Quer broxar? Coloque os pés no chão

É isso aí. O engadget está cobrindo a CES em Las Vegas, e este ano não alugaram um quarto de hotel somente para quartel-general. Conseguiram um trailer duplo, com direito a toda a tralha tecnológica necessária para blogarem sobre o evento Pois é, blogarem. Eles são um blog, como eu, você e aquele idiota que tem um blog que fala de meleca (não o Catarro Verde, meleca mesmo. Deve existir. Duvidam?).

Como um blog como o MeioBit não está preparando coisa semelhante para cobrir a Campus Party? Onde está o Helicóptero do Tecnoblog, o robô-mascote com tentáculos do Techbits, o estúdio de entrevistas do Kilobyte, o talk show gravado no evento, do BR-Linux?

Pois é, não temos. O que se tira com blog no Brasil infelizmente não dá para bancar esse tipo de investimento. Uma semana de Campus Party custa mais do que se ganha cobrindo uma semana de Campus Party, e isso vale praticamente para qualquer evento.

2009 vai ser um ano onde vamos apertar realmente o cinto, e muito blog semi-iniciante vai dizer que o Sonho Acabou. Ora, quando um blog que se chama “Make Easy Money with Google and AdSense” publica um post dizendo Making Money With AdSense Is Not So Easy Anymore, é hora de correr para as montanhas.

Ou não.

Eu tenho conversado bastante com o Leo Faoro, com o Ziggy e outros, e vejo esse sentimento geral. Todo mundo está meio borocoxô, ao menos todo mundo que tem noção real das métricas da Internet Brasileira, de quanto um site fatura no real, dos custos envolvidos e dos investimentos necessários para crescer, além do verdadeiro potencial de crescimento em uma Internet onde todo mundo é incluído digitalmente mas 90% são analfabetos funcionais que só buscam Orkuts, MSNs e Kibes.

Mas não é o fim do mundo, mesmo eu começando uma frase com conjunção adversativa, a lá bluebus. Eu não acho que teremos uma quebradeira de blogs, nem associo o estado calamitoso à Crise Mundial, como fez o Leo neste excelente texto, embora concorde plenamente com ele quando diz:

A fase dos moleques que criaram um blog e acharem que irão viver disto
sem se profissionalizar acabou-se, ficou em 2008 (ou antes). Era como o
Velho Oeste, os primeiros que chegaram levaram o ouro, quem chegou
atrás achou somente os restos, e foram (serão) elimindados pelo
mercado. Da mesma forma, os muitos que apostam em SEO e programas de
afiliados também estão com seus dias contados.

É o fim das fórmulas mágicas, os sites continuarão a dar dinheiro mas exigirão trabalho de verdade, não apenas ler um site com “Dicas de SEO para apressados”, jogar um plugin no WordPress e ver o dinheiro entrar. Isso já começou a ruir quando o Google acabou com os hypes, e hoje ter milhares de paraquedistas mais atrapalha do que ajuda.

Eu vejo essa sensação de broxitude que se alastra pela blogosfera como a sensação que temos, em algum lugar no caminho para a maturidade, quando percebemos pela primeira vez que jamais comeremos a Nastassja Kinski. (você achou MESMO que eu iria dizer “Luciana Vendramini”?)

A constatação é real, mas existe uma enorme distância entre não comer a Nastassja Kinski e passar o resto de seus dias jogando Wii Sports com o Morróida.

O que temos que fazer é trabalhar mais, assumir o blog enquanto projeto que demanda estratégia de longo prazo, planejamento, acompanhamento e dedicação, e não fazer como alguns idiotas que ficam 20 dias sem postar e depois reclamam do Boo-Box.

2009 será SIM o ano dos blogs, mas dos blogs profissionais. Quem tiver competência irá se estabelecer, quem vive de hype vai ver sua receita minguar ainda mais, e quem coloca todos os ovos na cesta do AdSense vai se foder, merecidamente.

