Eu não quero seus leitores

Eu não quero roubar leitores de ninguém. Não acredito que haja gente que só leia 10 blogs, e do 11o para baixo todos fiquem de fora. Também não acredito, mas estou vendo com meus próprios olhos gente encarando a mim como feroz competição, como um inimigo a disputar espaço, passo a passo.

Eu não gosto de guerrinhas. Não vou colocar uma seção de clipping ou o que seja. O Charles, neste artigo contestando um texto meu no MeioBit diz que eu estou mais preocupado em ficar famoso do que com o que escrevo. Não mesmo, Charles. Fama de blogueiro é mais ou menos como tomar o ops em canal de MIRC ou ser Secretário Geral da ONU. bonito no Papel mas não é aceito nos bares do Rio de Janeiro como moeda corrente. Meu ego não precisa de massagem, meu bolso sim.

A vantagem é que com isso me dou a liberdade de citar quem eu quiser, eu não reconheço competidores, não pela absoluta e total liderança do Contraditorium no mercado blogal, mas pelo simples fato de ter espaço para todo mundo. Se o leitor não vier hoje, vem amanhã, canso de receber comentários de posts de 6 meses, um ano atrás. Eu não compito (é “compito” mesmo?) com quem eu não gosto, que dirá com quem eu gosto. A Nospheratt do Blogando Por Dinheiro poderia ser vista como uma vampira-competidora maligna, o e-opportunities é um blog cujo dono pretendo esganar em breve, por publicar na frente vários posts que estavam na minha fila, mas nem por isso deixo de referenciá-lo, apesar de seu público-alvo ser praticamente o mesmo do Contraditorium.

Eu não estou vendendo geladeira. Blog não é um produto com um turnover de 10 anos. Blog não é carro, não é absorvente. Blog não é nem programa de televisão, que te obriga a sentar a bunda e dedicar atenção por uma hora.

A competição desenfreada gera gente que não linka para ninguém, pequenas sabotagens, gente se escondendo em torres blindadas e fazendo tudo em segredo, e amigos magoados quando são absolutamente ignorados.

Se você não quer ouvir um “in your face! Eu falei!”, não tente dissuadir um amigo blogueiro iniciante, dizendo que “não vai dar certo”. Não trate quem está começando como competição. Ainda mais quem você conhece de verdade. Se eu sou um humilde blogueiro iniciante e confio na sua opinião, eu quero uma palavra de apoio, e não perceber que você está me enxotando pra fora do palco, pois só há espaço para uma Primma Donna.

Desculpe, mas a internet nunca foi um monólogo.

Eu posso até ser cruel com um blogueiro iniciante, mas no dia em que eu arrasar o blog de alguém, irão junto sugestões para que ele seja MELHORADO. Eu quero mais e melhores blogs, não vou bancar o Herodes e matar blogs ainda na manjedoura.

Mas também posso ser cruel com quem não age assim. Sério, sr McGee, não me irrite. Não vai gostar de me ver irritado. Eu não gosto de gente que torce contra. Não gosto de gente que só se sente bem olhando os outros do alto do trono. Não gosto de gente que enche a boca vomitando seus bilhares de leitores como se fosse o grande diferencial. No dia que eu fizer isso a sério vai aparecer um FDP dizendo “meu blog só tem uma leitora, a Luciana Vendramini” e eu vou enfiar a cara aonde? Você, leitor do Contraditorium, lê o blog por causa do conteúdo ou por causa da quantidade de leitores?

Ao contrário do que pensa o Charles, eu não busco Fama e Fortuna. Só a última. “blogueiro famoso” é algo tão patético que duvido que consiga algo com isso, como comprar Coca com casco de Pepsi.

Como disse o Nizan Guanaes, prefiro minha parte em dinheiro. Isso, e uma visão econômica de que ambientes competitivos são mais rentáveis para todos os envolvidos talvez explique meu desprezo pelos blogueiros em Egotrip Highlander.

“Só pode haver um” my ass. Vai todo mundo subir no palco e cantar We Are The World, ou eu prendo e arrebento. Entendeu, Michael Jackson?


