ProBlogosfera: Ainda somos insignificantes

Nste post no blog Chá Quente, de Guilherme Felitti (não confundir com o Chá de Hortelã) há vários detalhes sobre a recente crise do AdSense. Foi interessante ver o Google pagando uma de Cicarelli, dizendo que “não foi bem assim”, e que não foram problemas aduaneiros, e sim falha de comunicação interna.

Só que não foi a informação que mais me chamou atenção. A detentora dessa honra foi a afirmação:

A participação do AdSense no Brasil cresceu tanto – no único número divulgado, são mais de mil publishers brasileiros – que “mandar cheques não atendia mais à enorme demanda”

Mil? Mil? Eu sou 1/1000 de um mercado inteiro? Sei de fonte segura que já chamei a atenção do Google, o que significa que meus ganhos não são tão pífios. Só que multiplicados por mil se tornam uma piada, em se tratando de um Mercado inteiro. As exportações de Mariola pra Arábia Saudita devem bater os ganhos da ProBlogosfera.

Mil indivíduos não é diversidade suficiente para um ecossistema saudável. Não é à toa que não somos reconhecidos pela mídia e pelos anunciantes, nós praticamente não existimos.

Como cada um vai encarar isso, depende. Você pode se deprimir pensando “como somos irrelevantes” ou pode se animar: “Oba! Somos pioneiros!”

Em seu livro Microserfs, Douglas Copland fala da alegria de ser 1.0. Pioneiro. Fazer algo que nunca foi feito antes. Participar da gênese de algo. Eu concordo. Acho que temos que entender essa carência de Editores como uma oportunidade, a chance de sair na frente. E quem sai na frente, como todos sabem, geralmente ganha.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Acompanhei essa novela do google e dos AdSense, também era difícil não acompanhar, na altura não se falava de outra coisa, e pode-se assim dizer que foi uma história mal contada, mais uma.. que acabou como sendo um erro de "comunicação interna". quanto ao numero de bloguers, pessoalmente até pensei que eram muitos mais, mas mais vale poucos e bons do que muitos e maus, e ser pioneiro em algo tem sempre um lado positivo, fazer a diferença, aparecer no topo….

  • Tamos aí, nem que seja para desbravar. Fato é que o seu e o meu ganho são muito baixos ainda meu caro.

    Quando vir o Six Figure poderei desconfiar que "aparecemos" para o Google…Brasil.

  • assim como o hugo eu pensava que haviam muito mais.

    mas estamos aí, meus ganhos também são irrisórios ainda, mas quem sabe logo logo estarei recebendo meu primeiro depósito, então não me importo de ser pioneiro não… =)

  • Puts! e eu tinha me cadastrado no adsense faz um tempão, em setembro de 2005 só agora que resolvi botar em prática.

    Será que minha carteirinha é verde?

    Será que quando passar das 6 figuras como falaram vira dourada?

  • Ely

    Tenho a impressão que esta é mais uma "falha de comunicação". A julgar pelo que acompanho nos fóruns de discussão web a fora, acho que existem muito mais de mil editores utilizando Google AdSense no Brasil…

  • Concordo com você que 1.000 seres não compõe um ecosistema saúdavel, mas vale lembrar que o crescimento de um ecosistema é o mesmo de um sistema complexo. Portanto o inicio é sempre dificil, depois ele cresce exponenciamente através de progressão geométrica. O que quero dizer com isso é que os proximos 1.000 acontecerão mais rapido que os primeiros 1.000, é agora pode se chatear eles (Google) estão preocupadas com os próximos 100.000 e não com os primeiros 1.000.

  • Enfim, decidi que irei monetizar alguns blogs que tenho. Achava que estava perdendo o bonde, mas vi com seu artigo que na realidade ele ainda nem partiu…

    Melhor para nós. Resta-nos incentivar quem está na dúvida, assim como eu estava, para criarmos uma massa crítica para o movimento dos blogueiros profissionais…

  • Marcelo, essa PG só é válida se há reprodução em grande escala, e a blogosfera não está com essa bola toda, vide nossas festas ;)

  • Veja o lado bom, assim o CarsodoTour'07 não vai gastar tanto dinheiro com quitutes!

  • *ERRATA CardosoTour'07

  • Olá Cardoso, eu compreendo muito bem quando diz que somos poucos editores, realmente mil publishers é uma quantidade "insignificante" para o Google em se tratando de toda a rede de publishers do mesmo, apesar de achar que este número não é a realidade, creio que somos muito mais.