Será trabalhoso? Com certeza, mas também será o que irá separar os Homens dos Meninos, os Alfa Dogs dos vira-latas. E dessa vez não creio que haja espaço para todo mundo.

Minha posição é que estou começando do zero. Farei algumas muitas mudanças nos blogs, matarei quem não dá retorno (calma, digo os blogs, não os leitores) e traçarei metas e estratégias para os remanescentes.

Já que a blogosfera está se mostrando extremamente Darwinista, farei de Darwin meu modelo a seguir: Meus objetos serão Sobreviver, Evoluir e me Reproduzir (de preferência com a Luciana Vendramini)

Leia Também:

  • Felizmente, isso vai acontecer na blogosfera da mesma forma que aconteceu em todos os mercados, virtuais ou não, sendo completamente natural e benéfico, você pode fazer um paralelo com a música, alguem descobre uma fórmula, podemos usar como exemplo, uma dupla sertaneja, ou um grupo de pagode com um vocalista de cabelo descolorido, se funcionar aparecem centenas de similares, porém com o passar do tempo apenas os bons e profissionais (se existirem) sobrevivem. Porém a a geração seguinte sempre é melhor preparada e não comete os mesmos erros, é a evolução de qualquer mecado.

    Com isso poderemos ter uma blogosfera mais produtiva, criativa e profissional.

    Uma abraço e parabéns pelo trabalho.

    Rafael Franco

    <abbr>Rafael Franco – último post do blog… VixML promete simplificar o desenvolvimento para Iphone.</abbr>

  • Shane Goose

    É isso aí Cardoso, take no prisoners! No guts… no glory! E feliz ano novo chefe!

    Shane Goose.

    Post Scriptum: Hum… Nastassja Kinski… a mais sexy narcoléptica de que tenho notícia.

  • Porra, você chegou 2009 com muita sede de dinheiro, mestre blogueiro. Acho que você tá certo. Tem que trabalhar muito. Mas de vez em quando a gente pode fazer que nem o Lula e se divertir um pouquinho enquanto trabalha, né não? (http://www.agenciabrasil.gov.br/media/imagens/2008/06/01/1015VC138a.jpg/image_media_horizontal). Agora que você viu o link, fala sério. Quando em falei em diversão do Lula enquanto trabalha, você pensou outra coisa, não foi? (hé, hé).

    <abbr>garfi – último post do blog… SAUDADES DE SÃO PAULO</abbr>

  • Como no meu blog, com publicações em que não há muito interesse. A questão que consegui um bom espaço é porque comecei em 2006, com publicações que atingiram grande parte do bolo!

    <abbr>Gattune! Tecnologia e Web – último post do blog… Atomeet: organizador online de festas e eventos</abbr>

  • Eu acho que você está certo. Mas por aqui padecemos de um grande problema: Faltam opções de monetização decentes.

    Os programas nacionais quando percebem que seus parceiros estão tendo algum retorno apressam-se a mudar as regras e empurram valores ridículos. Vide buscapé e Submarino. Achei até uma boa opção uma certa vez. fiz uma boa grana. Mas, na hora de receber… Quase tive que ameaçar o cara com a polícia; era enrolação pura.

    O que há por aqui de monetização paga merrecas patéticas. O empresário brasileiro ainda não tem a cultura de anunciar em blogs. O Google ataca ferozmente quem tenta montar lojas como a do Jobson.

    A verdade é que estamos num mato sem cachorro. As opções sérias e que ainda rendem são poucas. E, como você bem disse: "(…)além do verdadeiro potencial de crescimento em uma Internet onde todo mundo é incluído digitalmente mas 90% são analfabetos funcionais que só buscam Orkuts, MSNs e Kibes.(…)"

    Só mesmo quem tiver "disposição" vai continuar na estrada.

