Quando a Internet deixou de ser divertida

Houve um momento, na Aurora dos Tempos (por volta de 1998) que os fóruns e listas de discussão eram pontos de encontro de fãs, onde você podia gostar de algo, conhecer gente com idéias semelhantes e participar de uma comunidade. Um ou dois anos depois as listas viraram helpdesk de folgados incapazes de usar o Google. Os sites eram feitos por fãs para expressar seu amor por séries, pessoas, filmes, livros. Alguns cresceram muito, apesar de não terem fóruns ou mesmo comentários.

Visitávamos esses sites (não havia RSS) religiosamente. Víamos críticas deliciosamente parciais, era como se alguém me chamasse para resenhar uma peça da Luciana Vendramini. Eram fãs falando para fãs.

Essa fase durou pouco. Assim que as ferramentas sociais surgiram fomos invadidos por gafanhotos digitais (tm Moardib, MeioBit) em enxames, cujo único prazer é atacar quem fale um “a” contra aquilo que consideram importante, mesmo que seja o Robbie Williams ou Harry Potter, ou Linux. Já vi muita gente em crise querendo parar de blogar só por causa de comentários irados. Eu já perdi a conta das ameaças de morte, maldições e xingamentos que recebi.

Essa turba enfurecida não escolhe tema. Lembram deste post do Autozine falando dos carros mais feios já produzidos? É citado o Gurgel X-15, feio como a necessidade, mas mesmo assim apareceu um para atacar o blogueiro:

Tiago on 9 julho, 2008 at 12:05

Brasileiro é um merda mesmo, não ama o que faz.
Se axa os carros da Gurgel feio, porque você não faz um melhor.
Dono de um GURGEL X-15

Durante a Microsoft TechEd2008 ouvimos de uma jornalista de um GRANDE portal o que todo mundo já sabe: Boicotam o Linux. Sabem o motivo? O mesmo que levou o Leo do MeioBit a não escrever sobre Linux e o Jânio a declarar Guerra aos Zelotes.

“Essa gente só aparece aqui para brigar, entram xingando, exigem mil coisas e não aceitam nenhuma crítica”

A impressão que temos é de uma comunidade extremamente significativa. Em um post que fiz com o vídeo do LEMP falando mal do Satux Linux tivemos (até agora) 457 comentários. Muitos deles de freetards irados xingando, ameaçando, boicotando. Em outros fóruns e no próprio YouTube, os comentários vão pelo mesmo caminho. Fiz a besteira de deixar habilitados, mas já removi todos e bloqueei. Tem gente mandando anotar o nome dos envolvidos para botar em lista negra caso um currículo apareça na empresa…

A parte engraçada: Sabem qual o percentual de usuários Linux do MeioBit? Sabem quantos fazem todo o escândalo acima?

OITO PORCENTO.

Isso mesmo. Uma minoria barulhenta.

OITO PORCENTO no MeioBit, que é um blog de tecnologia, imaginem o percentual de usuários Linux de um grande portal popular. Aliás, não imaginem. A Net Applications tem um relatório com o uso geral de sistemas operacionais online. O Linux tem a impressionante marca de…

0,88%

Isso mesmo. O que nos leva a concluir que MENOS DE 1% DOS USUÁRIOS FORÇOU UM GRANDE PORTAL A RESTRINGIR SUA LINHA EDITORIAL.

Ainda acredita nos ideais de Democracia Online?

Imagine então que isso não é exclusividade dos freetards do Linux. Experimente dizer que acha o Finder do Macintosh um lixo. Ou que você Acha a Paula Toller bem melhor que a Cláudia Leite.

O Efeito Disso

Os blogs acabam evitando tocar nos temas polêmicos, só para descobrir que tudo é polêmico. Os posts se tornam pasteurizados, diet, sem-sal, verdadeira comida de hospital recomendada por nutricionistas, isenta de qualquer sabor. Alguns ainda sobrevivem mantendo as falsas polêmicas, com posts falando mal da Microsoft, dos políticos (sempre genérico, sem nome ou partido).

O mais assustador entretanto não é que os blogs param de falar mal do que não gostam, é que param de falar bem do que gostam. As Hordas invadem os posts mesmo quando estes falam bem de algo, pois não basta você não criticar o que gosto, não pode elogiar o que não gosto.

Eu não quero uma blogosfera com patrulhas. Não quero gente escrevendo exigindo que eu apague posts apenas porque ele não gostou. Não quero ter que ficar pensando 5 vezes uma frase, imaginando quem irá se ofender com ela. A magia dos blogs está em sua liberdade, mas quando nós blogueiros vivemos a autocensura, de que adianta essa liberdade? Quando uma minoria barulhenta decide o que a maioria silenciosa vai consumir temos tudo menos liberdade.

Não era pra ser assim. Não é essa blogosfera que eu quero fazer parte, eu achava sinceramente que tínhamos evoluído, mas a mesma mentalidade que promove boicote em portas de cinema, protestando contra filmes que a pessoa não pretende ver impera no mundo online. Todo mundo quer decidir o que o outro pode ver, consumir, assistir, gostar.

Blogueiros, leitores, compatriotas! Saiam de seus bunkers. Eu quero ler sobre seus gostos, suas experiências. Não quer seus posts escritos com medo. Esqueçam o patrulhamento. Moderem os comentários, apaguem sem dó se preciso for, mas sejam verdadeiros. Seu texto, você é seu maior bem.

Vamos retomar a Internet para os que a amam de verdade, e não amam detestar tudo que há nela.

Leia Também:

  • Show de post Cardoso… lá no Autozine, que vez por outra usa tom humorístico, sempre tem um ou outro *tard para torrar a paciência, variam entre os reis das observações óbvias e imbecis que não entendem que algo pode ser humor nem se você esfregar na fuça deles. Mas sempre estão 'cheios' de razão, e não argumentam nada, apenas jogam suas verdades sempre indefectíveis.

    Um tempo atrás eu fiz um post no Autozine sobre como (não) proteger seu carro dos ladrões, mostrando formas engraçadas e quase sempre inócuas de proteger um carro, o primeiro comentário foi este:
    —–
    _tRacker on 8 setembro, 2008 at 14:28
    Ah meu…mas mtos comentários feito aí acima são um tanto “idiotas”, não eh nao?
    (…)
    —–

    No demais parabéns, mais um excelente texto :) !

    • Domingues

      O grande problema e que pessoas escrevem, coisas elogiando ou criticando algo, mais esquecem que vivemos em uma democracia, mesmo onde o poder político não e democrático, mais nosso pensamentos são democráticos, quando falamos mal ou bem de alguma coisa devemos saber que outras pessoas, podem concordar ou discordar de nossa linha de pensamento, que e em uma democracia de fato e de direito devemos ouvir e respeitar opiniões é por isso que ainda existe críticos no mundo.

