“Twitter é email de pobre”

A declaração incrivelmente não veio de Steve Ballmer, CEO da Microsoft e especializado em enfiar o pé na boca, como quando disse que Software Livre era coisa de comunista (mas é).

O autor foi outro CEO, Eric Schmidt, que comanda uma empresa que até pouco tempo era sinônimo de inovação e rebeldia, a Google.

Em uma conferência de Tecnologia do Stanley Morgan, Eric declarou:

“Falando como um cientista da computação, eu vejo [o Twitter e microblogging em geral] como uma espécie de sistema de email de pobre. Em outras palavras, eles tem aspectos de um sistema de email mas não oferecem os serviços completos.

A questão sobre empresas como o Twitter para mim é: Fundamentalmente eles evoluirão como um fenômeno de notinhas ou eles fundamentalmente evoluirão para fornecer armazenamento, gerenciamento, identidade e todos os outros serviços que emails tradicionais oferecem? Ou os serviços de email irão aumentar suas funcionalidades e assumir algumas das características [do twitter]?

Eu acho inovação ótimo. No caso do Google, nós temos um instant messenger muito bem-sucedido, e é o que a maioria das pessoas termina usando.

O sucesso do Twitter é maravilhoso, e eu acho que mostra que existem muitos, muitos meios de alcançar e comunicar, especialmente se você está disposto a fazer isso publicamente”

Eu acho que é era de trocarem de CEO. Quando o sujeito não consegue entender a diferença entre Twitter e email, quando tenta usar táticas rasteiras de diminuir a importância da concorrência, e ainda empurrar um produto que ninguém quer, temos problemas.

O problema fundamental do Twitter não é achar a sua utilidade. Eu me debati por muito tempo tentanto encontrá-la, até que entendi que algo não precisa ser útil para ser divertido. O fundamental do Twitter é que hoje ele não tem renda.

O Twitter é como uma prostituta ninfomaníaca em uma cidade onde ninguém tem dinheiro.

Todo mundo usa, todo mundo gosta, mas mesmo que ela passasse a cobrar, ninguém teria como pagar.

Já a utilização, depende. O Twitter pode ser usado para reportar ao vivo acidentes aéreos, para pedir ajuda na floresta, para fazer pesquisa de mídia instantânea, pra organizar saidas pra night (balada, em português carioca) e até para organizar ataques terroristas.

Nada disso tem a ver com email. A única forma de usar o Twitter como email, Mr Schmidt, é abusando do Carbon Copy, coisa que não se faz, como todo cientista de computação sabe.

Curioso é que segundo o Michel Lent, o Google quer comprar o Twitter.

Comprar um sistema de email de pobre, Eric? Isso não faz sentido. Só faria sentido se essas suas declarações fossem fruto da mais pura e sincera inveja, do Twitter ser um sucesso global, sendo usado inclusive pelos deputados e senadores nos EUA:


Aliás, eu acho que nem é inveja. É despeito, pois apesar de todo o nome do Google, e do dinheiro investido comprando a companhia, nenhum Twitteiro (nem o resto do mundo) dá bola pro Jaiku.

Fonte: Silicon Alley Insider


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Imagine que insano: andrehp@twitter.com

    hsiuehusheuhsuehusheuhuses

    Forte Abraço!

  • Kosher-X

    Acho que o Google, depois dessa, nunca mais abrirá e liberará o Jaiku deles.

    Que empresa mais fresca.

    • O Google compra produtos da concorrência que tenham potencial em ferrá-lo. Depois descobre que foi um tiro de canhão no pé e fica desesperado para saber como monetizá-lo. Vide o Youtube. Se comprar o Twitter, vão monetizá-lo como ? Eu tenho ao menos duas ou três idéias viáveis. Qualquer coisa é só me chamar em Mountain View.

      ABS.

  • Eu chamo isso de estratégia. Uma tentativa de desvalorizar o Twitter pra depois comprar barato. Simples assim.

