Nicho é bom mas apertado demais incomoda

O Grande Líder da Silva propôs, outro dia, uma estratégia de monetização envolvendo blogs especializados. É algo que realmente funciona, mas como tudo na vida, é preciso entender seus limites.

Um blog genérico como o carloscardoso.com pode até render uns bons trocados (Efeito Cicarelli que o diga) mas nunca será tão rentável quanto um site especializado. A taxa de retenção de usuários é muito maior quando você recebe gente interessada em seu conteúdo como um todo.

Alguém que chega em um site procurando por, digamos… “Cicarelli” quer o famigerado vídeo. Achando ou não achando, irá embora em seguida. Já alguém que procure por “massa de pizza” e chegue em um site como o Homem Na Cozinha, tem boas chances de se interessar por outras receitas, e como o site é todo centrado no tema, a permanência está assegurada. O percentual de cliques nos anúncios também será maior que em um site genérico.

Isso quer dizer que devemos todos sair fazendo sites especializados? Ou que quanto mais especializado melhor?

Noooooope.

Um blog com dicas de como praticar antropofagia recreativa no Carnaval da Bahia, mais precisamente no desfile dos Filhos de Gandhi, é um blog especializado com um público potencial de milhões de visitantes.

Já um blog sobre Palms não tem tanta esperança. É pura teoria dos conjuntos. Temos os usuários de Internet. Desses temos o subconjunto usuários de Internet com PDAs, desses o de PDAs de linha Palm, desses os usuários que procuram alguma informação online e então os que efetivamente acham nosso blog.

Para dar uma idéia, a maior lista de palms do Brasil, a Palm-BR, tinha da última vez que consultei, 4000 assinantes. Dada a sobreposição, estimo que no total não tenhamos mais de 10 mil usuários individuais assinando listas de Palms no Brasil. Transpondo esses números, se todos os assinantes da palm-br visitarem religiosamente seu blog, você ainda estará anos-luz de ter um rendimento atraente.

Um amigo meu, que escreve para um dos sites mais tradicionais do mercado de Palms no Brasil trocou umas figurinhas, onde descobrimos que o faturamento histórico, acumulado do site era menor do que o meu em dois dias de Efeito Cicarelli. A culpa é do site?

Não, as matérias são legais, eles gostam realmente de suas agendinhas, cuidam do layout, mas estão pregando no deserto.

Se você quer investir em blogs especializados, faça antes uma avaliação do tamanho de seu público. Não adianta ter 100% das visitas do Google relacionadas a um tema, se isso se resumir a 500 ou 1000 visitantes / dia. Também não é interessante ter 100 blogs de 500 visitantes, pois seu custo de manutenção irá crescer muito mais do que se tivesse 2 ou 3 blogs de alta visitação.

Prefira sempre o caminho do meio.

 

Technorati tags: , ,


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional SKO4

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.



Leia Também:

  • Pingback: José Morelli Neto » tão específico assim?()

  • Caio Proiete

    Grande Cardoso, sempre com ótimos posts!

    Apesar de concordar com você em dizer que se o nicho for apertado demais seu público pode acabar por ser pequeno demais também, lembrei que dependendo de seu objetivo isso pode ser uma vantagem.

    Com um público seletivo você tem mais chances de se destacar e tornar-se referência no assunto, o que pode não te trazer um retorno financeiro grande, se pensarmos somente em publicidade, entretanto, se dentro do seu nicho apertado você oferece bons serviços, acaba por ganhar boa parte dele (do nicho).

    Citanto um exemplo prático (e por acaso também no nicho PDAs): Fui o criador do Mobile Site (lembra?) juntamente com o seu amigo Vladimir Campos. Não tinhamos tanto visitantes quanto um "Efeito Cicarelli" pode trazer, mas como ofereciamos consultoria e desenvolvimento de softwares para PDAs, conseguimos diversos clientes e projetos.

    Abraços,

    Caio Proiete

  • Talvez mais do que entender limites seja preciso aprender a ser flexível e usar disso a seu favor. Todo nicho tem que ter espaço para uma boa 'sacanagem' ;)

    bjsss

  • Acho essa questão muito relativa. A grande chave para o sucesso não é se é Geral ou se é Específico.

    Tem várias "variáveis" implícitas nesse jogo. Vou fazer um post sobre isso no futuro.

    Mas a lógica é a seguinte. Existem sites/blogs bons. Existem sites/blogs ruins. Os bons sobrevivem e os ruins não. Se ser Geral é melhor que Específico, vai dependender muito da demanda do povo. Fazer um site sobre rebeldes (que em termos de especificidades entra em

    Televisão>Programas>Novelinhas>RBD

    Música>Banda>Pop>RBD

    categorias mais específicas) é muito bom devido ao alto índice de procuras sobre isso no Google. Aquele que detém o primeiro ranking dessa palavra buscada, está tendo visitas pra burro. Mais visitas, mais clicks (e consequentemente mais monetarização)

    A questão é quantidade de buscas…essa informação, não é precisa. Porque se fosse ia inflar determinados nichos.

    Então, ter um blog/site geral, as vezes pode ser mais trabalhoso, e diminuir a qualidade da especificidade. Ter um site sobre televisão, e uma sub-sub-da-sub categoria do site destinado a rebeldes, pode afetar muito a qualidade da informação, a frequencia de informação, etc.. (acho que vou recortar esse comentário e postá-lo no meu blog hehehe)

    Vou escrever mais detalhadamente sobre isso no futuro. Ainda tenho muito o que fazer.

    Abraços

  • Pingback: A IMPORTÂNCIA DO DOMÍNIO .COM.BR | Sites de Nicho()