Vergonha brasileira direto da China e não tem nada a ver com Olimpíada

Os ufanistas DEFENDEM a medalha do Cielo como o “Oscar das Olimpíadas”, mas isso nem de longe é a vergonha sino-brasileira mais constrangedora.

Enquanto o pessoal acompanha o Show de Turistas que de vez em quando (quando não escorregam no quiabo) conseguem um bronze, uma palhaçada maior se desenrola nos bastidores.

O caso dos atletas dá pra compreender. Fiquei com pena do azar do Diego Hipólito, gostei do Cielo ter levado o Ouro (não foi sorte, foi trabalho sério). Mas essa que li n’O Dia, essa sim me deixou com vergonha de ser brasileiro.

Levar ferro bronze nas Olimpíadas nos desgraça como Nação Olímpica, não como nação em geral.

O que nos desgraça como nação em geral, e é um tapa na cara nos ufanistas que arrotam que o Brasil é o “celeiro do mundo” é descobrir que…

É sério. A estimativa para 2008 é de 50 mil toneladas importadas. Até da Argentina.

“Agora, todo o feijão consumido no Brasil vem de fora”


Na boa. Esqueçam o Ouro Olímpico. esqueçam tudo. Quando a gente não consegue plantar FEIJÃO, que é uma bosta que todo mundo sabe que cresce em algodão molhado dentro de copinho de plástico, e trazer do outro lado do mundo é mais barato que plantar aqui, é hora de repensar o país como um todo.

Ou fechar e vender pra Israel, sei lá.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional CARDOSO

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • rafaeldfmelo

    Mas é que nossa agronomia continua pesquisando o plantio de feijão, e seus esforços não podem ser desprezados, já que até mandamos um bobonauta pra plantar no espaço. Nós plantamos feijão nos céus, e os chineses e sua cultura milenar preferem o "old way" e plantam no chão.

  • Francisco

    plantar no brasil não é caro.
    Caro aqui é fazer o feijão (e o arroz, e tudo o mais) crescer, já que quase todo o fertilizante e os venenos usados nas plantações são importados, e com taxas enormes de imposto em cima.
    realmente fica mais barato importar da argentina que plantar aqui…

    • Você esqueceu dos atravessadores.

  • Evandro

    Será que na China quando um blogueiro vê que um assunto está repercutindo eles criam N posts sobre esse assunto só pra conseguir mais visitas?
    Criar polêmica só para gerar intrigas só diminui a credibilidade da pessoa, além de sempre argumentos furados e comentários irônicos pra gerar "briguinhas". Nesses últimos posts do assunto foram dezenas de informações incorretas apresentadas.
    Com o tempo vai acabar gerando no leitor a dúvida: "Será que vale a pena usar meu tempo pra ler esse blog?"
    Vai terminar se tornando o Milton Neves dos blogs: Se satisfaz com audiência criada pelas polêmicas que cria, mas acrescentar algo de útil é raro.

    • Mostre que as informações estão incorretas, vai lhe dar mais credibilidade.
      Pessoalmente prefiro PENSAR no que está sendo discutido ao invés de ser simplista e só aceitar ou não a opinião de quem escreveu o post.

      • Evandro

        Não disse que é só olhar a pessoa que escreveu e já direi se concordo ou não. Digo que todos tem que avaliar pra que usam seu tempo, e se grande parte das informações não tem utilidade então vai acabar ficando para trás.

        Como exemplos que você pediu:
        Por exemplo no post "Brasil, pede pra sair. Moratória Olímpica Já!" ele cita que o Brasil ficou em vigésimo oitavo lugar(inclusive em negrito) entre 30 equipes, quando na verdade foi oitavo entre 30, numa prova que nunca antes tínhamos classificado pra final.

        Ele diz questiona se "Nós mandamos 277 atletas para ganharem 4 medalhas de bronze?" mas quando todos sabem que a olimpíada não terminou inclusive as provas em que somos mais tradicionais são as que ficam mais para o final. Trata-se de um sensacionalismo absurdo um questionamento desse.

        Ele diz também que "Se você vai sabendo que não tem chance nenhuma, ou é turismo ou é masoquismo.", e é um argumento que vai contra a base do esporte. Onde um ganha e outro perde, e sempre menos da metade dos competidores tem chances reais de vencer.

        Eu já comentei no outro tópico o motivo deles chamarem os "50 metros livres" de Oscar das Olimpíadas e mesmo assim ele repete a afirmação como se nada tivesse acontecido.

        A base da maioria dos argumentos dele são falácias, que como sabe-se só tem a intenção de convencer as pessoas do seu ponto, porém não tem compromisso nenhum com a realidade.

