O Jorge acabou de ganhar um colega

woscourt2 Uma das formas de se tornar Juiz é estudar muito, ter uma excelente carreira em Direito e prestar um concurso dificílimo. Se você for bom mesmo, de quebra se torna referência na Blogosfera jurídica, como o Jorge.

Mas isso dá um trabalho, uma leseira, um enfado… não é pra mim.

Felizmente existe uma alternativa, que é ser um blogueiro reconhecido internacionalmente (tenho leitores no Japão e na Itália, sou internacional, e já fui reconhecido na rua. Era um amigo, mas… uai.) e ainda por cima escrever para o Maior Portal Independente de Tecnologia do Brasil.

Isso rendeu um convite irrecusável: A Microsoft me chamou para ser um dos juízes da Imagine Cup, uma competição que desde 2003 já teve participação de mais de 100.000 estudantes de mais de 100 países, e que este ano terá suas finais na França.

A Etapa Brasileira chega às finais nessa terça, e eu estarei em SP, ajudando a escolher o escrete canarinho que irá trazer o caneco pra casa.

Aviso aos navegantes: Respondendo Gênesis, 18:25: "Não fará justiça o juiz de toda a terra?"

Sim, farei de tudo para ser Justo porém Severo. Estou proibido de ter contato com os concorrentes, e de qualquer forma eu sou totalmente incorruptível e refratário a qualquer tipo de suborno e/ou proposta indecente, exceto se você estiver participando do concurso, for mulher, seu nome começar com Luciana e terminar com Vendramini. Aí a gente conversa.

Agora, um detalhe que acabei de perceber: Antigamente concursos assim tinham jurados, mas depois de tanto dano causado ao termo pelo Show de Calouros, Raul Gil e similares, acho que não há mais prestígio nenhum em ser jurado, e para que alguém ainda se dê ao trabalho de aparecer para dar opinião, mudaram para "juiz".

Coitados dos Juizes, já andarem em melhor companhia…


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Parabéns, Cardoso!

  • Lenm

    "Ser (sou) um blogueiro reconhecido internacionalmente (tenho leitores no Japão e na Itália, sou internacional"

    Apesar do final, mais um post infla-ego ?

    • O que seria do mundo sem as pessoas que não têm nenhum senso de humor?

      • Não existira humor para aquelas que têm senso

        • Rodrigo IronMan

          "Eu sei. que o mais puro gosto do mel. É apenas defeito do fel"

  • Antes de tudo, Parabens!!!!

    Agora vamos as comparações:
    Se comparamos a "juiza/banderinha" Ana Paula voce não dá nem pro começo.
    Se comparar ao saudoso Margarida estamos no limite da equivalência.

    Mas como as comparações são com arbitros de futebol, que vulgarmente são chamados de juízes por se vestirem nos primordios de preto. Você escapou e dá prum bom juiz de Imagine Cup !

    • Graaaande Margarida, excelente lembrança.

      De resto vou fingir que não entendi os trocadilhos ;)

  • Que tenhas serenidade na hora de julgar ;P
    Já posso te incluir no rol dos blogs jurídicos?

    Forte abraço e obrigado pela mais que elogiosa – e talvez imerecida -referência!

  • Caro, Cardoso, vc está ficando bom nisso. Qualquer dia desses vão te chamar pra compor o corpo de magistrados no congresso… bem… mas tem magistrados no congresso???? rsrsrs

  • Eu ainda espero ver você naqueles documentos especiais do Faustão hauhahuuhaw.

  • Parabéns! O que é bom tem que ser admirado e prestigiado. Show!!! Há Braços!!!

  • Walquir.

    Só complementando. Formas de se tornar magistrado:
    1º – concurso público para a carreira;
    2º – ser procurador de justiça e ser alçado ao desembargo na vaga do MP (quinto constitucional);
    3º – ser advogado militante e ser alçado ao desembargo na vaga da OAB (quinto constitucional);
    4º – atuar em um tribunal do juri como jurado (juíz não togado), cabendo aqui uma nota, o juiz presidente (togado) NÃO condena ou absolve a parte ré, apenas administra a condenação ou declara a inocência, com base na decisão dos jurados.

    Só para encher lingüiça mestre Cardoso.

  • Perai, se entendi direito o Cardoso vai virar uma especie de Pedro de Lara ou Vagner Montes da informática, é isso?

  • po cara que legal!
    Fico muuuito feliz em saber isso!

    Cada dia mais a blogosfera cresçe e pessoas como você são muito importante para a comunidade!

    parabens!

  • representa! nao da uma de politico
    :D

  • Paulo G Muller

    O pronunciamento da decisão será acompanhado de um MACHADO ou de um martelinho de madeira….