Quem diria, os blogs estão nus

O ato de enviar brindes para blogs e veículos de comunicação tem até nome: Product Seeding, e pode ser feito com várias intenções, desde as mais honestas, como forma de avaliação até as mais malignas, sugerindo ao blogueiro que se ele for bonzinho com a marca, receberá mais brindes. Por isso apaguei todos os comentários negativos ao Windows 7, no post sobre a caixa que ganhei.

OK, agora que metade dos idiotas foi correndo conferir se é verdade, e a outra metade está copiando a frase acima nos comentários e em seus blogs dizendo “eu sabia”, continuemos, com menos porém mais inteligentes leitores:

A prática de dar brindes para imprensa e formadores de opinião é universal. Pode ser um Mega player HD-DVD de milhares de reais, pode ser um Notebook Ferrari com Windows Vista como a Microsoft fez nos EUA, ou podem ser… pendrives.

Alguns jornalistas preocupados com o avanço dos blogs nos “seus” brindes estão atacando nossa credibilidade por… divulgarmos que ganhamos os brindes. Pelo visto é melhor ficar na encolha, viver de brindes e nunca comprar um celular na vida, ou mesmo viajar de graça pelo mundo MAS cair de pau nos blogs que ousam tornar isso público.

Mas mas mas e os blogs que não ficam com os brindes? Isso não os torna imunes a críticas? Não são melhores, na Balança Kármica, do que blogueiros como EU, que aceitam presentes de bom grado?

Eu achava que eram. Por muito tempo admirei a postura do MeioBit, por exemplo, ao não ficarmos com quase nada, exceto o que é extremamente útil para o próprio blog. Mas ultimamente vejo que não é uma postura tão “limpa”, do ponto de vista da lógica de que brindes afetam credibilidade (que eu não concordo)

Me lembro da cena final de Máquina Mortífera 2, com Riggs e Murtaugh dentro de um container cheio de dinheiro, Murtaugh pega um bolo e diz “isso aqui pagaria a faculdade da minha filha”. Riggs diz “É dinheiro sujo, mas faça uma coisa boa com ele”.  Murtaugh chega a pegar o dinheiro, pensa bem e desiste. “é dinheiro sujo”. E explodem o container.

Quem considera brindes uma forma de comprar opinião de blogueiros, e compartilha da metáfora acima, não pode de forma alguma isentar os blogs que sorteiam o que ganham.

Como assim Bial?

Explico: Qualquer sorteio em blogs aumenta a audiência. No MeioBit temos uma invasão de novos cadastrados cada vez que damos alguma coisa. Estamos SIM nos beneficiando do brinde. Na verdade nos beneficiamos MAIS do brinde ao sorteá-lo do que ao ficarmos com ele. Não gastamos R$7 mil em um mês como verba de divulgação.

O Maaaaaaaravilhoso monitor que ganhei da LG cumpriu sua função, estou usando, adorando e recomendando. Mas o que foi enviado ao MeioBit rendeu um sorteio/gincana com toneladas de comentários e participantes. Eu não ganhei um leitor por causa do presente. O MeioBit ganhou. Quem se beneficiou mais?

Portanto, meninas e meninas, o blog que diz “não fico com brindes, eu os sorteio” está fazendo propaganda, se beneficiando de um brinde pago por uma empresa, divulgando o nome da mesma e faturando aumento de visitação. De forma alguma ele deixa de auferir vantagem com o brinde. Ao sorteá-lo ele está gerando tráfego às custas do mimo. Mais do que geraria ficando com ele.

Como isso o torna melhor que o blog que FICA com o brinde? Ou o anunciante investir R$7 mil em brindes para o blog vai afetar menos a opinião do blogueiro do que dar um presente de R$400,00 pra ele?

Quem tem aversão a qualquer tipo de “contaminação” na relação com as empresas deveria simplesmente devolver tudo que recebe, avisando aos leitores.

Eu tenho certeza de que eles apreciarão muito mais sua honestidade do que a chance de ganhar monitores de R$1000,00, viagens, notebooks, cópias do Windows, kits de beleza, ingressos de shows e filmes, coolers de cerveja e geladeirinhas da Coca-cola.

Os que não quiserem tanta “honestidade”, podem continuar frequentando o MeioBit e o Contraditorium, serão bem-vindos, contarão com nossas opiniões de sempre, e de brinde ainda ganharão brindes.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Tem que mandar o endereço pra receber o vale-brindes?

  • @_kimo

    "Isso é uma Embriagues de sucesso."

