Entendendo trackbacks e pingbacks

trackback.jpg

Um dos conceitos mais complicados para os blogueiros iniciantes é o trackback. Na verdade ele é muito simples de entender, e depois desta brevíssima explicação, vai reclamar muito se a sua plataforma não suportar o recurso.

Função Social do Trackback:
É uma ferramenta que cria links automáticos de notificação. Ao inserir uma URL de trackback em um post seu, você está gerando uma notificação para o artigo original da URL.

Digamos que eu li um artigo que gostei, no De Gustibus. Escrevo um post elogiando, acrescentando mais informação ou seguindo adiante com o tema. No campo de trackbacks de meu gerenciador, eu coloco a URL de trackback, indicada no artigo original.

Com isso, ao publicar o meu post, será enviado um pacote de dados ao outro blog, dizendo basicamente:

Cardoso, do blog tal, endereço tal, escreveu sobre o post tal, e disse….

Com isso o blog citado fica sabendo de minha existência, eu passo a constar na lista de comentários do post, e não preciso visitar o blog para incluir uma referência manualmente.

Veja, por exemplo, como um link neste post foi interpretado, automaticamente, pelo gerenciador de pingbacks d’A Companhia, uma das melhores empresas para blogar™:

cia.jpg
Pingback n’A Companhia – clique para ampliar

As boas ferramentas permitem trackbacks para vários sites simultaneamente.

Pingbacks
O pingback faz rigorosamente a mesma coisa, mas pode ser considerado uma evolução. Ao contrário dos trackbacks, que precisam ser manualmente indicados, no pingback todos os links de um post são testados como trackbacks. É excelente quando você quer citar um monte de gente.

Exemplo
Veja os comentários deste post, o primeiro é um trackback de meu outro site.

Configurando Trackbacks
Existem duas plataformas principais para blogs atualmente, Movable Type e WordPress. No Movable Type a opção para trackbacks (assumindo que estão habilitados nas configurações gerais) fica no rodapé da página de criação de posts.

mt.jpg
Movable Type – trackbacks

A opção “Accept trackBacks” é válida, afinal você não é obrigado a aceitar um trackback, pode muito bem deixar um post limpo, somente com comentários. Já o campo Outbound TrackBack URLs, é onde você coloca as URLs que deseja referenciar. Feito isso, postado o artigo, a comunicação é instantânea.

No wordpress temos o campo de TrackBacks (separados por espaços) logo abaixo do campo do resumo, ou excerpt. Também temos, dessa vez lá no alto, o campo que permite você habilitar os PingBacks.

wp.jpg

Por default o “Allow Pings” está ativo. Tudo que você precisa fazer é colocar um link normalmente em seu texto, e se aquele link se mostrar um post de um blog que suporte o protocolo trackback/pingback, este será automaticamente incluído, aumentando sua presença no Google e indicando ao dono do link original que você está interessado no texto dele.

Para Saber Mais:


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também: