Como o Fábio Seixas destruiu o meu prazer

Vou contar uma historinha.

Eu gosto de camisetas. Sempre gostei. Admirava as dos amigos, de vez em quando aparecia uma nova, importada, eu ficava com vontade de ter uma igual.

Depois de um tempo eu comecei a pesquisar e descobri que não é tão difícil fazer camisetas.

Aprendi a fazer silk, estudei estamparia, comprei toneladas de material.

Quando tinha alguma idéia nova, eu corria pro meu quartinho de bagunça, e fazia uma camiseta.

Meus amigos gostavam. Sempre comentavam quando me viam com uma camiseta nova. Alguns até pediam para fazer camisetas para eles. Eu achava o máximo. Nunca imaginei que minhas camisetas fossem agradar tanta gente. Até amigos dos amigos, até gente que eu não conhecia comentava quando via uma de minhas camisetas. Cheguei a ser parado na rua, por pessoas perguntando como ter uma camiseta igual a minha.

Pois é, cheguei até a vender uma ou outra, mas nada sério. Prefiro fazer as camisetas que gosto, quando tenho vontade, sem me prender a regras, horários, prazos e compradores.

Meus amigos também. Vários começaram a fazer camisetas. Nós admirávamos as camisetas uns dos outros, trocávamos camisetas, combinávamos temas para estampas, nos divertíamos muito com isso.

Mas aí chegou o Fábio Seixas.

contraditorium-contador.jpg

Esse sujeito, esse elemento começou a fazer camisetas para vender. OK, as camisetas dele eram diferentes das minhas. Eram boas também, mas de outro estilo. Eu ainda acho que as minhas são melhores, e meus amigos, alguns gostaram muito das camisetas dele. Chegaram a comprar várias, mas em momento algum pararam de admirar as minhas, e usá-las.

Mas isso me deixou muito, muito magoado. Alguém havia pego meu hobby, meu lazer, meu passatempo, e transformou em um negócio. O que eu fazia por amor, por vontade, por dedicação, o Fábio fazia por dinheiro. OK, admito, as camisetas dele eram excelentes, tinham a mesma dose de amor e dedicação que as minhas, mas o que importa era o fim dessas camisetas. Ele não fazia para se sentir bem, ele não estampava camisas para mostrar aos amigos. Ele as fazia para vender.

Isso me ofendeu. De um momento para outro eu me senti excluído. Tinha a sensação de que todo mundo que admirava minhas camisetas (e continuava admirando) iria preferir as camisetas dele. (não, nunca aconteceu. Às vezes eu fazia uma muito boa, às vezes ele fazia) Mesmo quando o Fábio Seixas apareceu mais de uma vez usando minhas camisetas, elogiando-as, eu desconfiei. Ele estampa por dinheiro, deve ter alguma coisa por trás desse gesto.

Eu não quero ganhar dinheiro com camisetas, mas também não quero que o Fábio ganhe. Ele está maculando os Ideais das Camisetas, camisetas são uma forma de expressão, camisetas são um fenômeno cultural. Se você vende camisetas que credibilidade você tem? Quando o Fábio vende uma camiseta dizendo “Fora Bush” será que é o que ele realmente pensa? Eu sei, ele sempre teve camisetas “Fora Bush”, mas eu desconfio.

Sim, eu sei que há grandes fábricas de camisetas, que vendem em escala industrial. Mas eles não são indivíduos, são corporações sem rosto. O Fábio é uma pessoa, como eu. Ele tem que ganhar dinheiro como eu, trabalhando em uma empresa de verdade. Ora, porque ele não aproveita seu know-how de camisetas e vai trabalhar em uma grande estamparia?

Fábio, eu quero te respeitar, quero dizer que gosto de suas camisetas. Por favor, pare de vender suas camisetas. Eu te peço. Continue fazendo-as, use-as, mostre para os amigos, troque-as. Quanto ao dinheiro, procure um emprego, a Hering por exemplo adoraria ter você criando camisetas para eles. Com isso você voltará a ser um de nós. Não precisa mudar as camisetas, é só não vendê-las.

——————————————————————————————

Se a fábula acima não ficou clara, ela é parte desta campanha iniciada pelo Novo-Mundo. Vamos parar com essa picuinha com os ProBloggers. Ninguém é melhor ou pior que ninguém por escrever para ganhar dinheiro, e nenhum blogueiro que se preze sobrevive tentando tirar o espaço dos outros (o que é, basicamente impossível na Internet). Nós vivemos de links, cacete. Quanto mais gente escrevendo, linkando e se falando melhor. Nós, ProBloggers, não nos achamos melhor do que ninguém. Exceto do pessoal que insiste nessa picuinha. Afinal, ao contrário deles nós não invejamos quem trabalha.