        • O presente artigo é sobre o feijão. Qual a sua opinião sobre isso?

          • Evandro

            Importar feijão preto é um tapa na minha cara. O Brasil é o maior produtor de alimentos do mundo em diversos setores, mas sem o feijão preto então é tudo sem sentido.

            Espero que um dia o Brasil possa produzir feijão preto que seja o suficiente até para exportar. Nesse dia faremos uma grande feijoada para comemorar a chegada do Brasil na posição de potência agrícola.

          • Roniuj

            O presente artigo é sobre o feijão. Qual a sua opinião sobre isso? [2]

        • O presente artigo é sobre o feijão. Qual a sua opinião sobre isso? [3]

        • edileusa pena

          Se é falácia ou não o que ele diz em minha opinião é o que menos importa, porque o essencial é a intenção de pensar, adquirir conhecimentos, trocar informações e experiências… o que não podemos é sermos egoístas ou omissos, fingindo que nada está acontecendo ao nosso redor… Essa idéia de lançar uma dúvida ou questão e expressar sua opinião e depois ver os comentários e pesquisar para fundamentar sua argumentação auxilia no nosso crescimento intelectual, cultural, humano… Nada contra seu texto, principalmente pq vc leu e pesquisou para poder argumentar. Não estou criticando nenhum texto… Apenas achei importante ressaltar o ato de escrever, ler e se comunicar, imprescindíveis para a evolução humana. Melhor do que ficar sem fazer nada, sem ler, sem discutir, sem ouvir, sem pensar, sem criticar, enfim, verdadeiras Alice, no país da Maravilha… Então: Acorda Alice, vai à luta, teu país é outro…

  • lindoya

    Eu acho que isso é evidência de que o câmbio precisa de ajustes.

  • Caro Cardoso, Raul Seixas já sabia disso isso há quase 20 anos atrás:
    A solução é alugar o Brasil!*

    *A parte que ainda nos pertence, é claro…

    []'s
    Compulsivo

  • Evandro

    O pior é que ele escreve outro post com a mesma informação distorcida. Chamaram a prova de Oscar das Olimpíadas porque os “50 metros livres” é a prova mais rápida da natação. Do mesmo modo que dentre todas as provas de atletismo os 100 metros livres é o mais místico e também poderia ser chamado de Oscar das Olimpíadas.

    • Místico? Nunca tinha visto corrida que precisa de ajuda do além! Acho que vc quis dizer "mítico".
      E mesmo se a prova fosse do além acho que não justifica chamar de Oscar das Olimpíadas. É uma simplificação rasteira, né!

      • Evandro

        Se você reparar vai ver que místico se refere à um personagem idolatrado e mítica se refere à um mito. Em ambos os casos a aplicação é semelhante e não atrapalha o entendimento, além de gerar uma mudança de assunto desnecessária.

        É claro que se quiserem podem chamar de Oscar das Olimpíadas, até porque valorizar essas provas não é exclusividade dos brasileiros, mas um consenso do mundo inteiro. Outro exemplo é a maratona, onde o vencedor dá a última volta no estádio lotado carregando a bandeira de seu país, no encerramento das Olimpíadas, o que tem um valor muito maior do que uma vitória no badminton(mesmo com respeito ao esporte) por exemplo.

        Outra coisa é que ele está falando que o ouro foi tratado como um Oscar, o que não é verdade. O que é tratado como Oscar é a prova, e no caso ele foi o vencedor.

  • neto

    e viva o capitalismo. se o feijão preto importado é mais barato que o nacional, quem se importa?

  • o café é a mesma coisa , todo café bom é exportado , ae nos importamos cafe indiano, que mais parece palha velha

  • IBGE: safra 2008 de grãos será de 145,1 mi de toneladas
    .
    O IBGE elevou hoje a previsão da safra 2008 para 145,1 milhões de toneladas. A projeção divulgada nesta manhã, referente a julho, é 1% maior do que a estimativa de junho, que era de 143,6 milhões de toneladas. A safra estimada é 9% superior que a de 2007, quando foram colhidas 133,1 milhões de toneladas. E a área plantada esperada, de 47,3 milhões de hectares (cada hectare equivale a 10 mil metros quadrados), é 4,3% maior que a do ano passado.
    .
    Segundo o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) do IBGE, a revisão em julho resultou especialmente de "reajustes das culturas de verão com a colheita concluída, das reavaliações do sorgo, milho e feijão 2ª safras e, ainda, do acréscimo no plantio do feijão 3ª safra e das culturas de inverno, como o trigo, decorrentes dos bons preços praticados".
    .
    No que diz respeito à área plantada, as culturas investigadas que ocupam as maiores áreas em 2008 são a soja (21,3 milhões de hectares), o milho (14,4 milhões de hectares) e o arroz (2,9 milhões de hectares). O somatório das safras destes três produtos representa 90% da produção nacional de grãos estimada para o ano.
    . http://portalexame.abril.com.br/ae/economia/m0165
    .
    Preciso falar alguma coisa? É quase uma tonelada por habitante.

