Estamos bem: Militância do Século XIX defende pichadores neandertais.

São Paulo está pela enésima vez em guerra contra pichadores, mas nos tempos modernos onde tudo é binário maniqueísta e hiperbólico, retardados que sujam paredes alheias são elevados à condição de Michelangelo, se ele não tivesse sido autorizado a pintar a Capela Sistina. O grafite acima, do Banksy está sendo espalhado nas redes sociais lacradoras (sem crédito, claro) sem nenhuma preocupação em explicar a hipérbole, mas isso não é o problema.

Claro, pichadores perdem em todos os quesitos para nossos primos neandertais, que demonstravam qualidades artísticas reais, ao invés de assinar um nome qualquer com um rabisco incompreensível por pura territorialidade e ego. Ego também move a turma que tem um tesão obsessivo por pobre, se é periferia, tão dentro, e não, não estou falando das militantes lacradoras que querem saciar sua Febre da Selva dando pra refugiados.

Uma das muitas justificativas para a pichação é que são pobres excluídos da sociedade que não têm outro meio de se expressar. Não que consigam, quando o vocabulário se restringe ao apelido do sujeito, mas isso não atrapalha o Discurso de quem defende esse argumento. Hoje mesmo vi no Facebook um sujeito que escreveu:

“(…) o pixo é uma forma de manifestação e de expressão popular, de quem não detém o poder financeiro (e, por tabela, o poder da comunicação de massa)”

Eu escuto isso faz tempo. Não novidade, como tudo do discurso pronto da Militância Moderna, que acha que O Capital tem resposta pra tudo mesmo tendo sido publicado em 1867. O mais engraçado é que o sujeito que defende a pichação com esse discurso o faz usando uma rede social, com uma audiência potencial de milhões de pessoas.

O pessoal que acha que 1984 é um documentário não entende que é o contrário, hoje o Big Brother somos nós, hoje qualquer um que tenha uma mensagem que ressoe com o público fala com milhões de pessoas. Um idiota que picha uma parede não é um excluído da comunicação de massa, ele tem um celular, tem seus grupos de WhatsApp, tem canal no YouTube, ele picha por ser um idiota.

Dizer, em 2017 que alguém com dinheiro pra comprar boné de marca celular Samsung e lata de tinta é excluído por não ter onde se expressar não é má-fé, é ignorância, é reforçar a visão clássica da intelectualidade de esquerda: Povo é uma imensa massa inculta e impotente que precisa ser guiada e orientada para o Paraíso Socialista.

Eles acham que os funkeiros hoje estão aonde? Fazendo bailinho na laje esperando o executivo da gravadora passar perto da favela ouvir a música e oferecer o contrato? Tá todo mundo no YouTube. MC Livinho tem um clipe com 54 milhões de visualizações, isso é excluído aonde? Isso é comunicação de massa, meu brother. Tem canais de cabo que não conseguem isso em toda sua existência.

A militância precisa se adequar aos novos tempos, é preciso entender que alguns argumentos caducaram, a tecnologia democratizou a difusão de informação de tal forma que hoje você pode acompanhar um sujeito comprando um SIMCard em Kigali, Ruanda, hoje podemos acompanhar a vida de Sharifa, uma nativa da Somália casada com um Cambojano (não pergunte). Nenhum Reality Show chega perto. Nenhuma emissora aprovou pagou ou controlou, ELA é seu próprio meio de comunicação de massa.

Aceitar que as pessoas possuem em suas mãos o poder de se comunicar, de se expressar e afetar o mundo à sua volta é algo que não agrada a Militância, afinal de contas ELES são os salvadores da pátria, eles são a voz das comunidades, eles são os únicos tradutores do grito dos excluídos.

Desculpem, militantes, mas a tecnologia ultrapassou vocês. Aliás, ultrapassou não, atropelou sem dó nem piedade. Vocês são desnecessários, são um órgão vestigial, um apêndice anacrônico de um tempo em que as pessoas precisavam de babás. Não mais. Hoje a tecnologia deu ao Povo a voz que vocês nunca deram. Direta, sem intermediários. Sem donos.

E se você ainda duvida, caro leitor, pergunte-se: Qual a validade de defender pichação em São Paulo como “forma de manifestação e de expressão popular, de quem não detém o poder financeiro (e, por tabela, o poder da comunicação de massa)” quando gente de Regeneração, Piauí usa a Internet para veicular um rap de protesto, denunciando os problemas da cidade?