    Mas mesmo que fossemos 100 editores, penso que somos muito importantes para o Google, pois queira ou não queira, só existem anunciantes porque existimos nós, apesar de muitos anunciantes ter a sua escolha anunciar somente na rede Google.

    Os sites/blogs são demais importantes, pois os anunciantes tem a sua disposição, uma segmentação de conteúdo e público maravilhosa, e isso eles não podem dispensar.

    Está ai minha humilde opinião…

  • Aí Cardoso, uma pergunta meio off-topic: você sabe se aqueles anúncios "baixe o firefox com a barra de ferramentas google" do adsense contam como um dos 3 únicos anúncios possíveis de se ter por página? Poderia de repente escrever um tópico sobre isso…

    []

  • Nighto, os botões de referência não contam como os 3 anúncios, mas você só pode botar um botão de cada, limitado a 4 por página. (ou 3, não lembro)

  • Olha, Cardoso,não sei se a pretensão do Ximenes era amenizar os comentários da blogosfera – por mais que ele tenha parecido tenso com a notícia do Now!.

    Conheço o Ximenes da sua passagem pela Microsoft. Sempre foi um executivo dos mais acessíveis e transparentes e nunca dificultou nada. Pra começo, já acho um avanço sem tamanho o Google falar (por aqui, nunca foi do feitio da empresa).

    Sinceramente, não descarto uma lambança de verdade por parte do Google – no Brasil, pelo menos, o buscador está longe da eficiência que a gente imagina por seu tamanho.

    Acho que fica pior para o Google admitir um erro infantil de comunicação do que ficar taxado como o féla-da-puta que interrompe o pagamento dos ProBloggers brasileiros.

    Quanto aos mil publishers, algo me diz que o Google só considera quem ganha a partir de tantos reais em determinado período. A pergunta foi feita e o executivo não respondeu quais os parâmetros do Google Brasil para chegar a este número.

    Como já reverberou, é bastante improvável que o mercado brasileiro tenha apenas mil publishers, dos barões da blogosfera ao indivíduo que não capitalizou ainda nada.

    Abraço

  • Na verdade vc é 1/999 cardoso, eu tenho cadastro lá mas nao ganho nada pq o wordpress no servidor deles barra TUDO.

  • Acho que erram nisso.. mil é pouco.. tem muito mais.. talvez sejam mil sites que cheguem a $100,00 / mes para receber.. mas mesmo assim é pouco.. aposto que tem muito mais..

    E sei la qual foi essa do google dessa vez.. é mto complicado essas coisas.. keep the good work..

    ps: Esta certo escrever "Nste" ? ou foi erro mesmo?! :P flw

  • Infelizmente a exportação de Mariola para Arábia é muito maior. Que coisa! 1000 é realmente uma gota d'água.

  • Ainda somos poucos, quem sabe um dia chegamos la.

    Ja tem alguma novidade sobre o Wire Tranfer do AdSense ???

  • Pingback: Blogueiros ganham dinheiro, mas continuam em seus empregos - Blog Repositório()

  • O Brasil nunca será um país de probloggers, infelizmente. O motivo é muito simples: não estamos em um país de leitores.

    Escrever para quem não lê tem algumas vantagens de curto prazo. O grande exemplo é o povo que cai aleatoriamente em um blog e acaba clicando em um dos anúncios.

    No entanto, a longo prazo, ainda tenho dúvidas sobre esta estratégia. Será que daqui há alguns anos o comportamento do internauta média continuará ser a de navegador do caos? Ou a experiência trará discernimento?

    Continuo apostanto nos blogs como fontes de renda, mas acho que o funil, que já é apertado, ficará cada vez mais estreito. Mas até aí, nenhuma novidade. Não existem 1000 Microsofts no mundo, nem 2000 Apples ou 3000 Fords. Blogs realmente rentáveis serão poucos.

  • Luiz

    Cardoso, creio que vocês não são insignificantes, mas apenas desconhecidos. Afinal de contas, vocês são conhecidos por alguns internautas brasileiros. Internautas brasileiros são poucos, alguns internautas são bem poucos.

    Porém insignificantes vocês não são, vide a pressão que vocês fizeram ainda a respeuto do caso Cicarelli e MTV x Youtube.

    Creio que com a vinda da TV digital no Brasil e o aumento da quantidade de brasileiros com conexão com a Internet, qcreio que vocês deixarão de ser desconhecidos.

    PS: Será que viajei muito nesse último parágrafo?

  • Pingback: Bolha do Adsense? | BrPoint()

  • Pingback: Infoblog » O Cardoso tem uma cicatriz na perna esquerda? E dai?()