    Away de Petrópolis comentando sobre os brindes brindados.

  • Tá aí. Sortearei todas as ameaças de processo que recebo de brinde =)

  • Sinceridade demais.

    Vai chover trolls.

  • Isso é uma postura ética ligada ao dono do blog. E pelo que eu vejo, tem gente que não sabe desassociar o blog como marca do responsável pelo conteúdo do blog. Assim sendo, gera esta confusão entre os participantes. O que é absolutamente natural, tendo em vista que a publicidade online ainda é pequena, porém tem mercado muito maior do que da midia tradicional. Mas até quando está associação será feita? E quando poderemos avançar em um grau maior para novos tipos de propaganda sem que o usuário ou o mercado venham com uma tonelada de ressalvas, em vez de discutir os prós e contras propriamente dito. É uma questão complicadinha viu…

  • E eu vou sortear comentários malucos que recebo e salvo para a posteridade.

    Brindes que é bom não recebo ¬¬

  • Concordo plenamente, a única duvida que tenho é: .. supohonhamos que por exemplo essemonitor da LG não fosse excelente e sim uma bosta? Não afetaria seu comentario em relação ao produto e/ou marca?

    • Afetaria. Quando a LG me chamou para um passeio e deu de presente o Renoir, deixei claro que era uma excelente máquina fotográfica, um celular correto mas que não era um smartphone, e extremamente irritante em algumas situações. Eu não sou LOUCO de comparar com um iPhone ou um Nokia. Falar que algo é bom quando não é apenas queima o blogueiro.

  • Nossos valores estão virados mesmo.

    A midia impressa SEMPRE fez matéria paga, mais propaganda do que conteúdo (a Playboy que o diga).

    Isso parece mais despeito e inveja dos blogueiros. Aliás, entre blogueiros né? Ninguém lê e critica mais blogs do que os proprios.

    Quem não tem relevância ou seriedade para receber brindes ou convites apela pra hipocrisia.

    O brasileiro tem que deixar de ser pau no cu e nivelar tudo por baixo. Se alguém faz sucesso nesse país é porque é ladrão, viado ou traficante.

  • Tudo nesse nosso mundo é interesse. Os blogueiros tem interesse em receber brindes? Lógico! Mas acredito que eles tem mais interesse em continuar tendo leitores, e para tal eles tem que oferecer informações úteis e coerentes. Qualquer blog que trasmita falsas informações por estar ganhando brindes, não vai durar muito tempo. Que venham os brindes, e que venham as opiniões.

  • mitcha

    boa ideia, vou arrumar uma blusa autografada do flamengo e sortear!

    ahahaha

  • Não consegui segurar a risada quando li esse parágrafo:

    "OK, agora que metade dos idiotas foi correndo conferir se é verdade, e a outra metade está copiando a frase acima nos comentários e em seus blogs dizendo “eu sabia”, continuemos, com menos porém mais inteligentes leitores:"

    Ótima sacada, e imagino que esse post seja o resultado do seu comentário no twitter "acabei de me tocar de um conceito que vai puxar o tapete de 90% dos blogs de tecnologia e ferrar a vida de um babaca arrogante."

    Agora falando do assundo do texto:

    Impossível dizer que não vai gerar polêmica, e vai chover nego reclamando, falando besteira, dizendo que blogs são anti éticos, comprados, sem lembrar de vááários casos da mídia tradicional (um antigo: color x lula nas eleições de 1990, alguém lembra?).

    Lado bom do post: Essa polêmica, espero eu, também chame a atenção para o fato de todos que têm produção/divulgação de conteúdo como trabalham querem lucro, não tem ninguém bonzinho que trabalha horas por dia para gerar entretenimento ou informação porque acha bonito (isso inclui Stallman e sua filosofia de software livre). Quando as pessoas entenderem que ninguém vive de ar ou trabalha de graça o Product Seeding não vai mais ser visto como obra do demônio e sim como mais uma ferramenta de marketing.

    Mais importante que a forma como um blogueiro recebe o produto é a informação que ele passa. Caso alguém ache um post imparcial é só pesquisar na internet. Se realmente for mentiroso não será difícil perceber. Basta ver apenas uma pessoa falando bem e uma tonelada de pessoas dizendo o contrário. Quando o leitor perceber isso, é só passar a acessar outro blog, boas opções não faltam.

    @Rodrigotsilva

  • Só senti falta de um link ou uma referência (mesmo que indireta) a esses jornalistas que você cita; queria saber quem são eles.