    • Mauricio

      Algeúm precisa, de preferência um economista com especialização em agricultura, ou vc acha que esse monte de numero são auto explicativos, e que se vc somar as três maiores culturas, soja, milho e arroz, veremos que sobra 8,7 hectares para todas a outras e com tres colheitas, o feijão deve realmente precisar ser importado, pois é provavel que as culturas plantadas hoje no Brasil, muito provavel sejam exportadas e o que é consumido aqui é deixado de lado

      • Evandro

        Lembrando que não é o feijão comum, é o feijão preto.

      • Divida a quantidade de cereais por número de habitantes. Até meus alunos do Ensino Fundamental de 1º ao 5º ano conseguem fazer essa conta (e sem calculadora). O mundo não é só a sua casa, onde tem internet, eletrodomésticos, TV a cabo e passeio todo fim mde semana. Tem gente morrendo de fome, caso não saiba. FOME.

  • Tenho um amigo ,fazendo mestrado na Coréia que escreveu na semana passada um post sobre "Olimpíadas e China" é uma boa uma síntese da situação vergonhosa do nosso "querido " país . Vale a pena dar uma olhada:
    http://jjunho.blogspot.com/

  • Joca

    É incrível, a ignorância desse Cardoso só não é maior que a sua pseudointelectualidade, passada como lei para seus discípulos e ignorantes em geral que frequentam esse espaço.

    Alguns fatos a se saber, antes de abrir a boca para se dizer burrices:

    1. Os EUA importam alimentos (dito 1o. mundo que tanto apreciam aqui, mesmo estando atrás de um país onde o salário mínimo é de 15 reais por mês, no quadro de medalhas deste próprio país) Isto porque importar ou exportar não tem ABSOLUTAMENTE NADA a ver com capacidade de produzir. iPods são feitos na China porque é mais barato que fazê-los nos EUA, não porque "os EUA não tem capacidade de fazer um iPod", que seria o que Cardoso deve dizer porque os iPods brasileiros também são feitos lá.

    2. Toda e qualquer agricultura é dependente de estações do ano e clima. Assim como neve – se a Suécia quisesse fazer uma pista de esqui funcionar no verão teria que colocar equipamentos fazedores de neve. Morango só dá em determinada época. Não é aquela época? Há de se importar.

    3. Agricultura é um comércio (ver commodities) – Se a cana está em alta, todos tendem a plantar cana. Vai faltar arroz, feijão, batata, ervilha. É oferta-demanda simples. Até mesmo OURO falta no mercado, quando o valor está para aumentar. Isto quer dizer que todo mundo virou milionário da noite para o dia?

    Poderia continuar, mas este comentário já está longo como está, e também não importa, pois será apagado ou ignorado, assim como os comentários do post olímpico que não tinham uma resposta fácil que fizesse o comentarista parecer ignorante.

    • Evandro

      Se observar bem dá pra ver nos blogueiros um certo corporativismo, uns sempre defendendo os outros. Alguns pensariam que é por amizade, já outros mais desconfiados já imaginariam tem algo a ver com não "moder a mão que te dá um link"…
      No blog do Ingaki(Pensar Enlouquece) tem um post totalmente oposto à este e o impressionante é que lá os blogueiros também concordam com ele. Ou seja, esse pessoal da "rede blogueira" não gosta muito de contrariar uns aos outros, já que no mínimo os que são contrários aparentam preferir não se pronunciar à emitir uma opinião oposta.
      Isso parece explicar o porque de quanto mais tempo algumas pessoas tem um blog mais elas se sentem os "donos da verdade".

    • Mateus

      Obrigado pelas informações, finalmente algum comentário que fez algum sentido.

    • Quantas pessoas morrem de fome nos EUA e quantas morrem de fome aqui? Qual é a produção anual de feijão nos EUA e qual é a produção aqui? Consegue relacionar a quantidade de cereais por cada brasileiro? Pegue uma calculadora se acha que não consegue fazer uma conta simples de divisão.

      • Janjo

        voce eh namorado do cardoso pra estar tao nervoso assim? ele falou coisas muito a se pensar sim o que tem a ver divisao com o que ele disse?

