Se encontro de blogueiro fosse bom tinha todo dia

No Início dos Tempos (ou final dos anos 80, como preferir) tínhamos os BBSs, comunidados online locais, em geral reunindo gente da mesma cidade, no máximo do mesmo Estado. Havia alguns loucos, como o Daniel Lobato, que acessava de Belém do Pará o Unikey, um BBS carioca. Mas era exceção. Existia, graças a um negócio chamado FIDONET alguma troca de mensagens entre os BBSs, mas como o SYSOP (céus, anos que não uso o termo SYSOP) pagava do próprio bolso, era raro um BBS com troca liberada e fóruns envolvendo gente de vários Estados.

Com a Internet a geografia perdeu a razão de ser, meu ICQ tinha gente do mundo inteiro. Listas de discussão podem ter gente de Curitiba, Macapá, Brasília e até do Piauí, se este existisse. Só que… algo se perdeu. Eu diria que foi o lado humano. Passamos a nos acostumar com as personas online, a distância tornou o “quando vamos nos encontrar” dos BBSs, que era algo inevitável, em algo pouco mais que uma esperança distante. Pombas, eu adoraria passar a tarde inteira com a Nospheratt tomando vinho e falando mal dos outros, mas ela mora no Uruguay. Complica. E com isso, fomos perdendo a idéia de encontros. O que é ruim.

Agora estou vendo uma mudança nessa situação. Os eventos estão começando a acontecer, seja o Encontro BLS do Beto Largman aqui no Rio, seja o BlogCamp.

Melhor ainda, o pessoal está vendo que não é preciso mais depender do eixo Rio-São Paulo, que um Encontro de blogueiros pode ser tão divertido e produtivo em Caicó quanto em São Paulo. Vejam por exemplo o…

contraditorium-fortal.jpg

Esse encontro em Fortaleza tem até marca, que chique! E a lista de convidados, que você pode conferir aqui, é bem significativa. Tirando o Inagaki, que é arroz de festa e aparece até em velório, uma espécie de Tourist Guy da blogosfera ;)

Será neste final de semana, 1/Setembro.

E do BarCamp/BlogCamp de Vitória, vocês ficaram sabendo? Fizeram no Sábado, dia 27, mesmo dia do BlogCamp SP. Uma pena, seria bem legal ir nos dois.

Mas o importante é que o pessoal está se mexendo. O Nick Ellis está armando um evento no Rio, o Leo Baiano já se animou a fazer alguma coisa, faltam os encontros de Brasília, Minas e, claro, Curitiba, totalmente patrocinado pela Slonik Corporation Inc. Ltda. Na verdade faltam encontros em todos os lugares. O pessoal tem que sair mais de casa, botar a cara na rua, ir se encontrar, falar besteira, conhecer gente. Blogs são muito melhores quando você conhece quem está por trás deles.

Da minha parte eu adoro viajar, e tirando o Piauí, que não existe, estou disposto a participar e divulgar eventos em qualquer lugar, desde que haja uma certa antecedência no planejamento, e cheguemos a um acordo sobre o meu cachê, é claro.

Nota: Meus incríveis poderes premonitórios estão dizendo que vou receber emails de gente perguntando se cobro mesmo cachê pra aparecer em um BlogCamp. Ainda não decidi se a resposta mais desaforada (e consequentemente a melhor) é “claro!” ou “ainda não.”.

Leia Também:

  • Já falei com o Sr Slonik pra reunir o povo aqui de Curitiba. E estamos planejando logo logo!
    =D

  • Oi !

    Entre "Claro!" ou "Ainda não!" eu ficaria com "Normalmente não, mas abrirei uma exceção para seu evento"

    []'s

  • Foda, se tivesse um aqui em Itajubá (MG) Ia ser eu, fabiano (cafetecnologico.com – que nao recebe atualização há tempos) o Fábio ( http://www.fabioricotta.com – O que quer trabalhar no Google :D) e no muito o Navarro (sim, o do dinheirama) como convidado egresso (ele é natural de itajubá, formou na UNIFEI até, mas acho que mudou tá por SP :P). E o cardoso, claro, como cache a promessa de 5 links (o fábio tem 2 sites).
    :)

  • Eu cobro cachê! Ou vc acha que dancei de graça ;)

  • "e tirando o Piauí, que não existe" – Mas peraê, não é o Acre que não existe?