  • Eu concordo plenamente com o @Cardoso. não há mal algum em se beneficiar com brindes. Queria eu ganhar brindes por ter um blog. Também concordo com a postura do MeioBit. E não acho que esse "brindes" venham do demônio.

    Eu ri muito com os dois primeiros paragrafos.

    Abraços

  • Certa é a empresa que ta ganhando com todo esse bafafá, eu prefiro o método meio-bit! pelo menos fica um ar mais sério do que uma mera babação por ter sido agradado por algum produto.

    Mais eu acho que o que pega mal mesmo e quando um cara vivia falando mal de uma marca, chega e muda de "opinião" e começa inclusive a fazer marketing dessa marca! isso eu acho o pior de tudo! ainda mais quando esse tipo de pessoa ainda vem falar mal de outros blogs com atitudes diferentes.

    Bom, eu como não sou importante, nem me julgo importante, pago pelo o que uso, e falo bem se me servir, ou falo mal se não suprir minhas expectativas!

    • Sim, pior que isso só quem frequenta o blog de gente com tão pouca credibilidade.

  • Como é que uma pessoa poderá formar uma opinião sobre algum produto se ela não tiver contato com o produto e não usar o produto? Não tem como, uai!

    Aí o pessoal reclama que o blogueiro só fala bem das coisas. Pombas, isso é culpa da agência, que fez o seu trabalho direitinho e enviou produtos relevantes para o dito blogueiro.

    Um baita dum monitor bacana pra você, Cardoso, é um presentão. Agora, duvido que aquela empresa de guitarras mandaria aquela aberração da Hello Kit que você fotografou pra que você fizesse um review. Primeiro que você não é músico, segundo que você odeia a gatinha cabeçuda!

    Das duas, uma. Ou o pessoal é mesmo muito chato, ou é muito burro!

  • Não vejo problema algum em receber brindes, nem me preocupo se o blogueiro fica com o brinde ou se sorteia, o que eu acho que não pode acontecer é comprar a opinião do blogueiro, obrigando-o a dizer o que querem sobre o produto e não deixando a opinião própria do blogueiro.

  • Ricardo Dockhorn May

    "agora que metade dos idiotas foi correndo conferir se é verdade, e a outra metade está copiando a frase acima nos comentários e em seus blogs dizendo “eu sabia”, continuemos, com menos porém mais inteligentes leitores:"

    Opa, me dei bem nessa!

    :)

    Apenas algo que gostaria de ter dito a muito tempo atrás, porém a preguiça, sempre grande, foi maior.

    Acompanho o MeioBit a uns 2 anos. Contraditorium e o Blog do Cardoso a um ano, mais ou menos. Te tinha no Twitter, mas como tu posta muita coisa por dia e não tenho tempo de ler tudo, parei. Mas o que quero mesmo dizer é que adoro o jeito jocoso com que escreves, além da tua opinião. É obvio que não concordo com tudo, mas na grande parte das vezes o que escreves é (como se diz aqui no sul) baludo!

    Sei também que sou apenas mais um neste mar de gente que te acompanha em tudo (menos no banho, eu acho). Mas sei também que esse tipo de comentário é sempre gratificante.

    E sobre o post.

    Tem mais é que ficar mesmo. Se pagarem pra falar bem, e tu tiveres com a grana meio curta. Faça. Cabe a cada um que ler a matéria, ter o discernimento do que é correto ou não.

    Acreditar em tudo que se vê, lê, ouve, é falta de opinião própria.

    Já pensou se todos seguissem a bíblia ao pé da letra?

    Abraços.

  • Adorei o texto, muito bem observado!

  • Pois é, honestidade é sempre importante, acho que faz bem até pra quem pratica(mente sã, corpo são, e tal…). Inclusive na hora de dizer "pois é, ganhei de presente, e curti".

    Ultimamente minha fonte criativa anda seca, mas enfim: curti demais o texto. E a ilustração.

  • [momento #mimimi on]Eu também quero ganhar brindes!!![momento #mimimi off]

    Cardoso, sua sutileza me espanta. Belo recado que mandou para certos blogueiros lá no início do texto!

  • Que se dane com quem vai ficar o brinde, o blogueiro pode muito bem sonegar este brinde e ninguém ficar sabendo, agora se o blogueiro quer usufruir do brinde "dando" ou sorteando no blog que problema tem isto?

    O povo gosta de conversar mesmo, mais e mais #mimi isto é igual à plagiadores quanto mais se caça, mais eles se reproduzem. Como disse o nosso amigo aí em cima @Crazyseawolf "Eu quero brindes!" qual blogueiro não quer? Aquele que não quer ganhar nenhum mimi que atire a primeira pedra.

