Genial controle populacional e de segurança pública vindo do país da suástica

suasticaAlém de outros pequenos deslizes a Alemanha nazista ficou conhecida também por kibar descaradamente seu símbolo. A suástica, hoje reconhecida imediatamente no ocidente como símbolo do mais puro mal por séculos era apenas uma figura de boa sorte na tradição hindu.

Agora a Índia parece ter decidido que o uso ocidental da suástica é mais divertido, e está fazendo jus a ele. Em uma idéia tão canalhamente canalha que nem Joseph Goebbels pensou uma região do país está promovendo controle da natalidade em várias frentes.

Claro, não há nada de errado em planejamento familiar, voluntário. Em alguns casos é até compreensível que países como a China tenham uma política rígida de natalidade, e a Índia está indo pelo mesmo caminho, mas quando se torna obrigatório as democracias reclamam.

Indira Gandhi, que todo mundo acha que é boazinha e filha do Gandhi (errados nos dois pontos) nos anos 70 forçou milhares de indianos a sofrerem esterilizações, como resultado ela perdeu as eleições gerais.

O Governo percebeu que era melhor trabalhar com incentivos, então em Julho lançaram, na região de Jhunjunu um programa onde pretendem esterilizar 30 mil pessoas, voluntariamente, em troca de… televisões, liquidificadores, comida e para os primeiros 6 voluntários, um “carro” e cinco motos.

Carro está entre aspas pois é um Nano, uma bosta que anda da Tata Motors.

O resto dos voluntários dispostos a fazer uma vasectomia ganham o equivalente a R$40,07. Se você indicar um cidadão a ser operado, ganha incríveis R$8,04.

Agora a parte GENIAL que muita gente achará interessante importar para o Rio de Janeiro:

Dois anos atrás, na região infestada de bandidos de Shivpuri um programa semelhante trocou vasectomias por…. PORTES DE ARMA!

Isso mesmo! O cínico amoral dentro de mim está rindo horrores, os caras resolvem o problema da superpopulação, evitando que os caras se reproduzam e de quebra ainda resolvem a violência, aumentando a quantidade de armas em uma região já extremamente volátil.

Os sujeitos se matam, a população diminui em quantidade e aumenta qualidade, e todo mundo ganha!

Sério, será que alguém acha que é uma boa idéia distribuir armas em uma região já violenta? Os caras não se sentiram nem um pouco indesejados, quando foram convidados a não se reproduzir E aumentar as chances de uma morte prematura?

Os nazistas ao menos tinham a decência de jogar limpo, os trens diziam Auschwitz, não Hogwarts.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Sergio Clemente

    Hello Kitty… quer dizer.. Olá Cardoso!

    Qual não foi a minha surpresa, depois de anos, de ao entrar no seu outro blog, perceber que ele não existe mais?
    Que houve rapaz?

    Enfim, bom saber que tu continua o mesmo Cardoso !

    E para não dizer que não comentei a respeito do texto…

    Eles sim são exemplos de pessoas não hipócritas… Já nas bandas de cá, não que eu concorde!

  • "(…) Os nazistas ao menos tinham a decência de jogar limpo, os trens diziam Auschwitz, não Hogwarts."

    Essa frase é muito engraçada. Excelente texto Cardoso. Não sabia que o Capitão Nascimento tinha ido pra India hehe

  • Amanda Guerra

    Dizem as más línguas e um certa pesquisa científica dos anos 80 em sociologia, que já aconteceu algo semelhante no Brasil. Mas não havia prêmios e recompensas pois as pessoas simplesmente não sabiam que estavam passando pelo processo.

    É cruel e insano, mas se fizessem nesses mesmos moldes aqui, ia "bombar".

  • Rapaz! Que mundo louco esse em que vivemos, heim?

  • kenji

    notícia bem interessante. começo a pensar que os distúrbios mentais das pessoas acabam sendo amplificados de acordo com o cargo que detém.

    off (sem querer abusar):agora, uma coisa que penso sobre a suástica, e não tenho certeza: a usada pelos indianos – e que aparece na tatuagem – indica coisas positivas, enquanto a que "gira no sentido contrário" coisas negativas. e esta última, por coincidência, pode ser vista como duas letras s sobrepostas. acho que goebbels não tinha estudado a fundo o símbolo pra saber que ele combinava tão bem com o regime…

    • Pardo Brasileiro

      Mas são mesmo.

    • Lucas Hohenheim

      Existem infinitas suásticas, algumas inclusive idênticas a usada pelo nazismo com milênios de idade. A Suástica é algo que deveria ser banido da história do nazismo, sujaram um símbolo milenar de diversas culturas.

