Na Estante: Startup e Dejavu

A sapaiada, na figura da perereca-mor Miss Moura Em um milagre divino materializaram-se em minha mesa vários livros, que estou na medida do possível lendo, mas dois pularam na frente da lista, e serão resenhados com calma em breve.

O primeiro é de ninguém mesmo do Bispo Macedo, é Plano de Poder, essa coisa aqui:

Ainda estou no começo, mas posso dizer que pela primeira vez fiquei com medo da Universal. Tive a mesma sensação que Winston Churchill teve ao ler Mein Kampf: Será que só eu estou lendo isso? Ninguém vai fazer nada pra impedir?

O Edir Macedo pode ser um monte de coisas impublicáveis, mas ele não é burro nem fanático. Se fosse isso o tornaria inofensivo. Pelo contrário, o livro delineia um plano político, com um objetivo bem claro: Criar a Grande Nação de Deus, segundo o projeto bíblico. Deu medo agora? Aguarde.

O segundo é mais tranquilo: Startup, de Jessica Livingston:

Uma série de entrevistas com gente como Steve Wozniak (ok, pra mim já valeu aqui) Tim Brady, do Yahoo!, Caterina Fake, do Flickr, Blake Ross do Firefox, Max Levchin do Paypal e mais uma penca de gente que criou empresas maravilhosamente bem-sucedidas na área de tecnologia. Como diria o Sílvio Santos, eu não li, mas é bom.

Mais informações:

Onde comprar: No Submarino, uai:

Link para o livro do Bispo Macedo

Link para o livro Startup

Mais informações sem ser pra pingar uns caraminguás no meu bolso:

Hotsite do Livro do Bispo Macedo
Hotsite do Livro Startup

Leia Também:

  • DP

    Sempre me pergunto o motivo de não termos mais "Wozes" e menos Macedos. Não é preguiça, afinal os dois devem trabalhar muito.

    A diferença é o plano para dominar o mundo, contra fazer alguma coisa legal.

    • Também temos mais Macedos e menos Wozes por que pra ser Woz é preciso ter mais cultura, mais educação e melhores valores. Para ser Macedo, basta ter eloquência, ler uma Bíblia doada pelos Gideões Internacionais e ter muita cara de pau.

  • Parabéns Cardoso, já reservei o meu "Startup". Paguei R$ 17,00 de frete, mas garanti o seus "caraminguás" (seja lá o que isso for) hehehe

    Abraço,

    Lucas Araujo

  • Que o Edir Macedo é safado e tem um plano de dominação do planeta, todo mundo ja sabe.

    :D

  • Vou comprar o do Bispo Macedo, não é algo que eu me orgulhe mas eu adoro psicopatas !

    <abbr>Damnati – último post do blog… Videos da Maíra do Big Brother Brasil 9</abbr>

  • Poxa que bacana..

    vou comprar esse sobre Startup..

    valeu a dica!!!

  • Parece ser interessante essa visao do Edir Macedo. Como vc mesmo disse, burro ele nao eh. O outro livro fique na vontade de ler.

  • Thiago

    hehehe… "Grande Nação de Deus"… Me cheira a psicopata querendo virar Deus, isso sim… hehehe… engraçado que li algo a respeito em um livro que li… Se chama Legião o livro. Mais especificamente, no ultimo capitulo.

    Se interessar, é bem legal.

  • Nossa sorte é que você não é Churchill… Agora (pausa enorme) uma frase que vai ficar é essa:
    "O Edir Macedo pode ser um monte de coisas impublicáveis, mas ele não é burro nem fanático. Se fosse isso o tornaria inofensivo."
    Desculpe, Hitler era burro e fanático e nem um pouco inofensivo, a história é fácil de ser analisada depois que passou, repito ao contrário para encaixar no contexto: Hitler parecia que não era burro e parecia que não era fanático, o resto você já sabe.

    <abbr>Evandro Cesar – último post do blog… Porque não ler um best-seller</abbr>

    • Concordo, Evandro. É preciso ser muito burro pra fazer guerra contra todos os outros países do mundo.

      • Por isso o nazismo deve/deveria sim ser considerado uma semi-religião. Só crenças religiosas extremas são capazes de nos fazer imaginar-nos indestrutíveis, donos da verdade absoluta e compostos de pura megalomania.

        <abbr>Damnati – último post do blog… Videos da Maíra do Big Brother Brasil 9</abbr>

  • A descrição do livro do Edir Macedo no Submarino me parece outra coisa completamente diferente:

    "Este livro é um guia para você alcançar o sucesso com a ajuda de Deus. Águias são animais de sucesso. Voam mais alto do que as outras aves, possuem asas imponentes e enxergam à distância com precisão. E o mais importante: elas sabem se renovar, trocando bicos e garras conforme a necessidade e ao longo da vida. Deus nos criou para sermos como águias, e assim como elas, muitas vezes temos que dar uma pausa para reordenar nossas prioridades e começar um processo de renovação. Somente quando nos livramos do peso do passado é que podemos aproveitar o resultado valioso que uma auto-renovação sempre traz. Voando Para o Sucesso oferece respostas às suas indagações e também um novo estímulo à sua jornada. Neste livro, Jorge Linhares vai encorajar você a alçar vôo e alcançar o cume da montanha. Vai ajudá-lo a voar mais alto; a voar para alcançar o sucesso. Essa é a vocação das águias, e você vai se sentir como uma delas ao chegar à última página."