      • Domingos, qualquer crítica ou opiniões contrárias, qualquer um destes dois que estejam bem fundamentados, são excelentes! Engrandecem, mas o que acontece na esmagadora maioria das vezes, é que a moçada não argumenta e não raro, limitam-se a xingar. Coisa que não leva ninguém à lugar algum.

        E claro, existem os tapados incapazes de compreender que algo é uma piada mesmo que estejam em um show de humor.

        <abbr>Gilberto "Knuttz" Soares Filho – último post do blog… Imagens Diversas para 23/03/2009</abbr>

  • obrigado pelo link! eu mesmo coloquei no post que os defensores do Gurgel iam me atacar, e não demoraram a fazer. E pretendo mexer em outro vespeiro, falando mal do ineficiente motor AP, e vou conseguir muitos desafetos com isso. É simples – não posso mentir no site, e se minha opnião ofende alguem, que seja.

    Em tempo – Linux = 1,35% dos leitores do Autozine.

  • Lendo este post até me animei a falar o que realmente acho do iPhone, assim que surgir uma oportunidade, mesmo sabendo que a maioria das nossas visitas vêm de um fórum com usuários do aparelho.

  • Pedro Wenner

    Por isso que essa história de democracia online nunca deu certo e nunca dará.
    Uma minoria com um ego superinflado que rouba o espaço de discussão da maioria apenas para se auto-afirmar como dominantes.

    É nessas horas que faz falta um Stálin na Internet.

  • sebastiao neto

    A internet virou a igreja do século XXI e os istas são seus novos profetas. Sempre brandando:

    conversão ou te excomungo!!!

  • Leandro

    A liberdade é uma coisa tão preciosa que devia ser racionada(Lenin).
    Liberdade é tão preciosa que outros querem tomar a sua de você (Sei-la quem).
    Mais ai que ta a graça defender a sua opinião, tem gente que gosta de hitler e nem sabe quem ele foi.
    Agora imagina se fosse em uma época onde o governo militar, baixava o pau por isso, e você nem pudesse reclamar.
    alem de que cada idiota desse que posta é um pageview e isso que me faz feliz. porque isso só dura até o próximo post.

  • Cardoso, é isso mesmo, o negócio é ser verdadeiro e autêntico. O povo sempre vai falar. Se quiser conduzir bem a orquestra, vai ter que dar as costas para o público.

  • WC

    Excelente texto Cardoso, iria mais além e gostaria de voltar ao tempo das BBS e leitores Offline…

    Acrdito que muitos que falam, mas não mostram pontos que justifiquem, só estão indo na "onda" de alguém que ou da (pseudo) maioria que gosta disso. Acho o MacOS um ótimo SO, mas não me adaptei com o Finder e não tenho problema em dizer isso.

    Outro exemplo é o Iphone, todos disseram que só é melhor que uma pedra, publiquei que ele é um ótimo smartphone mas coloquei provas que justifiquem isso.

  • O medo de perder tira a alegria de ganhar.

    Censurar-se é acomodar-se nas idéias alheias e deixar as suas de lado.

    Respeitar acima de tudo as idéias alheias.

    Ja dizia Guimarães Rosa:

    Pão ou pães, é questão de opiniães!!!

    • verdade concordo plenamente…

  • "Não concordo com o que dizes, mas lutarei até a morte pelo teu direito de dizê-lo" (Voltaire)

    É isso.

    • Não acho que seja. Não é isso que tentei dizer.

      • "Não estou nem ai para o que você gosta, vou falar mal do que eu não gosto e se reclamar falo mal novamente e com prazer."

        É uma baita pretensão, mas minha frase simboliza mais o texto que a do Voltaire :D

  • Tinha realmente que deixar meu comentário aqui para dar meus parabéns: um dos melhores posts que eu já li.

    Sou blogueiro a relativamente pouco tempo, e normalmente evito entrar em grandes polêmicas – não por autocensura, apenas porque não é o meu foco. Mas as coisas são bem como você disse: descobri que TUDO é polêmico. Mesmo fugindo de polêmica, causava polêmica.

    O resultado é que agora falo o que der na telha, já que xingamentos são inevitáveis.

  • Bel

    Seu post foi uma cacetada em mim mesma, que vivo me policiando, escrevendo e reescrevendo pra não deixar à tona nenhum motivo de encrenca. Chega!!!

    Vou escrever sobre isso!

  • Olá Cardoso. Acabei de postar um artigo hoje sobre religião e veja bem. Já começou a discussão. Hehehe. Não apago o post. Não modero os comentários. Meu texto é autêntico mesmo que gere discussão. Apóio você completamente. Belo artigo.

    Meu post "polêmico" é esse: http://bestagem.blogspot.com/2008/10/maioria-da-p

    ^^

  • Excelente post, Cardoso. O certo é você ser autêntico, que se danem aqueles que são contra. No meu caso é pior, como sou professor, vem um monte de babacas me ameaçando de morte. Não modero os comentários, pois acredito na liberdade de expressão, mas quando surge um desse tipo, eu apago sem dó e a vida continua.

  • Bom, tem um espaço aqui, acho que posso falar, né?

    Não sei muito bem o efeito psicológico que essas critícas de auto-afirmação têm, pois não sou ouvida por muitos, mas rasgação de seda me incomoda também. Democracia é uma bosta mesmo, e qualquer manifestação, digo toda e qualquer, traz consigo uma edição, e logo uma idéia (e um clique!).

    É o preço da liberdade…

  • Meu blog ainda está engatinhando, não altero ou apago post, nem comentários (só se for spam, é claro). Acho que a polêmica faz parte do meio e em alguns casos pode até ser motivante.

    O que é preciso deixar claro a todos, é que lá em cima, a direita na tela, há um pequeno X. Se alguém se sentir incomodado, é só dar um clique lá. Ninguém é obrigado a acessar, ler, participar, comentar ou concordar com nada, ou seja, cada um tem a capacidade de decidir aquilo que quer ver.

    Esse é, prá mim, o grande diferencial da WEB.

    Abraços a todos do Gambá de Blumenau.

  • Incrível como o pessoal que acha que diversão na internet deva ser encarado como serious business consiga fazer tanto barulho assim.

  • No final, o objetivo de todo esse pessoal é aparecer. Diferente do objetivo da maioria de nós que é aparecer E ganhar dinheiro em cima.

    Existem aqueles que fazem porque e o que gostam. Mas ninguém dá bola pra esses.

  • Parabéns, mais um excelente post visando o bem da comunidade. Sou da maioria silenciosa e leio 100% de seu conteúdo pois ele é honesto.

  • Lewis Hamilton é o melhor piloto da atualidade!
    Ainda existem muitos blogs não pasteurizados, experimente quem não liga para rankings ou adsense.
    Abraços e sucesso,

  • O problema é simples… são 2 fatores principais: fanatismo e o prazer de falar mal!

