Se você não está ofendido com a exposição do Santander está errado.

Eu consumo muita coisa questionável, e nem me refiro só a tentacle pr0n. Em verdade a maior parte do entretenimento que consumo é considerado ofensivo. Family Guy, South Park, 30 Rock, um monte de séries tratam de temas polêmicos e ofensivos a grupos específicos. Deuses Americanos é campeã. Outro dia mostraram um Djin e um muçulmano transando, em uma longa e suada e melada e gráfica cena de sexy gay homossexual sobrenatural. Só não ofendeu mais gente porque o americano médio não assiste American Gods.

Preacher, do AMC, baseado na obra-prima de Garth Ennis tem como parte da trama o Graal, uma organização mundial secreta que além de monopolizar postos de gasolina mantém em cativeiro um descendente direto de Jesus Cristo. por dezenas de gerações eles forçam esses descendentes a se reproduzir com parentes diretos, o que geneticamente não é muito bom. Sim, é o sujeito da imagem de abertura, e sim, Jesus é completamente retardado.

Eu entendo que um monte de gente considere isso ofensivo, do mesmo jeito que entendo aquele grupo idiota 1 Milhão de Mães, que tentou forçar a Fox a cancelar Lúcifer antes da estréia, por considerar a série “Apologia ao Satanismo”. São lentas essas mamães, faz tempo que Holywood apologiza Satã. O Diabo é sempre o personagem mais legal dos filmes.

 

Ou seja: Eu entendo como é estar do lado ofensor, mas também entendo o lado do ofendido. Meus leitores sabem como eu detesto arte contemporânea, o bastante para chamar de Arte Moderna, meu termo geral para esse tipo de picaretagem. Acho Duchamp um belo de um 171, e não há picareta maior que John Cage, que consegue enrolar platéias inteiras de idiotas com sua 4′33″, uma “sinfonia” que se resume a quase 5 minutos de silêncio.

E tem isto:

A peça se chama Merda de Artista, foi criada por um artista de merda chamado Piero Manzoni. Ele literalmente enlatou a própria merda e colocou em exposição. Outro dia uma latinha dessas foi vendida a um sujeito com merda na cabeça por 275 mil Euros.

Portanto arte questionável não é novidade.

Nada de novo na tal exposição Queermuseu, patrocinada pelo Santander com recursos da Lei Rouanet. Aliás nada de novo é o ponto principal. É uma exposição com temática gay (cacófato proposital) com obras “provocativas”, questionadoras, bla bla bla. Tipo o Femen que quer chocar a sociedade tradicional mostrando… peitos.

 

Prepare-se para se chocar:

Chocante, né?

Ao menos o pessoal do MBL, o Tea (de cogumelo) Party brasileiro ficou chocado. Como eles provavelmente nunca chegaram perto de um museu na vida, não sabem que arte com sacanagem e gente pelada é feijão-com-arroz. E o que mais tem nessa exposição é sacanagem. Caralhinhos, voadores ou não por todos os lados.

E sim tem mais sacanagem:

Sim, isso parece algo saído do caderno do Eric Cartman:

A exposição, como toda adolescente revoltada tenta chocar também mexendo com ícones religiosos:

Se bem que reconheço que esse mashup de Jesus com Shiva ficou legal, embora cá pra nós latinha de sopa Campbell é tão “nossa sou descolado como Andy Warhol”, e em termos e criticar religião e sociedade de consumo a abertura de Deuses Americanos é 750 mil vezes melhor.

OK, eu fui injusto. As tentativas de ofender a sociedade da exposição não são adolescentes, são de Quinta Série. Só crianças se acham espertonas escrevendo “cu” nas coisas e considerando isso um tapa na cara do Status Quo. Por isso uma peça é uma caixa de hóstias com palavras como “cu”, “Língua” e “Vagina” escritas.

O melhor de tudo é que se os idiotas do MBL fossem tão católicos quanto dizem, saberiam que antes de ser consagrada uma hóstia é só um pãozinho, e essa peça é tão ofensiva quanto escrever “piroca” e um cacetinho, já que a exposição é no Rio Grande do Sul. Fora que chocar a sociedade com “cu” é tão Ultraje a Rigor Anos 80… e eles já faziam na zoeira.

Ofensa é algo que é sempre recebido, nunca emitido. Se você não quiser se ofender, o sujeito pode xingar à vontade. Com um dogma protegendo então, melhor ainda.

No final a tal exposição que passaria em branco ganhou um destaque imenso, e infelizmente foi cancelada. Sim, infelizmente, melhor seria o Santander gastar dinheiro com um evento lixo que ninguém iria visitar (lembre-se, quem chilica não consome) e pensar duas vezes antes de fazer outra coisa do gênero.

Forçar o banco a cancelar o evento é um direito de todo mundo que não concorda com ele, da mesma forma é direito do banco mandar esse pessoa pastar. Curioso é que o mesmo pessoal defendendo o evento aplaudiu quando artistas protestaram pela inclusão de um filme sobre o Olavo de Carvalho no Festival Cine PE. Censura no cu dos outros é refresco.

Mas calma não desligue ainda. Pessoalmente eu estou feliz em ver essa exposição levar trolha. Não por causa da temática, mas por causa da qualidade. A Arte Moderna, ainda mais a arte engajada é preguiçosa, é básica. Eu não considero arte nada que eu consiga fazer, e convenhamos, qual a dificuldade disto?

“Ai Cardoso é estimular a pedofilia”

Aonde? Será que a Brigada Ofendida associa automaticamente “travesti” e “viada” a sexo? Cês tem problemas. isso não é apologia de nada, exceto da arte ruim. Agora imagine o que dirá o MBL quando descobrir que a Jessica e o Morty têm 14 anos…

“Ah mas é ofensivo”

Você acha conteúdo “questionável”  e “ofensivo” em todo lugar, basta procurar. Eu já tirei da equação essa característica. As pessoas vão se ofender, SEMPRE.

A arte provocativa em si não é o problema, ela é necessária. Goya pintou La Maja Desnuda em 1797, e nego ficou nas tamancas, chamando de apologia à prostituição, pornografia, atentado contra a moral e os bons costumes e a tradicional família brasileira de Madrid, etc.

Como resposta, trollador que era Goya pintou em 1803… La Maja Vestida.

A preguiça, incapacidade e falta de talento da maioria das peças dessa exposição me ofende. Eu acho um absurdo dar espaço a qualquer um por causa da suposta mensagem e não com base no talento. São peças ruins, e arte ruim é imperdoável. Arte ruim me ofende e deveria ofender todo mundo. O tema é irrelevante. De resto, só tenho uma certeza:

Em 300 anos ainda estaremos admirando O Sonho da Mulher do Pescador, pintado por Katsushika Hokusai em 1814.

