Blogs e Jornalistas? Causa perdida

Costumamos falar dos blogs nos EUA como falamos da banda larga na Coréia e no Japão, uma visão maravilhosa de uma utopia com a qual sonhamos, sem esperança de ver tão cedo. Quem pesquisa mais um pouco vê que não é assim que a banda toca, e mesmo nos EUA os blos não são tão importantes nem tão compreendidos assim.

É comum ver piadinhas na mídia sacaneando os blogueiros, e fora os nichos, a mídia tradicional continua sendo soberana.

Mais ainda: A percepção que a mídia tem dos blogs aqui não parece ser tão diferente da de . Vejam uma pesquisa que a Fusion PR, uma empresa de relações públicas, patrocinou:

Dos 1100 jornalistas entrevistados…

78% lêem blogs (incluindo blogs de jornalistas)

49% lêem acompanham 1 e 3 blogs

35% têm blogs próprios

67% citam blogs em ses artigos

A maioria prefere conseguir informações via email, uma minoria considera RSS importante

A maioria dos jornalistas considera os sites das empresas como fontes importantes de informação. Podcasts não são relevantes. A maioria é neutra em relaão a blogs, wikis e videocasts.

31% consideram blogs fontes confiáveis de informação.

Então, vamos analizar. (com S ou Z? Desisto, chutei) Jornalistas de Tecnologia e 22% não lêem blogs? Como alguém pode ser jornalista de tecnologia nos EUA sem ler sequer o Fake Steve Jobs? 78% dos jornalistas lendo blogs parece ser um valor atraente, mas em uma segunda visão, desses 78%, 49% só lêem entre 1 e 3 blogs.

Desculpe, gente, mas se você vai ler entre 1 e 3 blogs, melhor não ler nada. Aliás, melhor reciclar seu diploma em papel macio de folha dupla. Tudo menos escrever sobre tecnologia.

A cereja do bolo são esses 67% que citam blogs em seus artigos, mas 69% consideram blog fontes de informação não-confiáveis.

Se nos EUA a coisa está assim, eu acho que qualquer interpretação de que o Estadão está com medo dos blogs é falha. A Imprensa tradicional não nos conhece, não gosta da gente e não devemos esperar ver mudanças tão cedo.

Portanto, sugiro que continuemos tocando nossa vida normalmente, mas sem ilusões de que “2008 será o ano dos blogs”. Vamos fazer com que 2007, 2008, 2009 sejam o ano dos blogs para os leitores de blogs. Afinal, segundo as próprias pesquisas esse leitor continua mais importante do que nunca.

Leia Também:

  • Fala Cardoso,

    Analisar é com S.
    Sobre o resto do post, concordo contigo. Talvez seja a oportunidade para novos jornalistas, com cuca fresca, boa leitura e sem faro de carniça tomarem os postos dos desatualizados de plantão.

    Abraços,

  • Fala Cardoso,

    Analisar é com S.
    Quanto ao post, concordo contigo. Talvez seja a oportunidade para novos jornalistas com boa leitura e sem faro para carniça tomarem o lugar dos desatualizados de plantão.

    Abraços,

  • Como ex-jornalista, acho que posso dar um pitaco que ajude a esclarecer um pouco: a mídia tradicional é soberana nos EUA, mesmo que a blogosfera de lá esteja N passos à frente da nossa, simplesmente porque eles ainda têm respaldo. Os nossos jornais não têm. São superficiais, mal escritos, pueris, cheios de erros de apuração e, o que é pior de tudo, metade de seu conteúdo é transcrição de agências. É por isso que ninguém mais lê, basicamente. Nos EUA, com todos os defeitos que o jornalismo deles tem, pelo menos ainda dá pra levar a sério. Isso faz toda diferença…

    Quanto à dúvida do analisar, hm, vou fazer propaganda para terceiros: você viu que agora o Caldas Aulete online é gratuito? Vale a pena, em dois segundos você tira qualquer dúvida. (não estou recebendo royalties, infelizmente.)

  • Brigas como a do estadão com os blogs já existem nos EUA há anos, pelo que eu acompanho. Mas a indústria fonográfica também briga com o MP3, a cinematográfica com o Torrent, a Microsoft com o Mac e com o Linux, e por aí vai.
    A questão se resume em mudança de plataforma. Evidentemente, quem está sedimentado em uma plataforma, no momento dominante, não vai querer entregar seu espaço de mercado de mão beijada. É algo compreensível.
    Um dia os blogs vão ser realmente encarados como uma mídia alternativa. Um dia eles serão respeitados pelas mídias tradicionais. Quando? Sinceramente, não sei.
    Mas é bom lembrarmos que o rádio e a televisão também foram criticados pela mídia impressa. Quando eram novidade.

  • Rafael Gonçal

    Momento de gramática: AnaliSar COM "S" é o correto.

  • Analisar escreve-se com z em inglês: to analyze.

  • Rafael Gonçal

    Quando a palavra tem "S" em sua forma primitiva (Analise), todas as suas variações permacem com "S" (Analise).

  • Meu medo é que nem mesmo a nova leva de jornalistas que sai da faculdade agora esteja se preparando para o jornalismo on-line.

    Esta realidade me assusta. Dos dinossauros eu não espero muito.

  • Pingback: Meu Google Reader - 20.08 - 24.08 | 30 & Alguns()

  • Pingback: Jornalistas leem blogs?()

  • Cardoso, excelente a sua análise. Mas o melhor trecho é esse:

    "Desculpe, gente, mas se você vai ler entre 1 e 3 blogs, melhor não ler nada. Aliás, melhor reciclar seu diploma em papel macio de folha dupla. Tudo menos escrever sobre tecnologia."

    "reciclar seu diploma em papel macio de folha dupla", Quiááááááhahahahahahahahahaha.

    Aliás, jornais deveriam ser impressos em papel macio de folha dupla. A tinta já sai na mão, como o que é impresso normalmente nesse tipo de suporte.

    PS; Nos vemos no BlogCamp

  • Zictor

    @ marcus

    analyze se escreve com "z" so nos EUA. Na Inglaterra, Austrália, Africa do Sul e outros países de língua inglesa, se escreve com "s".

    É como fato no Brasil e facto em Portugal.

  • Muito bom Zictor, eu nem imaginava que Analyse era com Z no EUA por te sempre tido influencia britanica no aprendizado desta lingua.. perfeita colocaçao

  • Acredito que a maioria dos Blogs são feitos por não-jornalistas. O problema é que temos que concordar com a ideia de que os Blogs em geral, não são fontes confiáveis de notícias. É preciso entedermos também que jornalistas são preparados para noticiar os fatos e expressar suas opiniões quanto a eles. O problema é a preparação para emitir opiniões. Ensinar a noticiar é fácil. Emitir opiniões tem a ver com o "ter conteúdo". Quem tem Blog procura expor suas idéias (conteúdo) mas nem todos se preocupam em reportar a verdade (noticiar). Com isso os Blogs são bons geradores de conteúdo mas talvez nunca terão a confiabilidade em suas notícias por causa dos inúmeros sites medíocres que existem. É a boa minoria pagando pela grande maioria ruim. É o que penso (e analiso).

    Dica: na dúvida do "S" ou "Z", consulte esse site meio desconhecido. http://www.google.com.br :)