    Gostar de falar mal faz parte da grande maioria do ser humano. Faz com que o crítico sinta-se superior ao criticado! Já o fanatismo é pior ainda, porque ele não aceita opiniões contrárias às dele, e para piorar, quando o "adorado" é criticado, a reação é pior do que xingar a mãe!

    Certa vez eu li alguma coisa falando sobre uma palestra da Xerox, onde o apresentador falava que o indice de rejeição da Xerox era um dos menores do mercado, com uns 2%. Ai ele falou algo interessante: além de ser 2% de um mercado de mais de 1 bilhão de pessoas (ou seja, gente pra caramba), quem fala bem fala para uma ou 2 pessoas, mas quem fala mal fala para 100 pessoas!

    Mas quer saber… F***-se! Se for deixar de falar mal do que eu não gosto só para não receber trolls, melhor eu parar de escrever!

  • Sabe Cardoso, este momento da Internet que você cita é O momento da Internet.

    Cara, eu tinha gosto de ficar horas discutindo com meus amigos, amigos no verdadeiro significado da palavra, sobre as nossas maiores paixões, aquelas belezinhas voadoras de metal.

    Em tempos do Forum Now onde todos eram entendidos e amantes de algo em comum. Saber ouvir e ser ouvido era e sempre foi a regra para uma boa discussão.

    Mas isso ainda existe hoje. O problema é que com essa onda de blogs, essas mini ilhas que isolam seus escritores em mundos onde ele é o ser supremo, ser contrariado virou algo como um pecado mortal.

    Quer dizer, se não concorda comigo não visite e não comente meu Texto.

    Por outro lado o cara que lê o texto não suporta que um outro cara seja vangloriado por uma opnião que ele não aceita e ai caimos nas longas discussões que sempre acabam nos insultos.

    Eu me sinto envergonhado diversas vezes com pessoas que se julgam amantes do Pingüim.

    De verdade, são pessoas que amam colocar defeito em outros Sistemas mas não admitem os erros do nosso grande Pingüim.

    Esses malditos Xiitas, que eu não posso dizer que são adolecentes cheios de espinha na cara e com falta de mulher já que muitos desses Xiitas tem Barba e são pais de familia, envergonham pessoas sérias da comunidade que estão tentando colocar o GNU/Linux num patamar cada vez mais alto.

    Quando eu soltei um manifesto, e dele criei um Evento de grande proporção para falar sobre o Linux no Desktop dos usuários comuns fui atacado por aqueles que eu estava tentando ajudar, quer dizer, total falta de senso, estupidez de primeira linha.

    Eu devo ter me estendido um pouco então acabo por aqui.

    FALOW !

  • Eduardo B

    Ótimo post.
    Mas tenho uma ressalva.
    Se isso é um blog, vc escreve o que bem entende e coloca a opinião que quiser.
    Mas se você coloca um campo de comentários está pedindo para que o leitor comente o que quiser.
    Não dá pra exigir que os visitantes só concordem com o que você disse.
    Mas também se não concordarem, você – como o dono do blog – tem total liberdade para apagar os comentários indesejados.
    Não vejo nada de ditadura aqui. Nessa relação blogueiro/leitor cada um escreve o que quer.
    Se o tal GRANDE portal tem medo de falar sobre Linux, a decisão de escrever ou não é dele.
    Um veículo de respeito não se dobra à opinião dos seus leitores.
    A partir do momento que você resolve expor a sua opinião ao público está dando a sua cara pra bater e tem que estar aberto a receber elogios e críticas.
    Se vc subir num caixote na praça da Sé e começar a falar mal do Lula seria muita ingenuidade achar que não vai aparecer nenhum petista pra questionar suas opiniões.
    Um blog é tão público quanto um caixote na praça da Sé.
    Se não quer ouvir opinião, não dê opinião.
    Mesmo bloqueando comentários as pessoas vão te criticar. Seja aqui ou em outros blogs.

    Outra coisa: essa imagem que os antigos grupos de discussão eram redutos de bate-papos pacíficos entre pessoas que amavam seus seriados favoritos não é bem assim.
    Lembro de ter presenciado discussões que duravam meses e tumultuavam todo o grupo. Bem pior que comentários em blogs que ficam no rodapé e praticamente só incomodam o dono do blog.

  • Neste últimos anos em que eu tenho trabalho com comunidades e Internet é comum ver que "the vocal minority" (como diz meu chefe) é quem acaba definindo os rumos, enquanto que a maioria silenciosa fica lamentando as decisões.

  • Ao meu ver a internet melhorou muito do que era em 1998 (quando ainda nem existia o Google), porém é aquela velha história… quando você abre a porta do zoológico saem tanto leões quanto hienas.

    A popularização da internet agrupou este tipo de gente, que se aproveitando da impunidade oferecida pela rede abusa de qualquer bom senso.

  • JoaoFPR

    Sou um usuário de GNU/Linux, mas leio TUDO o que sai de tecnologia.

    Sou um NERD FODA, como diria Azâghal.

    Uma estupidez que as pessoas, tem que ler só o que lhes agrada.
    Leio, penso, considero se não é melhor.

    A diversidade gera coisas novas.
    Crises geram coisas melhores.

  • É tão bom ver alguém esperneando.

    Sinto prazer e quase tenho orgasmos quando alguém esperneia porque falei algo que não agradou.

    :P

  • mandou bem cardoso, internet é isso, liberdade de expressão, se não gostou do post, simples, alt + F4 resolve tudo.

  • Maravilha de post!
    Eu adoro seus textos, mas nesse você se superou. Impressionante a facilidade com que você escreve.

  • Cardoso, seu safado! Você acabou de roubar da Nospheratt o prêmio de post do ano!

    O que eu acho é que [blá blá blá para concordar com você].

    No mais, eu completaria dizendo que, de fato, não devemos nos preocupar com quem não vai se agradar com nosso post, mas devemos sim tomar cuidado para não ofendermos gratuita e injustamente ninguém.

    Postar o que queremos, do jeito que queremos sim, mas com bom senso.

  • Álvaro

    Parabéns, Cardoso.
    Leio seu blog há mais de um ano, sempre admirei o conteúdo do mesmo.
    Òtimo post, faço das suas as mnhas palavras!
    Abraços.

  • Alexandro Silva

    Sou usuário linux faz quase 10 anos. Desenvolvi alguns sistemas para minha empresa e hoje gerencio a operação de 17 máquinas, 24 horas por dia, 365 dias por ano.
    A sensação de encarar uma dificuldade e encontrar uma solução, seja por conta própria ou com a ajuda de terceiros é envolvente, viciante. E talvez por causa disso mesmo eu não tenha notado a intolerância chegar e se instalar nos meus argumentos.