    Posso comprar? É isso mesmo?

    <abbr>marcos – último post do blog… marcosrs: De que adianta ter uma vara grande se você não sabe como usar? http://is.gd/mMqV (via @Enio)</abbr>

    • Putz, será que isso não é págio do leonardo Boff? O cara também escreveu usando metáforas sobre águias

  • Que o Bispo Macedo quero dominar o mundo todo mundo já sabe, mas como ele quer fazer ninguém tem muita idéia, haha. Sim Cardoso, é de dar medo essas palavras, Deus, Religião, Dominação Mundial, será que só os da Igreja Universal sobreviverão ?

    Já o segundo livro, vou ler com certeza! Sempre bom saber como as mentes mais brilhantes pensam e tentar nos moldar para pensar e agir um pouquinho semelhante a eles, vai que não conseguimos uma graninha extra assim não é ? haha

    • Dá pra ter ideia sim, Leonardo. Basta ver quantos deputados, senadores e vereadores são eleitos pelas siglas de aluguel da Universal (entre eles, o nosso vice-presidente).

  • Afinal, o livro do Macedo é sobre o seu projeto de dominação, ou é uma espécie de "O Segredo" evangélico?

    Seja como for, quando vi a capa tive a impressão que era algo investigativo do tipo "Os podres da Universal revelados", não um "produto oficial" do Macedo. Se for isso mesmo que o Cardoso está dizendo, agora ele nem se preocupa mais em esconder suas verdadeiras intenções.

    <abbr>Rafael Netto – último post do blog… Lagoa Rodrigo de Freitas</abbr>

  • Esse das startups parece interessante mesmo. Vou conferir. Quanto ao Edir Macedo, deve ser uma leitura interessante, considerando a psicopatia dele… MEDO!

    <abbr>Expe – último post do blog… Será que o seguro cobre?</abbr>

  • Pingback: Eu e a Sharon temos medo de robôs | Parem o Mundo()

  • Abelardo

    Eu acho que a resenha do livro do Edir macedo geraria bem mais renda neste post aqui >> http://www.carloscardoso.com/2005/12/01/ou-da-ou-

  • Acho que o bispo Macedo deveria ler esse (des)livro.

  • Comprei o Startup antes de ontem ontem, antes de ler o post aqui. Depois de um leve stress com a livraria (que marcava o preço como 32,00 na ilhota de exposição, mas cobrou 44,00 porque alguma ANTA trocou a etiqueta do produto) comecei a ler na volta pra casa. Li o capítulo do Woz inteiro, que é o primeiro, e achei algumas coisas meio chatas… (como a insistência dele em dizer que nunca teve brigas com o Jobs, o que é meio fora do contexto do livro). De qualquer forma, tenho a impressão que vou devorar o livro rapidinho…

  • "O primeiro é de ninguém mesmo do Bispo Macedo" – Cardoso, me emprega como revisor? =p

    e Evandro, eu invoco a lei de Godwin e vc perdeu a discussão sem eu ler nem metade do seu comentário e/ou suas respostas. #fail

    <abbr>Johnny C – último post do blog… Eventos: #ChurrasBSB + #wob</abbr>

    • @ Johnny C, Então você nem leu o post também, porque quem citou Hitler ou Mein Kampf foi o Cardoso e não eu, só fiz um comentário.

      <abbr>Evandro Cesar – último post do blog… A marolinha de novo</abbr>

      • "Tive a mesma sensação que Winston Churchill teve ao ler Mein Kampf: Será que só eu estou lendo isso? Ninguém vai fazer nada pra impedir?"

        e

        "Desculpe, Hitler era burro e fanático e nem um pouco inofensivo, a história é fácil de ser analisada depois que passou, repito ao contrário para encaixar no contexto: Hitler parecia que não era burro e parecia que não era fanático, o resto você já sabe."

        são comparações bem diferentes.

        Burro e fanático, claro. Imagino que você também seja um dos que faz a piadinha de "como pode, termos um presidente bêbado e iletrado, que institui lei seca e reforma ortográfica?"

        <abbr>Johnny C – último post do blog… Eventos: #ChurrasBSB + #wob</abbr>

        • “como pode, termos um presidente bêbado e iletrado, que institui lei seca e reforma ortográfica?”
          hahahahaha Boa essa! :)

          <abbr>Evandro Cesar – último post do blog… A marolinha de novo</abbr>