[atualização] O Bruno também quer falar sobre isso.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Chegou ao ápice. E vamos lutar por camisetas livres. A venda de camisetas é um negócio do mal.

    Eu vou tirar os Adsense do meu blog quando o Fábio der as camisetas de graça.

  • Eu acho que a lógica deveria ser a mesma para todos. Se alguém exercer profissionalmente uma atividade que pode ser exercida como hobby está errado, poxa, acabou o mundo.

    Confesso, já estou rindo, pois tenho certeza que alguém não vai entender a analogia e achar que eu realmente faço camisetas.

  • quero uam com a estampa do monstruoso botão de feed RSS na sua sidebar, quanto é? pago com boleto, quanto tempo chega? obrigaod.
    ….

    Ok, foi intencional.

  • Oi tio, eu quero uma camiseta da hello kitty com um tiro na testa tem como ?
    kkk

    Eu acho que quem fala mal de qualquer negócio não passa de alguém frustrado, incapaz de fazer o mesmo, então começa a atirar pedras

    Mas é isso ai, junte elas e vá construindo seu castelo. Só não esquece da minha camiseta

  • Thomaz

    Você tá comprando uma briga de graça deixando para explicar só no final… Daqui a pouco tem uma fila na sua porta querendo camiseta.
    hehehe

    Muito bom!

    (Camisa RSS feed… Boa idéia!)

  • Rafael, quem vende camisas de verdad é o Fábio, mas as dele são fashion demais ;) Essa com o logão do RSS ficaria até legal. Quem sabe o Morróida não se anima a produzir uma linha?

    Morróida, dica de graça: Camisetas com logos de blogs, lote de dez. Oferece que eu divulgo.

    Tiago, nenhum negócio é perfeito, todos estão sujeitos a críticas, só que devem ser embasadas. Ex: Eu critiquei o preconceito do Fábio em limitar a idade de seus funcionários, mas não critiquei a decisão de querer a presença física de todos nos escritórios da Empresa.

  • Me manda uma camiseta de presente Cardoso. =X

  • Ess daqui é a estampa mais legal que eu já vi:
    http://fatal.error.lt/gallery/albums/fatal/game_o

    Se alguém se disponibilizar a fazer e vender, eu compro. D:

  • Se o Fabio Seixas escrever algo sobre este post, linkndo este post ou qualquer outra coisa parecida juro que meus próximos posts serão todos falando sobre algum blogueiro, falando mal, falando bem, falando o que for… Edney que se segure estou doidinho pra ganhar um link dele! :-)

    Concordo com você Cardoso (eu não devia concordar afinal ainda não ganhei nada com meu blog) Ao fim das picuinhas, cada um faça o que quiser para ganhar dinheiro, eu escolho o que faço para pagar minhas contas.

  • gvsouza

    que começe a luta anakin contra obiwan, não entendi muito bem que esta magoado com quem mas no meu ponto de vista é o anakin(do blog novo mundo)… infelizmente ele optou pelo lado sombrio da força….. esse exemplo da camiseta……………….

  • …Eu não quero ganhar dinheiro com camisetas, mas também não quero que o Fábio ganhe…

    Isso é da natureza de muitos "seres humanos", ser egoísta…
    É que nem quando essa criança está na escola e a professora pegou ela colando, ai ela vai e dedura seu coleguinha…. "se eu não posso colar ele também não pode"

    Quando esse povo vai parar de se preocupar com o que cada um faz no seu próprio blog?

  • "[…]Eu não quero ganhar dinheiro com camisetas, mas também não quero que o Fábio ganhe[…]"

    ^^ axei egoismo tb isso … kkk

    Se a pessoa 'faz camiseta' e ganha por isso …

    É porque alguem achou o trabalho bom o suficiente para ser comprado …

    É como se os quadros de Pablo Picasso não pudessem ser vendidos, como se as musicas de Bethoven fossem tocadas e o musicas não recebesse por isso … pq ele faz por 'hobby' …

    Se a sua 'camiseta' é tão boa quanto o a do 'Fabio', sinta-se a vontade para vende-la tb, se naum ker vender …

    Continue fazendo por hobby somente, pq isso estimula você a fazer sempre.

    Não tire o estimulo do 'Fabio' (no caso o dinheiro), porque sem ele, talvez o seu talento seja enterrado.

    :p

    Q coisa gay que eu escrevi … mas fuck-se (

  • Johann Wilfried Jose

    Cardoso, postei um comentário no blogo do Novo-mundo copiando e colando a pequena fabula ilustrativa que você fez, e dizendo para ele ou arranjar um emprego que pague muito bem ou melhorar a qualidade dos textos…

    O que eu acho mais engraçado é que o comentário não vai para o post automaticamente, como no seu blog .. ele tem que modera-los. Quero só ver o que esse cara vai decidir fazer.

