Anne Frank, irmã em Cristo?

annefrank

Segundo a teologia mórmon, no começo do Século XIX um sujeito chamando Joseph Smith teve uma visão onde Deus e Jesus o inspiraram a criar uma nova religião. Visitado também por um anjo ele recebeu placas douradas com escrituras antigas, e duas pedras usadas para tradução dos textos.

As placas contam que, nos tempos bíblicos um grupo de hebreus emigrou para o continente americano, sendo os índios originais. Eles eram brancos, mas quando outros grupos mataram os hebreus originais, Deus os puniu transformando-os em peles-vermelhas.

Por ordem do anjo Joseph Smith não podia mostrar as placas ou as pedras para ninguém, só mostrando as traduções. As pessoas, claro, acreditaram. O Livro de Mórmon descreve a 2a Vinda, e como Adão e Eva viviam no Jardim do Eden, que ficava em Jackson County, Missouri.

Soa estranho, mas o mormonismo não é mais ou menos inverossímil que qualquer outra religião, só não tem a “credibilidade” que o tempo atribui. Hoje Cientologia é considerada algo ridículo, se sobreviver por 500 anos talvez seja até levada a sério.

No geral embora soe como um clássico caso de egocentrismo americano, o Mormonismo é um movimento “do bem”. Mórmons tendem a ser gentis, educados, não enchem o saco dos outros e entre todos os vizinhos com amigos imaginários estão entre os melhores.

Exceto por sua fixação com conversões.

Eles entendem que pessoas que morrem professando outras religiões não irão para o céu, e isso é injusto. Então utilizam seus enormes bancos de dados genealógicos para promover cerimônias onde batizam esses mortos como mórmons.

O principal alvo dos mórmons são judeus vítimas do Holocausto, pois seus dados estão bem documentados (palmas pra IBM). Esses batismos póstumos geraram bastante controvérsia, compreensivelmente a maioria dos judeus não gostou de saber que seus parentes falecidos agora eram cristãos.

Oficialmente suspensa em 1995, a prática na verdade só estava sendo feita em segredo.  Um screenshot do banco de dados secreto dos mórmons revela que ninguém menos que Anne Frank foi batizada, e agora é uma cristã.

mormonbaptism

Elie Wiesel, Nobel da Paz e sobrevivente do Holocausto pediu publicamente a Mitt Romney, candidato mórmon à Presidência dos EUA que intercedesse para parar com a prática de batizados póstumos.

Logo depois descobriu-se que Elie Wiesel está marcado nos bancos de dados mórmons como “pronto para conversão”, é só morrer e será batizado, como já foram 610 mil judeus falecidos.

O número, claro, é incerto. Anne Frank mesmo foi batizada nove vezes, foram preciso várias aplicações para remover o judaísmo dela!

Para quem está de fora a situação é ridícula, não é mais gente brigando quem tem o melhor amigo imaginário, é gente brigando para que os MORTOS tenham o melhor amigo imaginário.

Mesmo assim –e isso separa o materialismo racional do radicalismo religioso- as pessoas têm o direito de acreditar no que quiserem, é uma questão FUNDAMENTAL que as escolhas de vida de alguém sejam respeitadas, inclusive depois de mortas. Se o sujeito viveu e morreu como judeu, católico ou flamenguista, ninguém deveria poder decidir que aquela pessoa não era mais aquilo que disse ter sido durante toda sua vida.

O batismo póstumo mórmon é imoral. Como disse Stephen Colbert:

“Como o católico mais famoso e importante da televisão, não apoio o batismo póstumo mórmon. Se você vai batizar alguém contra sua vontade, faça do modo católico, com uma Inquisição”

Colbert fez uma matéria inteira sobre o caso, e fechou com chave de Ouro: Como seus amigos judeus estavam incomodados com os batismos póstumos, o mais justo era contra-atacar na mesma moeda.

Então, com os poderes atribuídos a ele por ter alugado Yentl, Colbert realizou uma cerimônia de circuncisão póstuma utilizando um cachorro-quente e um estagiário, e transformou todos os mórmons mortos em judeus.

