Querido Leitor: Sua fidelidade não paga meu aluguel

Segundo o Rafael uma pesquisa do Google apontou que o visitante paraquedista tem 14 vezes mais chance de clicar em um banner do que um visitante eventual. Um leitor que utilize RSS tem 0%. Mesmo assim ter um conteúdo de qualidade e uma base de leitores consistente é essencial, mesmo que não te dêem um centavo diretamente.

A questão aqui, como todo discípulo de Jaga sabe, é ter visão além do alcance.

 TODOS os seus leitores são fonte de renda, mas os que clicam nos banners são os menos significativos. Esses vão te dar dinheiro mas não vão te dar status.

Não, não estou falando dos tais “benefícios intangíveis” e “ganhos indiretos” que os inimigos dos ProBloggers insistem que usemos para ganhar dinheiro, ao invés de nossos blogs. Falo de posição no Google. Um site com muitos links de sites e blogs respeitáveis tem muito mais chances de emplacar um primeiro lugar do que um blog sem NENHUM conteúdo, sem referências externas e que acabou de ser criado.

E, meu caro, você não vai conseguir links postando fotos da Bruna Surfistinha ou do “maior tolete do mundo”, como já vi em blogs menos respeitáveis que os meus (sim, os há).

Assim, para viver um grande amor, digo, para se dar bem na blogosfera, você tem que dosar. Não adianta. Se você escrever somente para um grupo de leitores, está fadado ao fracasso. Se torna ou blog com relativamente pouquíssimos acessos, por só falar de assuntos desinteressantes para a maioria, ou assume uma postura popular e se torna um kibe, o que em minha opinião é um tipo de fracasso bem pior.

Falar, profissionalmente para um único grupo, na blogosfera brasileira é economicamente inviável. A audiência está pulverizada, e representa um subconjunto de um subconjunto de qualquer categoria. Se são 10.000 pilotos comerciais no Brasil, temos que imaginar que desses 1/3 não tem computador, desses 1/3 não acessa Internet frequentemente, e quando vamos ver nosso público para o blog “AviacaoBrasil200” de 10.000 potenciais cai para 500.

Eu sei, é frustrante, entendo perfeitamente as tendências suicidas da Fabiane, você escreve um texto legal e aparentemente ninguém lê. vem um sujeito, escaneia fotos da playboy ou faz montagens vagabundas e tem um zilhão de acessos.

Fá, todo mundo sente isso na pele. É horrível a sensação de jogar trabalho fora, quando um leitor de títulos começa a te xingar sem nem ler o texto (que geralmente concorda 100% com o xingador). É horrível ver textos que você caprichou terem poucas visitas e morrerem nas entranhas do blog, enquanto besteiras que levaram 5 minutos vivem recebendo visitas do Google.

Só que, convenhamos, deve ser horrível para um fã da Joelma, da banda Calypso ter sua linda cantora comparada com um desastre ambulante de proporções bíblicas, quase tão ruim para a música quando o acidente que matou Buddy Holly entre outros.

O cara que te xinga não é o seu público. Ele é o paraquedista que caiu no lugar errado. Você não pode considerar o cara que sai atrás de fotos de cadáveres e musa-do-big-brother-pelada como público perdido. Esse nunca vai ler o que você escreve.

A parte ruim é que são maioria absoluta. Então, como fazer para sobreviver? Simples, escreva para os dois. Dose seus textos para que o paraquedista caia no meio de uma reunião de seus leitores fiéis. Sabe aquele chato que chega tarde, fica pouco, fala demais mas deixa R$50,00 na mesa pra ajudar na conta do bar? Esse é o visitante via Google.

Escreva os melhores textos que puder, para garantir um contingente de LEITORES, e escreva também sobre temas caros à plebe, pois o pessoal que iscrevi axim, minha miguuuxita, é que vai pagar o leitinho das crianças. Se você for boa mesmo, seus textos “populares” ficarão interessantes para seus leitores habituais, e convenhamos, os paraquedistas não vão ler mesmo, pra quê baixar a qualidade ao nível que eles entendem?


