Não seja um Eco-chato com seu Twitter

garbage.jpg

O Twitter foi subvertido, no Brasil, e virou uma espécie de MSN assíncrono. As pessoas usam o Twitter mais para falar umas com as outras do que para fazer microblogging. Os que fazem -direito- acabam sendo absorvidos, tanto que a Bia reclamou que o Fábio Seixas não escreve mais no blog. Pode ser que ele esteja escondido do Jeremias, mas o mais provável é que tenha resolvido suas necessidades bloguísticas via Twitter, daí falta assunto para o blog.

Só que nem todo mundo faz isso. O que mais vejo por aí é:

Uso o Twitter para divulgar aquilo que não vale a pena botar no blog

E antes do Twitter? O que acontecia com aquele conteúdo de segunda?

É MUITO comum em blogs publicarem “resumos da semana”, “drops”, “coisas interessantes que quase valem um post”, “links de fim de semana” e similares. Um material que não vale um post vale muito bem uma referência.

Mas se o material não vale nem uma referência em um post desses em seu blog, ele é obviamente Lixo.

O Twitter então está sendo usado para publicar lixo reciclado. Material que não é nobre o bastante para o blog, em qualquer formato, e que seria jogado fora.

Será que é sábio usar uma ferramenta pessoal, talvez mais pessoal do que o blog, quase um diálogo direto entre duas partes, para divulgar o material mais chato e desinteressante que você encontra?

O Twitter funcionou muito bem como ferramenta de microblogging na MacWorld e na CES (até o servidor cair, claro) mas quanta gente acompanharia o Twitter de um blogueiro que estivesse no evento, se diariamente esse blogueiro usasse o Twitter para enviar lixo? Muito provavelmente você já teria cancelado a assinatura antes, e pensaria 3 vezes antes de re-assinar para acompanhar o evento.

Se você usa o Twitter como MSN, tudo bem. Mas se você usa o Twitter como ferramenta de microblogging, cuidado. Por incrível que pareça, é muito mais fácil parecer irrelevante em 140 caracteres do que em um blog inteiro.

PS: O artigo acima não se aplica a mim. Eu não levo o Twitter a sério.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional SKO4

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Twitter é como o Papa: Inútil, ninguém sabe direito para que serve, mas está lá e um bocado de gente adora e não viveria sem.

  • Cardoso, eu estou pensando em cometer Twittericídio, como o Leo do MeioBit fez logo quando o Twitter começou a fazer sucesso por aqui.

    O Twitter muitas vezes pode ser bem útil, como no exemplo da MacWorld que você citou, mas quando você acompanha mais de 400 pessoas, acaba ficando impossível acompanhar e fica complicado a totalmente anti-produtivo. Quem sabe depois que eu sair eu não ganho um fake Nick Ellis?

  • Cab

    Eu uso o Twitter para fazer pequenos anúncios dos bastidores do(s) meu(s) blog(s), quem gosta de saber o que acontece por lá é uma boa pedida. =D

    Enfim, cabe a cada um decidir o que fazer do seu Twitter. =)

  • O bom do Twitter é que dá para usá-lo de diversas formas. O ruim do Twitter é que dá para usá-lo de diversas formas… :P

  • Cardoso deve ter lido meu post reclamando que alguns blogueiros não estão deixando de postar nos blogs pra ficar de tititi no twitter.
    No meu twitter sempre tem alguns comentários dee notícias que acabam em post no blog como citação.
    O Sérgio também já andou reclamando da blogosfera… É isso! O povo está migrando pra twitter.

    [Link 1] [Link 2]

  • interessante, concordo plenamente, também escrevi algo semelhante a respeito do twitter nesse post: http://www.cronicasdeumvagabundo.com.br/2008/01/t
    porém alertando sobre o ruim de ser usado justamente como algo mais pessoal do que profissional, enfim…

  • Nunca concordei tão cabal e inteiramente com seu ponto de vista. Impossível levar a sério a ferramenta com tanto lixo circulando por lá, tanto spam, tanta falta de bom senso de gente que publica para o mundo os seus peidos e arrotos… simplesmente impossível!

  • Sergio Lima

    Eu sou suspeito pra falar, pois nunca usei o hype sem utilidade pra mim, mas se acho complicado acompanhar a superdosagem de informações produzidas pelos feeds dos blogues que acompanho onde, supostamente, há reflexão e burilamento do que se escreve… por que iria acompanhar uma ferramenta que incentiva a ejaculação precoce de textos?

    Mesmo com muito estofo cultural é impossível escrever sem reflexão e sair coisas legais… e mesmo para o mocroblogging e-mail seu motor de blogue já funcionam muito bem…

    Nem precisava ter experimentado a ferramenta pra ver que isto não é uma boia idéia, ao menos pra mim!

  • Pingback: MyTwitter para Wordpress — Bytes a Go-go!()

  • Eu sinceramente ainda não tive interesse em usar tal serviço, apesar de escrever pouco, 140 caracteres não seria o suficiente pra eu fazer uma 'dissertação' sobre algo..
    Twiter pra mim, ainda é algo irrelevante, quem sabe um dia eu me apaixone também?!

