Entrevistas, Egomaníacos e a Síndrome do Peixe

Outro dia uma leitora, que obviamente não entendeu que o blog fala sobre monetização e blogs com pretensões profissionais reclamou que só falo de AdSense e monetização. Quando demonstrei que isso era o TEMA do blog, ela tentou me atacar dizendo que eu estava sendo egomaníaco, ou algo assim.

É uma calúnia. Todos que me conhecem sabem que essa “fama” de blogueiro não me afetou, eu sempre fui egomaníaco. A diferença é que tenho um pé no chão. Uma coisa é você se autoproclamar o Primeiro ProBlogger do Brasil.

A outra é achar que isso vale alguma coisa.

Quando comecei meu estágio em propaganda no segundo dia uma enchente ilhou o Rio de Janeiro, cheguei meio-dia na agência, e não havia mais ninguém na Criação além de um diretor de arte, o venerável João Galhardo. O pessoal do Atendimento entrou correndo, era preciso sair com uma campanha em alguns minutos. João apontou (foi a primeira vez que falou comigo) “Você, senta aqui.” “Ma-mas… eu sou só um estagiário”. “De redação, não é? Então escreve.”

Ele pegava os títulos que saíam da máquina elétrica (computador? Quá!) rejeitava, sugeria, alterava, e em breve tínhamos em mãos um anúncio pronto. Cheguei na faculdade no dia seguinte, o pessoal não acreditou. COMO ASSIM SEU PRIMEIRO ANÚNCIO FOI UMA PEÇA DE JORNAL DE PÁGINA INTEIRA?

Eu ri, esnobei, bebi, comemorei, mas não tirava da cabeça uma lição aprendida com o Mílvio, redator da Artplan e professor da ESPM:

O anúncio lindo, maravilhoso, genial, digno de Leão que você fez ontem, amanhã estará embrulhando peixe na Praça XV.

Da mesma forma a matéria do jornal, com foto, uau, Cardoso é o máximo, bla bla bla, vai forrar gaiola de passarinho, e não fará a menor diferença para o leitor. Se eu publicar um texto ruim vocês vão reclamar, e se eu responder “ah, mas eu saí no Dia” receberei um “foda-se” como resposta, e merecido.

Não é O Dia que visita o blog, não é o IDG que deixa comentários, não é nem o BlogBlogs que me linka no Technorati, e para os blogueiros que apontam links para cá, onde e quando eu exibi minha careta não tem a menor importância.

Você pode e deve brincar com seus 15 minutos, mas nunca leve a sério, muito menos acredite que você é melhor que alguém por ter seu nome impresso em papel. O Maddox, do Best Page in the Universe conta que foi rejeitado em várias rádios, e queria muito trabalhar com isso. Um dia, depois do site de vento em popa, percebeu que tinha mais audiência que qualquer rádio, controle total e uma senhora liberdade.

Isso não tem nada a ver com humildade, é simples pragmatismo.

Concentre-se no que você vai escrever hoje, o que você fez ontem não importa. Dormir sobre os louros além de desconfortável é coisa de boiola, e para completar, quero lembrar que nenhuma mulher, na História da Humanidade, reagiu diante de uma broxada com “Tudo bem, ontem você foi ótimo”.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional SKO4

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.



Leia Também:

  • Isso me lembra as vezes que eu tive texto publicado no web insider… e´impressioannte como eles somem rápido até mesmo dos feeds :P

  • "A única constante na vida é a mudançã". Eu tive um professor na faculdade que jurava que essa frase era dele. De tando ouvir acabei decorando.

    O treinador Vanderlei Luxemburgo depois que foi campeão brasileiro com meu time (Cruzeiro) em 2003 disse uma frase interessante ao ser indagado se aquele tinha sido o título mais importante para ele. A resposta foi: O título mais importante é sempre o próximo.

    Resumindo o que passou já era, você É o que você ainda pretende fazer.