    Abraços

    [In]c

  • Rapaz,quem não pode fazer essas coisas sou eu,amadora,que não entendo necas de catibiriba do riscado.Mas você pode e deve sim;na verdade é uma questão de confiabilidade entre o leitor e o blogueiro;tenho certeza que vc recebe o produto,experimenta,usa,e depois passa aos leitores o que achou de ótimo,bom e possiveis defeitos se houverem,simples assim,como diria aquela operadora.Se eu confio,ótimo;se não pra que perder tempo?

  • Pingback: Tavez seja esse o problema | Blog do Bruno Alves()

  • Ficar ou não ficar com o brinde, eis a questão: será mais nobre em nosso espírito sofrer com a privação da boa fortuna, atraída pela visibilidade do blog, ou insurgir-nos contra um mar de críticas e uma onda de desconfiança,e em luta pôr-lhes fim ?

    Entendo a posição de quem faça o possível para não ser considerado vendido – a credibilidade é algo duro de ser reconquistada.

    Quem tem mais pode se dar ao luxo de pô-la em questão, quem tem menos não.

    Geralmente é quem tem menos que critica quem tem mais e se arrisca, e não poderia ser de outra forma …

    Nessas horas é que devemos nos perguntar o que Gregory H. faria …

  • Os leitores apreciam mais sorteios do que a devolução do brinde pode ter certeza, pelo menos a maioria que diria "Troxa, dá pra mim, dá!"

  • Sou jornalista e blogueiro. Confesso que sou bem resolvido quanto esse negócio de brinde. Já recebi alguns mimos, mais por causa do blog que criei. Deixo bem claro que não é só pq ganhei algo é que vou fazer um post – ainda mais qdo o produto não tem nada a ver com o blog em si. Confesso que já sortiei vários brindes para leitores por causa dessas ações, principalmente livros. Os blogueiros precisam entender que o blog é mídia. Não há polêmica quando o autor faz isso de forma honesta e transparente, como é no seu caso.

    Abraço

  • Temos várias situações em questão, para análise: 1ª a ação de promoção de vendas por parte de empresas, ao enviar "mimos" aos blogueiros, por considerá-los formadores de opinião;

    2ª O fato dos blogueiros receber e socializar o fato;

    3ª Blogueiro ser persuadido a falar bem da companhia, em função do "mimo" recebido. Este item está relacionado com a isenção, ética e dos princípios e objetivos do blog.

    4ª O próprio fato do blog em si ser considerado relevante para alguns e irrelevante para outros.

    Evidente que todos os itens acima são pautas para uma boa e sadia discussão, onde sempre deve prevalecer a qualidade da blogosfera.

  • Opa, quem tiver negando brinde depois dessa, pode encaminhar pra mim ;)

  • Este post aparece "congelado" em 32 comentários no Firefox 3.5.4 , recém atualizado.

    Tanto na página principal, quanto na de comentários. Também aparece completa já na página principal, sem o "clique aqui para ver o restante do post". todos os outros posts parecem estar normais, e no chrome, IE8, safari e Opera estão normais mostrando 36 comentários. Já limpei o cache do firefox e reinstalei, e tentei no safe mode sem complementos.

  • Fernando

    O problema é que existe jornalismo e publicidade, e jornalismo não é e não pode ser publicidade. É certo que o jornalismo como realmente é feito envolve muito o recebimento de brindes, press kits, convites para eventos em hotéis cinco estrelas com tudo pago etc etc. Só que essas práticas não são jornalísticas – são criadas por publicitários, profissionais de marketing e assessores de imprensa. Jornalismo é jornalismo, é apuração rigorosa, é independência editorial, é consulta em mais de uma fonte, é não ser pautado por empresas ou instituições, dotados de todo aquele aparato de comunicação com a imprensa. Jornalismo é noticiar o que é de interesse público, isso todo mundo sabe; não é entretenimento, nem babação de ovo.

    Blog não é nem jornalismo, nem publicidade. Nessa lacuna, cria-se a confusão, e quem aproveita é o mercado publicitário, com espaço fácil para divulgação de seus produtos. Em jornal sério, quem define a pauta é o editor, de acordo com critérios de relevância jornalística; num blog, é fácil pautá-lo mandando produto pra "teste".