    Faz uns 2 anos ou quase que li um post seu no Meiobit e que me fez prestar atenção. Foi a primeira vez que vi o termo freetard e aquilo me irritou. Mas como cristão que sou preferi pensar que o erro estava em mim e resolvi avaliar minha reação ao invés de fazer um comentário em chamas.

    Não que seja fácil fazer esse tipo de análise mas dar de cara com a realidade nem sempre é fácil. Eu estava me tornando, devagar mas de forma constante, o que tem de pior no mundo. Um dono da verdade absoluta que não aceita a divergência exclusivamente porque a "sua verdade" é absoluta.

    Achei melhor botar as minhas patas no chão e voltar ao mundo cotidiano. Sim, eu gosto de linux. Sim, eu trabalho com linux. Sim, eu me divirto com linux. Mas nada disso me dá o direito de exigir que outra pessoa goste, entenda ou mesmo entenda linux.

    Não vou escrever que "Carlos Cardoso é meu salvador", afinal você não é a Luciana Vendramini. Mas num exercício continuado, quase diário, de racionalidade eu acesso o Meiobit e alguns dos seus sites para ler opiniões que, algumas vezes eu posso não concordar, mas me mantém em contato com a real liberdade do contraditório.

    A respeito do vídeo com o perrengue do tal de Satux, eu fiquei foi muito curioso pra saber o que poderia ter causado aquilo. Além de uma personalização de distro que normalmente bota tudo a perder.

    Abraço,

    Alexandro Silva

  • Cardoso, o paladino da blogosfera strikes again!!

    Meu caro, você já é história!!!!

  • Essa idéia de "NÓS CONTRA ELES" dos partidários de Linux, dos ecochatos, dos vegetarianos fanáticos, dos crentes-que-se-odeiam-por-amor-a-cristo, toda essa merda está na raiz de todos os totalitarismos.

    O melhor, creio eu, é expor essa gente ao ridículo, mostrar como são dementes com ironia.

    No mais, só me resta fazer coro a esta galera toda: EXCELENTE POST!

    • Devo dizer que não existe isso de "NÓS CONTRA ELES" justamente porque quem usa linux, seja para trabalho ou uso cotidiano, quer mais é que outras pessoas experimentem também e vejam como é bacana usar um SO que te dá mais liberdade.

      Não estamos na idade-média para "pegar tochas" e "queimar as bruxas".

      Aliás meu caro, agrade-ço a você por este comentário pois o que mais incomoda a "nós" é justamente esta visão que "vocês" têm.

      "Vocês" não precisam TENTAR nos expor ao ridículo pois quando fazem isso quem se expôe são vocês mesmos.

      – Ou você acha que esse comentário seu é uma obra de arte da inteligência?

      PS.: não vá mandar eu me f… ou tomar… nada desse tipo. Lembre-se que quem faz essas coisas somos "nós".

  • Post do caralho!

    Os anos 90 foi uma grande era pras discussões onlines, desde as BBSs aos primeiros forums. O problema nunca foi "flaming" e sim "trolling".

    Por mais que reclamemos, chatos vão existir em todos lugares além da internet. Eu gosto de pensar nos "zelotes" (usando o termo no Jânio) como "aqueles caras de religiões especificas (que não vou citar pra evitar qlq um reclamando aqui :P)" que batem a sua porta ficam horas tentando te converter. Existe na internet, existe na vida real, o jeito é apertar delete e seguir em frente. Já vi muito post controverso com centenas de comentários que podem ser desanimadores a qualquer um que escreve. Agora convenhamos, é um comentário decente, um insight legal, um elogio ou uma crítica bem feita que estimula muita gente a seguir em frente escrevendo e proporcionando bons textos e momentos a vários leitores. E são esses que comentam que merecem uma cerveja em qualquer mesa de bar que sentar.

    São minoria, infelizmente, porém convenhamos, se todos os leitores fizessem apenas bons comentários eternamente, será que sobraria tempo pra escrever novos posts? ;)

  • Aloha Chefe!
    Assim não pode! Que discriminação é essa em relação às pessoas! Elas tem o direito de expor suas opiniões e defender o que acreditam! Qual conceito define um Gurgel como um carro feio! Todos somos iguais perante deus. E essa Paula Toler, como vc pode pensar em compará-la com a Claudinha! Que absurdo! Linux é livre, é o povo, contra o opressor ianque da M$! Pelo menos Sarah Palin vai seguir os ensinamentos bushianos e levar a verdade pura de jesus da américa para o mundo! Que exemplo, que mulher! Não aquele negro muçulmano terrorista! Ela é linda! Não usa linux, porque os pinguins não vivem no alaska! Vc deveria se arrepender de suas palavras, todo fundamentalista tem seu direito e obrigação sagrada de exigir respeito à sua opinião absoluta! A heresia desta internet impura precisa da doutrina fundamentalista, contra essa postura anárquica e caótica. Esta auto-censura que se espera dos infiéis é a vontade divina guiando seus pensament…
    .
    IIIIAAAAARRRGGGGGGGGGGGGGGGG!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Credo! Quanta besteira!! Pior que tem gente(???) que pensa (??!??!?!!!) assim!
    Vou ter que lavar as mãos e os olhos!!
    Agora de volta à nossa programaç… opinião normal:
    Valeu Chefe!
    Aloha!

  • Nossa fiquei nostalgica.
    Iniciei na internet em 1998 e adorava participar de fóruns e até um(vc deve ser um pouco mais novo que eu) onde se opinava sobre produtos(ivox) acho. E hoje te lendo(isso é ótimo) lembro que escrevia muito nesse tempo. Eram troca de e-mails enormes falando de coisas muito legais, sem ser repetitiva, coisas legais mesmo. E não tinha patrulha. Pessoas pensavam diferente, mas sem patrulha. Hoje eu não tenho a menor paciência para escrever um artigo. Com um pouco de esforço estou no meio do meu segundo livro. Acredite Cardoso, eu leio muito. Eu leio de tudo, e, confesso, não sou muito de comentar. Só aqui mesmo e num blog de um amigo. Exatamente porque me sinto a vontade para falar se concordo ou não. Bem, pelo menos, creio eu, até hoje não tive nenhum post reprovado. Creio que na verdade, falta um pouco de educação nas pessoas para questionarem um artigo. Podemos ser totalmente contra uma opinião e expressarmos isso de forma inteligente e sem conflito.
    No mais, vamos seguindo em nossa net.
    Elaine

  • Moisés

    Show Cardoso.
    Sou usuario Ubuntu, mais o Satux forçou um "pouco" mesmo. hehehehehe..
    mais é verdade.. do mesmo jeito esta o orkut.. onde em sias comunidades, ao inves das pessoas usa-las para discutir sobre determinados assuntos, sao apenas rotulos.

    Baita post.

