Já que a Globo não ensina vamos ensinar ao G1 um pouco de televisão:

Como sempre a mídia sensacionalista adora o Oculto, o Misterioso, o Inexplicável para quem tem menos de três neurônios. São matérias de OVNIs, espíritos, Nossa Senhora do Veja Multiuso e toda sorte de besteira.

OK, sendo justo, não é prerrogativa do G1, praticamente todo site de notícias tem uma área especializada nesse tipo de “jornalismo”, que publica qualquer lixo em nome da Diretriz Máxima “encher espaço”, Um bom exemplo é o IG, que deu destaque para o delírio do Carlos Vereza, que confundiu rastros de condensação de aviões com discos voadores, nesta matéria aqui.

As divagações esotérico-espírito-lisérgicas do renomado ator só não foram mais épica e involuntariamente hilárias que as declarações da astrônoma que disse nunca ter visto nada como aquilo. Ainda bem que Carl Sagan e Kepler não estão vivos para ouvir uma besteira dessas.

Mesmo assim o IG *AINDA* conseguiu se sair melhor que o G1, que fez questão de apenas repassar a notícia o lixo, nesta matéria aqui:

g1domal

aqui o vídeo:

É possível reparar pelo menos 4 “óbjetos” (segundo a grafia nova de ÓVNI) cruzando a tela. Um passa por trás das torres. Nossa, que horror, estamos sendo invadidos? Diz o G1 que o objeto (sem acento, me processem) teria sido filmado no dia 23 de Outubro.

Enquanto os ufeiros debatem e o G1 não fala um “A” sobre o assunto, se resumindo a divulgar a informação sem nada acrescentar (velha queixa da velha mídia contra Jornalismo Participativo e o Twitter) qualquer um com mais de 2 neurônios ativos percebe que o tal torcedor que filmou o OVNI é um idiota.

O tal vídeo NÃO foi filmado no dia 23. Dia 23 foi o dia do jogo. O tal vídeo é um TIMELAPSE, aquela técnica onde se utilizam imagens capturadas em intervalos longos de tempo, formando uma sequência animada depois.

É simples, há toneladas de Apps para fazer isso no iPhone e qualquer câmera decente tem o recurso. Até eu já brinquei disso, vejam:

Se você reparar no vídeo do tal “UFO” perceberá no canto esquerdo da imagem carros passando em movimento acelerado, como em todo filme em timelapse que se preza.

Isso tudo torna o tão OVNI ultra-rápido nada mais que… um avião. Na imagem mostrada na reportagem do G1 dá para ver as luzes piscando. Já tirei várias fotos assim, usando longa exposição.

Aí eu pergunto: Eu sou (tão) mais inteligente que um jornalista do G1? Será que o tempo do leitor é tão inútil assim que precisa ser desperdiçado com esse tipo de nãotícia?

Se o caso fosse EXPLICADO deixaria de ser uma notícia idiota e se tornaria um serviço de utilidade pública, ensinando aos leitores que nem tudo que reluz é OVNI, que é preciso estudar as evidências com calma e buscar explicações simples antes de fazer alegações fantásticas.

Estarei eu pedindo demais? Acho que sim, pois uma das possibilidades é querer que o estagiário do G1 efetivamente PENSE e jornalistique investigativamente as matérias, a outra possibilidade é que as editorias tapa-buraco magicamente abandonem a postura “escreve qualquer merda aí”.

Ambas são MUITO mais improváveis do que o alien do Carlos Vereza ser verdadeiro.

Leia Também:

  • adrianojbr

    O mais legal é que preciso de um ufólogo para desmentir uma astrônoma (do caso dos óvnis — Novo Acordo Ortográfico do G1), no caso do Vereza.

  • Talibiker

    Normalíssimo escrever "óvni".

    • kenji

      inri cristo (eram os deuses astronautas?) do alto de sua núvem verde de jáh-veh diz "OH MÉU PÁI!"

      depois de tudo que eu ando vendo, começo a pensar seriamente (deixa eu sentar)… que não são estagiários quem escrevem/copy-pasta estas nãotícias.

      acho que todos os estagiários em todos os campos de trabalho foram efetivados, e essa é a nova qualidade média que temos… em tudo. sad but true.

  • O triste mesmo é saber que não tem ninguém com o minimo de interesse para verificar se o vídeo é real. parece até que o portal esta repleto de pessoas ingenuas que acreditam que ninguém jamais tentaria forjar um falso vídeo.

  • Péricles Linhares

    Esse texto me fez lembrar do saudoso Plantão de notícias com o grande Mauricio Menezes!

  • Esse pseudo sensacionalismo transforma qualquer vagalume ou uma binga de cigarro num marco que poderá mudar os rumos da humanidade.

  • Ah…fala sério…essa aí já é antiga…

  • Pessoal, tanto faz se é verdade….para a mídia em geral. O que interessa é a captura do leitor. É como um produto em promoção no fundo do supermercado para você comprar outros ítens ao atravessá-lo.
    Há tempos vejo 'notícias' idiotas na capa por exemplo de uma Folha de SP, que eu classifico como sério, aliás.
    Manchetes sobre artista tal, bbb, quem ta comendo quem e etc.
    As pessoas querem consumir isso, falam sobre isso e até provarem a farsa….já rendeu pageviewers, já bombou no twiter. A mídia em geral é carniceira, vivem de gente pequena, fofoqueiras e alienadas. Pronto, falei.

  • Alan

    O que mais me incomoda é quando os telejornais apresentam um lenda antiga ou um assunto controverso como fato jornalístico consumado. Outro dia mesmo, no Pelo Mundo, os jornalistas do GloboNews visitaram alguns locais do Oriente Médio e em cada sítio soltavam pérolas como "Esta é a rocha de onde a Virgem Maria foi arrebatada por anjos e levada aos céus". Nem parece o mesmo canal que chama assassinos confessos de "suposto assassino" e políticos flagrados assaltando os cofres públicos de "suposto malfeitor"!

  • É mais uma reportagem imbecil, feita por pessoas imbecis para um público imbecil.

  • Helder Ibanez