    Acompanho seu blog a um certo tempo e nunca tinha ouvido falar desse outro. A minha primeira impressão é de que ele (o cara do novo mundo) esta mais para um open-xiita, como o pessoal do meiobit costuma dizer ;)

    Parabéns pelo blog ! Muito bom. Continue melhorando.

    Johann Wilfried Josefy

  • Ninguém dá o braço a torcer, a coisa já está virando pro lado pessoal, no fundo não passa de egoposts…. Não vou me meter não, pra mim todos estão no fundo falando a mesma coisa….

  • Que conste nos autos que o Fábio nem implica muito com probloggers (só de vez em quando). Ele foi eleito como objeto da minha parábola por exercer uma atividade claramente comercial, não atrapalhar a vida de ninguém com isso mas mesmo assim pode, dadas as circunstâncias, despertar ressentimento em quem faz coisa semelhante apenas por (desculpe o trocadilho) amor à camisa.

  • Libertem as camiseeeetaaas!

  • Também da série comentários previsiveis:
    Nossa, o Fábio Seixas tá tão grizalho (sic) na foto. Achei que foçe (sic) mais joven (sic).

  • Na verdade a idéia era que o contador de histórias representasse a mim ;)

  • Cadê a turma do deixa disso?
    Como falei, isso está parecendo botequim

    Mas se o cara está feliz se ganha muito ou pouco fazendo as camisetas que ele gosta, o que você tem a ver com isso não?

    Vamos todos fazer o que gostamos, melhor ganhar pouco sendo feliz do que ganhar muito só para gastar com psicanalista, comida, sexo, bebidas e essas outras coisas ai

    Sabe o que chateia no fundo? Ver que outro alguém está ganhando dinheiro fazendo o que nós gostamos e não conseguimos ganhar dinheiro com isso.

    Tio, compra uma camiseta ai só pra me ajudar, é a última "pra mim" ir embora

  • "Sabe o que chateia no fundo? Ver que outro alguém está ganhando dinheiro fazendo o que nós gostamos e não conseguimos ganhar dinheiro com isso"

    Mas quem disse que você tem que ganhar dinheiro com isso? É esse o meu ponto, o fato dele vender a camisa não afeta as MINHAS camisas, eu vou continuar fazendo do mesmo jeito. Ele não tem que parar de vender só porque EU não vendo.

  • A discussão está interessante, realmente está agitando a blogosfera.

    Até mais.

  • Do ponto de vista ético, qualquer blog de pro-blogger me parece mais correto que o Camiseteria…

  • Não concordo. O Camiseteria tem uma proposta bem interessante, conseguiu criar uma comunidade, o que é bem raro em se tratando de uma loja. A idéia de usar estampas criadas pelos visitantes é bem legal também, mas chegou cedo demais, não dá pra dizer que é Web2.0, internet colaborativa, etc.

  • Há dois fatores mórbidos na blogosfera. Por causa do anonimato ( Como é que sei que você é um homem e não uma mulher, vide Ilker Yoldas, The Thinking Blogger) o clima é de faroeste mesmo. Já fui atacada por jovens, probloggers e bloggers nem pro nem bloggers.

    O outro fator mórbido é o monstro dos olhos verdes: a inveja. Trabalho muito nos meus blogs. Tem gente que acha que vai vencer por antigüidade, como no funcionalismo.

    Fora isso, que vivam os blogueiros que criam textos originais. Bom dia.

  • Ok, então eu mudo:
    "Que careca, hein cardoso? Desse ângulo eu vejo duas entradas, três saídas e um enorme aeroporto de mosquito"

  • Começe a vender calcinhas e seja feliz

  • "Eu acho que a lógica deveria ser a mesma para todos. Se alguém exercer profissionalmente uma atividade que pode ser exercida como hobby está errado, poxa, acabou o mundo."

    Caro oh problogger Cardoso: você acaba de se contradizer não?! Afinal, TODOS os blogs antigamente neguim escrevia por mero hobby. Por que então você gosta de dizer com todas as letras que foi o primeiro Problogger do Brasil? Não entendi… Aliás, nem quero entender. Vou cancelar o recebimento de feeds do seu blog porque enchi o saco de só ler besteiras nas últimas semanas.

  • Johann

    Só queria me retratar pelo comentário acima. Postei o motivo no blog do novo-mundo.

    Cai no erro da "preguiça mental" e nem li o texto inteiro antes de sair dando patada por ai =)

    Abraços !