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • deadcow

    o mundo é capitalista e nao se pode fazer nada contra,é nadar contra a maré, e eu acredito muito no que voce disse, blog famoso, tem varios na uol de trocentos reporters/artistas etcetera, o que vale mesmo é o conteudo, ta certo que a casos e casos heh vide youtube, mas a malfalada 'fama' é o que faz o mundo girar é o que torna possivel varios blogs sobreviverem (isto sobre meu ponto de vista) atraves de ads banners.. usuarios por usuarios crie um shellscript e floode seu site :)

  • Será que o que o dito cujo em questão queria não é uma exposição?!

    Basta um pouco de malícia e "marketing de guerrilha" e voilá!

    Infelizmente críticas vem de todos os lados, Cardoso. Quão melhor você for, mais gente te odiará.

    Abraços

  • Olha que vira campanha, fale mal do Cardoso e ganhe um link. heheheheh…

  • A maioria já ganha, blogueiro em geral sabe se expressar. Eu não tenho problemas em linkar pra quem discorda de mim, só não linko pra quem não me linka ou simplesmente sai xingando.

    Eu adoraria que ao invés de trolls eu tivesse um monte de Charles discordando de mim. A vida seria bem mais tranquila.

  • Nem aquele senhor que comemora 2006 amanhã, conseguiu agradar a todos….

    Nem esquenta Cardoso. A torcida contra existe e eles adoram soltar o veneno quando a coisa funciona.

    Eu sempre venho aqui, ADORO seus textos (não concordo sempre) e sei que seu blog é para ganhar grana. Pelo menos vc é explícito neste ponto. Pior são aqueles blogs que fingem amar seus leitores, mas estão ali mesmo atrás da fama (eca!) e fortuna (nem sempre).

    Beijo (já estou íntima heheh)

  • Cardoso,

    vc quer ficar famoso sim, todos sabem que este blog é apenas para vc conseguir uma noite com a Luciana Vendramini, vc não engana ninguém!!!

  • Ah, PQP, sempre q leio um post com links aumento o número de blogs no Google Readers! Vc tem pacto com o Tinhoso!

  • Sigam sempre o conselho de Bernard Shaw: "O caminho mais fácil para o sucesso é ofender o maior número de pessoas"

  • Val (não reclame da intimidade, você começou) eu adoro a maioria dos meus leitores, abro os emails de comentários sem medo. Mesmo assim sou o primeiro a dizer quando acho que alguém falou besteira.

    Nada da falsidade "fofo, amiguinho, meu querido leitor fulano de tal". Esse tipo de coisa se conquista.

    Curiosamente muita gente que protestou quando expus publicamente minha intenção de virar problogger ainda está por aqui. Acho legal, estou conseguindo demonstrar que é possível escrever de forma atraente para o público, mantendo o objetivo comercial de encher o fiofó de dinheiro.

    De uma certa forma eu sou uma espécie de Bruna Surfistinha, rompendo com a idéia (que só existe no Brasil) de que prostituta não pode ter orgasmo. Pode sim, pessoal. Dá para você planejar um empreendimento comercial desde o princípio, e se divertir com ele. Aquele papo de que "se for legal o dinheiro vem" é pura sorte, e eu não quero depender de sorte.

    Quintino: Minhas intenções são bem mais nobres do que isso ;)

  • Li o blog do Charles. Concordei e discordei dele. Concordei com: OLPC é um projeto livre, por isso concordo em dizer não ao Opera pré instalado na máquina. Mas discordo num ponto: o Ubuntu é a distro mais "livre" possível. O Ubuntu cru não toca mp3, cê sabe. Putz! Tô ensinando o Pai Nosso pro papa! Mas nada me impede de instalar os codecs depois, né?

    Agora, pra comentar este post artigo mais exatamente, e não o do Charles, se você está mais preocupado em ficar famoso, do que com conteúdo, surge um paradoxo aí. Pra ser famoso (teoricamente) carece de ter conteúdo, ué!

  • Oi, Cardoso.

    Olha, cara, eu vou ser sincero com você: Não sou nenhuma mãe Dinah (apesar de ter tentado lançar algumas (im)previsões), mas eu sabia que mais cedo ou mais tarde isso iria acontecer.

    Eu, logo quando conheci o Carlos Cardoso.com e o Contraditorium, achava isso de você também. Tinha uma visão de alguém prepotente, pedante e extremamente hostil. Talvez pela sua maneira de abordar as coisas, visando sempre o lucro… Minha mente ainda estava contaminada com um restinho de paternalismo brasileiro, que dá margem a achar que toda pessoa que demonstra publicamente que deseja ganhar dinheiro, é uma pessoa "mercenária".