  • Acho que ele estava meio que se referindo ao tipo de arquitetura. Não vejo motivos tão graves assim para colocar o cara no pau (ou vice versa)

  • Hum, engraçado . O Pessoal de lá tem a mania de falar mal das inovações que eles não criaram e depois de semanas compra-las por alguns cents…

    Mas o mais importante disso tudo é… Software Livre é o caminho a verdade e a luz…

  • Eduardo

    Não li seu artigo todo porque vi o problema de tradução ao pé da letra que lhe levou à interpretação de que o comentário do Schmidt é um detrimento ao Twitter. "Poor man's X" é uma expressão que quer dizer "X sem várias características que um X normalmente tem". Citando parte da definição do wiktionary pra essa expressão, "…this form can describe something that is simpler but not necessarily inferior", ou seja, "…essa construção pode descrever algo que é mais simples mas não necessariamente inferior".

    • Não leu o artigo todo mas se acha no direito de comentar? Muito bom, flipper.

      • Eduardo

        Se a premissa é falsa, a conclusão não pode ser verdadeira. Essa parte (além da tradução errada da citação) me mostra que a premissa é falsa, então tudo o que vem daí em diante pode ser desconsiderado:

        "Eu acho que é era de trocarem de CEO. Quando o sujeito não consegue entender a diferença entre Twitter e email, quando tenta usar táticas rasteiras de diminuir a importância da concorrência, e ainda empurrar um produto que ninguém quer, temos problemas."

        • Eu achei a conclusão cardosiana perfeitamente válida.

      • Tradução errada, Cardoso. Aliás, a mesma tradução ao pé da letra que levou um bando de gente a achar que a Britney Spears era masoquista por causa de "Hit me baby one more time".

        Se bem que, levando em conta o seu blog – que acompanho a tempos – vou dar uma chance para aquele pensamento: "Ele pode estar tentando criar polêmica". ;)

        A quem interessar, mais sobre o "Poor man's X": http://en.wikipedia.org/wiki/Poor_man%27s

        • Se acompanha a tempos podia ao menos se dar ao trabalho de LER o texto, o resto das declarações do sujeito e ver que o sentido é EXATAMENTE ESSE DO TÍTULO.

          • Eu LI o texto, TODA a declaração do sujeito mas, como qualquer um está sujeito a falhas, eu achei que você tinha falhado, não tinha prestado atenção ou, sei lá, não conhecia a expressão (assim como um bando de gente que saiu escrevendo basicamente a mesma coisa por aí).

  • Uso uma vez por mês e não gosto tanto assim, twitter me cansa e concordo com o Mauricio, boa estratégia :D

    O Twitter na verdade é um MSN da vida em que você não é obrigado a responder :p

    • MSN da vida?

      Bah, Evandro, acho que nós usamos twitters diferentes…

      O meu se parece mais com um blog em que vc não precisa que os leitores venham ler,,, seu post vai até eles automaticamente. É como um (micro)blog com RSS reader, chat e reclames do plim plim embutidos.

      E, como disse o Cardoso, é muito divertido, além disso.

      • Quando eu disse MSN foi em tom de brincadeira já que foi seguido do ":p"

        O Twitter é um pouco mais que um MSN, ou instant messenger, se preferir em que várias pessoas recebem suas mensagens querendo ou não, caso não queiram é só parar de seguir. Agora, daí a se parecer com um blog acho difícil.

        Até acho o sistema um pouco divertido mas eu me divirto muito mais de outras formas, ficar no twitter o dia todo acompanhando gente falando que tá tomando um suco de laranja e que vai comer uma bolachinha não é comigo

        Ou seria eu algum excluído da sociedade por não gostar de Twitter nem de Orkut?

        • Evandro, se as pessoas que você segue só twittam que estão "tomando um suco de laranja", acho que você não está seguindo as pessoas certas.
          Procure seguir pessoas que trabalhem em alguma área específica do seu interesse, ou alguém que tenha algo interessante a dizer. A quantidade de boa informação que aparece no Twitter é impressionante, só é preciso saber seguir as pessoas certas. ;)

          • Assis Haubert

            Disseste tudo Mauricio,

            Claro que pode seguir que escreve que tomou suco de pedra, mas podes estar seguindo colegas teus de profissão e outros que tem algo a informar. Cabe a cada um definir o que quer "ler/receber" no seu twitter ;).