  • Cardoso o cara lá recebeu uma boa resposta do Governador do Piauí… sim, o Piauí só não existe como também tem Governo.

    A idéia dos encontros foi muito boa, é legal não burocratizar as coisas e conhecer novas pessoas, o Edney dançando foi hilário e me fez perceber que ele não é Deus como algumas pessoas diziam…rs

    Aqui na Bahia tem blogueiro, tem muita gente boa… conheci uns novos conterrâneos ontem gente boa, aos poucos vou cita-los no meu blog pois passei a acompanhar os Feeds e você terão a oportunidade de conhecer também (leia-se quem acompanha meu blog).

  • A Bahia tem blogueiro até no Paraná, ora pois ;-).

    Acredito que esses encontros tendem a ser mais frequentes e espalhados no país todo, o que é bem bacana. Já estamos planejando a segunda edição nacional e não será em SP. Estados, por favor, enviem a sua candidatura ;-)

    Ah! Cardoso, até que não foi assim tão ruim te conhecer. hehehe

    Abraço

  • Através da leitura bastante recente do Contrditorium compreendo melhor várias questões da blogosfera. Obrigada.

  • Uma dica pra esses encontros que pode parecer irrelevante mas NÃO É é: Façam crachás com os nomes/URL´s bem grandes se houver mais de 50 pessoas presentes e o evento não durar mais do que 1 ou 2 dias! Perdi a oportunidade em SP de conhecer gente que eu adoraria conhecer porque não sabia quem era e não fui suficientemente competente pra me apresentar pessoalmente e falar com todos os presentes individualmente. Você inclusive (e não foi o único), Cardoso – que só fui saber quem era dias depois, por fotos e comentários. Um saco isso!

  • Não sou do tempo dos BBS, mas peguei o IRC em 1997 e os "IRContros" eram fantásticos. Coisa boa é conhecer gente… especialmente com interesses em comum.

    Mineiraiada, Uni-vos! Regado a pão de queijo, jiló, tropeiro…

    "Nooooooooossa, vc compra cache mesmo???" :-O

    [ ]'s
    Maysa

  • O Crachá é essencial mesmo. Nos encontros de BBS sempre usávamos. Alguns faziam até camiseta com nome.

  • Corrigindo: compra nao, cobra???

  • Daqui a pouco o pessoal do Piauí vai imprimir e tocar fogo nos posts do Cardoso em praça pública, fazer boicote de acesso e criar o movimento "Cansei do Cardoso", tal qual fizeram com a Phillips! hehehehe!

    Esse negócio de conhecer um ao outro é complicado mesmo, porque poucos mostram a cara nos blogs. Boa dica do Wagner, a de usar um crachá. Juro que até antes deste evento, nunca imaginei que teria tantos blogueiros – e bons, por sinal – aqui em Fortaleza.

    []'s

  • Você poderia começar a cobrar salgadinho, embora tenha reclamado do jabá do BooBox no BLogcamp não dá para dizer que não estava gostoso.

  • Claro que o Cardoso cobra cachê para aparecer nos encontros. Ou vocês acham que os U$1 bi que ele fatura por mês vêm só do AdSense?
    Falando sério, a idéia de mais encontros é ótima, até porque eu acabei não conseguindo ir ao BlogCamp por causa de um probleminha de saúde da minha esposa, e não vejo a hora de ter outro encontro para poder conhecer o pessoal.

  • Eu sempre pensei que era o Acre que não existia…

  • Patrocínio não garanto. Mas teu post veio em boa hora, estamos nos mexendo por aqui. O problema, que não existe no Rio, é esse frio do cacete. Acho que o jeito vai ser reunir os blogueiros para tomar vinho mesmo.

    Essa coisa de encontro de blogueiros é um passo sem volta para a desmistificação daquele ditado "blog faz quem precisa de terapia", ou, passaremos para "terapias em grupo" ao menos.