Piada, brincadeira, inválido? Que eu saiba o Colbert tem tantos poderes mágicos quanto qualquer outro líder religioso, e em termos de seguidores, sua audiência é maior que o número de mórmons no Brasil.

Para todos os fins práticos eu acredito que os mórmons mortos agora são judeus. E se reclamarem, lembro que pra maioria dos religiosos orientação sexual é uma escolha, pode ser modificada então mórmons mortos podem ser transformados em gays, através deste site.

Melhor ficarem como judeus, assim ao menos cultivam o hábito de não sair por aí convertendo presuntos à força.

 

The Colbert Report Mon – Thurs 11:30pm / 10:30c
Posthumous Mormon Baptism
www.colbertnation.com
Colbert Report Full Episodes Political Humor & Satire Blog Video Archive

Leia Também:

  • Se alguém fizesse isso que o Colbert fez aqui no Brasil, daria prisão, bancadas evangélicas surtando, Supremo Tribunal Federal sendo acionado etc.

  • Eden Thiago

    Bill Maher desbatizando sogro do Mitt Romney, explicações no vídeo http://www.youtube.com/watch?v=f8U_JveHS8E

  • Tudo que eu sei sobre os Mormons aprendi aqui _http://www.southparkstudios.com/full-episodes/s07e12-all-about-mormons
    Em 1992 fiquei em um hotel que tinha um livro dos Mormons, achei entranho não ser uma biblía, mas acabei esquecendo de traze-lo como curiosidade.
    A base de dados genealógica deles é bem completa, mas agora sei porque.

  • Sandro P

    E os assassinados em Mountain Meadows? Também foram convertidos para mórmons pelos próprios assassinos?

  • João

    Que coisa de criança. Só mesmo alguém muito infantil pra se importar com isso.

    "Todos os judeus mortos são mormons agora."

    Judeu: Foda-se.

    É como se a opinião alheia vale-se alguma coisa. Muita gente não teria feito muita coisa.

  • amigo da Igreja Sud

    Ah algumas incorreções no texto. Não estou aqui para justificar os mórmons, mas:
    1) O banco de dados dos batismos póstumos não é secreto. Basta um cadastro e é possível ter acesso a essas informações.
    2) O principal alvo não são os judeus. O principal alvo são os antepassados dos membros da igreja. Mesmo assim, qualquer membro pode pegar os dados do falecido e autorizar um batismo. No caso de Anne Frank, o membro foi Maximino Vargas, provavelmente da República Dominicana.
    3) O fato de Anne Frank ter sido batizada 9 vezes só confirma um problema no sistema usado para lançar os dados até recentemente. Qualquer palavra ou data grafada de maneira um pouco diferente faz com que o sistema reconhecesse como outra pessoa. Recentes alterações no sistema melhoraram um pouco esse mecanismo. Acredita-se que as oitos vezes seguintes não tem validade nenhuma.
    4) Ninguém pode ser batizado contra sua vontade. Os mormons batizam os falecidos, mas eles podem e devem aceitar ou recusar as ordenanças. Os mormons aceditam que se a pessoa não aceita o batismo no pós-morte, a ordenança é invalidada.

    • Danilo

      "Your Mormon is: amigo da Igreja Sud

      Converted!

      That's all there is to it! Happy trails amigo da Igreja Sud !"

    • fabrinimurta

      Exatamente! Assino embaixo!

    • bacoedionisio

      "Os mormons aceditam que se a pessoa não aceita o batismo no pós-morte, a ordenança é invalidada."

      Sério isso? Como alguém que já não existe mais pode aceitar ou deixar de aceitar alguma coisa?

  • Acho que o S.O. está corrompido, o mundo endoidou de vez!

    Tomara que 21 de dezembro chegue logo, o mundo tá precisando de uma reformatação à la Windows

    • Só espero que depois instalem um Sistema Operacional melhor. Porque o atual não está dando conta do recado.