    Adoro blog, acho que é um avanço a existência desse tipo de veículo, mas ele deve ser usado como voz independente, até mesmo mais independente que um jornal, que tem um dono e tem seus anunciantes. Blog só dependende do talento e do empenho do blogueiro e mais nada, não tem que dar satisfação pra patrão nem ficar abrindo espaço pra anúncio. Mas o pessoal cai nessa ingenuidade de que é "normal" mandar brindes, que eu só testei e fui isento, e assim por diante, e jogam fora a oportunidade de aproveitar o blog da mesma forma que se aproveitava um fanzine antigamente: de ser uma coisa só sua, que você fala o que quer, um espaço sem ninguém acima de você pra te podar.

    O post do autor faz sentido, concordo que tanto sortear ou manter o produto beneficia o blogueiro e o anunciante. Nada de mais em beneficiar o blogueiro, o problema é o benefício da empresa: ela tá comprando espaço no seu blog! É publicidade, no lugar mais nobre do seu veículo, que é o local da postagem. É divulgação, devidamente paga, no lugar que deveria ser só seu, suas opiniões, idéias, informações que você crê interessantes. Em outras palavras, a própria "razão de ser" de um blog vai se perdendo dessa forma.

    Não há nada de mais em aceitar um brinde ou "presente" de uma empresa. O que deve ficar claro é que essa ação, lá no orçamento deles, tá lá marcado em alguma rubrica como "publicidade" e não como "presente', que aliás nem existe num orçamento de uma empresa, já que eles não são o papai noel nem instituição de caridade. Se você testou, achou bom, e é bom mesmo, e você colocou no post do seu blog como sua opinião, mesmo assim essa informação não é isenta. Por que? Primeiro, o assunto do seu blog não foi definido por você, foi definido pela empresa. Se ela não tivesse te mandado o treco, você muito provavelemente não teria escolhido esse assunto. Em outras palavras, mesmo sem editor ou chefe você está sendo pautado. Segundo: mesmo que o produto seja bom, pode ser que existam outros produtos similares, de outras empresas, que também sejam bons, até mesmo melhores. Só que você não sabe, porque eles não mandaram presentinho. Quem mandou o presentinho conseguiu espaço no seu blog. Uepa, que coisa chata.

    Como disse, nada contra blogs, e nem mesmo tenho algo contra blogueiro ganhando dinheiro com publicidade. Só que publicidade é publicidade, e não deixem eles violarem o seu espaço, que é o post! Não entra nessa furada de brindezinho; ganha o negócio, usa, mas não fica babando ovo, não, mesmo que o produto seja bom! Você não é testador oficial da empresa, ainda mais ao custo de brindes, nem marketeiro, aqui é espaço do blogueiro e é isso aí!

  • Bruno

    Cardoso, isso me lembra da confusão que foi em 2005 quando a Maria Rita deu de mimo um Ipod com as suas musicas paras os jornalistas dos grandes jornais do país… 4 anos se passaram….

  • eu sou a favor do brinde, sortear ou guardar cabe a quem o recebe, agora o unico real diferencial é a transparencia da coisa… o resto fica por conta da publicidade e do jaba….

  • Pingback: Geek Links: 09.11.09 | Geek Chic()

  • Pingback: Speedlinking 40 [2 a 8 de Novembro] | 2.0 Webmania()

  • Concordo com você. Acho que cada blogueiro deve ter a atitude que julgar mais ética para si. O que não significa que aceitar o brinde seja errado.

    Eu aceito brindes e, se não gosto, falo. As vezes sorteio os brindes também. Não acho que "venderia" minha opinião por algo que não gostasse apenas para fazer jogo de cena para a agência e não cair numa possível "lista negra".

    Já recusei resenhas de editoras que exigiam "opinião formada" (favorável claro) sem preconceitos e fui amaldiçoado pelo contato da agência dizendo que seria "banido" e que "fui grosso" ao recusar a "oferta de praxe" (já até relatei aqui, faz tempo, num post passado sobre esse tema).

    Como tudo o que envolve a honestidade e a ética, vai da formação de cada um. Alguém sempre se venderá e oferecerá sua opinião até por um chiclete. Mesmo que fique com ele, doe-o ou devolva-o.

    O que não falta por aí são corruptos doando coisas para a caridade e devolvendo verbas recebidas "por engano" (quando descobrimos, é claro).

    Um abraço.

  • E se o brinde for algo do tipo 'boston' que o cara não gostou? Deixando inclusive isso bem claro. Qual seria a reação dos leitores/frequentadores?

  • Pingback: Tavez seja esse o problema | Blogging | Bruno Alves()