Nem só de kibe vive a China

A China é conhecida mundialmente por seus produtos de qualidade questionável, pirataria generalizada e pilhas FONY vendidas no camelô. Usamos o pejorativo xing-ling como usávamos  “paraguaio”. Por anos o país tem aguentado calado essa fama, até por ser verdadeira, mas o inevitável É inevitável. Ao manter centros de excelência e produzir coisas como o iPhone 4, a China vai aos poucos aprendendo, vai se tornando competitiva.

Isso claro gera dinheiro e com dinheiro podemos fazer coisas bonitas. Michelangelo não pintou a Mona Lisa por hobby. Ele não pintou por não ser Leonardo, mas mesmo que fosse só pintaria por dinheiro. Ele cobrou BEM do Vaticano por todas as suas obras. Fosse o Papa menos pop, seria pobre e teria que contratar uma tartaruga menos popular para decorar suas igrejas. O resultado não seria tão bom.

Dinheiro só não garante bom gosto, óbvio, está aí o Bispo Macedo para comprovar, mas quando há boa vontade em fazer direito E dinheiro, o resultado é magnífico. Vejam um exemplo: Estamos acostumados a receber links com legendas em Engrish de filmes traduzidos nas coxas pro mercado chinês. Nossa idéia de produção por lá é tosqueira como esta capa de uma edição pirata de Battlestar Galactica:

É um samba do crioulo doido espacial. Misturaram os personagens de Galactica com a Enterprise da Nova Geração e ainda tascaram um Stargate no fundo. Na resenha falam que é uma comédia pré-adolescente.

Essa era a realidade chinesa. Só que nem todo mundo se estagnou. A China que produz esses DVDs xing-ling também produz legendas como as criadas para a edição local do filme A Vida Dos Outros, Oscar de Filme Estrangeiro em 2007. Legendas localizadas não são algo novo. São algo caro. A Disney faz, a Dreamworks faz. A Pixar faz. Uma vez eu vi uma versão de Casablanca no cinema onde a carta que Ilsa deixa para Ricky estava… em português. Fizeram direitinho, com direito às gotas de chuva. Total exceção.

Já as legendas chinesas abaixo, só posso chamar de arte. Vejam o trabalho o cuidado para integrá-las ao filme. Isso é digno de um artesão, não de um técnico.

Fonte: Chinasmack


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Olha lá… eu só vejo esse tipo de integração em português com os desenhos da Disney e animações da Pixar. E mesmo assim, só alguns. Só mais recentemente que as animações da Pixar estão explodindo localização pelos poros, fazendo parecer MESMO que ele foi produzido totalmente em português :)

    E sobre o "Battle Star Gallactica Gate Trek"… sem comentários :D

  • E por falar em Engrish: http://hanov3r.com/Neginning.jpg

  • Pingback: Tweets that mention Nem só de kibe vive a China -- Topsy.com()

  • marcelo valen&ccedil

    muito legal mesmo…porém acho que no Brasil isso não acontece mais por preguiça e porque com tanta pirataria nao renderia nada :/

  • Os chineses são mais inteligentes do que nós.

    eles têm mais de 5.000 anos de história e civilização.

    E nós?

    • will

      Nós temos o futebol e o "fanque"..pra que mais?

      • A China inventou o futebol cortando a cabeça dos invasores e usando-as como bolas. Que tal?

    • Rodrigo

      Existir há 5 milênios e ter 5 milênios de história e civilização são coisas diferentes… Qual contribuição chinesa você pode citar que não tenha sido criada há milênios? É como se os Italianos chamassem a si mesmos de Romanos. Na Itália produz-se arte e cultura até hoje, com intervalos importantes, admito. Mas e no caso da China? Pintores, cantores, escultores, nada de cultura que não tenha sido escrito por alguém cujo nome começa com Sun e termina com Tzu. Nada de inovações tecnológicas depois da bússola, que não tenha sido projetada em Cupertino e adjacências…. As muitas coisas descaradamente roubadas e pirateadas não contam como invenções, ou contam?

      • Posso citar o que se usa até hoje: papel, dinheiro em papel, correio, macarrão…

        E há coisas que já não se usam mais: coragem, honestidade, honra…

        E mais não lembro.

        Este Dr. Alzheimer…!

        • Rodrigo

          Desculpe, mas coragem, honestidade e honra são coisas que os japoneses patentearam antes, e os cavaleiros medievais europeus usaram melhor (ou pelo menos conseguiram embalar nossos sonhos com mais propriedade em função das músicas e poesias feitas pelos menestréis.

          E só pra constar, eu não disse que os chineses não inventaram nada depois da bússola, eu disse que que as principais contribuições deles datam todas deste período. Se fosse para listar "contribuições maravilhosas" feitas na antiguidade, eu prefiro o primeiro robô, inventado por Heron de Alexandria…

      • Heron também inventou a primeira máquina a vapor, se mal não lembro.

        Lendo os jornais as vezes penso que a civilização não somos nós.

        • Rodrigo

          Tem Razão :)

  • Jan

    Estão se destacando em outras áreas para compensar a fama de produtos duvidosos, que nem acredito serem tão duvidosos assim mais. Legal o post, as legendas da loja parecem fazer parte da vitrine, perfeitas. Parabéns pelo site.