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional SKO4

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Post muito inteligente. Muitas vezes nos esforçamos para postar artigos bem escritos, sem erros de portugues, sobre assuntos inovadores e não recebemos nenhum tipo de reconhecimento.

    Acho que o pior não é nem quando somos ignorados, mas quando recebemos um feedback esdruxulamente negativo, como uma marcação de Duvidoso, ou SPAM no Rec6.

    Fala sério, acho que isso é que desmotiva mais. Não é só não receber o voto, mas receber um feedback negativo de algo que você dedicou um tempo bom para escrever.

    Triste ver que o Brasil está fomentado só os posts mecânicos (Ctrl+c , ctrl+v de notícias batidas) ou de posts de videos do youtube, fotos scaneadas da playboy, links de baixar coisas crackeadas no rapidshare, etc etc etc…

    Mas…vamos aí…sobrevivendo….trying to stay alive…

  • Vc acredita que por estes dias estava pensando sobre o assunto. E isso aplica-se a que objetivos vc quer atingir.

    Eu acredito q mesmo sem um centavo é melhor escrever algo decente do q porcaria. Algo q vc mesmo possa ler e gostar.

    Afinal de contas no 'meu caso' eu tenho um blog por prazer e não por profissão. Pelo menos por enquanto, hehehe.

    Li em outro post seu a respeito do sucesso dos podcasts, e estou aguardando ouvir o seu…

  • Muito bom texto Cardoso. Agora imagina quem já perdeu mais de 6 meses de sono, convívio com a família, vida social, uma bela grana, escreveu mais de 5000 linhas de código de um sistema bem complexo e tem que escutar que é um lixo, cópia (que nem é) mal feita do outro e ainda ser comparado com aplicações que são meras customizações de serviços prontos de outros sites, hehe. Não é brinquedo não. Tem que ter fê, ter força no coração, tem que ser campeão. ;-)

  • Hehehe, eu uso rss

    huahuahua, bom, mas fui bonzinho e cliquei em um anúncio do adsense, :)

  • Pô, Cardoso, eu uso rss e adblock no firefox… foi mal… Mas eu ainda prefiro escrever e ler coisas que me enriqueçam. O leite das crianças, eu ganho fazendo trabalho sujo, como todo mundo. :-D

    Abraços e sucesso.

  • Cara, lavou minha alma. Sério.

  • Ótimo, Cardoso. Muito bom!

    Não há como negar que muitos blogueiros têm preconceito com certos assuntos e certo tipo de audiência. Afinal, se nos esforçamos para redigir textos bons e bem estruturados, também queremos uma audiência qualificada que ofereça bons comentários.

    Mas nem sempre é isso que acontece. Nem deveria acontecer. Pergunta se a Globo está muito preocupada em qualidade da audiência. Ela tem lá o seu padrão de qualidade, mas se preocupa é com audiência.

    Ale Rocha

    Poltrona.TV | o blog sobre televisão
    http://www.poltrona.tv

  • Pingback: Megalopolis » Tendências suicidas - a ressurreição()

  • Muito bom, Cardoso.

    Mudando de assunto, você tá sabendo que está concorrendo ao Judão tchananã Awards do forum do Judao como melhor blog?

    uahuahuah

    Apesar do Jacaré Banguela estar ganhando, eu votei aqui, pois não sou muito fã do humor deles

    Abraços

  • Pois é, ótimo texto Cardoso. Estou começando com meu Blog e é uma aposta na qual irei investir para que futuramente me traga resultados. Irá levar tempo, e espero encontrar o caminho certo pára mantê-lo interessante. Este texto será de grande ajuda.

  • Estou sabendo, Thiago, mas nem me animei a divulgar, o meu estilo foge muito do que o visitante normal do Judão gosta. Esse não vou nem pras quartas de final.

