Dá pra escolher logo? É pra comer, não pra casar!

doces.jpg

Eu costumava dizer isso para minha ex, no supermercado, quando ela empacava diante de uma prateleira. Mulheres precisam desenvolver toda uma relação emocional com a comida, pelo visto. Homens não, são bem menos seletivos. A não ser que sejam blogueiros.

Um fenômeno interessante é que a frequência com que artigos são postados em um blog tende a diminuir, à medida que este se torna mais antigo. Há vários fatores que influenciam isso, como os blogs que são só terapia, cujos autores páram de postar quando arrumam namorada/emprego, os blogs que existem enquanto o autor não arruma coisa melhor a fazer, os blogs que ficam sem histórias interessantes a contar.

Em minha opinião o mais pernicioso motivo que leva um blog a sofrer uma queda na quantidade de posts é o perfeccionismo.

Autores constumam ficar mais chatos com o tempo, ninguém que goste de escrever consegue gostar de algo que fez no passado, sempre tem uma melhoria, sempre acha algo que poderia mudar para melhor. Todos somos George Lucas.

No caso dos blogs, percebo um certo receio de minha parte na hora de escolher temas. Não só no Contraditorium, mas mesmo no carloscardoso.com, que teoricamente seria bagunça. Já deixei de publicar vários textos, por não estar satisfeito. Incidentalmente, quase todos recentemente. E são textos que com certeza eu publicaria 6 meses atrás, quando eu tinha a obsessão de postar várias vezes ao dia.

Ao mesmo tempo que isso é bom, precisa ser dosado. Não há realmente ganho em postar vários textos ao dia, a não ser que você seja o MeioBit, o Digg ou o Fark. E mesmo no MeioBit já me peguei sendo extremamente seletivo separando o joio do trigo. (e publicando o joio, como prega o bom jornalismo)

Este post no DeGustibus apontou para um artigo do Eric Kintz bem interessante, onde ele explica que a frequência dos posts não importa mais. Um dos argumentos inclusive prega que excesso de posts pode ser prejudicial, gerando a “Fadiga de RSS”, termo proposto neste post de Seth Godin e independentemente deduzido por mim no artigo sobre as Panelas de Blogueiros.

No Web-Z, Marcelo Amaral se revoltou e disse “Chega de posts inúteis, besteira tem lugar“. Só que o que ele considera inútil hoje não o era seis meses atrás, a tendência é se tornar mais e mais seletivo.

Eu tento fazer um post por dia aqui, mas na falta de assunto, prefiro não publicar nada, a colocar um tapa-buraco qualquer, ou escrever a famigerada crônica sobre falta de assunto. Um dia pode afetar seus ganhos para mais (se for algo bem viral que renda zilhões de visitas) mas o ato de não postar por um dia ou dois não irá afetar seus ganhos negativamente.

A inércia, graças ao Google é muito grande. Não publicar nada durante 24 horas só seria prejudicial se todos os seus usuários viessem por meio de RSS e estivessem em dia, sem nenhum texto antigo para ler. Felizmente não é assim que a banda toca.

Portanto, caro blogueiro, escreva quando tiver assunto, sem o fogo de escrever todo dia. Mas também não precisa escolher o tema como se fosse seu último.

(sAchou a última frase pouco inspirada? É verdade. São 05:40AM e se você chegou até aqui pode perfeitamente perdoar uma frase mediana. Na pior das hipóteses, amanhã tem outro texto, anyway)

Technorati : , ,


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional CARDOSO

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Também li o texto via Gustibus. Excelente.

    Certamente será adotado quando o blog da Companhia fizer um aninho.

  • eu não ligo pra frequencia, não tenho google adsense, não me importo com a quantidade de visitas, mas me ligo em comentários com alguma pertinencia ao texto.

    expresso opinições, que nem sempre (raramente) agradam, gosto quando vejo que as pessoas ao menos leram.

  • Para quem cria blogs, sem motivivos, talvez exista chance de acontecer isso.

    No meu caso, eu criei o blog porque tenho uma meta a cumprir, e que será a longo prazo. Não acredito que de uma hora pra outra eu o abandono.

  • Quanto faltar assunto, só falar sobre a falta de assunto.

    :)

  • LEgal, esse texto, me serviu de consolo, pois eu estou beeemmm de vagar com o meu blog. :)

  • Cardoso …

    regras até pra quando o cidadão tem vontade de escrever ?

    Na boa, daqui a pouco você está escolhendo o theme da negada. O assunto a postar. :-)

  • Duard, você deve aprender que essas regras não são diferentes das regras que regem um programa de computador. Algumas podem ser contornadas. Outras, podem ser quebradas.

    Liberte sua mente. Lembre-se, tudo neste blog pode estar errado.

    (duas citações em uma única resposta. Me superei)

  • No meu blog começou a acontecer isso, Dai resolvi chamar mais gente pra ajuda a escrever.

    Hoje no meu blog conto com Dois amigos que me ajudam, mas não estou ligando muito pra visita, só pretendo não parar com ele.

  • É verdade, com o passar do tempo ficamos cada vez mais chatos com os posts, mais seletivos, e acabamos exigindo mais de nós mesmos. Melhor assim que o contrário, he he he…

    Abraços

  • Kra vc falou tudo, no meu blog passo dias sem escrever nada novo, falta de assunto? também, mas o principal é q ocupo meu tempo com outras coisas.

    Não ligo muito para as visitas, quero colocar minha opnião sobre os assuntos.

    parabens pelo texto

  • Lu

    Ser seletivo significa escrever bons textos; escrever bons textos dá trabalho; dando trabalho, bate a preguiça. Aí, ou coloca-se qualquer coisa, ou fica aquela lacuna imensa entre um artigo e outro… eu costumo alternar um bocado entre um extremo e outro.

  • Há tempos desencanei da suposta necessidade de atualizar meu blog diariamente. Hoje em dia, se eu publico dois posts por semana, já extrapolei a minha média. Eis a mais bóbvia das constatações: qualidade conta muito mais do que quantidade.

  • Eu penso exatamente assim, por exemplo, estou numa correria louca, mudei de emprego essa semana, e n tenho mta liberdade ainda, e td tenho q aprender, entao n posso postar durante o dia, a noite estou podre de cansada, e qdo ligo o pc, n me vem nenhum assunto interessante para postar, mas espero mudar isso hehehe

    Mto bom o artigo!

  • Pingback: Adsensemeter, meça futuros ganhos com o Google Adsense - Gattune! - Tecnologia da Web 2.0()