Já esta porcaria estará na lata de Lixo da História, seu lugar de direito:


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional CARDOSO

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • FM

    Até então nem tinha visto as tais “obras” mas já sabia q era histeria só pelo nível das criticas, me fez lembrar os japoneses na festa da fertilidade levando crianças pra comer caralhinhos de doces e tirando fotos montadas em caralhos gigantes. Não lembro de ver essa galera chorosa chamando esses asiáticos de comunistas atrasados e pedófilos por fazer aquele tipo de festa…

    • Gui

      Mas agora trazendo para cá: onde está esse pessoal com o mesmo empenho e mobilização em todos os anos ,durante o mês de fevereiro?

      Ah, e já tem gente chorando lá no Tuíter do Cardoso devido às imagens das pirocas nipônicas.

      • FM

        Aqui a gente chama de “Carnaval” ;)

      • FM

        As ironias do Carnaval ;)

    • Zin

      Mas aí como é no Japão é coisa de gente desenvolvida.

  • Tijdelijke

    O que você esquece (ou omite em má fé mesmo) é que isto tudo foi provomido com dinheiro público, por meio da lei roubanet. Então amiguinho, quem está ofendido tem todo o direito de se manifestar por ter pago por algo que não defende.

    • Deckard

      Milhões de outras cosias são promovidas com dinheiro publico (a maioria vc não tem nem ideia) e pouquíssimo se pode fazer sobre isso.

      • Tijdelijke

        E isto justifica ficar calado e aceitar numa boa? Foi justamente denunciando e boicotando o banco que o mesmo cedeu a pressão. Quem cala consente.

        • Petrus Augusto

          Então quer dizer que:
          100% dos que pagam imposto, são contra isso, e por isso, deve ser proibido. É isso?

          • The Question

            quer dizer que arte têm que ser paga com recursos privados, dinheiro de imposto Petrus, têm que ser gasto para com o povo.. esse banco teve um lucro de alguns bilhões de reais ,só esse ano quer apoiar essas merdas apoia com dinheiro próprio porra.. Fim da lei rouanet já

          • Petrus Augusto

            Sim, concordo. Essa porra deve ser feito com dinheiro privado. Não discordo disso.
            Eu discordo de:

            Essa merda foi feito por dinheiro (e como eu falei, sou contra) publico, dai, como eu pago imposto, eu quero proibir algo sem saber se beltrano quer ou não. Entendeu o meu ponto?

            To cagando para isso, isso é um bando de lixo que o pessoal chama de arte.
            Mas proibir pq X não quis é errado. Foda-se se X não quis, se Y quer (e o dinheiro veio dele também).

          • Petrus Augusto

            Sacasse o ponto?

          • The Question

            Então você está por fora, por que indignação maior foi pelo uso de dinheiro público..

          • Petrus Augusto

            Se você está dizendo…

          • Ivan

            Não é proibir cara, eu não gosto de carnaval, eu não vou proibir só não quero que seja pago com meu dinheiro, entende a diferença?

          • Ivan

            Não é proibir é só não ser bancado com dinheiro publico, se querem fazer aquela exposição que faça com dinheiro privado.

    • ElGloriosoRangerRojo™

      Acho que foi você que esqueceu de ler o texto…

    • Anderson C. Alves de Oliveira

      Como eu gostaria de escolher como meu dinheiros de impostos e gasto, ia mandar qualquer solicitação de PM para futebol para a pqp pois é um evento privado

      • Petrus Augusto

        Você chegou no ponto que eu queria!!
        Porra, se fosse por eu escolher onde meu dinheiro de impostos vai ser usado.
        Não iria ter PM em jogos, não iria ter Carnaval, não iria ter tanta coisa…

        MAS, como eu não sou o único ser que paga a merda do imposto. Tenho que aceitar a vontade de outras pessoas (lembrando: Democracia não é ditadura da maioria), vontade essa que é um bando de merda. Inclusive, esse exposição de “arte”.

        • Anderson

          Exatamente, tenho que aceitar isso, sei que existem coisas que nao me agradam, outras me agradam, mas no final temos varias vertentes que tendem a atender todo mundo, dos mais excluídos a ampla maioria

        • Ivan

          Não cara, vc não tem que aceitar, é por isso que brasil é uma merda, por causa de acomodados.

          • Anderson C. Alves de Oliveira

            Estamos em uma democracia e devo respeitar a opinião alheia, se não o fizer daí sim é o Brasil que vc diz , aquele que impõe sua vontade no grito e não por maioria

          • Ivan

            Devemos respeitar mas isso não quer dizer que temos que concordar, nesse caso deu uma repercussão ruim, pessoas falando que iriam boicotar o banco e por isso o banco recuou, nada mais belo e moral que isso.

    • Nada de novo na tal exposição Queermuseu, patrocinada pelo Santander com recursos da Lei Rouanet. 

  • The Question

    Queria ver se fosse ao contrário, um monte de (lixo)obra de arte atacando a turminha LGBTWXYZ, o que não ia ter de gente indignada e “passada”.

    • Ia ter e eles seriam igualmente estúpidos.

    • Zin

      Rapaz, o que mais tem no Mundo é coisa atacando a “turminha LGBTWXYZ”. Mas quando eles reclamam vocês dizem que é “mimimi”

      • The Question

        mimimi!! trabalhar pesado ngm quer, só querem ser “artistas”

  • Gustavo Luizon

    Nem dei bola pro assunto… pq se não gosta do tema é só não ir, oras, deixem que a bilheteria seja o juiz, pode ter ou não uma segunda edição; o artista pode até acabar arrumando um emprego de verdade depois,,,, mas ai fiquei sabendo que usaram dinheiro público…

    • The Question

      independente cara, as “minorias” veem ofensa em tudo, mesmo onde não têm, nesse caso referido houve ofensa sim à religião, faz com maomé uma presepadas dessas pra ver o que sobre do artista depois.

      • Luis

        “faz com maomé”
        A nossa sociedade deveria ser melhor não?

        • Petrus Augusto

          O sonho desse pessoal que vive dizendo: ‘Queria ver fazer isso com Maomé’ é ter o mesmo “apoio” e/ou “consentimento” que os islâmicos tem para poderem fazer a mesma coisa.

          Tá, eles até podem fazer, mas como a maioria é um bando de cagão, não fazem por ter medo (sabe que não é bem aceito e tem consequência) e torce que um terceiro faça por eles. MAS, a ideia é a mesma.