    Por sorte, como havia falado, era apenas um resquício desta idéia.

    Comecei a freqüentar o Contraditorium, e a observar mais os seus textos e a sua índole (e olha que de observar as coisas eu entendo).

    Hoje, vi que você é o oposto da impressão que tive no início. E eu também quero ganhar dinheiro com o meu blog.

    As dicas que você dá aqui no Contraditorium foram de grande valia para eu entrar nesta de Problogger. Aliás, meu blog até aborda assuntos bastante parecidos com o seu, mas nem por isso te vejo como uma ameaça, ao contrário, vejo você como um aliado. Foi devido a vários pingbacks pra cá que consegui bons leitores por lá.

    Pra finalizar, quando estamos numa caminhada rumo ao sucesso, é extremamente normal que existam pessoas que tenham uma má impressão da gente. Às vezes, não observam os fatos direito, ou deturpam as coisas, ou às vezes até não passa de pura inveja.

    Mas é assim mesmo. Sempre existirão pessoas assim. Aliás, se não existisse… Aí sim, eu diria que você tem algum problema.

    Polêmica gera lucro. Portanto, viva a polêmica!

    Um abraço!

  • Pensei que aquele título era em relação ao Cardoso, mas é pra ele mesmo.

    Aquele navegador do OLPC não representa o Firefox que a gente conhece. Eu o uso o Firefox, mas nesse caso, do jeito que o Opera roda nele, o Opera é mais útil que o Firefox no OLPC.

    Se a decisão é usar só SL, então tem que deixar o Opera de fora do projeto.

  • Hilder, quando vem de gente de fora, tudo bem, o problema é quando vem de gente próxima, que te conhece, ao vivo. Curiosamente eu sou muito mais tolerante com quem NÃO conheço. Quem não me conhece pode pensar o que quiser de mim, pode até achar que meus planos de conquista global e vendraminística são brincadeira, mas quem me conhece não tem esse direito.

  • Marx, a proposta é fazer um laptop barato que atenda da melhor maneira possível as crianças ou fazer um material para propaganda política do Open Source?

    O Opera NEM FOI CONSIDERADO, o que demonstra que tudo muito bom, tudo muito bem mais primeiro vem a panfletagem política, e por último as crianças.

  • Existe muita gente com inveja, e pode ter certeza que quanto mais dinheiro você ganhar mais gente vai reclamar de você, eu acho que você está certissimo de querer ganhar dinheiro e quem faz um blog e fala que não quer ganhar dinheiro ou está sendo hipócrita ou está muito bem de vida!

    O blog é mto bom, meus parabéns por ele!

    Eu também acho que você tem pacto com o Tinhoso já que cada dia que leio um artigo adiciono um blog novo no GReader.

    Abraços!

  • Essas discussões vão longe. A blogosfera é complicada, é um universo de confrontos constantes de expressão e opinião. Não concordo com a opinião do Charles. Se o conteúdo do blog não fosse prioridade, ele não seria tão bom e bem cuidado como é hoje. Os teus blogs visam lucro? Claro que visam! E tem que visar, é a sua fonte de renda! Mas ainda acho que o lucro ainda não subiu na cabeça do blog ainda.

    A fama está vindo também, por causa do conteúdo. Eu quase nunca concordo com o que tu diz aqui, mas mesmo assim eu gosto de ler este blog. E acho até que nem é motivo para deixar de ler um blog quando a opinião do autor não se assemelha muito.

    Bom, eu gosto dos teus blogs, com concorrência ou não, com fama ou não.

    Abraços

  • Cardoso, meu House, meu Master, depois de tantas 'consultas' eu só poderia passar para lhe agradecer e desejar um ótimo Natal. Que 2007 seja ainda mais maravilhoso e com muito mais sucesso! (tô sabendo sobre o IDGNow, q bacana, vc merece!!!)

    Migo, muitos bjsss pra ti :)

  • Obrigado, pequenina. Eu que agradeço.

