Chiquitito pero cumplidor – o amigo do blogueiro

Eu já dei dica aqui de que todo blogueiro deve andar sempre com uma câmera digital. É essencial, seja para pegar um flagrante, fotografar um acidente de avião ou a Preta Gil pelada e vender para… ok, guardar e nunca mais abrir a foto – ou para fazer um entrevista, por exemplo.


Vista do quarto do hotel. Nada mal para um blogueiro.

Na Bossa Conference, em Pernambuco, que fui cobrir pelo MeioBit, graças à cortesia do Instituto Nokia de Tecnologia, sem minha câmera estaria pelado. E ficar pelado cercado de nerds não deve ser muito agradável.

Mais ainda, deixaria de gravar ótimas entrevistas. Só que a menos que você seja o JJ. Abrams e esteja filmando Cloverfield 2 – Ataque em Recife, ninguém vai engolir uma hora de vídeo tremido e fora de foco. Uma entrevista demanda uma base firme.

Eu já falei do meu tripé, o melhor acessório que uma câmera fotográfica pode ter, mas nem sempre dá para levar um tripé de verdade, daquele grandão. Então levei um pequenino. Ao contrário de outras áreas da simbologia humano-masculina, no caso o pequeno resolve tão bem quanto o grande.

Se você vai tirar fotos no meio do mato, ou cobrir uma corrida de fórmula 1, é claro que o tripé de verdade é recomendado, mas se você quer deixar a câmera fixa, em uma superfície plana, o modelo pequeno é mais do que suficiente. Vejam nesta entrevista, como ele se comportou bem.

Quem tem uma câmera digital e sonha em fazer vídeos com uma aparência melhor, precisa comprar um mini-tripé. Esse da foto custou quinze merréis, as pernas esticam para o dobro do que mostra na foto. Cabe no bolso, na mochila, em qualquer canto. É de alumínio, é muito, muito leve. E é a diferença entre um vídeo decente e mais um lixo tremido do YouTube.

Eu juro que pensei muito nos críticos da umbigosfera enquanto
tomava essa Pina Colada. É, rapazes, vocês que estão certos…

Passe no Stand Center genérico de sua cidade e compre um mini-tripé. Não vai se arrepender.

Nota1: Este não foi um post pago, chinês que vende tripé sovina demais pra pagar propaganda, né?

Nota2: O título deste texto é uma referência a uma antiga campanha das calcinhas Hope, onde uma tanga era anunciada com o título “chiquitita pero cumplidora”, e se não me engano era de autoria da Magy Imoberdof, uma grande diretora de arte do tempo em que marketing viral era chamado pelo nome certo, “boca-a-boca”.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Cardoso, e como faz diferença um bichinho desses aí. Pra tirar fotos noturnas também. Quando você põe a câmera em modo noturno, qualquer tremidinha estraga a foto. Com o tripé ela fica simplesmente perfeita. Comprarei um para mim!
    ps.: minitripé se escreve junto viu! O cara do çoletrano do luciano RUQUE que diçe! :P

  • Keaton

    Pois é.. tripé só na próxima camera..

    A rosca do adaptador do tripé da minha espanou e só tem fix lá no Rio.. :(

    Potz,, eu não sabia como um tripé (para cameras) fazia falta. :P

  • Sem dúvida, meu próximo investimento será uma câmera digital de qualidade e um tripé.

  • Se você tivesse avisado antes sobre sua ida, tinhamos marcado para voce me pagar uma tbm!

  • Cardoso, quanto sai um tripé com frete para 17080-000?