  • Pingback: Links Legais da Sexta Feira | Autozine()

  • Pingback: The Best Links - Edição Nro. 05 | Blog do The Best()

  • É realmente triste. Um espaço que deveria ser utilizado para discussões, contrapontos e similares, vira zona de gritaria, ataques sem fundamento ou idéia contrária. Um simples, xingamento.
    Às vezes me lembra os "cabos eleitorais" que tem por aí…

  • Canibalsuperseres

    Ótimo post, isso mostra como o brasileiro é (generalizando), critica tudo mas nunca faz nada pra mudar, é lamentavel.

    ps.: Tem carro da gurgel q parece um carrinho do Dragon Ball, queria comprar um e escrever "Policia de Satan City". =)

  • Ótimo post Cardoso. Jesus aceitou a morte porque viu que não agradava a todos, mesmo fazendo o bem….jamais iremos agradar a todos. Os *tards, são, no mínimom essencial para nossa sobrevivência. Eles polemizam, nós rimos… E rir faz bem à saúde.

    Abraços,

  • Eu encontrei esse artigo voando aí pela internet e achei isso incrível , depois de séculos de opressão de governos e religiões as pessoas finalmente tem um lugar onde ela podem falar o que quiserem e o que elas fazem? Se censuram cada vez que alguém dá uma opinião sincera!É a inércia , o povo tá a tanto tempo sendo empurrado nessa direção que mesmo quando param de empurrar eles continuam indo por aí!
    Eu sou usuário do linux desde do ano passado , e não troco por nada , más não tem algo que odeie mais do que Fanboys!Esses caras se dizem isso e aquilo , más tu acha que eles contribuem para o open source mesmo??? São um bando de nerd querendo aparacer , as pessoas que realmente divulgaram e construíram o que open source conquistou (que até a Microsoft tá entrando nesse meio , atrasada como sempre) foram os que tiveram visão para ver que a finalidade do open source é a evolução cientifica do software e a criação de uma fonte livre de conhecimento , não um clubinho de gente metida a besta que se acha superior aos outros , e que cada vez que falam mal de algo open source eles fazem comentários estilo:"Leave Britney alone!!!!BUUÁÁÁÁÁÁÁÁ!!"hehe

  • Pingback: Links do mundão (13) « Mundo véio sem portera!!()

  • Enfim luta por liberdade…

    Talvez um tanto quanto "sem sal" novamente…

    Cardoso, vc é um blogueiro de respeito e um grande profissional todos sabemos. "Se" você escrevesse um post pedindo desculpas por todas as vezes que atacou alguma "salsinha", ainda sim faria sucesso. Então pra mim sinceramente esse post não valeu.

    Já faz tempo que várias pessoas falam isso por aí. E executam. Escrevem seus textos de forma brilhante, sem cortes e com o devido respeito. Algo que eu mesmo não consigo.

    Só que atacar a ignorância de seus leitores não é liberdade. Do mesmo jeito que ser atacado. Se a internet no Brasil é feita por tais gafanhotos, nada mais justo que se tenha um pouco de compreensão. Ou muita, tá.

    Que se tenha um pouco de compreensão com quem faz os blogs também, até porquê muitos blogs não teriam nascido ou já teriam sumido se não fossem os gafanhotos. E não estou falando de prazer ou profissionalismo. É de grana mesmo.

    Eu acho que o Meiobit por exemplo, faz muito mais pela liberdade democrática na internet em um tópico de fórum qualquer que um post recheado de comentários moderados do Contraditorium, sabe porquê? Simples. O Meiobit te ensina a fazer…. pois na falta do saber, se faz qualquer coisa, inclusive xingar o cara que falou mal de um gurgel. Que eu por sinal não acho tão feio assim. Viu? Eu posso discordar sem ser um "retardado"!

    E muitas pessoas ainda não entendem muito bem a internet, acham que isso aqui é o lugar onde podem fazer ou falar o que bem entendem da maneira que bem querem. Alto lá. Aí é onde o negócio começa a desandar….

    Democracia não é fácil véio, vide nosso passado! Não será um grito que fará acontecer! E se você achar a fórmula me avisa que eu tô precisando de uma dose também…

  • "Experimente dizer que acha o Finder do Macintosh um lixo. Ou que você Acha a Paula Toller bem melhor que a Cláudia Leite." Ou que você achou um texto do Cardoso uma merda.

    :)

    • Se disser que o texto é uma merda e ponto, vou mandar tomar no cu. Se argumentar, aí o espaço é seu, vamos conversar.

      Não dá é gente que NEM SEQUER LÊ o texto querer chegar, xingar e ficar por isso mesmo.

  • bassplayervix

    Eu considero essa "fase divertida" uma forma de ver os serviços de integração, hoje em dia os fóruns web.

    Houve o tempo dos fóruns em BBS que a gente ficava doido aguardando respostas (não havia e-mail de aviso, a gente tinha que discar mesmo e ver se alguém respondeu), do IRC (apesar de ser em tempo real), dos newsgroups, mail lists e fóruns web (incluindo comentários a artigos em blogs) e outros.
    Um mais "recente" em tempo real ao estilo IRC, encontros no Second Life. ("recente" porque ele não inventou nada sobre mundo virtual, na década de 90 já existia um idêntico em finalidade que não pegou por conta das limitações tecnológicas, hoje é até gratuito e com código fonte disponível).

    Na verdade um NÂO exclui outro como se fosse uma "evolução", cada um funciona/vive com a sua população, seus assuntos, seus revoltados, seus excluidos, seus frescos que falam que não vão mais participar e assim vai.

    Por essa ótica a Internet nunca foi divertida pois sempre existiram e existirão as mesma discussões de sempre.

  • joao ninguem

    Nunca comento, mas mandou bem!! :)

  • Esse é o fenômeno do politicamente correto.

    E não é só restrito à Internet. Todo mundo reclama de comercial de carro por exemplo, é irresponsável, é elitista, etc.

    Tenho um post sobre o poder do pensamento positivo que é o mais acessado, graças ao Google. Só que como minha opinião é, digamos, polêmica, vira e mexe recebo e-mails de reclamação.

    Temos que ter cuidado com esse fenômeno, ele é perigoso. Nenhuma ação é 100% politicamente correta. Precisamos sim, como você menciona, de personalidade. Parabéns.

  • Eu, como novo usuário de Linux, digo:

    Você quer uma internet mais "quente" (assim como eu, internauda desde os primórdios) mas não acha legal receber críticas.

    Pelo ao menos foi assim que entendi.

    O dia em que você falar bem do linux vai receber crítica de "99%" dos usuários de internet…

    • Se você acompanhasse o MeioBit veria N posts onde já falei bem do Linux, fui apoiado inclusive por 99% dos usuários Windows, 100% dos pinguins, só para no próximo post ser acusado de xiita, escravo da Microsoft, etc.

      A "comunidade" de Software Livre NÃO aceita crítica de espécie alguma.