  • Joca

    Em tempo, voltando ao tópico das olimpíadas:

    O Canadá (abaixem-se e louvem o "Primeiro Mundo") mandou 330 atletas em sua delegação para Beijing 2008. Está com 9 medalhas atualmente. 0,027 medalhas por atleta.

    O Brasil tem 6 medalhas para 277 atletas. 0,021 medalhas por atleta.

    Números quase iguais. Qual sua explicação, grande técnico Cardoso, para o Canadá?

    A velha ladainha pseudointeligente propagada por você – e meio mundo, até no programa da Márcia explicam o número de medalhas como falta de incentivo – serve apenas para quem quer criticar o Brasil usando o senso comum e obviedades como material de raciocínio. Ou no Canadá também faltam condições e até alimentos para os atletas?

    • Desviando do tema, Joca? Vamos ver…. O Canadá é um dos países TOP em qualidade de vida. Enquanto isso, no Brasil….

      • Janjo

        olha quem esta desviando do tema: voce. ele prova que o cardoso esta errado em dizer que o brasil tem poucas medalhas por atleta (assunto discutido no blogue) e voce vem falar de qualidade de vida… o cardoso nunca veio reclamar que o brasil perde de qualidade de vida do zimbabue e sim em medalhas.

  • Marcelo Torres

    Bem… pelo menos, agora quando me pedirem pra fazer comida chinesa tá fácil. Feijoada é a minha especialidade!

  • ah… eu não vendia para Israel… eu dava para os americanos… sério.

    • Amanda

      Não mudaria muita coisa…

  • Carise

    Na boa, isso não é nehuma surpresa, afinal a gente não tinha até mandado um astronauta para o espaço só pra ele aprender a plantar feijão em gravidade zero?

  • smx

    Cardoso , Não me decepcione pliss..

  • Samuel Assmann

    Post ridículo… deixei de assinar o RSS.

    Ridículo.

    • Vai pela sombra, #beijomelinka

  • Por que eu não estou surpreso?

    ¬¬

  • Ma

    Putz!! Seria bem melhor diminuir os encargos dos agricultores brasileiros e estimular nossa produção… é uma cagada atrás da outra!

  • Jonas

    O problema disso tudo, não é falta de terra, nem impostos de agrotóxicos absurdos, é a ganância do governo e dos produtores, e tem base pra afirmar isso:

    aqui na bahia existe uma rodovia que liga feira de santana a irecê conhecida por aqui como estrada do feijão, sendo que irecê "era" um polo do plantio deste grão no estado. contudo hoje só se vê plantações enormes de cana pra todo lado, porque? por causa do etanol que é mais rentavel, simplesmente estão plantando tudo pra gerar biocombustivel. plantações de feijão, milho, cana, mamona tudo isso está sendo usando para este fim, enquanto isso, compramos da china que é melhor…

  • Thiago (Chicã

    "Sangue de Boi ou Sanguydiboá é a maior prova que em se plantando tudo dá no Brasil. Os franceses, chilenos e argentinos frescurentos ficam dizendo que tem de ter clima frio para ter vinícolas, não é? É o ********!!!" – Desciclopédia sobre Vinhos

    Tudo bem. São uvas ruins. Mas a gente usa. E toma. E muito. E gelado (Não quente, ambiente, ao calor corporal, como o rolhífero Cabernet-Sauvignon).

    Agora feijão que é 50% da identidade cultural gastronõmica brasileira é… IMPORTADA?

    Sério. Daqui uns dias o exército vai se rebelar contra o governo. Eu não sou muito patriota, mas um amigo meu é, e foi soldado. Durante o tempo de soldado, ele era todo orgulhoso do uniforme e principalmente da boina.

    Um nacionalista roxo.

    Desafiei ele, "duvido que sua farda é toda MADE IN BRAZIL". Começando pela boina…

    PRODUTO FEITO NA CHINA.

    Depois, só depressão.

    • Você devia ter tirado uma foto da cara dele quando vc falou isso. Daí, postava no imageshack pra gente ver. heheheheh

  • Tatiara

    Te conheço naum mais tem absoluta razão

    sobre a postagem…

    o Brasil devia ser vendido já que os governantes não tem competência

    para administrá-lo…

  • Relaxa, Cardoso. Daqui a pouco o Vietnã está importando arroz do Brasil.

  • O feijão preto anda em falta porque temos que plantar capim. Capim de boa qualidade, não é qualquer capim. De preferência, da espécie Brachiária brizanta, também chamada de Capim Marandu, que, entre várias qualidades, tem boa resistência às formigas e outras pragas, além de produzir bastante matéria seca.

