Celulares Nigerianos Assassinos Parte 2 – A Missão

samara

Em 2004 uma onda de pânico varreu a Nigéria. Tornou-se fato notório que se alguém atendesse uma ligação de celular com Caller ID de 0802 311 1999 ou 0802 222 5999.iria morrer, MORRER!

Simples assim, atendeu, morreu.

Como toda boa lenda urbana, há uma “explicação”: No email enviado com o alerta, é explicado que “uma alta frequência causa hemorragia cerebral”, caso você encoste o telefone na orelha atendendo uma ligação do Número Maligno.

Da mesma forma que a raça humana essa lenda surgiu na África e se espalhou pelo mundo. Em Ghana foi criada uma comissão emergencial de investigação, que depois de 48 horas foi para a TV acalmar a população. No Quênia houve pânico generalizado.

Agora essa besteira voltou, desta vez na Nigéria. Autoridades tiveram que ir a público dizer que NÃO, NINGUÉM vai morrer se atender uma ligação vinda de 09141, o número da vez nesse meme.

Reuben Muoka, representante da Comissão Nigeriana de Comunicações explica que “somente gente muito ingênua acredita nesse boato”. Correspondentes da BBC justificam o caso apontando como causas deficiências educacionais e superstições, mas o buraco é mais embaixo.

stonecutters_2As pessoas QUEREM acreditar em um mundo mais complexo do que elas percebem, mas ao mesmo tempo querem ENTENDER esse mundo. As Teorias Conspiratórias têm grande apelo por serem explicações simples para fatos complexos. Ir à Lua foi uma empreitada que levou 10 anos e envolveu mais de 500 mil pessoas, feitos como o desenvolvimento do computador da Apollo são difíceis de compreender se o seu dia-a-dia passa longe de um mundo de tecnologia.

A explicação de baixa educação E superstição é conveniente mas não suficiente. Na Coréia do Sul, que não tem nada de atrasada viceja uma lenda urbana sobre o perigo de morrer sufocado ao dormir em um cômodo com um ventilador ligado. Pior: A Coréia se colocou abaixo da Nigéria, ao reconhecer oficialmente o tal perigo dos ventiladores.

No Brasil entre outras lendas temos o causo das embalagens longa-vida, que trariam uma indicação na embalagem de que o leite teria sido recolhido após passar da validade, repasteurizado e reembalado. CLARO, essa atitude criminosa seria devidamente ASSINADA pelas produtoras de leite.

Na prática o tal número é apenas uma indicação da posição da embalagem na bobina, mas emails e boca-a-boca fizeram com que lotes inteiros de leite estragassem nos mercados, as donas de casa não levavam o “leite velho”.

Quem questiona, ou pior ainda: EXPLICA essas lendas urbanas é tomado como chato. O céptico é um sujeito mal-visto, muitas vezes acusado de fazer parte das conspirações, mas a atitude anti-verdade é mais abrangente E mais pessoal que isso.

conspiracy

As pessoas gostam de se sentir especiais, gostam de ter conhecimento proibido. É algo tão forte que se tornou um arquétipo. Fomos expulsos do Paraíso por ter comido da Árvore do Conhecimento. Saber é Poder.

Ao repassar essas informações que não deveriam ser divulgadas nos sentimos poderosos. Ao denunciar grupos como Maçonaria, Bilderberg e a Conspiração Internacional da Mídia Judaica mostramos que estamos de olho, mostramos que eles não podem agir impunemente.

Um fato curioso nessa busca por explicações SIMPLES é que elas raramente o são. As pessoas gostam de respostas rápidas mas não de pensar sobre elas. No Grande Post das Salsas Aéreas coletei um monte de teorias de comentaristas de sites de notícias (a forma mais inferior de vida) sobre o acidente do vôo AF-447 da Air France, em 2009.

Eu adoro principalmente o sujeito (Salsa #7) que associou um teste de míssil da Coréia do Norte com o desaparecimento do avião. É um mundo pequeno, mas não tanto. Na mente dele mesmo dois pontos separados por CONTINENTES podem ser associados e gerar uma explicação mais reconfortante para a queda do avião do que “não sei”.

Um cientista normal responde “não sei” para a maioria das perguntas. Um cientista MUITO arrogante, um Sheldon Cooper responde “não sei AINDA”, mas mesmo esses entendem que o método científico baseia-se em hipóteses derivadas de observação, e se não há dados observacionais suficientes, não faz sentido conjecturar uma causa para um fenômeno.

Não há vergonha em não saber, mas somos socialmente pressionados a ter opinião sobre tudo, a não mudar de opinião e principalmente, a jamais proferir a vergonhosa frase “eu não sei”.

Por isso estamos destinados a repetir e espalhar lendas urbanas, a atribuir qualidades mágicas e misteriosas a tudo que não entendemos e perpetuar esse não-entendimento.

É uma pena, o mundo real é muito mais interessante do que o mundo ficcional conspiratório, mas quem nasceu para não beber manga com leite por medo nunca vai evoluir e tentar descobrir como se faz sorvete de manga.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Lembro de ter recebido um email com uma historinha parecida uns 7 anos atrás.

  • Bruno

    É a máxima que eu descobri depois de andar discutindo politica em uns fóruns da internet: o sujeito não sabe de nada, mas tem opinião sobre tudo.