      • isso eh verdade, temos que ser sinceros, eh bom que seja livre mas que tem problema, pode ter… Incrivel… belo post Cardoso

      • Só para deixar registrado: eu CONCORDO com a opinião do Cardoso e da maioria, apesar de achar uma pena haver essa visão sobre "a minoria" e ficar mais triste ainda por ver que é uma minoria da "minoria" que faz o referido estardalhaço, e acaba manchando a reputação do restante.
        Vou fazer um comentário só para criar um pouco mais de polêmica: Vocês todos são, mesmo que indiretamente, usuários de linux. Sabiam? Afinal, qual SO "roda" nos servidores que hospedam seus sites, blogs, etc… SOMOS MAIORIA! rsrsrs

        • Isso verdade a grande maioria do servidores de internet rodam Linux, tipo dos 10 serviços de internet mais seguros do planeta 8 usam Linux , tanto que a Microsoft investiu 100 mil dolares no projeto Apache e dividiram informações com desenvolvedores dos servidores Samba , eles viram que nos servidores eles não podem concorrer com software livre, más ainda muito longe para o Linux chegar a ser forte nos desktops!

  • Passo por essa "crise" atualmente, hoje considero meu blog igual a muitos outros mas com um pouco da minha personalidade, mesmo assim meio que igual a tudo.
    Mesmo em posts nada polêmicos recebo comentários ridículos de gente iletrada ou da massa ignara que acha que sabe das coisas, é cansativo em certos momentos…
    Ninguém le a droga do post completo, não olham nos links de referência, muitos nem se tocam que aquilo é um link, cansa viu

  • É aquela história… a liberdade dessas pessoas acaba quando a nossa começa!

    Ótimo texto.

  • D E M A I S. Uma das melhores leituras que um blog já me proporcionou.
    Os primeiros parágrafos principalmente, que estavam entalados na minha garganta a muito tempo. As vezes ficamos amordaçados pelo novo "politicamente-correto" que está surgindo, as idéias clichês que um grupinho sempre defende, como se fosse time de futebol. Perdeu-se a personalidade dos textos nos blogs, que tentam ser imparciais pra evitar esculachos.

  • dr34dful

    Na tentativa de virarem empresas os blogs acabaram ficando com medo de perder público e ficaram com o rabo preso.
    Blogs sem fins lucrativos, que não estão nem aí se determinado público, grande ou não, gosta do conteúdo, não sofrem com esse tipo de coisa.
    Se uma revista, ou jornal, expressar só o que quer, acabará por falir. E este virou o medo dos blogs.
    E pensando bem, é bem isso, blogs com opinião "sem sabor" não passam de revistas online.
    Quando se cadastra num serviço de blog deveria em algum canto estar escrito que as opiniões favoráveis são geralmente omitidas por preguiça e que as não favoráveis são exprimidas porque tem o combustivel "raiva" atuando.

  • Pedro

    a vai se fude , quem voce acha q é para xingar agente :D

    muito bom post, acho q disse o q muita gente sempre quis dizer.

  • É, infelizmente o que mais encontramos na internet é o tipo de pessoa que prefere perguntar e esperar duas semanas pela resposta e depois da aguardada resposta ela te responde com outra pergunta, sei bem disso pois meu blog fala sobre Photoshop, o que mais tenho são dúvidas, alguns comentários elogiando, outros criticando, mas no geral a maioria são dúvidas, acho muito bacana a interação que os blogs promovem mas as vezes dá um certo desanimo quando você vê que esse espírito de troca de idéias e conhecimento está cada vez mais difícil de ser encontrado, mas acho que essa geração que pegou o início da internet e "vivenciou" essa parte "legal" da coisa está promovendo a revolução das coisas e perpetuando as coisas bacanas que antes discutíamos em fóruns, blogs e sites pequenos através dos blogs cada vez mais profissioanis e específicos em sua área, parabéns pelos textos, eu sempre acompanho mas dificilmente tenho um tempo para comentar, abraço!!

    • Só discordo numa coisa andré: Na minha opinião (e acho que da maioria), quando alguém faz um blog é porque quer mostrar que e oque entende de determinados assuntos, ou expressar sua opinião. Então, se você escreve sobre photoshop, que é o que você entende, é mais do que natural que a maioria das pessoas (e agora me juntarei a elas) vai procurar seu site para APRENDER, pois SABEM MENOS QUE VOCÊ. Se entendessem mais do que você com certeza não procurariam seu blog.
      Você teria muito menos dívidas recebidas mas obviamente muito menos visitas. O que você prefere? :-)

      • Oi, Marcus, tem toda razão sobre o fato das pessoas procurarem e tirarem suas dúvidas com alguém que entenda mais, não foi destas pessoas que eu falava no meu comentário, muito pelo contrário, adoro quando vejo que os leitores estão interessados em realizar determinado tipo de efeito e perguntam, questionam, criticam, falam bem, trocam mensagens entre eles etc, eu falava sobre uma acomodação que surgiu nas pessoas de "não tentar", não ir atrás das respostas, mesmo quando uma simples pesquisa no Google traria mais de 15 mil respostas a sua dúvida tem gente que prefere parar, entrar no meu blog e perguntar onde econtrar o Photoshop "de graça" na internet, bom, não trabalho com pirataria então acho que lá não é o lugar certo para este tipo de coisa, mas tem gente que tenta.. e espera resposta, o que acho pior, mas o pior mesmo são casos de pessoas que entram em contato e dizem, preciso fazer a capa do meu trabalho, ela tem que ter tal coisa e deste jeito, por favor faça para mim e quando estiver pronto envie no meu email… :P, este tipo de coisa eu ainda demoro pra assimilar, adoro os comentários com dúvidas, elogios, críticas e tudo que rola em blogs e fóruns, mas algumas coisas realmente são difíceis de entender mas acho que faz parte, aliás, até deixa a coisa toda mais divertida :) e quanto a pergunta, prefiro mais visitas e mais dúvidas! :)

  • Pingback: Meu Google Reader [18/10 - 24/10] | 30 & Alguns()

  • é bem pior que isso, e vai piorar ainda mais…
    me aguardem, aterrorizarei a blogosfera brasileira…

  • pois é….disse uma vez o Sr.Dent:
    "Não basta
    apreciar a beleza de um jardim, sem ter que imaginar que há fadas nele?"

    Douglas Adams sabia o que estava escrevendo….

  • rafz

    este é um exemplo http://nerdson.com/blog/hum-hum-hum/#comments

    A tira original tinha autista como uma das caracteristicas de "Olegário" na minha opinião se o cara se ofendeu com a adjetivo autista o autor deveria ter trocado para retardado que ficava mais característico ainda!

    Jamais o autor deveria ter se censurado retirando a palavra desta forma a arte é a maneira de expressar ideias dele ou como entende o seu redor!