  • Seu texto faz total sentido. Muitas vezes eu fico meio perdido quanto ao que blogar, simplesmente pelo fato de talvez eu estar um pouco fechado no meu mundico. Ok, talvez a tia Dani me renda alguns clicks a mais? Vai saber, pelo menos ela dá alguma coisa. Mas o negócio é que estou começando agora e nem links patrocinados tenho. Estou primeiro tentando arrumar os leitores, pra depois "poluir" o blog com banners e afins. Investimento a médio prazo, eu acho.

  • Você tem que investir em CRM mas não dá para criar vínculos com os leitores. Não adianta, se não escrever sobre o que estão procurando não consegue ganhar dinheiro, é fato.

    Nunca vi tanto leitor fiél no meu blog como agora, Porém estou ganhando muito pouco com isso.

    A saída, como você propôs, é dosar hype e textos cult. Ponderando sobre este assunto há algum tempo eu decidi: vou postar sobre as capas da Playboy, todas elas. Se algum leitor não gostar que vá participar de cursos de filosofia platônica.

  • Eu já estava pensando nisso, vendo que a maioria das novas visitas que tenho vem de posts mais populares, este pot aqui só veio a me afirmar tudo isso.

    Meu trabalho agora é esse, chamar a atenção e agradar o melhor possível 2 grupos distintos…

    Tem alguém ouvindo a música do Missão Impossível também, ou sou só eu? XD

  • Muito bom o seu texto Cardoso, e é bem isso, o mesmo podemos ver na musica, os bons grupos costumam fazer dois tipos de musica, musica comercial, e boa musica…

    É o mesmo que um bloguer precisa de fazer, postes "comerciais", e bons postes….

    Abraço…

  • Ter menos visitas que site com mulher pelada lá vai. Mas ter menos visitas que o Kibeloco é duro.

  • Um texto muito bom Cardoso, parabéns!

    O mercado de inutilidades é muito forte ainda na nossa cultura. A massa (ou povão) sempre foi facilmente influenciada e manipulada por conteúdo de baixa qualidade. O que fazer? No fundo ainda acho que vale mais a pena continuarmos a nos dedicar a conteúdo de mais alto nível. Ok, ok, talvez um post polêmico e divertivo de vez em quando, só pra chamar a atenção…

  • Pingback: MyBlogLog foi adiquirido pela Yahoo - Gattune!()

  • Ihh, cheguei tarde. Mas vou comentar mesmo assim! ;)

    Excelente texto Cardoso! Isso é exatamente o que acontece. Eu mesmo larguei meu blog "sério" por não conseguir passar da fase de "falar sozinho".

    É difícil agradar a todos, por isso é bom fazer uma escolha. Concordo em parte com o que você falou, mas será que tentar agradar a todos não pode vim a ser um problema?

    Uma coisa que sempre escuto falar é que um bom site deve ter um público alvo, ter um tema, e ser bom naquele tema, e não ser mais ou menos em tudo.

    Além disso, será que podemos contar apenas com o "páraquedismo" de alguns usuários? Será que escrevendo para um público mais seleto podemos garantir um bom tempo de navegação dos "paraquedistas", para que eles possam ter a chance de nos render alguns trocados?

    Já tinha escrito algo sobre isso no meu antigo blog. O fato é que na blogosfera temos "autores-leitores" e não apenas leitores. Não se pode contar com eles para render uns cliques, pois é aquela velha históra da "vista cansada", um autor pode passar por milhares de anúncios sem nem ler o que tem lá.

    Agora caso você escolha escrever para um público mais amplo além de você ficar preso ao nível do seu texto e não poder escrever mais de 20 linhas, com esse tipo de público você não tem nada garantido. Ou seja, ele é apenas consumidor, não está interessado em ser um usuário ativo em seu site, ele apenas passa, pega o que ele quer e vai embora. E muito dificilmente volta.

    Sempre admirei você, pois mesmo escrevendo excelentes textos apenas para uma minoria, você consegue tornar o blog algo sustentavel. He he he…

    Escreva mais sobre esse assunto! Conte-nos qual o segredo! ;P

    Abraços!