  • Não ganhei nada no tempo das vacas gordas; estou justamente esperando a fase em que o trabalho vai se recompensado. Mas acho muito dificil o trabalho ser recompensado, especialmente no Brasil

    <abbr>cilene – último post do blog… Vagas para atores, bailarinos, músicos e cantoras</abbr>

  • Pingback: [CES 2009] O trailer da Engadget… é, e nós aqui, no Brasil, passando calor! « Feedback N()

  • Pingback: Já é 2009, a esperança se renova()

  • Duas reações.

    1. Conjunção adversativa. Primeira pessoa que encontro que também sabe o que é.

    2. O que é um Kibe?

    E uma pergunta, não uma crítica. Não sei de quando são os primeiros belogues, nem qual era seu objetivo, mas sempre tive a impressão de que os primeiros belogues que vi eram amadores, embora feitos por profissionais. Algo como o belogue de Carlos Cardoso: um lugar onde você compartilha tudo com que se surpreende, comenta as notícias, resmunga e divide serendipitudes com seus leitores. São belogues que, o mais das vezes, só geram custo. Você está comentando esses também? Qual é sua percepção do nicho deles na Web? Acho que sei o que diferencia carloscardoso de contraditorium, mas gostaria de ouvir em suas palavras. Para onde você estimaria que eles vão?

  • Duas reações.

    1. Conjunção adversativa. Primeira pessoa que encontro que também sabe o que é.

    2. O que é um Kibe?

    E uma pergunta, não uma crítica. Não sei de quando são os primeiros belogues, nem qual era seu objetivo, mas sempre tive a impressão de que os primeiros belogues que vi eram amadores, embora feitos por profissionais. Algo como o belogue de Carlos Cardoso: um lugar onde você compartilha tudo com que se surpreende, comenta as notícias, resmunga e divide serendipitudes com seus leitores. São belogues que, o mais das vezes, só geram custo. Você está comentando esses também? Qual é sua percepção do nicho deles na Web? Acho que sei o que diferencia carloscardoso de contraditorium, mas gostaria de ouvir em suas palavras. Para onde você estimaria que eles vão?

    <abbr>João Paulo Cursino – último post do blog… Pra ficar orgulhoso? Ou preocupado?</abbr>

  • Na verdade o que acontece é que os blogs brasileiros criam muito pouco e copiam (e traduzem, algumas vezes porcamente) de blogs como o proprio Engadget. Bons blogs como o MeioBit estao passando por uma fase tenebrosa, com contribuidores prá lá de ruins e seus posts extremamente chatos. Alias sinceramente o MeioBit está um porre, estou preferindo ir logo no Engadget. Pouca coisa legal aparece por lá já faz algum tempo.
    Mas por que o Engadget consegue que a Sprint banque um trailer fantastico para eles cobrirem a CES? Porque todos querem ser Engadget. Isso que falta no Brasil, blogs referencia para o mercado anunciante, um no qual o anunciante faça questão de ter sua marca associada. E redes de blogs. O Engadget não está sozinho. Ele faz parte de uma rede com pelo menos outra meia duzia de blogs de tecnologia, cada um em sua especialidade (as vezes não).
    Você pode odiar o kibe, mas ele consegue isso. Ele é referencia de humor rapido (ou rasteiro, como você prefere) e não tenho certeza disso, boatos boatos, mas dizem que um banner lá custa uma bela grana.

    Outra coisa, os grandes blogs (não em tamanho mas sim conteudo) não dependem do adsense, eles são vistos como uma midia para o mercado anunciante. Quando tem adsense em geral é apenas complemento.

    Então, basicamente o que falta é os bons blogs, os que são profissionais, é passarem a enxergar o blog como uma empresa, um produto que deve dar lucro e para conseguir que um produto dê lucro é preciso trabalho arduo.

    Agora previsões da Madame Zoar para 2009: os profissionais e semi-profissionais vão competir pelos mesmos cliques e anunciantes. Dessa competição, somente quem estiver melhor preparado é que vai sobreviver. Fusões acontecerão e até que enfim, vamos ter varias pessoas legais escrevendo no mesmo blog.
    Eu sou hobista em relação aos meus blogs, escrevo lá pelo prazer de me expressar e divertir a meia duzia de amigos que os visitam. Eu até entrei em uma egotrip um tempo atras por monetização, mas depois pensei melhor e liguei o F… para isso. Mas os hobistas que se acham profissonais, esses sim vão fechar a porta, sem direito a "SOB NOVA DIREÇÃO".