        • The Question

          Sem dúvidas, agora deixar que a “minoria” ataque de todas as formas os costumes tradicionais, e se pensar o contrário é taxado de facista, nazista, taxista, manobrista e por aí vai.. falam tanto de tolerância, mas discorda de algo, têm pensamento contrário pra você ver uma coisa..

          • Petrus Augusto

            se pensar o contrário é taxado de facista, nazista, taxista, manobrista e por aí vai.
            Isso é foda mesmo. Brasileiro ODEIA ser contrariado. Sai xingando geral (por exemplo, levantei um ponto e recebi como resp: ‘Meu saco’…. Que incrivel capacidade de aceitar ideias contrárias, né?)

            Eu sou chamado de negropeu, reacionário, palmiteiro, fascista de um lado… e do outro eu sou taxado de ‘comunista, esquerdista, gayzista’. Tudo pq eu critico as ideias estupidas deles.

            E sabendo disso, eu lhe pergunto, o seu ponto é? Que brasileiro odeia ser contrariado e é por nascente, um proto-ditador? Sim, todo mundo minimamente mais sensato sabe disso.

          • The Question

            quando te chamam de gayzista, você entende como xingamento ou elogio ?

          • Petrus Augusto

            Eu entendo como um desespero em querer me diminuir. Em me ofender. E bem, se eu tivesse 15 anos me ofenderia fácil, mas, como eu aprendi isso: Ofensa é algo que é sempre recebido, nunca emitido. Se você não quiser se ofender, o sujeito pode xingar à vontade. Hoje não me atingi.

            Apenas fico rindo e fazendo chacota (e deixando a pessoa cada vez mais puta, até ela cagar sangue).
            Até eu me cansar de vez, dai, dependendo da mídia, dou um block e sigo com a vida. ^^

          • Petrus Augusto

            Tá, tudo bem que tem horas que eu me estresso. A última, foi a tentativa de me ofender por me criticarem por eu ter casado com uma mulher de pele branca (Acho que isso lhe responde que eu não sou gay, né? Mas do mesmo modo, não me ofendo por ser chamado de gay… Como falei, não tenho mais 15 anos)

            Isso me ferveu o sangue, e ainda bem que foi online, se fosse presencial eu teria partido para a porrada. Mas depois disso, venho aprendendo a abstrair isso e seguir com a ideia de: ‘Não vou me deixar ser ofendido por seres inferiores’.

          • The Question

            à vontade cara, siga em frente. Quanto à cagar sangue não sofro com hemorroidas, e não gosto do que o sr gosta rs

          • Petrus Augusto

            Hahahahaha… Blz, a carapuça serviu mesmo. ^^

          • The Question

            Já sabia cara rs, sem preconceitos seja o que quiser ser, abraços

          • big brou

            The Question vc é muito contraditório, e estranhamente (ou não?) só repete o que Olavo, Nando e afins dizem, é igualzinho. Petrus Augusto, tenho o mesmo problema, se critica lula, Pt e seus comparsas é nazista, fascista, imperialista, se critica olavo, bolsonaro e sua trupe é comunista, esquerdopata, gaysista e ateu. Paranoia delirante é pouco. Único alento é que de uns meses pra cá venho encontrando pessoas dispostas a saírem da dicotomia burra e tentando elevar o debate. Tem que isolar os lulaminions x bolsominions (deixar eles se digladiarem, afinal é isso que eles querem) e olhar pra frente, 2018 vem aí e as alternativas são, no mínimo, terríveis. Precisamos alcançar uma via alternativa, senão vai degringolar ainda mais, o nosso já “fudido” e sofrido Brasil!

          • The Question

            Terríveis ? pra quem ? só se for pra você, eu já tenho candidato e a cada dia procuro ganhar mais voto pra ele.
            Boa sorte com seus elevados debates.

          • Reinaldo Matos

            “negropeu” hahahaha…

            Rapaz… Essa eu confesso que nunca tinha ouvido…

          • Petrus Augusto

            É foda… Se a militância negra falar algo e eu não concordar, sou negropeu. Negro de sangue branco, etc… (Ex: Sou totalmente contra as cotas, e não compro nenhum, absolutamente nenhum, discurso vitimista)

            E quando vêem minha esposa… Fudeu! Sou um traidor da “raça” (o termo é etnia, mas explicar isso para eles é impossível).

        • EmuManíaco

          Quando leio “Faz com maomé” penso em algumas opções… 1 – É uma criança, 2 – é um idiota, 3 – os dois. Esses “argumentos” infantiloides que aparecem e algum debate é sempre frustrante. Uma pena o Disquss não de bloqueio como o Twitter lá é facil deixar de lidar com esses tipinhos.

        • Zin

          “faz com maomé” é o novo “vai pra cuba”.

      • Petrus Augusto

        faz com maomé uma presepadas dessas pra ver o que sobre do artista depois.
        Sabe o que vai acontecer? NADA.
        Sabe pq? Dica: Tem haver com quantidade. ;)

        E sabe como isso vai repercutir? ZERO
        Sabe pq? Dica: Tem haver com quantidade. ;)

        • The Question

          O que o diga aqueles jornalistas do jornal francês charlie hebdo

          • Petrus Augusto

            Você claramente não entendeu. deixa eu repetir para você:
            A dica é: Tem haver com quantidade.

            Se esforça ai…

          • The Question

            Uma dica pra você tb: Meu saco

          • Petrus Augusto

            Hahahahahahahahahahahahaha Too easy!!
            Não sei que é mais floquinho, os “conservadores” ou os “pra frentex”. hahahahaha

          • The Question

            Disse Petrus Augusto kk

          • Petrus Augusto

            Deixa eu lhe ajudar, que você vai entender o ponto.
            % de islâmicos no Brasil em 2010: 0.0178% da população. Algo em torno de 35.167 mil pessoas.

            A chance de um deles atacarem o outro por qualquer ofensa é minima. (n a França existe bemmm mais Islâmicos)

            O outro ponto é: Quero chocar (blaa) a sociedade (grande merda), no que eu vou focar: em 0.178% da população? Acho que não né…

          • EmuManíaco

            Pô amigo desenhar é sacanagem… Eu não deixava. :D

          • Rafael Rodrigues

            Tirou completamente a graça da discussão. Agora o néscio ali de cima vai entender a piada…

          • Zin

            Amigo, você tá mesmo comparando a história colonial/contemporânea da França e dos países islâmicos com a história dos muçulmanos no Brasil? Que Maomé tenha piedade da sua desonestidade.

          • The Question

            wtf? tá drogado malucão?

          • Zin

            Tô não. Nem bebo.

      • Rodrigo

        “As minorias veem ofensa em tudo”. “A exposição foi ofensiva”. Nada contraditório o seu dicurso.