    E, todo pecuarista sabe, quanto maior a produção de matéria seca, maior a produção de carne. Mais que o olho do dono, quem engorda o gado é capim. Muito capim, e de boa qualidade porque o boi é bicho caprichoso, seletivo, gosta de folha nova, de pasto bem formado.

    Como o Brasil vai aos poucos (e também a galope) virando pasto, falta espaço pro feijão preto. A Mata Atlântica, o Cerrado, a Amazônia, vai tudo virando pasto. Capim pra criar gado. Gado de corte para exportação.

    Esse negócio de Celeiro do Mundo foi em outros tempos. Agora somos o capinzal onde o mundo vem pastar o boi. E todos são (ou serão) endinheirados pecuaristas.

    Pra quem não gosta de carne e adora feijão, deixo aqui a sugestão de uma deliciosa feijoada vegetariana. A carne não faz falta nenhuma. O gosto é exatamente igual ao da tradicional feijoada carioca. O que dá sabor é o tempero. Afinal de contas, ninguém come carne crua (nem carpaccio é totalmente crú).
    http://www.brasilazul.com.br/feijoada-completa-ve

  • Pingback: *Por Acaso - Um blog de Jaraguá do Sul para o mundo. » Arquivo » Bronze nada, papelão()

  • É verdade, Carise.
    Tem esse detalhe do astronauta que foi plantar feijão no copinho por 10 milhões de dólares. Talvez ainda seja cedo para esperar o resultado dessa experiência importantíssima e por essa razão precisemos importar feijão da China. Vai saber…

  • Fala Cardoso!!!
    Publiquei uma listinha das que você adora em meu blog. Tudo em prol de eleições conscientes esse ano. http://www.tudojuntoseparado.com/?p=447
    Abraços.

    P.S. Não consegui fazer o plugin wp-thread-comment funcionar de jeito nenhum. Você tem alguma dica?

  • Descobri seu blog depois de eu ter feito um post criticando o bluebus, coisa que descobri que você fez antes de mim, mas pelo ponto de vista do conteúdo. São mesmo uns mercenários.

    Agora a "pátria bronzeada" nem feijão preto consegue plantar mais? Ainda bem que prefiro feijão marrom.

  • Pingback: transeunte - Apenas mais uma vergonha nacional()

  • são os cariocas que estão importando o feijão preto. aqui em são paulo comemos o feijão carioca mesmo, que é marrom.
    :-P
    ;-D

    • Ao que me consta AINDA fazemos parte do Brasill…

      • ops, desculpe. era aqui que eu pretendia responder: yeah, right. o Piauí também. AHAHAHAHAHAHA

  • yeah, right. o Piauí também. AHAHAHAHAHAHA

  • Cardoso… alguém já deve ter dito isso acima (eu assumo que não li os comentários).

    Como você mesmo disse, feijão dá em qualquer lugar. Então é melhor comprar de fora e usar as terras brasileiras para plantar algo que dá mais lucro.

    Duro deve ser para os chineses… Um pais com mais de 1 bilhão de pessoas exportando comida, mesmo sabendo que falta alimento por lá.

  • Maubedo

    O mais interessante, vende logo pros Estados Unidos! Porque brasileiro é tudo americanizado mesmo. Alias não vende não.. dá de graça!

  • o brasil já é de israel, só você que não se deu conta ou não se deu o trabalho de pesquisar.
    aliás, os únicos países que AINDA não são deles são: iran, líbia, coréia do norte, sudão e cuba.

  • Em tempos de venda de terras para estrangeiros, acho que sua colocação a respeito da venda do Brasil para Israel é perfeita! Resolveria o conflito entre palestinos e israelenses, faria com que uma nação já desenvolvida (Israel) prosperasse ainda mais e que o Brasil tomasse vergonha na cara!
    Um país que possui uma grande extensão de terras cultiváveis, uma reserva enorme de água potável, tecnologia mínima para o desenvolvimento agrário, grande número de trabalhadores, que precisam se organizar em movimentos para exigir o direito à terra, como mão de obra e que possui uma grande extensão de terra, não deveria nem em sonhos exportar produtos alimentícios. Absurdo!
    E isso apenas para citar a questão do campo. Enquanto isso, o povo debate as medalhas que o Brasil deixou de ganhar em Pequim. O projeto olímpico é uma farsa! Não há apoio para os esportes por essas bandas! A "tentativa" de Olimpíada e Copa do Mundo no país só vai garantir aumento de verbas no bolso de alguns poucos, deixando claro que eu duvido que os comitês vão aceitar essa insanidade! E sim, os esportes continuam sendo o 'circo' para um povo que daqui há pouco nem mais 'pão' terá!