    Eu acho que deve se preparar para buscar anunciantes, assim como a "velha midia". E não me refiro a publi-editoriais e sim empresas que queiram associar a sua marca a seus blogs. Mas acredito que nesse quesito, você sabe o que fazer melhor que eu.

    <abbr>Raul – último post do blog… A ABES e a Fantasia</abbr>

  • O Arthurius disse muito bem sobre os programas brasileiros, com o Submarino foi decepcionante, (ainda sou um grande fã da empresa) mas quando comecei a ganhar de verdade a regra mudou…
    Cardoso, nunca peguei essa época boa dos blogs, comecei tarde e ganhar não é fácil, também não é impossível. Trabalho, criatividade e mais trabalho. :)

    <abbr>Evandro Cesar – último post do blog… Escrevi um post sobre o conflito em Gaza e então me lembrei…</abbr>

  • Como dizem Cardoso e Sílvio Santos, "com crise se cresce".

    <abbr>Eduardo – último post do blog… Sobre meritocracia e casas populares</abbr>

  • Quer ganhar dinheiro,mas muito dinheiro? Arranje um patrocínio governamental, que possa render uns 50 mil por mês. Mas tem que ser amigo dos "caras"…

    Agora a realidade pura e simples: 99,9999% dos leitores de um blog com conteúdo de verdade são blogueiros. Quando eu indiquei meu blog e outros para os meus alunos lerem, sabe o que eles me disseram? "Pô ticher, tem que ler no blog? É um saco… num gosto de ler"… Ou seja, é isso que nossa educação está criando, uma massa de ignorantes que só são estimulados por imagem, por isso é que kibes e outros "kitutes" estão no topo.
    E eu quero a Deborah Secco…

  • Infelizmente, os leitores de blogs são uma minoria. Podemos encontrar muita coisa com ótimo conteúdo por aí, o problema é gente para ler. O povo quer Big Brother, Orkut, Kibe e japas nuas. Infelizmente, uma minoria busca coisas interessantes.

    <abbr>Murilo Romulo – último post do blog… FAIL Placa de Trânsito</abbr>

    • [quote=Murilo Romulo]o povo quer … japas nuas[/quote]

      No caso das japas, eu me enquadro hehe. Como digo por aí, sou um "Asiantard" ;-) Quanto a BBB e Kibe, não me interesso. E quanto ao Orkut, eu uso, mas não como um miguxo.

      Meu foco é ler bastante blogs de tecnologia. MeioBit, BrLinux, entre outros, e claro, sempre buscar algum material (principalmente das minhas experiências) para meu blog de tecnologia também, mais focado em programação.

      Inclusive leio mais blogs do que sites de jornais. Ver opiniões mesmo, não só a notícia nua e crua.

      Eu não cogitava colocar adsense em meu blog, mas coloquei mesmo para preencher espaço, já que eu sei que ganhar dinheiro com isso é difícil e eu não tenho essa ilusão.

      Minha idéia é de manter um "backup" dos meus conhecimentos, e claro, compartilhá-los e melhorar, inclusive.

      <abbr>Leonel Fraga – último post do blog… Eventos em C# de maneira simples</abbr>

  • É tudo uma questão de adaptação (como você mesmo disse ao citar Darwin), nunca foi fácil começar um blog sem ter grandes amigos na blogosfera, e não vai ser mais fácil agora. A maneira como os blogs sobreviveram, e sobrevivem até o momento em que podem se manter, com os programas de monetização é que vem mudando. Só é preciso evoluir e descobrir novos caminhos para faturar em cima de bons conteúdos. Talvez até mais do que se faturava anteriormente.
    E pra quem acha que eu estou dizendo a maior besteira do mundo, basta pensar na Microsoft. A cada nova versão do Windows, surge sempre uma nova ladaínha dizendo que essa versão é totalmente segura, impossível de piratear, mas… sempre existem almas caridosas para encontrar O caminho…
    Será assim com os blogs, é assim com tudo. Basta alguém achar o caminho e descobrirmos o quão grande será a boca do funil, e quantos conseguirão passar.