        • The Question

          Sim, um comercial de televisão por exemplo, por que não têm casais gays já querem boicotar, campanhas de lingerie e por ai vai.. eu pouco me lixo pra certas coisas que eles fazem, mas essa daí foi de mais

          • Rodrigo

            Que bom que você concorda que a minoria MBL exagerou dessa vez. Também acho absurdo quererem boicotar o banco pela exposição de arte. É só não ir.

          • The Question

            Na minha opinião que é diferente da sua, agiram certo, dinheiro público financiando pedofilia, zoofilia, e outro tanto de merda tinha que ser cancelado mesmo.

          • Rodrigo

            Bom, então você está se autocriticando lá no comentário de cima, ao falar da minoria que se ofende por qualquer coisa, já que você está se ofendendo por qualquer coisa.

            Não pode ver uma obra de arte diferente e já acha que é pedofilia, zoofilia…

          • The Question

            Diferente, não é questão disso, além de imoral é ilegal amigo. Vilipendiar objeto de culto cristão, é crime definido no Código Penal, Art. 208 . Simples assim

          • Rodrigo

            Considerando que não houve vilipêndio, portanto, não houve crime, portanto, não é ilegal. Sobre imoralidade, é seu ponto de vista também e, de novo, é se ofender por qualquer coisa.

            Tá vendo como você se criticou lá em cima? Otário hahahahaha.

          • The Question

            Houve sim esperto, o banco referido já está pronto à devolver o dinheiro destinado à esse lixo. Abraço

          • Rodrigo

            Pena: Detenção de 1 ano ou multa. Alguém está sendo investigado? Alguém vai pagar a multa? O Banco vai devolver o dinheiro pura e simplesmente porque fechou a exposição antes do fim determinado, não porque houve cometimento de crime, espertão..

          • The Question

            Art. 241-C Simular a participação de criança ou adolescente em cena de se-.xo explícito ou pornográfica por meio de adulteração, montagem ou modificação de fotografia, vídeo ou qualquer outra forma de representação visual; Art. 241-D Aliciar, assediar, instigar ou constranger, por qualquer meio de comunicação, criança, com o fim de com ela praticar ato libidinoso; ENTÃO RETIRAR CRIANÇAS DAS ESCOLAS PARA VER HOMENS TRAÇANDO HOMENS E ATÉ ANIMAIS É O QUÊ????

          • Rodrigo

            Então a autoridade policial tá prevaricando, é isso? Porque até o momento não vi ninguém ser indiciado…

          • The Question

            não vai por que a mídia isentona apoia esse tipo de merda. Quem se opõe é racista, nazista, taxista, manobrista…

          • Rodrigo

            Portanto, sem indiciamento, sem crime…

          • The Question

            Negativo, crime teve, só não teve indiciamento..
            nem todo crime infelizmente é indiciado nesse país.

          • Rodrigo

            Segundo você. Eu não vi crime algum. E isso não é apenas opinião minha, já que a polícia também não viu crime, já que não denunciou alguém, tampouco ministério público.

          • The Question

            Por que retiraram rapidinho a exposição de arte bosteporânea ? se tu curte esse lixo monta uma na tua casa, tira foto sua com seu cachorro.. enfim faz o que tu quiser, só não mostre pra crianças.

          • Rodrigo

            Vamos entrar em loop agora. Ok, lá vai: tiraram a exposição porque os chiliquentos que se ofendem por qualquer coisa reclamaram.

            Esse dualismo de “gosta de algo? faça em sua casa”. Infelizmente não tenho capacidade criativa para fazer arte em casa, do contrário, até faria. Adoro filmes, música, teatro, mas não dá pra fazer tudo isso sozinho em casa. Ainda assim, mesmo que conseguisse, é interessante ver o trabalho de outros artistas, para ver outros pontos de vista e não ficar alienado no meu mundo como alguns comentaristas parece que fazem…

            Tampouco sou produtor cultural para montar uma mostra dessas, pois deve ter uma logística medonha e altos custos envolvidos.

          • Marcos A.

            Sério que você acha que é necessária capacidade criativa para criar esse tipo de “arte”?

          • Rodrigo

            ZZzzzzZzZZZZzzzZZZzzzzz

          • The Question

            Se não houve nada disso que está presente nesse artigo eu paro aqui agora e admito que estou de mimimi

          • Rafael Rodrigues

            Como você fazia para passar vergonha antes de existir a Internet?

          • The Question

            Era um palhaço, conhecido como rafael rodrigues hehe

          • Rafael Rodrigues

            Palhaços antigamente tinham muito mais graça. Imagino que tenha mudado de ramo para não passar fome.

          • The Question

            A graça se esvai com o tempo?
            o que é graça? Graça Divina ou a Maria das graças que mora aqui na rua ?

          • Zin

            Pra vilipendiar ele primeiro precisa estar contextualizado como objeto de culto.

          • Pobretano

            O que é quase impossível não estar – vide a eterna reclamação dos pseudo-laicistas que a cada quinze minutos reclamam de um crucifixo numa repartição pública.

            Ou será que esta “contextualização” é seletiva?

          • Zin

            A colocação da cruz numa repartição pública é, até por motivos históricos, contextualizada no sentido religioso. Ainda bem que você sabe disso. Agora, o artista pega o objeto para usar o que é símbolo religioso enquanto signo que vai ajudar a desencadear a discussão que ele quer colocar. Portanto, ali, a única sacralidade que existe é a que o próprio espaço museal impõe. No mais, lembre que se a igreja católica (e hoje as demais denominações cristãs) não fossem tão imperialistas e impositivas, se não fossem agentes tão poderosos na política e na sociedade, ninguém estaria criticando. Se tá no mundo é pra ser falado. Chega desse papo que religião não se discute.

          • Pobretano

            a única sacralidade que existe é a que o próprio espaço museal impõe.

            Não decorre. Mesmo porque isso não decorre em outras ocasiões – por exemplo, uma via pública não confere sacralidade a um alguidar montado. E isso tornaria falsas muitas acusações frequentes de “discurso de ódio”.

            Mas este não é o país da Primeira Emenda…

          • Zin

            A rua é o lugar do despacho. A forma e o motivo que o colocaram ali o tornam sagrado. Mas acho que você entende bem destes espaços. Não preciso explicar. De resto, meu comentario anterior já responde.

    • Gustavo Luizon

      Concordo, houve ofensa à religião e uma série de outros valores, que inclusive prezo, mas era só uma ‘exposição de arte’, que como qualquer outra teria futuro dependendo da bilheteria,,,,, só que fiquei sabendo que paguei pelo ingresso mesmo sem ter ido.