  • Tenho que concordar, Cardoso. Não gosto do Twitter como MSN. Nem gosto de quem demasiadamente usa-o dessa forma.

    Tenho blogado pouco por falta de tempo mesmo. O Twitter tem servido como "válvula escape" pois não toma muito tempo, basta um insight ligeiro.

    Prefiro usar o Twitter para assuntos interessantes que não dariam consistência para um artigo completo no blog. Enfim, a questão do conteúdo de qualidade continua valendo por lá. Sou crítico da falta de qualidade no Twitter também.

  • Faz sentido, com certeza.

    Eu particularmente nunca fui muito com a cara do tal twitter, criei um apenas agora para tentar entender o fenômeno e reconheço que ainda não achei uma utilidade totalmente favorável, que faça com que ele tenha algum valor pra mim.

    De repente, a dúvida de alguns ainda seja essa. Para outros tantos, o uso do "msn sem install" é mais rápida e prática, mas eu não gosto disso.

    Vamos ver se consigo chegar a alguma conclusão prática.

  • Eu sou um raro caso de pessoa que usa o Twitter exatamente para o que ele se propôs: dizer o que estou fazendo agora. Às vezes utilizo para anunciar novidades no meu site pessoal ou canal no YouTube. Quase nunca uso para bate-papo ou para postar links ditos "interessantes" (para isso, aliás, existem o Del.icio.us e o Digg).

  • Concoro: twitter não é msn, mas rende ótimos flashmobs, lindas críticas e boas gargalhadas. Acredito que o segredo, no caso, é escolher bem a tua rede – aliás, como sempre. Me segue quem quer, eu sigo quem eu considero relevante. O coelho da páscoa que vá procurar a sua turma… como sempre, as ferramentas só valem quando a gente aprende a usá-la a nosso favor.

  • Eu acho que a suposta "falta de qualidade" do Twitter é diretamente proporcional à falta de qualidade das pessoas (enquanto "twitteiros") que tu escolheu seguir.

    Não estou necessariamente defendendo o Twitter, até porque definitivamente existem muito mais maneiras de tornar aquilo um porre para os teus seguidores do que "usar direito". Só acho que a graça dele é justamente essa maleabilidade de cada um usar (e conseguir usar) a ferramenta da maneira que mais acha bacana, e todos terem o direito de excluir essa pessoa dos seus "followings" se acharem um porre.

  • Suzane

    Li alguns dos seus artigos sobre o Ipod Touch, eu queria saber o preço de importação, acho que você deve saber sobre né?! Porque tenho visto que o preço seria 60% do valor pago, sendo assim o barato sai caro. Gostaria que me respondesse pelo e-mail (su_fandim@yahoo.com.br) se puder, claro.
    Grata, Suzane.

  • Engraçado você pensar assim. Pra mim o Twitter é uma forma de expressar em 140 caracteres o que eu teria falta de tempo pra escrever em um post maior.

    Eu acho que lixo no Twiiter é relativo, depende de quem você segue. Afinal, a comodidade do bicho está em escolher quem cujos updates vão aparecer. No final das contas, vai do seu critério saber quem acompanhar.

    1abs

  • Não vejo problemas em utilizar o twitter como ferramenta de comunicação e meio de interagir com as pessoas.

    De vez enquando é bom falar(twitar) umas besteiras, o que vem na cabeça mesmo, afinal a proposta inicial do twitter não é uma forma de microblogging, e sim informar aos outros o que você está fazendo!

  • Pingback: Gui Leite » Blog Archive » Snitter()

  • Pingback: Quer Ganhar Dinheiro? Construa Tráfego Primeiro » O Fim da Várzea()

  • Pingback: Twitter é para microblogging? SPAM no Twitter? Are you kidding, man?! - Mundo Tecno()

  • Esta é um conselho óbvio para qualquer sistema de comunicação, Cardoso: não publique porcaria. Nada mais simples e nada menos usado.

    No caso específico do twitter, é importante lembrar que falta de tempo não significa (necessariamente) falta de qualidade. Se posto algo no twitter ao invés de no blog, não quer dizer (necessariamente) que seja algo ruim: só não houve tempo de desenvolver o assunto.

  • também não vejo o microblogging com bons olhos, pelo menos para quem usa como um web-messenger… quem sabe não inventam um jeito de reciclar o lixo não é, tudo é possível! (ou não)
    :)

  • É por causa do TwitterChat que eu nem tento postar algo no twitter. Mesmo quando voce posta algo interessante, é sobrepujado pela onda de "@fulano como foi seu dia?".

  • MSN assíncrono, essa foi a melhor definição do twitter que eu já li!

  • Pingback: Twitter: A morte de Heath Ledger e a privacidade! // justplay.info()

  • Pingback: Micro-blogging()

  • Pingback: MyTwitter para Wordpress()