  • E eu achando que o maior inconveniente dos filhos de Joseph Smith era a mania feia de filar a bóia na casa dos que eles tentam converter…

  • Claudionor

    Quem diria, a Anne Frank, além de campeã mundial de pique esconde, agora é cristã…

  • De acordo com a MSNBC, outros batismos póstumos também chamam a atenção:

    "Over the years, Mormons baptized an untold number of dead people including Anne Frank, Adolf Hitler, Joseph Stalin, various presidents of the United States, and more recently Barack Obama's mother."
    http://video.msnbc.msn.com/the-last-word/46407233

  • fabrinimurta

    Ótima matéria. Gostei de verdade. Foram palavras bastante imparciais.
    Mas cuidado, há um erro grave! Não se informe errado!
    O batismo póstumo mórmon não tem a pretensão de ser mais que uma oportunidade, ficando a sua aceitação à critério da pessoa a quem foi oferecida. Isso sempre ficou mais do que claro nos ensinamentos da Igreja! Ora, ninguém na Igreja apóia nem jamais apoiou a ideia de que as pessoas perdem seu livre-arbítrio em ocasião de sua morte. Se fosse assim, também os mórmons não seriam exceção. Se não quiserem, as pessoas rejeitam o batismo. Simples assim.
    E uma outra observação não menos relevante. O mórmon consciente sabe que não é a falta do batismo mórmon que impede alguém de entrar no céu, porque ele sabe que o batismo é apenas um símbolo. O que impede alguém dessa dádiva é seu comportamento perante Deus e os outros. Aquele que agir de modo a agradar Deus não será privado de estar com Ele por um mero simbolismo! Antes, terá a oportunidade de receber esse simbolismo mais tarde, caso seja necessário (e os mórmons creem que é). O que importa mais são as obras e o coração da pessoa. O "mergulho" é fácil. Todo mórmon deveria saber isso!
    E, amigo, ( :trollface: ) tem muito mórmon batizadinho que não chega aos pés de um budista, muçulmano ou seja o que for, que levem sua religião a sério. Isso ninguém na Igreja pode ousar sequer contestar!
    As pessoas costumam falar da Igreja SUD de modo impreciso, mas admito que em parte a culpa é do mórmon que não entende sua própria religião.

    • rthesaint

      TL;DR

  • Tiago

    "Quem diria, a Anne Frank, além de campeã mundial de pique esconde, agora é cristã…"

    lol , campeão mundial de pique esconde eh o bin laden ¬¬"

  • Tiago

    descordando da amiga acima fabrinimurta , toda igreja tem um otário perdido sem sabe o q tah fazenu, intaum n julgue pq vc viu na igreja sud um ou otro desse naipe ;X

  • Felipe

    Nunca li tanta bobagem em um só lugar. Sou mórmon a alguns anos, algumas coisas escritas são verdadeiras mas muitas são mentiras. Por exemplo, que batizamos todos para que vão pro céu, não sei de onde tiraram isso, ou que batizamos vítimas do holocausto, outra mentira. Também esse "ARQUIVO SECRETO", CARA, que ridículo, esse "arquivo secreto", nada mais é do que um programa de árvore genealógica onde um membro ou qualquer pessoa no mundo poderá fazer sua genealogia. A igreja possui um acervo enorme de dados para isso, a igreja preserva nossa história.
    Também nunca vi nada sobre Anne Frank na igreja, se existe, talvez algum parente tenha colocado em sua árvore genealógica. Não acreditamos também que só os mórmons vão pro céu, acreditamos que os justos vão pro céu, é bem diferente, a pessoa pode ser justa mas não ser mórmon, enfim, cada um vai ganhar de acordo com o que merece.
    Se quiserem aprender mais, é só entrar no site oficial!! Fácil!!

  • interessante, é uma outra visão dos mormos para as pessoas, muito bom.

  • Eu sempre fui um grande fã de Anne Frank, eu acho que é tudo o que ele viveu. Sua história sempre me moveu para lamentar.