        • E não é necessário ficar o dia inteiro no Twitter, já faz um bom tempo (uso pelo menos a 1 ano) q existem plugins q recebem os 'tweets' no browser ou widgets em Adobe Air como o twhirl q exibe no desktop msm. E qdo ao 'tomei um suco de laranja', é só escolher o q vc quer ler.

          Sinceramente, o twitter mto mais me ajuda, me informa (tbém acho ele parecido com microblog + rss reader) e me entrete do q atrapalha, ao contrário de msn, q esse sim atrapalha (pelo menos eu). Ah é, e é interessante espalhar, eu utilizo plugins no facebook, myspace e orkut q todos os meus tweets são exibidos no perfil, daí mantém uma certa atividades nessas comunidades sem eu precisar acessá-las. e no blog tbém… e por aí vai.

          • Estou com a sensação de ser evangelizado ;)

            Mauricio, talvez seja isso mesmo, preciso escolher melhor quem seguir

            E Vinícius gostei da dica, preciso também encontrar algum plugins que torne a coisa mais fácil pra mim

          • Assis Haubert

            Para quem usa o Firefox tem o Twitterfox.

  • Cardoso, genial a figura do post, pois mostra uma raposa desdenhado uvas que… não estão verdes!

  • Como já foi comentado acima, acho que isso é simples e pura estratégia ( em grego strateegia, em latim strategi, em francês stratégie) para desvalorizar um serviço que está tão em alta. Uma frase dessa, sendo dita por alguém grande, pode derrubar um serviço, se não enfraquecê-lo.

    Porém não vejo como sendo uma boa estratégia, já que os mesmos estão querendo comprá-lo…

    Abraços,

  • O Google vai comprar o Twitter, isso é fato. Isso é jogada de marketing para diminuir o preço e/ou agir na surdina. Essa é a minha opinião.

  • Cardoso, eu li o texto todo, e o Eduardo tem razão. Porém, como sempre, você simplesmente mudou de assunto no comentário dele, que é relevante ao texto.
    O Google não tem inveja do Twitter, o CEO não deve ser trocado (a empresa está bem, se não sabe) e você deveria concordar que a tradução foi infeliz.

  • janides

    Nao entendi a primeira imagem do post oO

  • A citação não é exatamente ofensiva ao Twitter, mas um bocado confusa. Aparentemente o senhor Morgan não conseguiu chegar de nada a lugar algum, e "nós temos um instant messenger muito bem-sucedido, e é o que a maioria das pessoas termina usando" me parece longe da verdade nesse país enorme que acha que MSN é sinônimom de "Instant Messenger". E, principalmente, o que cargas d'água Twitter tem com email, meu deus inexistente?!

    É, tem algo errado com esse CEO…

    • Tem. Ele não mora no Brasil. Não sei se o Gtalk é realmente muito usado (é claro que ele vai puxar a sardinha pro lado dele), mas com certeza o MSN não é “sinônimo de Instant Messenger” no resto do mundo.

      • Hm, verdade, não sei a quantas anda o resto do mundo. Ainda assim, grande parte de um país (massivo) inteiro é uma estatística expressiva.

        E, de mais a mais, tem o resto da citação. Ainda não entendi o que Twitter tem com email, exceto que os dois trabalham com mensagens e usam o símbolo "@".

  • A escolha da imagem que ilustra o artigo foi perfeita. Condensa toda a situação tratada. =)

  • Para mim o twitter é coisa de voyeur!!

    Não percebo o interesse de acompanhar os comentários que outra pessoa vai fazendo no mundo virtual que é a internet…

  • Ué? O Google já não tinha jogado a pá de cal no Jaiku?

  • Este texto é fácil de se interpretar: raivinha/invejinha DETECTED por não ter conseguido inventar algo assim…

    Tanto que, ao invés de concorrer com o Jaiku (coisa que tentaram e não conseguiram, o Google hoje em dia parece fábrica dessas tentativas), agora querem diminuir a importância. Morra CEO do Google… ou aumente o poder do seu Jaiku!

  • Henrique

    Bom video haha ;-)

    Explica muita coisa… ;-)

  • eduardo

    Twitter e Jaiku de pobre é rola.