      • big brou

        Vc pagou pela compra do comissão que analisou a denuncia contra Temer. Ou vc acha que quando ele trocou inúmeros parlamentares, inclusive o relator que deu parecer favorável a denuncia, para lhe favorecer, foi com dinheiro dele? Foi com dinheiro publico, mas estranhamente não vi nenhuma reclamação!

  • Othermind

    A turminha dos patrulhadores não aceitam ser “patrulhados”, o fato de alguém falar que “não gostou” o transforma automaticamente em fascista.
    A exposição não foi censurada nem obrigada a sumir, a empresa privada decidiu por seu fim motivada pela má repercussão,.. Dizer que boicote e má aceitação “obrigou” a empresa a decidir pelo fim da exposição é desonesto, no mínimo.
    Censura vem do governo, boicote (e muita crítica) vem do povo.
    Sim, toda obra ofende alguém, mas em um país com grande população católica, que tem como simbolo uma escultura de Cristo, utilizar sua imagem da maneira como foi com nosso dinheiro… era óbvio o resultado…
    Outras exposições, ou outras “artes”, com temática parecida não justificam essa.
    As pessoas estão cansadas de ter que se enfiar debaixo da cama pra turma da esquerda fazer o que quiser, basta uma crítica para ser taxado de fascista…
    Ninguém vai abrir ou fechar conta nenhuma no banco.. é só gritaria… Mas ta engraçado ver como o povo da esquerda que critica e taxa tudo e todos contrários aos seus pensamentos espernear, falar em censura, fascismo, obrigações… e Pior… defendendo uma empresa particular e internacional…
    Há um exagero em tudo, de todos os lados, mas nada que não fosse previsível… com Dinheiro do contribuinte… Da forma como foi, no país que foi, em uma época que o politicamente correto (vai aparecer um esquerdopata dizendo que as obras quebram tabu e são oposto do politicamente correto, claro) não permite ser criticado e ainda por cima com dinheiro público…

    • ELY

      Dinheiro público?

      • Othermind

        Sim… Mas o banco diz que vai devolver…

        • ELY

          O banco pegou dinheiro público?

          • Eduardo Scharf

            Lei Rudiney.

  • Algumas vezes não há nem como saber se o que foi incluído no trabalho
    foi cuidadosamente planejado ou se o autor na verdade é insano. Nas
    artes plásticas isso é bem mais comum do que no cinema, chegando a ser
    uma convenção hoje em dia (afinal um filme custa muito caro, envolve
    dezenas de profissionais, o que acaba servindo de filtro contra
    experimentos desse tipo).

    Muita gente acaba sendo respeitosa em relação a esse tipo de trabalho
    por puro complexo de inferioridade – por medo de não ter sido capaz de
    compreender a mensagem do artista. O resultado pode ser visto neste
    experimento, onde pessoas numa galeria de arte analisam um quadro
    abstrato, sem saber que na verdade ele foi pintado por crianças de 2
    anos.

    https://www.youtube.com/watch?v=Pj4MVtoNWZc

    Esse é o problema de quando se tira a objetividade da arte:

    • gfg

      É por isso que essas merdas são uma EXCELENTE forma de lavagem de dinheiro.
      Além do mais não é nada incomum nego admirar objetos comuns esquecidos ou colocados de zoreira em museus de “arte” moderna.

      • Petrus Augusto

        Esses causos são os melhores! hahahaha

  • Petrus Augusto

    O legal de tudo:
    Para a turma da esquerda: Todo mundo que os criticam são fascista, nazistas, e etc…
    Para a turma da direita: Todo mundo que os criticam são comunistas, gayzistas e etc…

    Hahahahahahaha
    O Brasileiro merdio é uma piada!
    O mesmo sujeito que diz que a esquerda não aceita critica, me xinga por eu critica-lo. Hahahahaahaha

  • Humberto Jorge

    Esperando a Primeira Guerra Civil dos SJWs contra os Direitistas no Brasil. Vai dar bom.

    https://uploads.disquscdn.com/images/8d92ab07b9862fd35ee95b79a175e2ac50a241dd83011b2d8ff98deb535973e8.jpg

  • LG

    Sentir-se ofendido com aquilo que lhe é caro, é um direito inalienável de qualquer um. Ponto!

    A questão é, os mesmo que defendem a liberdade de expressão dos artistas, não podem (por uma questão de coerência) se ofender com os discursos do Bolsonaro, nem com as piadas do Danilo Gentili, nem com os memes do MBL pois eles também só estão exercendo o seu direito inalienável de falar o que bem entendem!

    A liberdade de expressão é uma via de mão dupla, e é booleana, ou se tem, ou não se tem!

    • Zin

      Você tá confundindo o direito de alguém que sofre sanções da sociedade clamar por respeito com o crime de cometer violência contra as mesmas. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

    • SiouxBR

      Infelizmente vemos imbecilidade nos dois lados: desde os que acham que “devem” ofender tudo/todos até os que se ofendem por qualquer coisa.

      Lembro das décadas de 70 a 90, quando a igreja católica “proibia” os fiéis de assistirem filmes “ofensivos” (como Jesus Cristo Superstar, Je vous salue Marie, Dogma e Stigmata). Era praticamente receita de grande público, já que todo mundo queria ver o que tinha de “pecaminoso” nos filmes.

      Na maioria dos casos eram “filmes-arte” que não podiam ser vistos a noite dado o alto risco de se dormir antes do final.

      Aliás, lembro ter lido em algum lugar que um desses diretores havia dito que nunca teria dinheiro suficiente para conseguir toda a exposição na mídia que a igreja havia lhe proporcionado.

  • Mario Neis

    imagine o frisson se eu colocasse essa comédia feita com o adolfinho
    https://www.youtube.com/watch?v=W4JXvP-yHbw“o horror!! o horror! think of the children!!!” rsrsrs
    estão fazendo apologia à isso e aquilo”

    se uma pessoa faz alguma coisa em função de uma imagem, certamente o problema não está na imagem… rsrse uma curiosa estatística, de toda essa celeuma no entorno da tal mostra, quantos de fato viram as obras e quantos estão indo no movimento de turba? ( xingar em grupo é mais gostoso rsrsrs)

    temos muitos crítico literários que resenham livros que nunca leram rsrsrsre no fim das contas, os conservadores estão para as artes, como os taxistas estão para o uber rsrsrs

    antes dessa balbúrdia toda, iria passar essa mostra, meia dúzia de gato pingado iria ver, ia ser esquecida antes de ser lembrada..

    agora, tem toda a visualização que nunca teria sem ajuda dos vociferantes conservadores hahaha

    lembrou-me de uma anedota
    “o russo Manoel, ao chegar em casa, encontra sua esposa ukraniana Maria, no sofá da sala com um rapagote aos amores mil, todo dia ele chega em casa, e a encontra com um rapagote diferente…

    o que o nosso russo faz? Joga fora o sofá! Ora pois!”

    nacionalidade trocada para não ofender os ofendidos ofendedores

  • Raul Joaquim de Santana

    Que merda o santander foi fazer?