  • Luciana

    Achei muito interessante a matéria que foi publicada no jornal O Dia, me mostrou um universo virtual que eu desconhecia inteiramente, me trouxe até aqui me deixando ainda mais interessada no que você escreve.

    Me senti na obrigação de lhe dar os parabéns, amanhã o jornal pode estar forrando gaiola de passarinho, mas o reconhecimento pelo seu trabalho e talento…isso fica pra sempre

    Um abraço

  • Eu acho que tu deverias publicar a imagem de O Dia em todos os posts para ninguém se esquecer disso. Ah, e também colocar no título da página "Eu saí no O Dia e você não, lalalalalá!!!"

    Sucesso garantido!

  • Eu ainda não tive o meu momento de fama, e creio que não virá tão cedo, mas é bom já estar preparado para essas coisas, pois é claro que um dia eu quero estar escrevendo bem e tendo uma boa audiência.

    Quem sabe um dia eu não ganho um link num texto do contraditorium? Pra mim isso seriam meus 15 minutos de fama. Mas sei que ainda estou looooooooonge disso. hahaha!

  • Everton Gomes

    Meio que mudando de assunto, o mercadolivre que está gastando bem com o adwords, dá uma olhada na palavra chave que eles colocaram:

    http://www.apsfs.sc.gov.br/americanasml.jpg

  • hehehehe divertido esse post, e concordo com tua visão

  • Hmmmm, o que eu acho mais engraçado é que tem muita gente assim por aí. Talvez eu devesse sugerir pro meu irmão criar um blog sobre isso, nunca conheci ninguém mais egocêncitro do que ele.

  • Parabéns cara! Não é de hoje que te acompanho e te digo que esse texto fala tudo! Adorei.

    Abraço! :)

  • Cardoso,

    Você pode aproveitar essa matéria no Dia para um post naquele estilo "Kit Contraditorium para blogueiros não-citados no Dia" (risos).

    Abraços, e parabéns.

    Caio Proiete

    <a href="http://www.pdaexpert.net” target=”_blank”>www.pdaexpert.net

  • Pé no chão. E sorrindo sempre… sorria :D

    Maysa

  • sim, dormir sobre os louros pode ser gay. mas dormir sobre aslouras não. muito menos sobre a Luciana Vendramini

    não se deve criticar os probloggers, eles são oq são e acabou

    *belo novo lay, mas preferia qnd a sua devinição era de novo problogger tupiniquin*

  • sim, dormir sobre os louros pode ser gay. mas dormir sobre aslouras não. muito menos sobre a Luciana Vendramini

    não se deve criticar os probloggers, eles são oq são e acabou

    *belo novo lay, mas preferia qnd a sua definição era de novo problogger tupiniquin*

  • Estou contigo e não abro.

  • Cara, eu encontrei teu blog através da tua entrevista no "papo de homem". Já tá adicionado nos meus favoritos.

    Putz, geniais teus posts, hahaha mto bem redigidos, interessantes e engraçados.

    Tenho um blog tb, mas nem se compara ao teu hehehe, mas assim q eu tiver os recursos necessários, pretendo fazer algo bem interessante e sem uma referência assim como você :)

    Se puder dar uma passada no meu blog, vou gostar mto :) e seria até bom ter uma opinião de alguém que tem um blog como esse.

    Parabéns pelo trabalho.

    Abraços

  • É isso aí mestre, falou e disse!

    (esse é o tema que você pagou pra ser feito? I – I do-don't belive!

  • Norberto Kawakami

    Cara,

    não é por nada não, mas o layout anterior era melhor…

    abraços

  • Cardoso,

    se o livro mais famoso da Física (o do Newton) acabou não sendo impresso pela editora real da Inglaterra porque a verba acabou quando imprimiram um livro sobre peixes, porque com você seria diferente? rs!

    O importante é desenvolver um bom conteúdo e que este faça diferença para alguns leitores.

    O resto eu sei que você administra e muito bem!

  • A Ultima frase valeu o post inteiro :D

    ps: Ainda bem que o layout voltou.