  • Eu quando li essa declaração, lembrei daquela frase clichê que a mulherada diz: "Quem desdenha quer comprar". Pra mim se encaixa bem na situação.

    [quote]Eu acho que é era de trocarem de CEO[/quote]

    Acho que vc quis dizer "hora" no lugar de "era".

  • Eu fico impressionado com a quantidade de comentários dementes que esse blog recebe.

    Vou deixar o meu então:

    A figura do começo está mal escolhida porque a raposa alcançaria pelo menos um dos cachos de uva. Era só ela pular um pouco mais pra direita. Obrigado.

  • Eu me lembro da época que o Twitter baleava direto e tinha todo o hype em cima do Jaiku. Eu resisti e previa baseado em algumas twittadas de quem eu sigo, que o Twitter continuaria "líder da categoria". Talvez pelo pioneirismo no microblogging, ele tenha uma marca tão forte que ainda não tem um Jaiku que possa enfrentá-lo de igual pra igual e o Google sabe disso, como sabia da força do YouTube.

    <abbr>Caio Costa – último post do blog… Sessão Nostalgia: Paquera, da Skol</abbr>

  • Credo, parece namorada em TPM, só ouve o que dá pra criticar descontextualizando.

    O cara falou "Falando como um cientista da computação", cacete. Não é tão difícil de entender. A funcionalidade, a técnica, o sistema. Se nêgo usa pra qualquer desses coisas super importantes aí (?) que você comentou, não é esse o ponto. Além do mais, já que todo mundo vive comparando twitter com blog, a noção dele é muito boa. Quando as listas do Yahoo (vixe) eram moda, a galera usava A RODO do mesmo jeito que usa twitter hoje: pra falar abobrinha pra um monte de gente.

    Só eu li a última frase?

    • Não foi só você não Leon, eu li também essa parte "O autor foi outro CEO, Eric Schmidt"

      Resumindo, o Twitter é um sistema de e-mail "meia boca" e ele vai comprar e integrar em todos seus outros serviços :D
      O "meia boca" eu mencionei porque o termo Poor Man´s entrou em discussão também e em bom português o termo até que se encaixa hehehehe

      • Mas eu nem tinha pensado no seu comment, cara! ;D

        A última frase que me refiro é a "o sucesso do Twitter é maravilhoso, bla bla bla". To levantando a bola de que ele sabe e deixou claro no texto que o twitter é uma puta ferramenta de comunicação, mas (de novo) como "cientista da computação", acha muito mais pobre do que um sistema de e-mail e quem discorda disso? O Cardoso só fez achar tempestade em copo d'agua.

  • Alexandre

    La Fontaine para iniciantes. Episódio de hoje: A Raposa e as uvas.

    Certa raposa astuta, normanda ou gascã,

    quase morta de fome, sem eira nem beira,

    andando à caça, de manhã,

    passou por uma alta parreira

    carregada de cachos de uvas bem maduras.

    Altas demais – não houve impasse:

    " Estão verdes… já vi que são azedas, duras…"

    Adiantaria se chorasse?

    ( página 211, volume 1.)

    P.S. Fábulas de La Fontaine: Editora Itatiaia – 2 volumes – Tradução de Milton

    Amado e Eugênio Amado – Capa Cláudio Martins – Ilustrações Gustave Doré.

    Leio o Contraditorium para aprender com o Cardoso e com vcs. O Cardoso

    escreve muito bem e mesmo quando está p*to ou ligeiramente equivocado, é sempre

    um inteligente polemista. ( estou elogiando, mas não se esqueça do que

    combinanos… em euros) :p

    Se Google comprar mesmo o Twitter, de um francês vamos para um russo e a

    leitura será Crime e Castigo, do Dostoiévski. Com direito a gritos

    de horror e remorsos sem cálculo.

    The end.

  • Vocês não entendenderam o Cardoso. Com ou sem erro na tradução, o contexto da citação é muito claro. A intenção do sujeito foi denegrir e menosprezar a ferramenta, isso qualquer tapado consegue entender se interpretar direito o discurso.