  • José Carlos d

    Cardoso, acho que você tem razão em muitos pontos, mas me parece que há um exagero em culpar os comentaristas, acho que o blogueiro é que não deve abrir mão daquilo que pensa em nome a audiência, pois eles estão se comportando como donos de TV, se preocupando demais em ter audiência e abrindo mão de ser autêntico.

  • AndersonBatista

    Cardoso, a alma da internet é justamente quebrar as barreiras e políticas que regem o mundo burocrático, agilizando, expandindo a comunicação em uma mídia que em tese não depende ou pelo menos não deveria depender de regras governamentais, linhas editoriais como você inclusive prega e principalmente levando a informação ao seu destino sem cortes e/ou censura. Um blog é em sua essência um "diário", mas é fácil perceber que extrapolou essa função primária e hoje compete com veículos de comunicação tradicionais. Mas justamente por sua essência não ter (pelo menos deveria…) certos compromissos e dogmas, é o veículo ideal para expressar e discutir pontos de vista bilateralmente, e receber de volta o clima e a percepção de ideias,sem segregação de raça, cor, credo, instrução (é desejável, mas não obrigatório… tá, deveria ser obrigatório, mas o fato é que não é…) e inclusive sistema operacional… Você escreve e deseja ser lido, e em contrapartida ocorrem reações, amigáveis, insolentes, construtivas, ignorantes, mas sempre com a premissa que foi você que abriu o canal e teoricamente está preparado para suportar suas consequências. Conviva com isso, pois mesmo aqueles que criticam sistematicamente, um dia vão sumir também sistematicamente. Portanto dê valor a quem te lê e tem interesse de discutir, discordar ou até concordar com o "seu" ponto de vista. E quer saber, ai é que tá a graça da coisa, pois é isso que tempera e diferencia os blogs dos outros veículos inertes e nem sempre parciais.

    Te leio até aqui, e se eu concordasse com tudo que dizes, estaria lendo a mídia normal que já escreve o que eles acham que eu quero ler.

    Parabéns pelos teus textos que são bem escritos e sabem enquadrar bem o contexto das ideias que você pretende passa, mas reservo me o direito de discordar também.

    Ah, também gosto do seu humor ácido e sarcástico, seu gordo esquisito.

    []´s,
    Anderson Batista

  • parabéns, acabei de virar teu fã, cara!

    o mauro cezar pereira postou sobre coisa parecida no blog dele no site da espn, dizendo que o objetivo dele não é agradar a todos, fazer média. um post que eu achei sensacional: http://blogs.espn.com.br/maurocezarpereira/?p=440

    e é impressão minha ou o andreson batista falou praticamente, em resumo, o que foi abordado no texto do cardoso? O_o

  • Já tinha colocado um comentário antes. Mas como esse POST me chamou muito a atenção, eu acabei por "clicar" nos links disponibilizados e ficar (na verdade ainda estou) pensando no assunto. Principalmente depois da resposta que recebi do Cardoso.

    Você tem razão Cardoso, eu não sou (não era) um leitor assíduo de seus posts, um amigo meu indicou seu site e daí pra frente eu virei leitor assíduo.

    Tem coisas que concordo, tem coisas que não, mas sempre acho “o máximo” a forma um tanto quando forçada que você dá suas opiniões… Dizer, na integra, tudo que pensa, é MUITO difícil.

    Voltei porque me senti um tanto quanto OFENDIDO pela postura de seus leitores e também pela sua postura frente ao meu comentário (e alguns outros. Eu li suas respostas)

    Então lá vai: (fica tranqüilo, sou da paz. Não vai rolar baixaria.)

    Hoje em dia a intolerância impera, e a hipocrisia também, como você vem mostrando através de seus comentários. Mas isso acontece COM TODOS. Não são só os "linuxistas" que andam "peidando na farofa" (você é de Niterói? então sabe o significado). Os usuários de Windows também. E quem não usa nenhum dos dois sistemas também. E quem não usa computador também. E assim vai.

    Aqui na empresa onde trabalho TODAS as máquinas ERAM WINDOWS.

    Pergunto: quantas eram windows original? quantas "duravam" mais de um mes sem "travar" ou por "descuido" de algum usuario tinham que ser "formatadas" por conta de vírus, programas ruins instalados, etc, etc, etc.

    Melhor ainda: quantos dos usuários que estão agora lendo / comentando seu post dizendo "é isso mesmo, o pessoal que usa linux é um merda" não passam pela situação acima?

    Você Cardoso, não passa (ou passou) por esta situação?

    Entende onde quero chegar?

    Na empresa onde trabalho o pessoal está “de cabelo em pé” porque não sabe como resolver o problema com os SO’S instalados nas máquinas. Eu explico:

    “Temos que encontrar um jeito de colocar SO’s originais em todas as máquinas, ou pelo ao menos na maioria delas pois se tiver fiscalização nossa empresa vai ganhar um baita processo nas costas. Mas o Windows é caríssimo e SEMPRE tem problemas de segurança e de funcionamento.”

    Esse era mais ou menos o tema de uma reunião que envolveu nós da TI, o financeiro e a diretoria da empresa.

    Várias “soluções mirabolantes” foram propostas: “vamos colocar Win98 nas máquinas dos usuários comuns “ (Os alunos e a maioria dos funcionários, que usa um sistema através do acesso remoto), “vamos adquirir o Windows com mútiplas licenças”, “vamos propor uma parceria com a Microsoft”…

    Meu superior direto sugeriu: “vamos usar uma distribuição Linux para esses usuários comums?”

    No mesmo istante eu me manifestei: “Muito bom! Resolvemos o problema da legalidade sem comprometer a parte financeira (já que iríamos comprar o Win original, mas seriam muito menos licenças), melhoramos a performance dos PC’s já que temos alguns mais velhinhos (K6-2, P-III), e de quebra melhoramos a SEGURANÇA da rede já que uma rede baseada em Linux é comprovadamente mais segura…”

    A reação de todos os outros (inclusive os da TI) foi de conter aquele risinho irônico…

    As vezes (na minha opinião, quanse sempre) as pessoas ou empresas não estão satisfeitas com o Windows mas não abrem mão de usar "este troço" (desculpem os usuários mas depois que passei a usar linux, descobri o quanto é ruim o windos) e ainda acham o Linux, e as pessoas que o usam, ridículos.

    Eu pergunto: Por que?

    Não defendo quem “passa do ponto” com xingamentos e coisas do tipo mas acho que se não “fizermos barulho” (como eu estou tentando fazer agora, ainda que pacificamente), não conseguiremos (sim, eu já me sinto parte dessa “orda”) mostrar para as outras pessoas que O LINUX É TÃO FÁCIL E TÃO “LEGAL” QUANTO O WINDOWS.