  • Bueno… quando lí "o país da suástica", logo pensei: "Cardoso está zoando dos trouxas (não bruxos)" eu sei desde tempos imemoriáis que esse país é a India, que visitei duas vezes em 1977. Indira (não boazinha, ao ponto de ter sido assassinada a bala (muitas balas) de kalashnikov) era filha de Nehru, (que não vou explicar quem foi, o google está ahí para isso) Quanto a liberação de armas, num povo daqueles… (de repente senti um dèja vu… Brasil?)
    O país com… repito: O PAIS COM MAIS ARMAS POR HABITANTE NO MUNDO É A SUÍÇA. Também é o país com menos…. repito É O PAÍS COM MENOS CRIME NO MUNDO.
    Cada cidadão suíço é um soldado armado com armas, munição e uniforme guardados em casa.
    Uma vez o filho do Kayser Wilhelm perguntou ao presidente da Confederação Suíça quando este disse que a Suíça tinha um milhão de soldados: "E se vocês fossem invadidos por um exército de 5 milhões de soldados?"
    O presidente respondeu:
    "Cada soldado suíço dispararia cinco tiros e iria para casa".
    Parabéns pelo texto, Cardoso.
    VL&P

    • Esse lance da Suiça eu posso corroborar: conheço um suiço radicado aqui no Brasil que me contou esse esquema aí: todo suiço adulto e capaz tem um fuzil militar guardado em casa, sob sua responsabilidade

  • Cristiano

    "(…) Os nazistas ao menos tinham a decência de jogar limpo, os trens diziam Auschwitz, não Hogwarts."
    boa frase, mas não totalmente válida, já que os judeus não sabiam exatamente o que e como era Auschwitz.

  • Como ja dizia um ditado popular "Se todos os Indianos , viver como Americanos , o Planeta já era "

  • Vindo do país da suastica? Meu deus estamos ferrados…nazismo puro!

    • Lucas Hohenheim

      Para de ser burra, a Suástica existe milênios antes do Nazismo. País da Suástica é a Índia com seus milênios de história inclusive história da Suástica. Ligar a Suástica ao nazismo é apenas burrice.

  • Allan

    Eu odeio ser chato (tá bom, tá bom, eu *adoro* ser chato), mas tem uma diferença entre emitir "gun licenses" (que não é necessariamente, de porte, tal como não é no Brasil) e "distribuir armas".

  • Felipe

    Mais um excelente texto! Obrigado!

  • Trabalho num posto de saúde do município do Rio. Lido com o povão 40 horas por semana. E o que mais vejo é "mãe" miserável, sem ter onde cair morta, com cinco filhos piolhentos, sarnentos, desnutridos, sendo tratados por essa "mãe" sem um pingo de cuidado ou respeito, pior que cachorros. Essa mesma "mãe" bate no meu balcão, cheia de direitos, exigindo medicamentos pros seus rebentos. Exigindo comida. Exigindo fraldas. Exigindo tudo, uma vez que ela não trabalha. Exigindo que eu e você, com nossos impostos, sustentemos a falta de responsabilidade dela. Porque, acima de tudo, ela tem o direito supremo de ter filhos.

    O Ministério da Saúde fornece gratuitamente preservativos e anticoncepcionais.
    Temos também grupos de planejamento familiar, com reuniões semanais, nas quais fornecemos informação educativa acerca de métodos contraceptivos (que são liberados gratuitamente ao fim das reuniões). Logo, o problema dessas "mães" não é ignorância. É estupidez mesmo. E toda a sociedade é obrigada a pagar pela estupidez dessa gente.

    Que me chamem de nazista, mas neste momento, estou batendo palmas de pé pra Índia.

  • Mas já existe uma cura comprovada para a explosão populacional. Chama-se educação, capacitação e autonomia da mulher. Em todas as sociedades onde as mulheres foram emancipadas politicamente e socialmente, tornando-se donas de seus próprios corpos e destinos, a fecundidade explosiva e insustentável arrefeceu.

    • Lucas Hohenheim

      Queres dizer aborto? Isso passa infinitamente longe de educação, isso é ANIMALIZAÇÃO, se engregam ao prazer sexual e fazem disso seu sentido de vida, assim querem o aborto para eventuais descuidos. Educação é PLANEJAMENTO FAMILIAR, e o roforça da estrutura familiar, os valores familiares devem ser elevados ao máximo. Mas isso é um assunto que gente que é à favor desse ato completamente animalesco que é o aborto por livre e espontânea vontade passa longe, infelizmente.

      • Rodrigo Almeida

        Ninguém ta falando de aborto ô cabeça. Vamos interpretar textos. Estamos falando de mulheres que agora tem consciência que de repente não é uma boa ideia ter 7 filhos.