    Agora, sobre a matéria em si, devemos ter ressalvas. Não sei se o capital do twitter já está aberto na bolsa, mas é comum (rasteiro pra caralho, mas comum) denegrir o objeto pra que ele perca seu valor. E considerando os recentes boatos de interesse do Google em compra, isso explicaria muita coisa. Vamos meter a boca no negócio pra que ele desvalorize e possamos comprá-lo mais barato.

    Teorias da conspiração!

    • Conspiração nada, você está certo Nash, a ideia é essa mesmo. O cara mete o pau e meses depois compra. Não discuto nunca o texto de blog algum ou a forma como as pessoas escrevem, cada um é dono do seu e escreve o que quer e como quer, só estou debatendo o Twitter, só isso

  • Enio Luiz Vedovello

    Desvalorizar para baratear uma eventual compra, talvez?
    E o Stalmann parece que surtou de vez (em espanhol).

  • Enio Luiz Vedovello

    Desvalorizar para baratear uma eventual compra, talvez?
    E o Stalmann parece que surtou de vez: http://www.rebelion.org/noticia.php?id=81828&quot; (em espanhol).

  • Enio Luiz Vedovello

    Desvalorizar para baratear uma eventual compra, talvez?
    E o Stalmann parece que surtou de vez: http://www.rebelion.org/noticia.php?id=81828 (em espanhol).

  • Enio Luiz Vedovello

    Desvalorizar para baratear uma eventual compra, talvez?

  • Essa pra mim foi uma das mais lamentáveis declarações já feita pelo Eric Schmidt. Uma boa ferramenta não implica rebuscados recursos. O Twitter está aí, derrubou e feio o Jaiku que tem muitos mais funcionalidades (e foi compara pelo Google). E por que derrubou? Por ser simples e objetiva. E daí que veio a inovação.

  • Assis Haubert

    O CEO disse o que disse sim, a tradução não está errada não no contexto do que fora dito.

    O cara desdenhou o Twitter, com certeza com intere$$es comerciai$.

    []'s

  • Para ser totalmente sincero, uso muito pouco o Twitter. Mas por minha própria incompetência (rs). Concordo com o que disseram e que tudo depende de quem você segue. Volta e meia recebo sacadas interessantes e pintam coisas que aproveito.

  • Breno Peck

    O Twitter é a hype mais inútil de todos os tempos.

  • "O Twitter é como uma prostituta ninfomaníaca em uma cidade onde ninguém tem dinheiro."

    Essa foi foda haUAHuahuAHUahu

  • Bigode

    Eu acho inovação ótimo. No caso do Google, nós temos um instant messenger muito bem-sucedido, e é o que a maioria das pessoas termina usando.

    Infelizmente não é bem sucedido por indiscutível superioridade técnica (que é real!) ou coisa parecida. É bem sucedido porque é amarrado ao gmail. Eles próprios admitem isso quando o cliente pra desktop deles é uma completa porcaria que tá jogada as traças a quase um ano e não tem recursos novos que o cliente do gmail têm.

  • Sérgio Maia

    Pessoal, não sejamos ingênuos. Alguns de vc's realmente acreditam que o Bam-Bam-Bam da Google falou isso por falar? Ou por está desinformado? Ou por inveja? Não me façam rir… é pura estratégia. Esse pessoal não da ponto sem nó.

  • ork

    Peraí, ele não disse que o Twitter é um email de pobre mas sim que o Twitter é um email pobre, o que tem um significado bem diferente. Entendi que ele quis dizer que o Twitter ainda precisa mostrar a que veio, principalmente no quesito comercial. O resto é interesse econômico.

  • "O Twitter é como uma prostituta ninfomaníaca em uma cidade onde ninguém tem dinheiro." HAHAHAHAH! Bem colocado (sem trocadilhos).

    <abbr>Marie – último post do blog… Valores femininos totalmente errados.</abbr>

  • Hawk

    Inveja detected. Mas que invejinha hein Goolge.

  • freds

    Cardoso, teu site é fantástico, nem precisei me cadastrar. Isto sim é tecnologia. (senão eu tava fora).

  • E a tentativa fracassada do Buzz é o quê?

    No Twitter, ninguém se pergunta sobre a utilidade dele.

    No meu "Buzz", todos ficam se perguntando "pra que serve isto?".

    A google (se depender deste CEO), de rebelde e inovadora, vira um chato conservador.