  • Bem, não ganho meu ganha-pão na área de ilustração, mas muita gente que ganha não gosta mesmo do Camisteria. Mas na questão de direitos autorais eu vejo um campo nebuloso: a empresa fica com os direitos de tudo que os "usuários" enviam. Se fulano fizer uma camiseta que venda milhões vai ganhar os trezentos e cinquenta paus e sete camisetas…

    Isso e diferente de colocar anuncio em blog.

  • Caí aqui pelo Brpoint, li toda sua fábula, mas não entendi nada, não é você mesmo que costuma criticar a tudo e a todos, usando palavras grosseiras e que nem sempre é a opinião da maioria, claro, o blog é seu e você escreve sua opinião, mas espera lá, quer criticar, não concorda com algo, faça de maneira bacana, não escreva como se você sempre tivesse a razão, e você fosse sempre o certo, dê sua opinião, não menospreze o trabalho dos outros, não gosta, tá bacana, escreve porque não gosta, mas faça isso no mínimo de forma educada, por fim dê sugestão não critique só para ganhar links como está ganhando com todos este bafafa do Weshow.

    Faço errado no meu blog, não diga que o meu é ruim, diga o que estou fazendo de errado, claro que, faço o que quero, na verdade penso que ninguém deveria dar pitaco na minha vida (blog), mas se quer fazer, tente escrever sem ser grosseiro e parecer o dono da razão.

    No mais a fábula das camisas foi muito linda, o negócio é na prática.

    Vamos parar com as picuinhas entre os probloggers? você vai parar? espero que depois deste artigo sim. Você não se acha melhor do que ninguém né? bacana, vamos ver uma grande melhora no que você escreve.

  • "Caí aqui pelo Brpoint, li toda sua fábula, mas não entendi nada" é, deu pra perceber. Leia de novo, você consegue.

  • Tomara que eu nunca consiga ganhar dinheiro com sexo (não vou).

  • Poxa Cardoso,

    Não sabia das tais camisetas. Você faria uma personalizada para mim?
    Poderíamos fazer uma camiseta especial para a campanha "Pare, Seixas".

    Realmente limitar candidatos de um processo seletivo de acordo com sua idade, ainda mais em uma empresa "inovadora" da era Web 2.0 soa-me esquisito quanto entrar em uma balada e expulsar todas as garotas de bolsa de quaisquer outras cores que não sejam branco, visto que em processos de flerte anterior obtive um grande sucesso entre garotas que usavam bolsas brancas.

    E se em sua contratação, o Fábio tivesse que passar por um processo seletivo onde estariam habilitados apenas canditados que usassem os 2 hemisférios do cérebro?

    Abraços,
    Rodrigo.

  • gustavo

    Cardoso, uma curiosidade, você ganha pra escrever pro meiobit né?Ou escreve lá só como forma de publicidade para seus blogs?
    Se for pago para isso, por favor, pare de cobrar, não pode! hahahah

  • Somos todos livres para fazermos aquilo que bem entendemos como certo ou errado. Nossa liberdade é infinita mas limitada. Termina onde a liberdade do próximo começa.

    Estou de acordo com sua opinião Cardoso. Espero realmente que acabe toda essa trama entre os problogger.

    Quanto mais parceiros, menos concorrentes.

    Há pessoas que transformam o sol numa simples mancha amarela, mas há também aquelas que fazem de uma simples mancha amarela o próprio sol. ( Pablo Picasso )

    Abs.. =]

  • Pingback: Tiago Madeira » Posts voadores no céu blogosférico()

  • Cara nao sei porque eu nao gosto de vc, esse vai ser meu ultimo contato….perdeu um leitor……..se nao escreve nada de util…nem adianta responder pq eu nao vou mais ler essa merda……e mais eu ainda te acho gay e outra exclui esse comentario ele realmente é só pra vc.

  • Como só sei seu IP (189.33.182.160 , bd21b6a0.virtua.com.br) é meio injusto, mas minha experiência diz que você vai voltar rapidinho para ver se respondi, e vai continuar acompanhando o blog com fidelidade canina.

  • Arthur Tavares

    Já fiz duas camisetas:

    Me inspirando na campanha anti-drogas, fiz a camisa "Pagode, nem Morto!"

    A outra, era a camisa do desenho do meu personagem de RPG, quando adolescente:

    Um ursinho de pelúcia com uma tarja "Censurado", gigante, incompleta, desde o meio das pernas do urso até ser cortada pela bainha da camisa.

    Quanto aos blogs pagos, cada um faz o que bem entender, só que eu não link blogs pagos no meu, que é pura arte.

  • porque não???