  • Boletos para pagar eles não querem, né?

  • Hemeterio

    Raras vezes eu vejo pra onde o vento sopra. Mas claramente ha uma Die Welle (opa!) conservadora mundial direitista pinel que avança, com diferentes graus de velocidade, pelo mundo todo. Mais rapida nos USA, retrograda retardada no Canada, estacionaria na Europa, botando as manguinhas de fora no Brasil e Argentina. Mas nunca parada.

    Se fosse eu, reativaria os (supostos) bunkers secretos do Louvre e congêneres, caso uma horda com tochas aparecesse na porta da frente. Tem que haver um jeito de preservar essas obras de arte que restaram das outras vinte e sete purgas. O que sobrou de Alexandria? Ninguem nem lembra de Hipatia. Alias, incrivel que o Museu do Cairo resista. Quando o ISIS tomar o Egito pra onde a gente vai mandar as obras – antes que sejam derretidas e vendidas e o que eles nao gostarem, pisoteadas?

    E o MASP? O museu com um acervo de – por baixo – dois BI nao tem um porao decente! Quando as obras forem deixando o segundo andar de elevador os barbaros vao jogando lancas com pontas em chamas, benzidas (crente benze?) por alguma igreja neo pentecostal. Umbrus Brasilis.

    • Guilherme

      Neo pentecostal é capaz de benzer sim – com nome diferente, pra não parecer católico ou “macumbeiro”. E vão queimar tudo isso aí que é do demônio, a não ser que o bispo intervenha e venda tudo para ganhar dinheiro para a “obra de Deus”.

      • Não é muito diferente, confesso, de gente que exulta quando Igrejas são transformadas em pousadas ou pistas de skate.

    • Caipiroto, o Capeta Caipira ?

      crente benze?

      O termo que você procura é ungir. De nada.

    • Vinicius Santos

      tem a água do jordão que eles usam hahahaha

  • Dandalo Gabrielli

    MBL !!!! Olha só tem mais… Tem essa aqui em São Paulo, com fotos de um brasileiro com o trabalho de Robert Mapplethorpe.
    http://fdag.com.br/exposicoes/alair-gomes-e-robert-mapplethorpe/

    Ps,
    Tem um filme excelente que mostra que o ridículo se repete. Onde tudo vai bem até descobrirem que é um exposição com fotos de Robert Mapplethorpe. Não sabe quem é? Google e junte-se ao MBL !!!! :))

  • Jorge Sacani

    Li e não acredito ainda no que li. Vi pelos comentários que alguns definem e defendem a liberdade de expressão????????????
    As desconstrução das familias, no que as pessoas acreditam, a pedofilia, zoooooofilia. São pessoas tentando empurrar de goela abaixo o que eles acreditam e querem que acreditamos que isso é normal????
    A MINHA LIBERDADE COMEÇA AONDE A SUA ACABA
    ????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????? vamos ser coerente em nossas opiniões, e não tratar com demagogia tudo isso.

    • Ivan

      Então pq vc não gosta tem que proibir?

    • Rafael Rodrigues

      Então quer dizer que você acha que a exposição “desconstrói famílias”?

      Que porra de heterossexualismo é esse que não pode ver um caralho? Eu vi as imagens e continuo gostando de mulher. 0% efeito. Vejo beijo gay na rua, na TV e isso me causa tanto efeito quanto um hétero. Zero.

      Mas conta pra nós, tu sentiu alguma “coceirinha” ao ver as bilongas ali em cima?
      Hum…. saquei a sua…. Sai do armário, princesa!

    • Igor Alves

      “desconstrução das familias”

      HAuiHAuiuiHaIahuhahIAHUIAHUIAHUAHU.HAuiHaUUAhauhuia

      Você tá no blog errado!

    • Zin

      A família acabou no Brasil em 22 de abril de 1500, meu amigo. Depois disso é só putaria.

  • Lucas

    Esqueceu de adicionar que a arte MUITO RUIM como demonstrado, foi usado com dinheiro público.

    Eu não entendo em COMO PODE UM PUTA BANCO PRIVADO INTERNACIONAL precisar do dinheiro do contribuinte (http://versalic.cultura.gov.br/#/projetos/164274) para colocar esse monte de lixo chamado de ARTE.

    Eu realmente não sei o que esse bando de trolhas tinham na cabeça pra colocar isso em público.

    • Quem diria que um banco quer maximizar lucros e minimizar custos.

    • Monstro Medieval

      Banco querendo usar dinheiro dos outros? Qual a novidade nisso?

    • Rafael Rodrigues

      O puta banco só virou puta banco porque gosta do vil metal.

  • Batista Garcia

    Também ajuda a aumentar a audiência exemplos, O Último Tango em Paris, Império dos Sentidos, Salô os Ultimos Dias de Sodoma, Je Vos Salu Marie e A Tentação de Cristo só para citar alguns até Os Sete Gatinhos. Depois de tanta polêmica viraram cult.

  • Gilson Lorenti Fotografia

    Eita, 60 comentários :) Vou deixar minha observação aqui. Em minha aula de fotografia autoral a coisa sempre fica tensa quando começo a falar sobre arte. Fotógrafos acham (em sua maioria) que é só comprar uma câmera e já se tornam artistas. Quando digo que fotografia não é arte, mas que pode ser utilizada com fins artísticos eu vejo a cara de desaprovação da maioria deles. Esse é o grande problema. O conceito de arte foi banalizado. Todo mundo se acha capaz de ser artista e nos deparamos com as maiores atrocidades em nome disso. O conceito básico de arte, lá na idade média, tinha uma ligação muito forte com a habilidade com as mãos. O sujeito tinha que saber desenhar, pintar ou esculpir. O objetivo era representar o mais fielmente possível a realidade. Como a fotografia veio a tomar o lugar da arte na representação da realidade os movimentos artísticos se viram livres dessa responsabilidade e as escolas mais abstratas (com o objetivo de subverter a realidade) começaram a surgir. Então, a grande diferença no mundo de hoje é essa. Antes, a obra trazia a fama para o artista. Hoje, o artista é famoso por ideias ou engajamentos e essa fama é que da valor à sua obra, por mais ridícula que ela seja. Se a pessoa já é famosa por conta de seu engajamento, não existe a necessidade de ter habilidade ou talento para construir uma obra. Qualquer coisa pode, o que é um absurdo. De qualquer maneira, eu acredito que a arte perfeita é a junção de talento e mensagem. A imagem, escultura, música, texto, precisa de validação externa. Ela precisa conversar com o observador. Trazer uma mensagem, mesmo que seja ódio, medo, nojo, mas tem que ter talento. E como dizia Picasso, “A arte não é casta. E se é casta, não é arte” :)

    • Seu comentário, sobretudo essa frase

      O sujeito tinha que saber desenhar, pintar ou esculpir. O objetivo era representar o mais fielmente possível a realidade.

      me fez lembrar muito do livro “Meu nome é vermelho”, Orhan Pamuk, onde os turcos discutem o conceito de arte face ao avanço dos métodos ocidentais.

