Jornalismo-blogueiro é isso aí!

fidel.jpg

Enquanto os jornalistas-jurássicos e simpatizantes ficam discutindo o sexo dos anjos e como os blogs são chatos feios bobos e não se levam a sério, estão sendo comidos pelas beiradas. Pelos blogs, e pelos próprios órgãos de imprensa que despertaram para um tempo onde é possível ser irreverente, manter um contato mais direto com o leitor.

O pessoal que adora olhar o mundo do alto de um pedestal odeia esse tipo de publicação “popular”, e tratar o leitor de igual para igual foi o grande diferencial que os blogs trouxeram. A manchete do jornal Extra, aí de cima, foi maravilhosa. “Zero-um de Cuba pede pra sair – Fidel chama o Raúl”. É algo que eu esperaria em um blog, é algo que eu gostaria de ter escrito.

Torna a notícia menos importante? Distorce de alguma forma? No máximo gera interesse e faz com que o leitor pare e acompanhe o texto. Se isso não é uma boa manchete, não sei o que é. Mas a imagem de “jornalismo sério” não gosta dessas coisas. Duvido que os nobres representantes da Imprensa Tupiniquim Séria se sintam à vontade com esse tipo de manchete. Azar o deles. Eu adorei. E comprei um exemplar.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional SKO4

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Com certeza, essa manchete é fantástica… Os jornalistas-jurássicos ficam é com inveja de não ter essa sagacidade…

  • Gostou dessa? Então, caso você ainda não conheça, te apresento o Diarinho, aqui de Itajaí.
    http://www.diarinho.com.br/

  • Sensacional, pelo visto eles estão aprendendo direitinho!

  • Por um acaso, alguém prestou atenção na mão direita de Fidel "El malvadón" Castro?

    Esses jornalistas jurássicos não passam de mocinhas. SENTA O DEDO NELES, PORRA!

  • Pingback: Aprenda e Faça » Blog Archive » Convergência de mídias como TV, Radio, Internet e Celula()

  • Assim que li a noticia no Extra, pensei:

    "Que será blogueiro o Extra contratou, o Cardoso?"

  • Fellipe

    Li isso na capa do jornal na banca quando estava chegando no colégio e pensei: cacete, que trocadilho do carilho!
    Logo pensei que alguém na região dos blogs ia comentar sobre o fato. Mas ia fazer algum comentário ruim. Bem ruim.
    Se eu saí reclamando que os caras do Extra baixaram o nível e querem disputar com os tablóides Meia Hora e Expresso, queimei minha língua e provei que sou um simpatizante dos jornalistas-jurássicos apesar da tenra idade.
    Ranzinza aos 15, imagine aos 60

  • Nada mais correto do que aproveitar-se do que esta na moda para gerar polêmica ou euforia..
    A atitude do editor que aprovou o título dessa manchete é de certa forma a mesma que muitos de nós blogueiros fazemos com tags nessa época do ano.. aproveitamos que as pessoas de senso comum estão loucas pra saber sobre aquela gostosa do BBB e colocamos algum termo lá.. afinal, tráfego nunca é ruim, muito menos vendas.

  • Aloha Chefe!
    Quase concordei com o Fellipe. Quase.
    Quase discordei de você.
    Não gostei da manchete. Não no jornal.
    Não sou do Jurássico. Talvez do Cretáceo (cretino não, engraçadinho!!) Com alguma sorte do Paleoceno, ou do Eoceno.
    Não sou jornalista, bem longe disso, sou engenheiro.
    O jornal se pretende sério, mesmo moderno, moderninho ou modernoso. E completa 10 anos.
    Ou é um folhetim, que fala de tudo e é moderninho, ou é um orgão noticiário sério, com comprometimento com a verdade e a justiça.
    Do tipo onde trabalhariam Woodward e Bernstein.
    Ele se pretende e se divulga moderno. Então nem sequer mencione Fidel, e se concentre naquela mocinha rebolando do Grande Irmão, ou a outra que já prometeu tirar a roupa. Futebol, novela e afins.
    Mas sou obrigado a concordar com você. A manchete chamou a atenção.
    Não gostei, mas funiconou. Bom pra eles.
    Aloha!

  • Aparício Tore

    O seu entusiasmo juvenil é quase comovente, mas o mundo não começou ontem. Você já ouviu falar em Pasquim? Trata-se só de um exemplo. Jornalismo irreverente, no Brasil ou em outros lugares, sempre existiu aos montes, ao lado do jornalismo mais careta. Confundir isto com blog é bobagem.

  • Huahuahu, outra boa seria: "Fidel… antes chamar o Raúl, do que chamar o Hugo…" (Chavez) hehehe…

  • Pedro, acompanho seu trabalho e tenho acompanhado também essa inócua polêmica entre blogueiros e jornalistas e/ou jornalistas-blogueiros e/ou blogueiros-jornalistas. Você tem razão quando fala que é preciso ler, analisar, checar, fazer telefonemas. Só não concordo quando diz que blogueiros lá fora derrubam ministros e aqui não se derruba porque os blogs não têm relevância. Vale lembrar que a mídia aqui derrubou o Collor, com uma ajudinha de seu finado irmão. A mídia tentou inúmeras vezes derrubar nosso atual presidente. É sempre bom rememorar que ele foi reeleito com 58,2 milhões de votos. Mídia impressa ou digital, por ora, aqui anda em xeque. E parabéns pelo seu questionamento. Os blogueiros que estão ofendidos vivem em um aquário digital.

  • Lola Stein

    Cardoso, seu entusiasmo juvenil prova que você deve ser despolitizado. Como Aparicio Torelly disse acima: antes dos blogs houve em um tempo bem remoto o Pasquim. Houve também Henfil. E dar corda pra essa briga de jurássicos x blogueiros é no mínimo querer faturar. Creio que tá na hora de discutir quem faz jornalismo chapa branca. Os portais são um exemplo fino e acabado. Nada diferente dos seus irmãos em papel, no rádio e na TV.

  • Pingback: Sobre jornalistas e a blogosfera | Tecnoclasta()

  • Dei uma kibada nessa imagem e a republiquei no meu blog. Outra capa antológica do jornal Extra é esta: http://dtdnews.wordpress.com/2007/12/03/capa-do-e

    QUe fala do rebaixamento do Corinthians, e de quebra, ao invés de dizer que o Flamengo ficou com o terceiro, diz apenas "escapa de ser vice".

  • Pingback: Mas por que um blog? | Seu Recife()