    Sabe quem não tem dificuldades com Windows? quem ENTENDE de windows. Quem não entente (esse pessoal todo que vai na Casas Bahia compar PC CARO em 2000 vezes) e vai usando até "dar pau de vez". E quando isso acontece chama…

    Não, não chama um técnico especializado, com certificado MS-qualquer-coisa. Chamam aquele primo ou vizinho que "mexe" com computador ou então aquele cara que "consertou" (nada, formatou e reinstalou) o Windows da prima Jurema.

    Ou seja, são os micreiros ou, como vc mencionou, os freetards que vão lá "dar uma mãozinha".

    Sabe Cardoso, eu realmente nunca tinha lido seus posts, e foi só ler o primeiro que sempre tenho vontade de voltar aqui para ver se escreveu algo novo.

    Mas por melhor que seja A FORMA COMO VOCÊ EXPÕE SUA OPINIÃO, e por mais visitas e pessoas dizendo “poxa, que post maravilhoso…”. Isso não faz de você o dono da verdade e não te dá o direito de criar um sentimento de “morte aos usuários Linux filhos-da….”.

    Se não foi essa sua intenção, e acredito que não, acho melhor rever seus textos ou ser mais criterioso ao “liberar” os comentários…

    Aliás, devo dar uma parada aqui para fazer uma denúncia: TEM GENTE APROVEITANDO O POST PARA FAZER PROPAGANDA DOS SEUS BLOGS… Ou vai me dizer que comentário do tipo “Concordo com você, inclusive escrevi no meu Blog…” onde o no “meu Blog” tem link para o mesmo não é feito de “caso pensado”?

    Eu não tenho Blog.

    Para finalizar, quero dizer que não existe isso de "NÓS CONTRA ELES" justamente porque quem usa linux, seja para trabalho ou uso cotidiano, quer mais é que outras pessoas experimentem também e vejam como é bacana usar um SO que te dá mais liberdade, segurança, melhor rendimento, etc, etc.

    Não estamos na idade-média para "pegar tochas" e "queimar as bruxas".

    O que mais incomoda a "nós" é justamente esta visão e atitude de "vocês" (não de TODOS “vocês” mas A MAIORIA). Se você olhar em volta, verá que tem muito mais usuários de Windows que se acham “os donos da verdade” do que os que usam Linux, isto obviamente porque “vocês” são maioria esmagadora. O que agrava mais ainda o caso pois, como disse no início, hoje em dia não há TOLERÂNCIA.

    Acho que isso que é o importante: Tolerar.

    Hoje em dia, como disse o Cardoso, as pessoas xingam, brigam, fazem uma guerra por qualquer assunto. QUALQUER ASSUNTO, VIU? Isso inclui coisas do tipo: “Warcraft é muito melhor de The Sims” ou “CS é uma merda”… Procura assuntos desse tipo para ver como o pessoal “se mata”…

    Então Cardoso, você como formador de opinião que é, deveria sim moderar seus posts. Não para que fique “água-com-açucar” como vemos por aí. Se isso acontecer eu paro de vir aqui (rsrsrs). Mas para que as pessoas entendam EXATAMENTE o que você quer dizer, e parem de generalizar ou simplismente dizer “Pô cara, muito legal seu post.”

    Aliás, está muito legal seu post. Parabéns. (Sinceros parabéns)

    PS.: não vão mandar eu me f… ou tomar… nada desse tipo. Lembre-se que quem faz essas coisas somos "nós".

    • Puxa, que comentário hiper longo super legal, cara!

    • 'Voltei porque me senti um tanto quanto OFENDIDO pela postura de seus leitores e também pela sua postura frente ao meu comentário (e alguns outros. Eu li suas respostas)'.

      Puxa….que chato. Realmente, sinto muito por vc ter se magoado.

  • Pingback: Eu não debato | Opinião | A Grande Abobora()

  • CKO

    O Povo é assim mesmo sempre reclamando de tudo..

  • Esse negócio de 'politicamente correto' dá raiva e é detestável o hábito das pessoas de quererem meter o bedelho nos espaços alheios.

    Tudo bem que alguns discordam e apresentam argumentos; nestes casos a conversa fica até interessante. Mas a maioria diz 'não gostei de seu post' ou 'não concordo' e ficam esperneando qual crianças mimadas.

    Não gostou? Ema, ema, ema. Feche o navegador e vá ser feliz.Sua opinião e tão relevante para mim quanto o preço do arroz em Coxabamba.

    Enfim….já perdi a paciência e estou partindo para o 'vá te catar'.

  • Em primeiro lugar: clap, clap clap!
    "A magia dos blogs está em sua liberdade, mas quando nós blogueiros vivemos a autocensura, de que adianta essa liberdade? Quando uma minoria barulhenta decide o que a maioria silenciosa vai consumir temos tudo menos liberdade."

    Bem, Cardoso, eu estou há 23 dias sem internet em casa, pois meu telefone foi cortado, indevidamente, pela Telefônica.
    Com isto, fiquei meio que por fora de muita coisa que rolou na Blogosfera.
    Mas também, parei para meditar no meu (pequeno) papel como blogueira e nos rumos que darei ao Dicas Blogger. Este seu post caiu como uma luva.
    Quando o meu blog era um ilustre desconhecido, eu escrevia o que me dava na telha.
    Hoje que ele ficou um pouco conhecido, penso 10 vezes antes de postar algo, ainda mais depois das duras críticas que recebi com as Salsas Digitais. Foram emails e comentários horrorosos.Sem contar os 64 % que votaram pelo fim desta seção do blog. Poxa, era o único momento de descontração em um blog cheio de tutoriais!
    Tenho sofrido de auto-censura e isto não é nada confortável.
    Vou seguir a risca sua dica e sair correndo deste bunker.
    Deus me livre. Já me basta o papel de ser psiquiatra. Na web eu quero LIBERDADE!
    Beijão!

    • Ju, só não pare com as salsinhas, elas são divertidas demais!!!

  • ***APLAUSOS***

    Falou tudo. As discussões vão além do tema e se tornam uma batalha de egos, porque todo mundo leva para o lado pessoal. Ridículo. Os usuários do produto são os que mais deveriam apontar as falhas para ter sempre algo melhor. Mas nah. São uns fanáticos. Realmente, cutucar a turminha só dá dor de cabeça.

  • Quando escrevi sobre o RBD, choveu comentários me chamando de babaca,idiota, RBD é o melhor e você é um mané etc.
    A princípio fiquei meio bolado de receber apenas comentários ofensivos, mas depois apaguei os "elogios" e liguei o foda-se. Se eu não posso escrever das coisas que eu gosto e que não gosto, não teria razão de criar um blog.

  • Excelente post parabéns!

  • Eu to começando agora então vou continuar como imaginei no começo mesmo, falando o que pensar.

    Quando chegar a hora eu vou me lembrar disso aqui.

  • Dê Ramalho

    Eu acho isso tudo um saco!

  • Concordo ^^
    Quase não vejo pessoas defendendo um lado em assuntos polemicos…
    =/