A Oficina Vazia é a Mente do Capeta

 

Sejamos realistas. Tem dia que não estamos bem. Todo mundo tem problemas, sejam profissionais, pessoais, tanto faz. Só que o show deve continuar. Um blogueiro profissional não pode se dar ao luxo de ficar 15 dias sem blogar.

Também não dá para usar das saídas disponíveis para os blogueiros normais, como o post pedindo desculpas por não postar, o post contando a triste história de seus problemas ou o post “licença médica”, onde você comunica que ficará fora por um tempo.

Eu um dia ruim os problemas ficam roendo o fundo de sua cabeça, como a sombra de um enorme tubarão sob a superfície. Você tenta navegar seu barquinho, mas a sombra o persegue. Pelo canto do olho você o peixe, cada vez mais apreensivo espera a hora que ele vai dar o bote. (peixes dão bote?) Logo navegar o barquinho se torna irrelevante, tudo que ocupa sua mente é o tubarão.

E seu blog vai pro saco.

Um blogueiro profissional tem um audiência significativa, que por mais que se solidarize, quer primeiro o conteúdo. Assim, temos que tocar o show, de qualquer jeito. Com os anos de treinamento com mestre Pai-Mei, aprendi algumas técnicas que funcionam, ao menos comigo, para garantir produção mesmo em dias muito ruins.

A mente humana funciona como um computador, temos capacidade de fazer várias coisas ao mesmo tempo. Enquanto você está escrevendo um texto, seu cérebro está coordenando sua respiração, digestão, coordenando suas memórias de longo prazo e ainda tentando controlar aquele tumor que você jamais pensou que poderia ter sido causado por ver televisão muito de perto. Viu? Sua mãe estava certa.

Só que como qualquer computador, quanto mais coisas ele tenta fazer ao mesmo tempo, menor a eficiência das tarefas em background. Como coisas como respiração e controle de temperatura fazem parte do kernel, sua prioridade não pode ser alterada. Sobram os extras. Experimente digitar um texto e conversar com alguém ao mesmo tempo. Seus centros de linguagem estão sendo usados com o dobro da carga normal, então há um certo atraso, se você tentar somente uma das tarefas, será mais eficiência.

O que queremos aqui é justamente o contrário. Quanto mais sobrecarregarmos nossos centros sensoriais, menos processamento deixaremos para as tarefas menos nobres. Se você está sozinho, escrevendo um texto, qualquer pausa será suficiente para trazer minhocas à cabeça. Se estiver ouvindo música, é pior ainda, pois música funciona direto nos centros de emoção, independente de linguagem. A musiquinha do final dos episódios do Incrível Hulk é triste em qualquer lugar do planeta.

A solução é outro tipo de sobrecarga sensorial. Eu utilizo televisão. Consigo escrever um texto E acompanhar um episódio de House, por exemplo, mas como a TV é uma experiência multisensorial, sobra muito pouco processamento para o cérebro pensar em besteira. Ouvir um podcast também funciona muito bem. Já escrevi excelentes posts acompanhando TV, quanto mais interessante o programa, melhor o texto, pois não consigo/posso pensar nos problemas.

Também é uma ótima pedida para quem tem distúrbio de atenção. Ao se dividir entre duas atividades, sendo que uma não é criativa, você evita a tentação de fazer cinco coisas ao mesmo tempo.

A longo prazo, claro, o melhor é resolver seus problemas, não dá para ficar escrevendo posts e vendo televisão 24 horas por dia, mas como estratégia eventual, comigo não falha. Claro, só recomendo para quem não tenha problema de interrromper o raciocínio e retomar depois, nem se confunda com “tv ligada”. Tem gente que é incapaz de escrever sequer com um rádio ligado, o cérebro funciona quase como monotarefa. Se for seu caso, culpe seus pais por terem te feito rodando Windows 3.11.

Outras pessoas hiperativas podem precisar de mais sobrecarga sensorial, para jogar as preocupações para segundo plano. Nesse caso, talvez um Instant Messenger bastante populado ajude.

A não ser que tenha algum chato que todo dia pergunte “como você está?”. Aí mande minha resposta-padrão: “Tenho dois blogs, cinco instant messengers, o mesmo email desde 1996, SkypeIn em São Paulo, Curitiba e Miami, celular e fixo. Se eu quiser que alguém saiba como estou, EU PUBLICO”.

