Flashmob + QI + Talento = EPIC WIN

Eu odeio flashmobs. Em geral é um bando de desocupados que resolve aporrinhar os outros de forma coordenada. Acordar cedo num sábado para ir bater travesseiro[bb] no Ibirapuera não é algo que eu considere inteligente. Na verdade nem as coisas que crescem no meu umbigo consideram.

Também não acho a menor graça em um bando de gente ir pro metrô[bb] e arriar as calças, mas usar a bunda quando o talento[bb] falta não é exatamente novidade no Brasil.

Por isso mesmo assim como adoro quando um plano dá certo, adoro ver uma idéia que considero idiota por natureza -flashmob- usada com inteligência e criatividade[bb]. O exemplo é a Companhia e Opera[bb] da Filadélfia, que fez uma “Flash Brindisi” (não pergunte) no Reading Terminal Market, o equivalente do Mercado Municipal, pros paulistas. 30 cantores, microfones sem fio e um monte de turistas e visitantes maravilhados.

Fonte: Neptunus Lex

Leia Também:

  • A idéia foi copiada e replicada no Mercado Central de Belo Horizonte também: http://www.youtube.com/watch?v=Riafdb4C79k Uma kibada que achei bacana. :-)

  • Cardoso,

    confesso que a principio a idéia de um cantor de opera a todo volume enquanto eu faço o meu lanche não me parece nada genial. No entanto, fica evidente pelo vídeo que eles realmente souberam cativar o público e depois de um certo tempo eu acabei gostando da idéia.

    • "… um cantor de opera a todo volume enquanto eu faço o meu lanche…"

      uheauhe

  • Lucas Porto

    Um coral aqui do Rio costuma fazer coisas desse tipo. A última foi em uma filial do Horti-Fruti. Teve gente que até começou a dançar no mercado.

    http://www.youtube.com/watch?v=fVC16Ps-YdY http://www.youtube.com/watch?v=pAgg3EKWeVQ

    Abraços!

  • Pingback: Tweets that mention Flashmob + QI + Talento = EPIC WIN -- Topsy.com()

  • Joãozinho

    chegou um momento que eu não sabia quem era tenor e quem não era, paranóico, mas incrível, épico

  • Eu gosto de flashmobs (que são diferentes de "nopants" ou guerra de travesseiros) pela reação do público. Nesse vídeo dá pra ver desde tiazonas assustadas até velhinhas super-felizes com a surpresa, passando por um "rapaz" com cara de espertalhão que aparece "explicando" pra namorada, tipo, "isso é um daqueles flashmobs". =)

    Genial. E a idéia de cantores de ópera enquanto eu faço um lanche é legal…

  • Esta ai uma ideia bem sacada, onde a inteligencia, talento, sagacidade e criatividade se junta, consegue transformar até a mais idiota das ideias (flashmob) em algo bonito de ser ver. Basta ver a reação do publico no final. Dai eu pergunto, alguém aplaudiu a gerra de travesseiros ou os sem-calças do metro? Certamente eu não aplaudiria. Se eu estivesse ali no meio, certamente pararia meu lanche para apreciar a boa musica, o talento e a criatividade dos cantores.

    • Isso!!! Arrisco generalizar que inteligência e talento juntos tornam qualquer manifestação admirável.

      • Marcos

        Pois é, tirar as calças ou bater travesseiro qualquer um faz… Quero ver cantar ópera no calor de um mercado cheio de gente no cangote…

        Mesmo assim o flash mob é um lixo em qualquer instância pois além de ninguém entender o motivo, as marcas que financiam isso simplesmente NUNCA serão lembradas além de não atingir grande escala de publico… Um RT do ronaldinho no twitter em um sorteio me da muito mais visibilidade que 12 bonecos cantando numa praça.

        "Flashmobers" morrem de fome no meu mundo.

  • Hahaha, gostei. Bem mais legal que aqueles Flashmobs da TAP nos aeroportos mundo afora (Lisboa, Porto, São Paulo, Madri, por aí vai)

  • Lucas Pina

    Muito similar:
    http://www.youtube.com/watch?v=3iPwW91m29Y&fe

    Esse acontece no aero porto e tem direito a atuação

  • Muito bom esse post, e concordo plenamente com sua colocação!

  • Cardoso, acho que você está fazendo uma experiencia, aproveitando posso dar minha opinião?? Sei que você monetiza seus blogs, e vive disto, mas esses marcadores do boo-box, ou estilo esses, num site como o Contraditorium em que é valorizado a escrita e a interpretação textual, fica bem bem bem ruim para o usuário ler e entender, não que seja impossível, mas fica.

    Abraço

  • Simone

    Fizeram em São Paulo também (http://www.youtube.com/watch?v=ucssi3LqJiI).

    Mas o primeiro que vi foi em Barcelona (http://www.youtube.com/watch?v=Ds8ryWd5aFw&). Aparentemente os do Brasil copiaram esse (pelo menos no de São Paulo a mulher fala que viu o modelo de Barcelona). Muito bom, de qualquer jeito.

  • Pingback: ¿Ves como te gusta la ópera? Textos Reflexão Mensagens Frases Pensamentos Achismos… - RONAUD.com -()

  • Jonathan

    Comer meu lanche ouvindo um cantor de ópera a todo volume me parece uma idéia maravilhosa. Ou alguém aqui prefere o Rebolation?

  • Will

    Cardoso, há outros flash mobs geniais do gênero também. Um muito bom é um feito pela TAP no Galeão http://www.youtube.com/watch?v=oqMrZ83T4FI (não sei porque o áudio ta ruim), e tem FMs do mesmo estilo em outros aeroportos.

  • Pingback: Links de Sexta (30/7) | Vida Ordinária()

  • Richelieu

    Quem disse que um flashmod tem que ser inteligente pra ser bom? A diversão também conta.