  • Essa ideia de parecer conhecedor de um segredo, uma sapiência superior é ótima. Dá até pra imaginar o cara te olhando com olhar de desprezo/pena quando você fala contra a verdade dele.

    Em tempo: de onde vem/o que significa essa "salsa"?

    • Bruno

      Lembro de um professor de algebra linear que eu tinha no segundo semestre… ele trovando do collor ter dançando:

      Ah pq eu sei o motivo, tenho um amigo militar e ele me confirmou: collor so caiu porque o exercito não apoiava ele.

      levantei da sala e fui embora, pqp heim

  • Quem quiser parecer conhecedor de um segredo, deverá revelá-lo aos outros.
    Quem REALMENTE conhecer um segredo, não o revelará, e muito menos pela internet. Aliás, NÃO o revelará e pronto.
    Parabéns Cardoso pelo excelente post. Aliás, como sempre.
    VL&P

  • livroitinerante

    "Leite com manga mata" é do tempo da escravidão. Os senhores inculcavam isso nos escravos para impedir que roubassem leite, ordenhassem as vacas na calada da noite para consumo próprio. Como mangas eram muitas e liberadas, criaram o mito que perdurou por muitas gerações.
    Meu velho quem contou isso. Nascido em 1900 e com um vida no interior paulista, conviveu com esse medo dos ex-escravos.

    • Muito antes de conhecer a origem desta lenda eu a invalidei na raça, fazendo uma deliciosa vitamina de manga. A sensação de triunfo foi até maior que a sensação de deter o conhecimento equivocado, hehe.

    • Tales

      E assim nasce um mito para conseguir explicar outro mito.

  • Conheci uma professora universitária com doutorado em matemática que pediu transferência daqui de Pernambuco para a uma universidade do centro-oeste porque, com o efeito estufa, destruição da natureza pelo homem e todas as outras verdades incovenientes, o nível do mar vai se elevar assustadoramente e engolir toda a costa brasileira em poucos anos. Aí, lá no centro do país, ela e a família estarão seguras. Isso é que é prevenção.
    Confesso que tal precaução vinda de uma cientista me deixou meio assustado, mas depois relaxei. :D

  • É o que diz Carl Sagan. O mundo real já é tão fascinante -com tanto mistérios e enigmas, quarks e supernovas etc etc.- que não faz sentido buscar as fantasias na religião.

  • Complicada esse negócio do imaginário popular. Algumas vezes surgem coisas maravilhosas (as lendas japonesas, nórdicas e brasileiras estão aí para provar), mas outras beiram o face palm.

    Como eu tenho um amigo do tipo "teoria da conspiração", volta e meia ele me vem falar que sabe de alguma coisa sigilosa que quase ninguém sabe. E sempre quando peço para ver uma evidência do que ele tá falando, sempre está em outro HD ou foi difícil de achar e não quer repassar. ¬¬'

    Tem horas que eu tenho certeza que o pensamento racional e lógico é um luxo, assim como o bom senso.

    Um super abraço,

    tio .faso

  • Tenho um amigo que jura que o rastro de fumaça que os aviões supersônicos soltam,é veneno.Disse para ele que era condensação do ar e quase perco o amigo…

  • Aqui em Volta Redonda rola um papo de que uma pessoa infectada com HIV está aplicando injeção, de surpresa, nas ruas, com seu sangue.

    • Vinicius

      Lenda viva!

  • Não consigo acreditar que existam pessoas que acreditam nisso !

  • Geralmente essas lendas urbanas são repletas de exageros, pois são contadas com o intuito de assustar assim como qualquer história de terror.
    Mas isso não quer dizer que não haja um pingo de verdade nelas, ou que no meio de várias histórias absurdas não haja alguma que seja realmente verdadeira….

  • Lendas urbanas e lendas rurais sempre existiram e sempre existirão.
    Quanto as lendas propagadas na internet, tem alguns sites especializados em colocar a luz da lógica e desmistificar as pérolas "internáuticas" da maneira mais sóbria possível.
    Acreditar em lendas hurbanas está tão impregnado no ser humano quanto acreditar em tudo aquilo que o pastor, padre, apóstilo, bispo e outros líderes religiosos falam.
    Mas me surgiu uma dúviida lendo seu texto.
    Onde é que você viu a informação sobre os lotes inteiros de leite que ficaram nas prateleiras e estragaram? Ou você apenas usou este artifício como ilustração?
    Pergunto isso pois, em um país de exclusão digital a toda prova, acho meio improvável que tal fato tenha ocorrido.
    De qualquer maneira foi uma abordagem bem interessante
    Um grande abraço
    Giba

  • victor2347

    As pessoas cultivam a própria ignorância para sentirem-se especiais. Achar que detém um segredo valiosíssimo as fazem se sentir assim. Então elas “criam” esse segredo. Teorias de conspiração é o maior exemplo disso. Bom, ao menos a maioria delas. (por vezes a própria versão oficial é fantasiosa demais…) Elas realmente querem acreditar. Mesmo que vá de encontro com a própria razão. Enfim, de fato falta humildade nas pessoas. Dizer a temida frase “Não sei.” representa não vergonha, e nem deveria, mas sim a humildade daquele que a profere. Se não tiver nada de interessante para expressar, cale-se. Como diria o mestre Renato Russo, tem gente que "Fala demais por não ter nada a dizer."