  • execlente, parabéns!!!

  • Monstro Medieval

    É só impressão minha ou La Maja Vestida está consideravelmente mais ruborizada, o que deixa a imagem muito mais sem-vergonha?
    Meu ponto sobre essa exposição foi parecido com o seu, achei algumas obras que vi feias, fiquei chocado com isso, mas nem me surpreende mais. Muita gente me falou que você não tem que entender a arte, tem que sentir, mas isso sempre me faz pensar que muitos artistas só querem chocar por chocar e aí fica essa coisa primária, infantil mesmo.
    O que o MBL fez foi basicamente uma leitura por palavras-chave, pegando algumas imagens e dizendo “heresia!”, distorcendo o que viu.
    Por outro lado teve aquele caso que você mostrou de proibirem “E O Vento Levou” porque tem conteúdo “racista”.

  • jacob

    Pelo menos pra uma coisa esse evento serviu: pra ver socialistinha (especialmente a Luciana Genro que tanto critica tais instituições) defendendo um banco privado. Isso não há dinheiro que pague.

  • Ivan

    Esquerda boicota, processa quem pensa diferente, mas se reclamarem de uma exposição de arte vc é fascista, kkkkkkkkkk

    E outra isso era pra crianças.

    • Felipe Vinhão

      Esquerda “boicota” até quem pensa igual. Quantas séries cheias de conteúdo panfletário, já mencionadas aqui no site, foram canceladas por baixas vendas?

      • Ivan

        Não é boicote quando vc simplesmente não quer assistir, eles querem coisas lacradoras mas não querem consumir, só querem que tenha.

  • Marcelo Rodrigo Gadelha

    Ironicamente, eu só fiquei sabendo dessa exposição pífia POR CAUSA do fuzuê que fizeram. Não fosse isso eu seria mais um a…simplesmente desconhecer que isso simplesmente existiu.
    E minha opinião é a mesma que a sua, Cardoso. Eu não acho que essa exposição deveria estar lá, mas não pelo ‘conteúdo’, mas pela…ausência de qualidade. Orra, sua obra vai ser exposta pra inúmeras pessoas, e tu me manda um negócio que parece que foi feito no dia anterior?!
    “Ah mas beleza é abstrata” – se meu primo da quinta série pode fazer o mesmo – ou melhor- que você, não consigo ver porquê não considerar menos que medíocre.

    • Reinaldo Matos

      Ironicamente, também foi o meu caso… E o mais engraçado disso, é que eu passo TODOS OS DIAS na frente do Santander Cultural aqui em Porto Alegre, onde esse negócio está exposto, afinal, é caminho para o meu trabalho…

      E só fiquei sabendo disso por causa do rebuliço que tá dando…

  • José Carvalho

    To surpreso que MBL ainda existe…

  • Reinaldo Matos

    Apenas uma Informação…

    Segundo o Jornal Zero Hora, o Santander Cultural divulgou que iria devolver os R$800.000,00 aos cofres públicos.
    Esse valor, segundo eles, é o valor integral que foi destinado a obra.

    http://zh.clicrbs.com.br/rs/entretenimento/arte/noticia/2017/09/queermuseu-santander-devolvera-dinheiro-publico-de-exposicao-9895743.html

  • Compartilho da ideia de que cancelar por ser uma merda é MUITO importante, principalmente por ser dinheiro público usado por um banco privado (?!?!?!?).

    Se fosse só a merda por merda, que os “artistas” tirassem dinheiro de sua própria hóstia (hehe…) e financiassem o projeto que acreditam.

    • André Luiz

      É um dinheiro “potencialmente publico”, é dada uma opção a empresa de fazer o que quiser com o dinheiro do imposto que ela iria pagar.

      Nao é uma lei essencialmente ruim, é até bem liberal, por isso que a choradeira do MBL não faz muito sentido

    • Zin

      Se o problema fosse dinheiro público num banco privado, devia fechar logo é TODOS OS BANCOS.

  • Daniela

    Pedofilia é antes dos 9 anos de idade, antes da puberdade.

  • mandou a real sobre o john cage agora hahaha, acredito que você e boa parte dos seus leitores já assistiram o documentário “Porque a beleza importa?” mas vou deixar aqui de qualquer jeito porque até semana retrasada eu também não conhecia nem o doc nem o Duchamp

    https://www.youtube.com/watch?v=bHw4MMEnmpc

    • Zin

      Agradeça a Duchamp pelos seus filmes de super-herói.

  • Godinho

    nao sei se concordo ou discordo… acho que ja valeu a pena toda a celeuma so pela discussao toda.
    mas na verdade vim apenas lembrar que:

    https://www.youtube.com/watch?v=FFp_5n3uRYo

  • Vitor Rocha

    Muito bom o seu texto! Gostei, principalmente, porque você não cai na cilada / clichê de tentar dizer se aquilo ali é ou não é arte – mas restringe-se a dizer que se trata de arte de baixa qualidade. Gostaria,porém, de fazer apenas uma ponderação: você cita o Goya e Katsushika Hokusai como bons exemplos de genialidade, de arte que arte que adquiriu caráter de perpetuidade. No entanto, é preciso lembrar que estes artistas, ao seu tempo, eram artistas contemporâneos. Toda arte contemporânea produz 99,9% de lixo (que são justamente as obras que a gente nem sabe e nunca vai saber que existiram, justamente por terem ido para o lixo) e esse 0,1% que ficou para as próximas gerações (seja pela qualidade ou inovação técnica, seja pelo tema ali tratado). No nosso tempo acontece a mesma coisa: 99,9% das obras produzidas atualmente irão para a lata de lixo da história, como você diz. Mas é injusto comparar obras consagradas pelo tempo e pela história com uma simples exposição em Porto Alegre – fazendo o leitor menos atento crer que aquilo que está ali representa a arte contemporânea como um todo. Tem muita coisa boa sendo feita por aí, ainda mais se se pensa em escala global. Por exemplo, mês passado a Yayoi Kusama abriu seu museu no Japão, mas pouco se falou sobre isso (vende muito mais falar mal de hóstias pintadas com “buceta” e “cu”). Aliás, creio que a arte moderna e a arte contemporânea provocaram e provocam boas discussões – como, por exemplo, justamente sobre a necessidade de a arte ser perpétua e sobre o papel dos museus e galerias na sua promoção (estão aí as performances, os grafites e a pichação para não me deixarem mentir). No mais, parabéns pelo texto!