    Esse do vídeo é muito bom. Entretanto nem todos devem ter ficado satisfeitos com essa cantoria no ouvido.

  • Jonathan

    O Reading Terminal Market não é uma prisão. Acho que se você ficar incomodado com "a cantoria no ouvido", pode se retirar quando quiser.

  • Werther

    Aqui no Brasil somos obrigado a escutar rebolation ou eguinha pocotó no trânsito, nos parques e praias, toda vez que algum zé ruela desmiolado resolve compartilhar seu escroto gosto musical com quem estiver por perto.

    Quem reclama de cantores de ópera em uma praça de alimentação só pode ser portador do tal escroto gosto musical. Essa gente come bosta e reclama quando lhe oferecem caviar.

    • thunder_geo

      Concordo em genero, numero e grau!

      Homo sapiens melhores momentos!!! São esses momentos que me faz recobrar um pouco da fé no homem, pq a em deus foi pras cucuias assim que eu tirei as fraldas!

  • charles

    Belissimo video.

    Mas acho bacana discutirmos o assunto.

    A nomenclatura hypeada e marketeira 2.0 "flashmob" pode ser idiota, mas em casos como este, o evento se mostra bastante funcional e pertinente.

    o flashmob também se mostra inteligente mesmo nos casos de travesseiros ou coca colas, pois é capaz de exibir a idiotice coletiva e a arrogancia de marketeiros e publicitários, que se julgam os messias das tendencias culturais, já que atestam em sí o quão idiota é desenvolver sentimentos por um liquido escuro e borbulante, e o quão arrogante é alguem por pensar que pode interferir e envolver pessoas a ponto de criarem um movimento por acreditar no amor a uma porra de uma latinha de aluminio.

    talvez se tocassemos mais musica erudita na central do brasil, teriamos uma população um pouco menos marginalizada e mais ciente de sua situação. e isso sempre promove alguma mudança.

    mas é isso, o flashmob funciona de qualquer forma, até pra exibir o quão idiota somos.

  • amh

    quem dera eu em plena quinta-feira comendo um lache e ouvido opera de graça….que vida "chata" seria

    realmente genial

  • Não sei porque ainda passo por aqui todo santo dia pra ver se tem novidade…

    Atualiza mais esse blog cardoso…

    É muito dificil encontrar blogs desse tipo na web, e ainda os que tem ficam largados ás traças.

    Sei que tem muitos afazeres no seu dia, mais tira um tempinho pra atualizar o blog.

    :)

  • No começo é até estranho… Mas depois você acaba gostando.

  • Massas de idiotas reunidos e pessoas mostrando a bunda sempre fizeram parte da cultura popular brasileira. Em terra que até apresentadora de programa infantil é provocante não mostrar a bunda é quase desrespeitoso.

  • Caio Komatsu

    É de certa forma espantoso ler a visão que o Cardoso e os demais tem acerca dos flash mobs e seus participantes.

    Como organizador defendo a idéia de que o flash mob é muito mais do que vemos nos videos e na mídia, por trás de toda a "diversão" existe um movimento e este por sua vez trabalha com mobilização social. Explico, a idéia é promover mudanças sociais apartir de ações positivas como jogos, celebrações e risos. Trabalhando de "dentro para fora", estamos cada vez mais mudando a consciência daqueles que participam.

    A Guerra de travesseiros realizada no Obelisco do Ibirapuera por exemplo. Tivemos cerca de 1000 participantes e no final do evento a maioria das pessoas colaboraram com a limpeza do local, muitos deles aceitaram doar o travesseiro para a ong Aldeia do Futuro assim como os restos dos destruidos que foram encaminhados pra uma cooperativa de artesanato.

    Outro bom exemplo é a Guerra de Tubos de Papelão, realizada de 2 em 2 meses trabalhamos com a temática da reciclagem de uma forma totalmente alternativa e divertida. No final do evento todo o papelão usado é direcionado pra uma cooperativa de catadores.

    De qual outra forma você veria um numero tão grande de pessoas realizar um "mutirão" para reciclar papelão?

    Temos uma mobilização onde os participantes passam o dia inteiro abraçando estranhos na rua…

    Ano passado realizamos uma mobilização onde a temática central foi a campanha do agasalho e temos marcado para o final do mês uma mobilização para realizar uma grande doação de sangue.

    Sobre o NO PANTS, discordo totalmente com a posição do "mostrar a bunda". Nenhum dos participantes utilizou peças de roupa íntima vulgares e/ou eróticas, todos foram severamente a utilizar peças como samba-canções e "cuecas femininas". Tivemos total cooperação do metrô e nenhum relato de problemas com passageiros normais dos vagões, tudo foi encarado como uma grande "manifestação" divertida.

    É com ações desse tipo que "fisgamos" novos participantes para o movimento que cedo ou tarde vai trabalhar a conscientizarão do mesmo.

    Gostaria de fazer um convite ao Cardoso e a todos os que comentaram no post para conhecerem mais sobre o outro lado das mobilização e a partir dai formar verdadeiramente a sua opinião.

    • Marcos

      Tá, e o que isso deu de retorno pra alguém?

      Ideologia barata pra fazer média… isso não convence o público e espero sinceramente que esse tipo de coisa acabe logo.

      Empresa que acredita nessas coisas tem mais que falir pra aprender que cliente se conquista com qualidade no produto ou serviço.

      O resto é resto, resto é lixo e lixo a gente descarta.

  • Bem bacana o povo da ópera. Flashmobs envolvendo canto e dança (sérios) já são bem comuns. Este é mais um pra admirar.

  • Pingback: Não precisa pedir Bis: Olha a Logística fazendo caquinha de novo! - i.magini.me()