  • Cardos,

    Belo texto. Ótima mensagem para os iniciantes que pensam que irão enricar ganhando dinheiro fácil. A coisa não funciona bem assim, e como disse, em 2009, o ano dos blogs, você terá que trabalhar muito para conseguir algum faturamento com ele.

    Forte abraço e um ótimo 2009,
    Monthiel, agora .com

    <abbr>Monthiel – último post do blog… Feliz 2009</abbr>

  • isso é bom, já que temos tantos blogs ruins atualmente. muitos, inclusive, simples cópias de outros.

    é hora de renovar. e espero que a renovação não venha apenas com diminuição de número, mas sim aumento de qualidade.

  • Você está certo. SEGURAMENTE você está certo. GRAÇAS A DEUS você está certo. QUE BOM que você esteja certo! OBRIGADO por você estar certo. OBRIGADO por tamanha lucidez. OBRIGADO por anunciar ao nosso mundo tanta verdade! E eu não estou brincando, nem sendo irônico, nem nada parecido. É por isso que você é quem é. Parabéns! Grande abraço!

  • 2009 vai comprovar que é muito mais importante o blogueiro se preocupar em aumentar seu tráfego do que passar muito tempo implementando, modificando e otimizando sistemas de monetização. Uma vez que você tem milhares de visitas, fica mais fácil vender qualquer coisa.

    Se além do blog o blogueiro tiver uma atividade paralela, como vendas de um certo produto ou serviço que gere um lucro de R$50, ele pode fazer um bom dinheiro sem programas de afiliados. Se o blog dele tem cerca de 90.000 visitas por mês, ele terá um potencial de faturamento de cerca de R$ 4.000. Basta ele colocar um belo banner acima da dobra, linkando para o site do seu produto/serviço. Cerca de 3% dos visitantes deste blog vão clicar nele. E desses, apenas 3% vão efetivamente fechar negócio. Ou seja, desses 90.000, 81 visitastes têm potencial de comprar seu produto. E te dar um belo lucro no fianl do mês.

    Eu sei que a conta é meio simplista, mas ela nos faz pensar que nós mesmos podemos nos monetizar.

    <abbr>Daniel Gomes – último post do blog… DEDADA NO OLHO EM PLENA SÃO SILVESTRE</abbr>

  • O Brasil não tem um engadget.com porque a economia é menor e menos dinâmica, porque o tráfego na nossa web é menor, e por esses dois últimos motivos, o valor desse tráfego também é menor. A cultura influencia um pouco, mas não é decisiva. Do mesmo jeito que você aqui reclama do excesso de usuários do orkut, os blogueiros americanos reclamam do excesso de usuários do myspace e do facebook, e atribuem QIs igualmente baixos a esses. 2009 não será diferente em nada dos anos, décadas, séculos passados. Em qualquer área, só ganha dinheiro (de forma duradoura) quem é profissional e trabalha muito para isso. Se algum blogueiro só percebeu isso agora, está na hora de, ou cair na real, ou cair fora.

  • Acho isso tudo uma visão pessimista da coisa. O Adsense ainda é uma boa fonte de renda. E isso de blogs profissionais é uma verdadeira lorota.

    (Acho que esqueci de mencionar: "Não considere nada que vou escrever abaixo.")

  • tigerii

    Dentro de 5 anos, ou menos, vamos ter engadget`s no brasil também. Mas isso é questão de tempo.