  • Pingback: BlogAjuda » Escravos da publicidade()

  • Pingback: supra-sumo()

  • Pingback: //celsojunior.net - Procurando por projetos e sonhos… » Blog Archive » Agora proBlogger ()

  • Concordo, mas acredito que se o blog for sobre algum tema recorrente, há boas chances de faturamento em cima de programa de afiliados, nos quais o blogueiro poderá indicar produtos aos seus leitores e lucrar com isso.

  • Pingback: Quanto vale o seu dinheiro? | Investimentos » » Quanto vale o seu dinheiro?()

  • Como disse no blog do Rodrigo P.G., que te rebateu primeiro, minhas sugestões para agradar a públicos diferentes são:

    1 – Escrever para público distinto em blogs distintos;

    2 – Fazer a notícia ficar diferente invés de reproduzi-la simplesmente;

    3 – Possuir blogs mais pensantes.

    Quem quizer entender isso melhor o link está <a title="Mais uma polêmica Sobre Blogs" href="http://www.paginageral.com/sobreblogs/?p=18&quot; rel="nofollow">aqui.

    Abraços!

  • Pingback: Alessandro Martins. » Blog Archive » Assuntos da moda ou especialização?()

  • Pingback: Plugbr » Blog Archive » Um problogger da saúde, um sonho atingível ?()

  • Olha, vai ao meu blog e clica tambem na publicidade!

    Sabes que podes ser banido do Ad-sense por este post ?

    http://www.wilson.com.pt/blog

  • Só se o Google for cheio de miguxas incapazes de interpretação de texto.

  • Pingback: Plugbr » Blog Archive » Um problogger da saúde, um sonho atingível?()

  • Pingback: about:blank » Blog Archive » Existe blogueiro profissional especializado?()

  • Pingback: Tecnocracia : Estado Tecnológico » Na Internet, oque dá dinheiro é SEXO()

  • Pingback: Sobre Blogs » Temas Profissionais ou Assuntos da Moda: Mais uma polêmica Sobre Blogs()

  • Pingback: O Fim da Várzea()

  • Pingback: Megalopolis » Nasce mais um blog!()

  • Pingback: Urls Sinistras » Blog Archive » O que motiva alguém a ter um Blog?()

  • Pingback: Elildo Mancebo Reis » Um BLOG à moda antiga?!?!()

  • Pingback: Manifesto a favor da rastreabilidade da informação na blogosfera brasileira | Repositó()

  • Muito inteligente o seu post…imagino que tenhas tido um número maior de cliques do que com qualquer outro post, estou errado? Estou sempre lendo os seus comentários, parabéns!

  • Pingback: Megalopolis » Just for fun()

  • olha cai aqui de paraquedas.mas encontrei um fato inusitado alguém normal e intolerante a mediocridade de pessoas.eu acabo de vir do youtube onde coloco meus vídeos e recebi por email por que veto comentários públicos,um comentário idiota. é assim vc faz sua parte para mil pessoas e uma vem e te coloca p baixo. vejo pela folha online os blogs do duílio são sempre detonados. e ele posta as detonadas, mas comenta um pequeno obs subliminar. mas quero deixar aqui que adorei o sistema IP É UM PRIVILÉGIO!!! Rsss. e acho que todos que fazem algo para publico merecem ser elogiados ou criticados. agora xingar nem pensar . estou de acordo com a exposição do IP E DO ENDEREÇO DO ELEMENTO.

    ABRAÇOS.

  • Maravilhoso esse texto, Cardoso. Ultimamente tenho pensado muito a respeito disso, e procuro analisar outros blogs para tirar conclusões. Até que hoje, por um acaso (vim do post da campanha "Eu não tenho vergonha na cara!" de O Fim da Várzea) encontrei esse texto que fala justamente sobre algo que me desanimou muito nesses últimos dias.

    Até mais.

  • Pingback: Blogar ou nao blogar… eis a questao.()