 


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Olá,

    Leio o seu blog quase todo dia. Queria pedir que diminua a frequencia dos posts. Dá uma relaxada…tranquilizada…que os assuntos legais para os posts vão saindo naturalmente.

    "Também não dá para usar das saídas disponíveis para os blogueiros normais, como o post pedindo desculpas por não postar, o post contando a triste história de seus problemas ou o post “licença médica”, onde você comunica que ficará fora por um tempo."

    Acabou, que você fez o post que você falou pra não fazerem hehehe… fique tranquilo e dá uma discansada.

    Não que eu queira ensinar alguma coisa a você, mas na verdade, tô aprendendo. E aprendo rápido. ;)

    Abração

  • Eu na frente da televisão é como se estivesse em Nirvana. As vezes passa coisa alí muito importante e mesmo olhando fixamente, não vejo.

    Se for escrever na frente da TV, pr mim é pior. O que eu faço é o seguinte. Fico pensando besteira, daque a pouco surge uma besteira que pode render um texto, como o da mesma moeda que publiquei agora pouco.

    Outra técnica que pode ser boa é ir anotando diversos assuntos que você poderia escrever sobre. E então acordar 1h mais cedo no dia seguinte, escolher um assunto e escrever.

    Aqui funciona. :)

  • Bem, eu não vou comentar nada sobre técnicas que me fazem escrever mais…pois concordo com o Bruno Alves que para ter conteúdo o negócio é ler!

    Agora falando sobre o que fazer qdo está escrevendo, o que consigo fazer eh: processar uma coisa não interessante + uma coisa muito interessante.

    Por exemplo, no trabalho sempre ouço música. A música fica em "background" e meu trabalho em primeiro plano.

    Quando tenho que fazer um trabalho "de preso" (as vezes preciso ficar copiando configurações, etc) eu coloco um podcast para ouvir, pois daí o Podcast passa pro primeiro plano (escuto, entendo e presto atenção) e o trabalho propriamente dito fica em background (ligo o piloto automático, prestando atenção suficiente para não fazer caca).

    Agora que estou começando nos blogs, é a mesma coisa. Se eu ouvir algo interessante enquanto escrevo, o conteúdo do post fica beeem mediocre (se vcs forem no meu blog verão que sempre ouço coisas interessantes heehh)…então prefiro uma músiquinha pra relaxar…

  • Cesar

    "Seus centros de linguagem estão sendo usados com o dobro da carga normal, então há um certo atraso, se você tentar somente uma das tarefas, será mais eficiência"…

    Por quê as mulheres sempre pedem as coisas no momento em que voce esta fazendo sequiçu com elas???

    Se você não tem nada pra escrever, olha pra mulher do vizinho. Ôps! tá gostosa hoje!!

    Abração.

  • Gosto muito de escrever com a tv ligada. Fazer anotações para desenvolver depois me rendem uma gaveta abarrotada de anotações. Música pode, desde que não seja uma que eu amo ou que eu detesto. Podcast nem pensar, no modo multitarefa eu desligo o centro auditivo, não escuto nem quando falam comigo. E normalmente elas pedem pra vocês se barbearem.

  • Cardoso, como você está? tudo bem?

  • Aelson

    Eu vejo tv no mute escuto musica e converso no msn e irc ao mesmo tempo acho que tenho problema :(

  • Cardoso, eu também gostaria de saber se tá tudo ok com você… Que coisa, ossos da blogosfera, eu nem lhe conheço e já comecei a me preocupar com você! Isso porque você (através de seus blogs) acrescenta algo à minha vida que considero de valor, e pronto: a conexão está feita. Então, faz dias que estou me perguntando: tudo bem por aí?

  • Gente, relaxem.

  • Ufa! Eu tava aqui na beira da cadeira, esperando notícias!(legal como na Internet a gente pode ser exagerado sem ser COMPLETAMENTE ridículo, né?)

    Falando sério, me alegra.

  • Realmente, só quem tem blog e leva a sério sabe a responsabilidade que carrega, eu atualizo o meu todos os dias a meia noite, quer dizer só atualizo de segunda a sexta, tirando os feriados, e deixei bem claro para as pessoas que entram lá, mesmo assim as vezes quando saio no meio da semana e a noite vai caindo começo a ficar apreensivo só pelo fato de que tenho que postar, acho que já virou uma doença hahahaah

  • esssa e ?/?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????