Dica para as Corporações Malignas: Como matar blogs

A Internet com sua agilidade está tirando o sono da mídia tradicional. As bravatas de “credibilidade total” são difíceis de manter e o público já não se preocupa tanto com isso. Precisam e querem velocidade. Imaginem o vídeo da Cicarelli sendo mostrado somente duas semanas depois, em um blog, pois “precisamos verificar a autenticidade e todos os dados envolvidos”.

Os virais se espalham em proporções de pragas bíblicas, com a vantagem de trazerem um enorme contingente de retardatários. (sim, ainda recebo pedidos do tal vídeo). As notícias são comentadas, publicadas e distribuídas nas blogosfera em questão de minutos. Os vídeos do YouTube substituiram os malditos .WMVs anexados, hoje eventos já são constamente cobertos em tempo real, com pouco menos que um PDA decente e um telefone celular. Ou um Smartphone, se você for chique.

Como uma pobre corporação maligna (como a que está de olho na TIM) pode competir com milhares de blogueiros e amigos de blogueiros com telefones que filmam e tiram fotos? Eu mesmo já publiquei várias matérias enviadas por amigos, romanos e compatriotas.

Pois bem, caro CEO da EvilCorp, Inc: Há uma saída. Chama-se GANÂNCIA. E disso vocês entendem. Transformem o ato de enviar uma imagem para um veículo online algo lucrativo. Ofereçam-se para pagar por conteúdo.

Imagine a facilidade: Você envia um arquivo por email ou MMS para um endereço especial da EvilCorp Web News. Se for uma imagem irrelevante, é descartada. Se for interessante, é oferecido um valor. Pode ser R$5, por uma briga em um show de rock, pode ser R$10.000 por um vídeo de um avião caindo. Tudo feito direto pelo celular ou PDA, através de email.

A qualidade das câmeras nos PDAphones já é boa o suficiente para permitir seu uso inclusive na mídia impressa. Muito em breve videos em resolução de 640×480 pixels serão comuns em dispositivos móveis. Isso já é mais que suficiente para ser passado no Jornal Nacional. Se a 3G chegar ao Brasil, teremos banda para suprir essa demanda.

Se esses usuários forem coagidos a enviar suas fotos e vídeos para o Ig, o Globo, a Folha ou o Jornal de Uberaba, em troca de uma boa recompen$a, dificilmente irão enviá-las para blogs de qualidade duvidosa e sem qualquer credibilidade. As Corporações Malignas da Mídia irão transformar uma ameaça em aliados. Seus espectadores fiéis (não estou falando da TV do Bispo) serão beneficiados pela cobertura mais completa dos eventos (pense 11 de Setembro HOJE, com a quantidade de câmeras, telefones e outras quinquilharias). Ao mesmo tempo esses espectadores não verão mais os blogs como algo tão ágil e diferenciado.

Bolas, se eu filmasse algo que valesse R$10.000 (A sex tape da Heloísa Helena não conta, é algo íntimo, só nosso) e a dúvida fosse publicar no meu blog ou vender para a Globo, com um clique, teria sido vendido antes de você terminar de ler esta sentença.

Como os blogs vão reagir contra isso? Não tenho a menor idéia e nem vou me preocupar em pensar, a chance das estruturas monolíticas da mídia, principalmente a brasileira, aceitarem esse tipo de mudança é zero. Vão desconsiderar os blogs e o mundo conectado até último momento, então sofrerão uma extinção em massa, digna dos dinosauros que são.

Leia Também:

  • edu

    Cara, sem exagero: teu blog é o melhor que visitei esse ano.

    Desde o ano passado não encontrava algo decente pra ler, que me prendesse. Nesse momento, tô lendo teus arquivos. Não costumo comentar em blogs por aí, mas o seu me despertou essa vontade em diversos posts – pena que já são antigos =(

    Sobre este post, posso dizer que, particularmente, acredito muito no potencial dos blogs. Tiveram um boom inicial, depois passaram por um certo "ostracismo" e nos últimos meses renasceram. Pelo menos é essa a minha sensação.

    Acredito que quando o povo realmente DESCOBRIR os blogs – não os diarinhos, os BLOGS mesmo – será um processo irreversível. Farão parte do cotidiano de muita gente.

    Acho :)

  • O Estadão já faz um tempo que lançou o

    FotoRepórter, onde o leitor pode mandar fotos do celular ou da camera digital e ser remunerado por isso. Acho uma tendência natural outras mídias abrirem o mesmo espaço. A discussão daqui para frente será sobre a ética e a checagem dessas informações. Abraços!

  • O Terra também tem algo parecido. O "vc reporter". Mas acho que eles não pagam pelo conteúdo enviado. Não tenho certeza.