    Uma coisa que eu noto, é que a blogosfera americana sempre está 3 ou 4 anos a frente da brasileira. Como eu trabalho com buscadores tanto americanos e brasileiros, dá pra mais ou menos ver uma "foto" da internet americana e da brasileira.

    A internet em 2005 aqui no Brasil, era basicamente feita de sites em HTML seco, blogs eram raros, web 2.0 era lenda urbana.

    Estamos em 2009, com uma porrada de blogs, 99% amadores. É questão de tempo para aparecerem blogs profissionais. O problema é que isso não vai acontecer da noite pro dia. Não ensinam a blogar e ser empreendedor "internético" em lugar nenhum, ta todo mundo tentando se encontrar.

    E daqui a 5 anos, alguem vai lançar um post parecido com o seu, só que em outro contexto, não adianta, colonia de exploração morre como colonia de exploração, sempre recebendo as novidades por último.

  • A cada ano que passa a blogosfera vai se depurando e somente os bons, os grandes, e os extremamente profissionais vão permanecer. Por isso, quando eu crescer quero ser como você. hehehehehe

    <abbr>Luiz Valério – último post do blog… 12 rapidinhas e provocativas</abbr>

  • A cada ano que passa a blogosfera vai se depurando e somente os bons, os grandes, e os extremamente profissionais vão permanecer. Por isso, quando eu crescer quero ser como você.

    <abbr>Luiz Valério – último post do blog… 12 rapidinhas e provocativas</abbr>

  • A cada ano que passa a blogosfera vai se depurando e somente os bons, os grandes, e os extremamente profissionais vão permanecer. Por isso, quando eu crescer quero ser como você.

  • O que incentivou muita gente a tentar se tornar um problogger foram as centenas de blogs que ensinam formulas mágicas pra ficar rico, em um país como o Brasil em que a maioria gosta de tudo mastigado, isso soa assim: "Como ficar rico sem tirar o traseiro do sofá".

    <abbr>Serjão – último post do blog… NetBooks com o Google Android antes de 2010</abbr>

  • Sohakes

    Há espaço pra todos. Mas nem todos vão ganhar dinheiro o.o'!
    Os blogs que existem simplesmente para ganhar dinheiro, vão parar de existir, pois vão ganhar bem menos. Os blogs que existem por paixão, sem o objetivo de ganhar dinheiro, vão continuar existindo… sem ganhar dinheiro mesmo, pra eles a crise mundial não vai afetar em nada. Os blogs que existem por paixão e dinheiro vão sobreviver e dar mais lucro ainda… é isso.

    Vai ser o fim dos blogs ruins monetizados.
    Minha humilde opinião…

  • Caminho das Índias vem sendo muito comentada por trazer blogs como um dos temas, inicialmente pensei que o tema teria uma ênfase boa na novela e que nós seríamos felizes para sempre enchendo o toba de dinheiro, mas pelas propagandas me parece que eu estava totalmente errado. Pra quem não vive de blogs e nem tem pretensão de viver deles um dia a coisa não muda, já para os profissionais da área…

    <abbr>Henrique Artur Wint – último post do blog… Saiba quando dar início a um novo blog</abbr>

  • Pingback: O que se ganha escrevendo um blog? « Verbalize!()

  • Pingback: Tendência da Blogosfera em 2009. Exclusivo | Distant Daily()

  • Pingback: O Boombust agora é www.boombust.com.br | Boombust()

  • Pingback: O Melhor da Semana - Notícias e artigos - Blog do yogodoshi()

  • Pingback: Blog do Yassuda | arquivos | Ano do boi, ano do Twitter, ano da crise?()

  • What a wonderful web internet site! Great. Numerous thanks! Kim

  • The content is definitely amazing : N. Congrats, all of the greatest

  • You might have naturally place in a whilst on this. Congrats!

  • “em uma Internet onde todo mundo é incluído digitalmente mas 90% são analfabetos funcionais que só buscam Orkuts, MSNs e Kibes.”

    Sete anos depois e só mudou que agora é Faceburro, WhatsApp e outros sites e vídeos de “humor”.