  • Os eventos aconteciam antes sim, só que ninguém via ou eram em locais particulares, só sabia o lugar quem mandasse email.
    Em outubro de 2003 teve um halloween blogueiro na Tijuca (RJ) com quase 100 pessoas.

  • Estou aguardando anciosamente o Blogcamp no Rio, tal como a extinção por completo do estado (de espírito) do Piauí.

  • Bom, apesar de morar dentro de minas a capital mais próxima é Goiânia moro quase dentro de Goiás. Provavelmente iria no de Curtiba e no de Brasília. :p

    Ahhh os tempos do BBS….

  • "Com a Internet a geografia perdeu a razão de ser"…

    Cardoso, não faz assim, meu caro. Perdeu não… Tá aí, no seu post, lambuzando a tela. O que é o BarCamp de Vitória senão um reflexo em um lugar de um evento que pretende discutir, responder, olhar criticamente, as novidades trazidas a nós pelos avanços da técnica? E o primeiro encontro de blogueiros de Fortaleza? Não será algo no mesmo sentido? As novas tecnologias da comunicação, a tal "telemática", invadindo o comportamento social? Invasão essa expressa, sem dúvida, nos pontos do território nacional que "se iluminam" pra essas novas tecnologias…

    Cardoso, por favor. Perdeu não… Perdeu não…

    =)

    Grande abraço!

  • Cardoso, valeu pela divulgação do encontro. E, bom, quanto ao Piauí, não só ele existe – eu sou prova viva, um fóssil que anda – como nessa época aí de BBS e nos primórdios com o maldito Trumpet Winsock, fiz muita ligação interurbana para a Mandic, baixei muito jpg pornô de baixa qualidade em 30 minutos e levei muito esporro quando aprendi que não é muito educado falar "bullshit" no meio de um bate-papo de mórmons.

    Não tenho a menor saudade das minhas contas telefônicas.

  • Cardoso, as coisas aqui na Bahia estão, de fato, esquentado (sem pleonasmos). Também conheci muita gente legal daqui ontem, e é só questão de tempo para nos organizarmos e fazermos as coisas acontecerem. Aguarde e confie. ;)
    Ah, mais uma coisa: só mesmo encontros como este para transformar insultos e pontapés na canela em declarações públicas de amor, com direito até a abraços.

    Sei não, mas algo me diz que isso vai dar em casamento!

  • Eu briguei bastante por este Bar Camp em Vitória.
    =)

    Conseguimos juntar um grupo, estamos trocando e-mails e em breve uma ação conjunta será tomada.
    ^^

    Triste só o fato de que acabei não podendo ir ao evento que chorei tanto pra realizar!
    hehehhehe
    =D

  • Mario

    Cara, o Piauí "existe" sim.

    Por quê você acha que não?

  • Slownik, pára de show. Curitibano é bicho friorento mesmo. Já enfrentei noite de 4 graus aí e nem deu pra arrupiá.

  • Esse negócio de frio é pros fracos mesmo (nem tá fazendo frio aqui)! Esses caras vem de uma cidade que tem um coco gigante e reclamam de frio ainda… O Slonik vamos marcar esse encontro em Curitiba! Nem que seja no bar do "chinêis" na frente do CEFET (pelo menos a bebida é barata lá).

    Cardoso, já notou que nos feeds sempre têm (misteriosamente) "8 comments on this item" não importa qual seja o post?

  • Romulo: Como assim? Você acha que eu assino meus feeds? Tá doido? Minha lista de RSS é selecionada!

  • Pingback: nababu.org » Halloween - que festa foi essa?()

  • Alto lá! "Louco", não; "insano", talvez ;)

    Quem diria… Ate meu nome apareceu na discussao :)

    Acessar o UniKEY e o Mandic (em Sao Paulo) era a unica forma de ter acesso a discussoes interessantes antes de os BBSs de Belem comecarem a fazer parte da FIDONet e da Rede Ponte Aerea (uma FIDONet tupiniquim, gerenciada pelo Mandic).

    A unica parte ruim nisso tudo era a bendita conta da Embratel no final do mes :-/