  • Rodrigo

    Acho que você está exagerando, Cardoso, na minha opinião isso é arte refinadíssima, parece ter sido pintada à mão em cada filme :D

  • A pirataria na China é algo endêmico, fruto de uma economia que não é sustentável, tendo em vista que os trabalhadores ganham mixarias e não conseguiriam, por eles próprios fazer circular dinheiro no país. A alternativa é piratear, ou no eufemismo preferido por eles, fazer réplicas para ter como consumir o que o novo capitalismo de lá tem a oferecer.

    O seu texto é coerente e bem escrito apesar de conter uma tremenda gafe: Quem pintou a Mona Lisa foi Leonardo di ser Piero da Vinci e não Michelangelo.

    Um abraço.

    • Não meu PHILHO quem cometeu uma tremenda gafe foi você ao fugir da escola. Aprenda a ler direito, vai…

      • "Michelangelo não pintou a Mona Lisa por hobby. Ele não pintou por não ser Leonardo, mas mesmo que fosse só pintaria por dinheiro. Ele cobrou BEM do Vaticano(…)"

        Neste caso, a terceira oração continua referindo-se à primeira. Mesmo sabendo muito bem ao que se refere, tinha que destacar o sentido dúbio de suas palavras. Portanto, caro auto-proclamado Pai dos Probloggres, aprenda VOCÊ, a reconhecer quando uma passagem de seu texto dá margem a dupla interpretação, ó indefectível mestre.

        • Não, não dá. Não tente tampar o sol com a peneira, você é burro, assuma.

    • O seu texto é coerente e bem escrito apesar de conter uma tremenda gafe: Quem pintou a Mona Lisa foi Leonardo di ser Piero da Vinci e não Michelangelo.

      Ehh, laiá… esse entendeu mesmo o que leu no texto :)

      • Outra vaca de presépio…

        • OK, banido. Já mostrou sua estupidez o suficiente.

  • Mariana

    Oi Cardoso.

    Leio sempre seu blog, gosto dos teus textos, de como escreve e etc.

    E, COM TODO O RESPEITO, gostaria de dizer que para mim também ficou esquisita a frase que o colega acima citou. Gostaria de dizer que não fugi da escola e que tenho um nível cultural razoável, leio bastante e não gostaria de ser ofendida por fazer uma crítica a uma pessoa que até então respeito.

    Ficou muito difícil entender a frase, captar o que quis dizer. A impressão que dá é que houve realmente uma confusão. E apesar de você ser culto e inteligente, escreve para pessoas de todos os níveis intelectuais (porém concentremo-nos no nível intermediário, rs). Caso você escrevesse apenas para pessoas de altíssimo nível, dá uma olhada nessa internet, não teria 3 leitores!

    Sou leitora assídua e essa é a primeira vez que posto aqui. Acho que crítica construtiva vale algo e que você é inteligente o suficiente para reconhecer isso.

    Um abraço!

    • Rafael Netto

      Cardoso jogou uma isca, e o Matheus mordeu. Infelizmente não teve a humildade de reconhecer que tinha mordido.

  • Mariana

    Um adendo: apesar do que escrevi, entendi!

    • Mariana; gostei do que disse: "Se escrevesse para pessoas de altíssimo nivel, não teria mais do que 3 leitores"

      Talvez seja por isso que eu não tenho muito mais do que isso. Talvez o meu blog tenha que baixar o nivel.

      Agora fiquei preocupado.

  • Eu entendi perfeitamente.

    "Michelangelo não pintou a Mona Lisa por hobby. Ele não pintou por não ser Leonardo, mas mesmo que fosse…""

    Michelangelo NÃO PINTOU a Mona Lisa.

    Porquê não pintou?

    Por ser Michelângelo.

    Por NÃO ser Leonardo.

    Se fosse Leonardo teria pintado.

    Moisés não colocou aquele casal de ANTAS na arca.

    Porquê não colocou?

    Por ser Moisés.

    Se fosse Noé teria colocado.

    É isso aí.

    • “Michelangelo não pintou a Mona Lisa por hobby". Só prá mudar o angulo das coisas, essa frase poderia ser "Não foi por hobby que Michelangelo NÃO pintou a Mona Lisa", mas também poderia ser interpretada como "Não foi por hobby que Michelangelo pintou a Mona Lisa" e aí o sentido muda completamente. Claro que a frase seguinte determina o que o Cardoso quis dizer e entendi de primeira, mas acho que há sim uma dupla interpretação.

      • PORRA CARALHO BUCETA CU Só há dupla interpretação SE VOCÊ NÃO LER A FRASE IMEDIATAMENTE POSTERIOR, PORRRA.

        • Tirando os termos anteriormente escritos pelo Cardoso em caixa alta, sim, concordo que há que ler o texto completo para entender.

          Mas interpretação de texto não é uma virtude nacional. Infelizmente até em concurso público 99 por cento dos candidatos roda em português.

          Ser alfabetizado não significa saber escrever seu próprio nome; significa poder redigir um texto simples como "Mãe, fui no supermercado para comprar bolachas" ou ler e INTERPRETAR um projeto de lei.

          Por isso temos o governantes que temos. (eleitos pela maioria)

          Alguém disse uma vez:

          "Os melhores nunca foram maioria"

          Eu acrescento:

          Se os melhores fossem maioria, já teriamos chegado às Estrelas.

          É isso.

  • Muito bom seu comentário

  • Para mim está ótimo se fosse de outra forma ficaria sem graça…já pensou que graça teria o filme "de volta para o futuro" se fosse fácil de entender?

  • Pingback: Senhor Jesus: Mande outro meteoro. Assim como os dinos, nós não demos certo()