Gostou do texto? Quer contribuir com um Chopp, um Chokito, um Gin-tônica? Se você quiser fazer uma doação, a casa é sua, use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Estou te aplaudindo mentalmente porque to no trabalho

  • Cleverson Biora

    Isso é uma loucura completa e babaquice, pichação como forma de arte, eu já tive 14 nos e fui um adolescente idiota (eu sei), e por um curto tempo até levar o primeiro enquadro da policia inventei de fazer isso.
    E a ultima coisa que passava pela cabeça, era expressar minha, arte, o objetivo era, e sempre vai ser espalhar sua marcar, de preferencia nos locais mais difíceis, e as vezes sobre o pixo dos outros. Para ser reconhecido por outros adolescentes idiotas.

  • gfg

    Em goiania se você quiser tem sua fachada pichada é só falar que é impossível, o centro é TODO pichado, prédios de até 10 andares tem pichações até o topo. Os caras devem ter uns apetrechos de dar inveja ao batman pra conseguir pintar alguns.
    Pra acabar com essas pestes é bem simples, nem precisa de sniper, só fazer eles pintarem o edifício que picharam com um pincel de escola, mas claro o direito dos manos nunca permitirá tamanha tortura aos pobres coitados.

    • Rafael Rodrigues

      O mais bizarro é que eles levitam. Não é possível que pichem tão alto em tantas fachadas (muitas completamente lisas) sem eventualmente despencar de lá…

      • Entrevistaram um. Sabe qual é a profissão?

        Pintor de fachada de prédio (de manhã – não ria) e pixador de noite. Ou seja: Para pixar ele usa as cordas do trabalho e já deve deixar na caixa de correio o cartão da empresa para restaurar pela manhã.

      • gfg

        Foi o que eu falei, devem ter equipamentos de fazer inveja ao batman pra conseguirem picharem em certos lugares.

      • Então isso não acontece em Campinas, pois teve um desses bandidos aí que foi tentar pichar o alto de um prédio, caiu e se estatelou no chão. Obviamente morreu na hora.

        Menos um.

  • Bruno Aveiro

    Em São Paulo, os muros pichados que o prefeito pintou (você entendeu) na Av 23 de Maio no sábado passado 14/01 já estão pichados em sua homenagem (em sua não, na do prefeito).
    Quando eu passar por lá de novo tento tirar foto. =/

  • Rafael Rodrigues

    Já ouvi em um almoço de família que Pichação é “Intervenção urbana”. Como diz o Clóvis Barros, é de moer o fígado!

    • ElGloriosoRangerRojo™

      Seguindo essa lógica, assalto a mão armada e arrastão também são intervenções urbanas. Polícia dando cacete em vândalo também…

  • Luiz Antonio

    Não punir os pichadores, vai pela mesma leva de não punir os criminosos das torcidas organizadas.

  • Mírian Macedo

    Século XIX ou Século XXI? (Texto magistral, mas fiquei sem saber se a referência ao séc. XIX é sarcasmo com o anacronismo da defesa dos pichadores ou se foi erro de digitação).

    • kleber peters

      Quando o Capital foi escrito? A resposta desta pergunta responde a sua.

  • breno dallas

    Esse texto carregado de rancor só prova o quanto é difícil compreender a classe média que não entende quem é o verdadeiro opressor. Burro, muito burro!

    • HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

      • Pedro De Biase Borges

        Achei até que demorou pra aparecer um desses aqui nos comentários.

    • Volta para o Tumblr, criatura abjeta beneficiada pela maldita inclusão digital.

    • Daniel Silva

      o cara é tão burro que o Cardoso nem tentou dar as suas patadas de costume, com receio ou certeza que o individuo entenderia.

  • doorspaulo

    A diferença entre um pichador e um cachorro, é que a marcação de território de um deles sai com a chuva.

  • cloverfield

    “Comida, abrigo, remédios… nah, eu so vou dar pra eles pra resolver minhas fantasias e posar de engajada.”

  • Antonio Carlos da Graça Mota D

    Porque é bom juntar tudo num lugar só, queria deixar isso aqui:

    https://twitter.com/RaUL_AMDERLAINE/status/824276039253757952

  • Raquel Sallaberry

    Cardoso, o post é sobre pixação algo que é puro lixo e para falar a verdade mesmo grafite não gosto da maioria. Isto posto o que me chamou a atenção foram as tais Loiras e Ruivas Unidas do Rio Grande do Sul… O que que é isso? Essas criaturas existem? Ninguém mais faz sexo, não? Só vivem na internet, não é possível…