  • Luiz da Nova

    Cara, só uma informação inútil (a essa altura do campeonato) aqui: o curador disse que não tinha só essas obras (porcarias), havia também obras de diversos outros artistas, entre eles, Candido Portinari. Era uma pequena porção de porcaria no meio de 200 e poucas obras.
    Acho que essa foi a pior parte do cancelamento da exposição, acho que deveriam só isolar essas merdas num quarto fechado no museu e pronto. Apesar de que eu acho que não adiantaria nada, o povo ia continuar enchendo “os pacová” do Satander da mesma forma, até o cancelamento.

  • Luiz da Nova

    Só uma observação. Os órgãos de direitos autorais (Copyright ©) (que são especialistas nas artes as quais se quer registrar) não podem registrar uma música vazia, o cara não pode reivindicar dinheiro se alguém copiar isso (não sei como isso seria possível), assim como se você registra só uma nota aleatória isso também nao pode ser registrado, portanto, nem a comunidade de artista considera aquilo arte, quem compra é um verdadeiro retardado, o mesmo vale para artes plásticas.
    Meu professor de direito na faculdade onde eu fazia engenharia de som, deu um belo exemplo se fosse possível fazer registro indiscriminado de arte: se por acaso você quisesse fazer um risco de caneta na parede e cobrar Copyright de qualquer risco de caneta parecido, você poderia. Por isso que pra registrar vai ter essa comissão que diz se sua obra é arte ou não.

    • Zin

      Mas alguém tentou registrar uma música vazia?

  • Na minha humilde opinião, quem critica é ignorante, se eu não gosto eu apenas não faço parte, PONTO FINAL. Se não concorda com as obras, para de ver novelas da GLOBO, pois diferente de uma exposição, a globo entra em sua casa, estas obras expostas não.
    Segundo ponto, quem vai pela opinião do MBL deve ser ignorado, já que cantaram tanto “Fora Lula, Fora Dilma, Fora PT” mas ficam calados no caos do atual governo, por serem comparsas, já que foram financiados pelo Governo mais corrupto da história.
    Parem de criticar obras de Arte e passem a boicotar quem de fato tem que ser extirpado da politica brasileira, Tanta coisa acontecendo e o MBL desviando a atenção para longe dos 51 MILHÕES do GEDEL / TEMER.

    • SiouxBR

      “Governo mais corrupto da história”? O companheiro está se referindo ao PT, não?

      Mas não se preocupe, camarada, a luta continua! Logo o povo esquece e reelege os ladrões petistas novamente para quebrar de vez o Brasil…

  • Tomas

    Incrível como a degenerescência se espalha como vírus, perde-se por completo o bom senso e a autocrítica, onde tudo vale e onde não se poupa investimentos para isto, menos para onde é essencial.

  • Uenes Nogueira

    Parabéns pelo texto, porém me surgiu a duvida, se a arte permite como você mesmo citou uma critica infantilizada as religiões, essa teoria cabe a criticas infantilizadas a opções sexuais e étnicas? isso me da o direito de criar obras que critiquem pessoas por suas opção sexual ou sua etnia ? lembrando que abomino qualquer tipo de critica religiosa, étnica e sobre orientação sexual, mas gostaria de entender aonde ver de muitos essas criticas se diferenciam e se tornam validas.Fora isso, excelente texto!

  • Uenes Nogueira

    Parabéns pelo texto, porém me surgiu a duvida, se a arte permite como você mesmo citou uma critica infantilizada as religiões, essa teoria cabe a criticas infantilizadas a opções sexuais e étnicas? isso me da o direito de criar obras que critiquem pessoas por suas opção sexual ou sua etnia ? lembrando que abomino qualquer tipo de critica religiosa, étnica e sobre orientação sexual, mas gostaria de entender aonde ao ver de muitos essas criticas se diferenciam e se tornam validas.Fora isso, excelente texto!

  • Ivan

    Só alguns pontos, essa exposição foi feita com dinheiro publico, era pra um publico infantil, bem diferente de series apara adultos, comparação sem sentido….

    • Zin

      “Feita para o público infantil” foi boa. Zuou legal. ahhahahaha

      • Ivan

        E não era?

        • Zin

          Reclamar de falta de classificação é uma coisa. Agora dizer que é “destinada” é outra coisa. Se fosse assim, Jornal Nacional seria patrocinado pela RiHappy.

          • Ivan

            Viu o link que mandei? na descrição do pedido da lei rouanet falavam que era pro publico infantil também, ta lá preto no branco, basta ler.

          • Zin

            Vi não.

          • Zin

            Aliás, achei aqui teu link. E não tem nada do que você disse. Tem que forçar MUITO a barra pra falar que a a exposição era “direcionada ao público infantil”, pois a temática não era de modo algum “infantil” nos termos mais comuns e no termo que você tá colocando. Querer articular os assuntos ali colocados com a comunidade escolar (incluindo aí crianças) não tem nada a ver com isso. Tem a ver com discutir o assunto com as crianças através de uma proposta pedagógica e educativa. Não vem forçar a barra não.

          • Ivan

            Ok então.

      • Ivan

        https://jornalivre.com/2017/09/11/exposicao-porno-do-santander-se-mostra-ainda-mais-grave-por-estar-destinada-ate-a-publico-infantil/

  • Tarik

    Bom demais Cardoso, você entrou para o hall da fama da minha vida: vou criar o kerbonauta Cardoso Kerman. Quer escolher o destino da primeira missão dele?

  • Zin

    Pois é. O intuito da exposição era questionar e discutir. O “choque” e o chilique em cima dela só mostra como as pessoas ainda precisam evoluir muito.
    PS.: Bando de paga-pau de produto nerrrrd, pop, norte-americano que nunca xilicou com Rick and Morty.

  • Vinicius Zucareli

    Cardoso, não sei e não consegui comprovar, mas se a imagem abaixo realmente fez parte da exposição, você deveria atualizar seu texto pra refletir essa diferença.

    https://uploads.disquscdn.com/images/2bd90d93d4558e18a8bd0c853c90878861c9c3da8d17672d867d757ce33c8c77.jpg

  • Sérgio Roberto

    Banco maldito, expor a sociedade a essa luxúria sem precedentes! cancelei meus cartões de crédito e conta corrente dessa porcaria desse banco imundo!