Campanha do Einstein–viralzinho sangue bom!

Algumas vezes as idéias mais óbvias são as mais geniais, é uma questão de implementação. 5 minutos estudando o problema da doação de sangue e percebe-se que ele só existe pelo produto ser escasso. Essa é a grande inconveniência. Inconveniência? Conveniência? Eureka, filme pronto.

Em retrospecto é um caminho super-lógico, mas perceber a boa idéia e não jogá-la fora por ser “óbvia” é a verdadeira genialidade. Daí essa campanha do Hospital Israelita Albert Einstein estimulando doação de sangue.

Em uma loja de conveniência instalaram uma geladeira com um monte de bolsas de sangue, filmando a reação dos clientes quando descobriam a esquisitice. Como a maioria das pessoas é normal, não pensariam como eu “que legal, TruBlood em refil!”.

O resultado é imediato, teve um sujeito que chegou a ligar pra alguém (mané, não conhece Twitter) para contar o quê estava vendo.

Nas bolsas, a mensagem:

“Se conseguir sangue fosse fácil assim a gente não precisaria pedir para você doar”

Assista e compartilhe, é uma excelente idéia, tanto o vídeo quanto a doação de sangue si.

PS: Se o mundo fosse justo haveria um lugar especial no Inferno pros babacas que deram polegar pra baixo no vídeo.

Leia Também:

  • profeloy

    Sensacional mesmo. Espero que surta resultados

  • Geralmente nós vemos esse tipo de iniciativa somente na Europa e principalmente nos Estados Unidos,
    mas dessa vez foi feito aqui dentro de casa!
    Muito legal essa campanha, que além de ser interessante, passa muito bem a mensagem!

  • Doar sangue é uma grande frustração para mim, gostaria de ser um doador habitual mas das poucas vezes que doei sempre passo muito mal, chegando a quase desmaiar , não sei se é a visão da bolsa de sangue ou a perda do mesmo.

    Ontem mesmo estava vendo um documentário sobre a medicina no campo de batalha, em guerras mais recentes como no Afeganistão e Iraque a taxa de sobrevivência chega a 90% entre os feridos.
    Levando em conta que o corpo humano contem em media 5 litros de sangue alguns feridos por minas que resultam em amputação chegam a receber 50 litros durante a cirurgia, só ai da para ter uma ideia que mesmo com todo avanço da tecnologia o sangue ainda é o principal componente para salvar vidas.

  • pedro

    Nossa, que blog lixo, não tem foco nenhum!

    • Paulo

      De boa véio, se mata.

  • Menezesmaia

    Puta vontade de doar sangue, do nada.

  • Rodrigo

    Bacana isso por acertar em trazer o ato de doar pra perto do doador, embora talvez precise ainda mais: trazer a infraestrutura também, pois, não adianta, por livre e espontânea vontade neguinho não perde o dia pra ir pro hospital doar sangue. Eu mesmo não vou ser hipócrita, faz maior cara que eu não dôo e só doei em ocasiões em que agulha, maca e bolsa de sangue praticamente foram postas bem do meu lado.

    Por outro lado, aposto dez contra um como os geniais anúncios de cerveja vão pôr uma enfermeira gostosa pegando uma gelada no banco de sangue dum hospital.

  • JFJR

    Realmente a campanha merece todos os joinhas que puderem ser dados.
    Por outro lado (não vou nem falar da teoria do Mestre Shake), existem algumas experiências de vida que fazem o contrário, como a pessoa, sendo amiga, que vai fazer a doação solicitada p/ uma operação, e talz, enquanto que os próprios membros da família nem se coçam.
    "Não seria maravilhoso se pudéssemos conseguir sangue em qualquer lugar, de forma simples?"
    Eu sei, Haemaccel é muito caro. Como qualquer item em uma loja de conveniência.

  • Já fui doador de sangue habitual, antes da hepatite que sofri há 29 anos.

  • Vai ver, os que deram polegar pra baixo são Testemunhas de Jeová.

  • Me pergunto se alguém chegou a levar um saquinho desses até a boca do caixa, para pagar e levar :D

    • eu compraria de boa..e doaria para o Albert!

  • Nossa…será que isso é verdade mesmo?

  • Tem dado resultado e repercutido, tanto que virou modinha doar no Einstein. Mas ouvi relatos de pouco cuidado com gente que chega mal alimentada ou indiferença a motoristas que saem logo após a doação.

  • Rogerio

    Interessante tudo isso de publicidade, doar sangue. Pena que a é mais uma vez comercial de Margarina, a melhor banda da cidade, o viralzinho novo que todo mundo vai comentar e tuitar….. O Banco de Sangue do Einstein estava fechado para doações durante todo o Carnaval…. Todo o sangue que passa por Bancos particulares, vai obrigatoriamente para o HC onde se faz a triagem. (sangue é considerado patrimônio nacional e não pode ser vendido, mas alguns bancos de sangue "cobram" pela manipulação, uso das bolsas de coletas, o hematologista resposável… não posso afirmar se é o caso do Einstein) Que tal o Einstein investir menos em publcitários "sangue bom" e investir num banco de sanguie próprio, fora da máfia por de trás da separação dos fatores de coagulação e deixar de virar modinha. Doar sanguie? Sim! Quer no Eisten? Ok. Quer na Pró Sangue? Escolha sua. Mas não faça modinha com trilha bonitinha de publictário que fez na bondade… Não deixe de fazer. Mas não se influencie com publicidade bonitinha. Viral é coisa de propaganda de cerveja.

  • laura

    pior é q isso pode virar realidade : tipo comercio de orgãos e tals

  • Essa campanha fez me lembrar que já faz muito tempo que eu não doo (agora é assim que se escreve) sangue.