Papel de forrar gaiola de passarinho fala dos diários virtuais na China

Em uma matéria sobre blogs chineses a Folha de S. Paulo mais uma vez definiu blogs como “diários virtuais”. Isso já está cansando. Será que  o autor da matéria não se deu ao trabalho de olhar a barra lateral de seu próprio site? Lá há uma seção chamada “blogs”, com diversos Blogs da Folha. Não creio o o blog de automobilismo do Fábio Seixas pareça com um “diário virtual”, ele sequer escreve em miguchês.

A Folha poderia perfeitamente abrir um box (caceta, estamos na Internet, não custa nem papel) e explicar. Poderia colocar um link, um popup, um vídeo onde a Britney Spears explica o que é blog, enquanto se masturba com um tamanduá resfriado.

Não. Vamos dar a nossa definição oficial e tentar manter por mais alguns aninhos a separação, mostrando que blogs são só diários, e não devem ser levados a sério. Pois bem, meus caros… alguns diários virtuais como o BoingBoing têm mais visitas do que vocês. E isso é só o começo.

O sensacional e perturbador vídeo Epic 2015 narra a queda do Quarto Poder, com as organizações de mídia perdendo cada vez mais influência, com a ascenção das redes sociais e troca de informação entre os próprios usuários.

A idéia de vocês tentarem instituir o chamado “jornalismo cidadão”, dando poder ao usuário ao aceitarem (quanta generosidade)  contribuições, principalmente na forma de imagens e vídeos, de seus leitores, não dará certo.

Os leitores logo perceberão que as ferramentas estão aí. Ao invés de mendigar uma exposição em seus sites (de que adianta? Vocês nem colocam links para nada fora de seus domínios) os leitores publicarão em seus próprios diários virtuais as notícias.

No modelo atual, seu caminho é o mesmo do Dodó e do Fidel Castro, meus caros. E já vão tarde.

Aqui, o excelente (e perturbador) vídeo Epic 2015, legendado em português. (sim, eu sei o que falei sobre vídeos no post anterior, mas danem-se os ganhos, ao menos uma vez)

 

link para o vídeo

Leia Também:

  • Faz quanto tempo que não vejo Jornal Nacional ?

    Faz quanto tempo que não compro uma revista ?

    A internet a cada dia toma uma pequena parcela para ela.

    E agora com esse lance de "um computador por criança" vi que o governo já quer umas 500 mil desses micros. (só não sei se as crianças vão saber cuidar disso, já que nem livro o governa da conta de educar as crianças a conserva-los). Imagina a quantidade de crianças navegando (acho que vou criar um portal infantil). Fora a quantidade de marmanjo querendo um desses.

    Pelo menos o G1 está linkando pra sites de fora da globo.com porém não vi linkarem ainda para um blog.

    t+

  • Fernando Bittencourt

    Concordo contigo, Cardoso, mas por favor… Reveja algumas declarações infelizes como "enquanto se masturba com um tamanduá resfriado". Às vezes tu força a barra.

  • Ridícula essa definição.

    Escrevi sobre isso no meu blog, há uns tempos atrás, comentando sobre o amadurecimento dos blogs, que hoje em dia podem ter diversas funções, tanto de diversão como cultural, educacional…

    Mas esse pessoal fecha os olhos e não enxerga o que acontece em volta… Complicado!

  • os defensores dos animais nao vao gostar da parte do tamandua resfriado..

  • Furmann

    Simples, é só não linkar pra eles tbm, no casa de citar a fonte coloque apenas o endereço sem o link.

  • Sabe qual o problema??? O UOL age como a AOL. Só olham para o próprio rabo e todo o resto é "modismo passageiro".

    Prova disso é que no UOL Blog não são aceitos(pelos termos do contrato) comentários que contenham links…. ou seja… vivam o UOL. E só o UOL.

  • "Mais de 15% atualizam seus blogs (diários virtuais) ao menos uma vez por semana, e apenas 4,6% o fazem diariamente"

    Afirmar que somente 4,6% dos diários são diários é meio contraditório, não?

  • Claro que o texto poderia ter sido editado, mas o trecho chegou assim da agência, no caso a AFP. Algo bastante comum.

  • Sabe qual o verdadeiro problema?

    A qualidade cada vez pior das faculdades de comunicação espalhadas Brasil afora. Os cursos não formam profissionais com capacidade de pensar por conta própria e sim pequenos "replicadores", especializados em escrever textos palatáveis e discutir problemas existenciais no buteco da faculdade.

    Me formei no curso de Comunicação da UFMg há pouco tempo e é exatamente esse o triste retrato da realidade.

    Uma mistura de preguiça, conformismo com intelectualismo.

    Resultado: produção em escala de mídia de péssima qualidade.

    Excelente vídeo, Cardoso. Um pouco assustador, na verdade…

    Guilherme Valadares

  • Juca

    Guilherme Nascimento Valadares pare o Brasil que eu quero descer!

  • Se eles ainda vivem na época em que blog era diário virtual, imagine quando descobrirão o que é problogger.

  • Eu só acho que não vai demorar até 2015 para acontecer tudo isso, é só lembrar o que era o google há 2 anos atrás e ver o que se tornou. Pensar que o primeiro computador que tive contato era um daqueles monstros do CPD da UFRGS, quando eu era piá… e não faz vinte anos. Mantém o tamaduá, muito bom.

  • O vídeo é realmente assustador, mas um pouco surreal.

    Quem tem certeza de que não estamos inflando uma nova bolha que pode explodir mais cedo ou mais tarde?

    Talvez essa web como a conhecemos nem chegue a 2015! Medo! :o

  • Esse vídeo é o máximo! Mas tem muita coisa errada, digo, que não se concretizou com o decorrer dos anos. Até escrevi uma análise sobre esses erros.

    Deviam ter chamado a Mãe Dinah para prestar consultoria durante o desenvolvimento do roteiro.

    []'s!