Falta de Percepção

Em um dia de baixa auto-estima não percebo nem as coisas mais óbvias, que dirá as que precisam de um pouco de reflexão. Relembrando um post do blog da Bia botei pra tocar pela enésina vez “She”, do Elvis Costello.

Fui me deixando levar pela letra. Ao contrário das canções românticas-padrão, que ou pregam amores impossíveis ou amores inevitáveis, essa é talvez a música mais realista que já ouvi. Tudo pode dar certo ou pode dar errado, ela é minha salvação ou minha perdição, meu tesouro ou o preço que terei que pagar…

Que me perdoem as pré-adolescentes românticas, mas é por aí mesmo! Ninguém sabe o dia de amanhã. Se apaixonar pela Bela Adormecida é fácil, qualquer Ogro sabe que é só beijar a dorminhoca e herdar o reino. Complicado é enfrentar o dragão sem saber se vai achar a Fiona ou o lobo Mau.

No final da música me peguei invejando o autor. Queria sentir aquela intensidade de sentimento da música, queria gostar de alguém assim.

Nessa hora me senti bem idiota. Ora bolas, eu GOSTO.

Letra, Tradução e MP3 neste link

Leia Também:

  • Eu sempre digo que alguém um dia me fará dedicar essa música a ela. E a atual está bem próxima disso, mas ainda não chegou lá

  • Cabeção não. Botulínico.

  • Cortando o ritmo, ainda do Elvis Costelo,

    numa gravação do Chet Baker…

    Almost Blue.

    Perfeita para se cortar os pulsos…

    as coisas já deram errado antes, hoje existem Estrelas e Princesas…

    mas o ensaio do site foi legal,

  • Luis Santos

    Talvez ninguem leia mesmo, mas acho que sou uma das poucas criaturas que tornam publica uma admiração pelo talento do Elvis Costelo, então…

    Além do amplamente divulgado, "I'll never fall in Love Again", que foi para o filme do Austin Powers, existe uma outra desconhecida, ou pelo menos menos conhecida, " All This Useless Beauty".

    Parece uma alternativa mais pessoal e autodestrutiva do que a gente pode acompanhar em " Scenes from an Italian Restaurant" do Billy Joel.