  • paulo_marques

    não sei como vim parar aqui, algum famigerado link cá me trouxe… mas desde então, as visitas são essencialmente diárias. se o autor do blog visa o lucro ou não, estou pouco me marimbando: eu venho pelos conteúdos, embora me insira numa realidade diferente, mesmo em termos virtuais. eu nem tenho blog, nem percebo nada de blogs, gosto de os ler – de certa forma, vejo-o como uma forma de entretenimento e companheirismo, se até me dou ao luxo de por vezes comentar. se o autor saca uns tostões, melhor para ele. aqui, se não estou em erro, o blog de maior expressão é o de um político intelectual, ou intelectual que foi político, ou político com uma veia intelectual, qualquer coisa assim. bloga candidamente, é poesia, é arte. ou candidaturamente? nem sei. cada qual procura o dividendo que lhe convém, desde os que procuram dinheiro aos que têm de entreter o tempo entre as consultas de psicanálise. ninguém o faz gratuitamente. de borla, de borla… vai este comentário :). abraço cardoso, bons orgasmos.

  • Paulo, aqui políticos não podem ter blogs, o César Maia, prefeito do Rio, começou um, fez sucesso, e rapidinho apareceu um monte de gente criticando, dizendo que ele ficava blogando ao invés de trabalhar, que devia cuidar de "coisas sérias". Não adiantou explicar que usava o notebook e seu horário preferido era quando estava no carro, indo para algum lugar.

    O blog morreu e virou uma newsletter enviada por email, "oficialmente" feita por terceiros.

    Que bom que Portugal já tem visão para aceitar um blog de político como algo legal. Um dia chegaremos lá.

    PS: Obrigado pelo presente ;)

  • Cardoso,

    o problema que no Brasil as pessoas acham que político é trabalhador braçal, ao contrário, é trabalho intelectual. Se quem reclamou parasse para pensar, que ter um prefeito que bloga sem medo de suas opiniões é excelente para o eleitor, bem, a gente não teria um Lula…

    Só para concluir, o prefeito Cesar Maia já fazia o que ele fez no blog antes, só que com email, mantendo seus aliados informados.

  • Cardoso, deixou passar aquele spam do comentário 19?

    Quanto ao comentário do Charles (meu amigo de muitos anos, nascemos na mesma cidade, até estudamos na mesma faculdade, embora ele uns anos antes que eu) sobre você estar mais preocupado em ficar famoso do que com o que escreve, você e os que comentaram antes já disseram tudo. Só posso emendar: prefiro um bilhão de Charles a uma única Rosângela.

    A propósito, você poderia instalar o "subcsribe to comments", para recebermos por e-mail os comentários dos artigos de nosso interesse. Acho um saco assinar um feed de comentários de um único "post", mas acho bem agradável receber por e-mail os comentários novos para as conversas que me interessam.

    Como dizem no teatro, quebre uma perna e vá à merda, Cardoso! ;)

  • Passou, removido.

  • …Esse é o famoso Cardoso e seus textos! Hehe!

    Parabéns companheiro!

    E um excelente Natal para você e sua família.

    Abraços

  • Janio, eu testei no outro blog, o resultado foi inconclusivo, mas acho que aqui o plugin funcionaria melhor. Vou considerar a sugestão.

  • Eu me amarro nesse blog.

    Não sei e nem me interessa saber quantos leitores têm (mas sei que são milhares). Venho pelo conteúdo, por considerar este um dos blogs mais inteligentes.

    Feliz Natal, querido!

    E um 2007 cheinho de paz, saúde, amor e massagens no bolso.

  • Que legal, minha terrorista favorita ;)

  • Ave, Cardoso.

    A verdade é que as pessoas não gostam de quem assume os motivos do que faz. Quer reconhecimento? Você é fútil. Quer ficar rico? Herege. Escreve para ganhar dinheiro? Vendido, apóstata!

    Fama, dinheiro, posição econômica e social são invenções de Satanás. Ninguém admite que quer ser conspurcado por esses pecados capitais. E quem admite… execução pública neles!

    O engraçado é que ninguém paga suas contas.

    PS – "Vampira-competidora maligna"? Mmm, Calunga, adescobriro nosso plano, vamo tê que fazê otro…

  • Buenas… Primeiro umas colocações:

    – acho o Cardoso um cara inteligente, tão inteligente que não é a tôa que tenho o feed de alguns dos blogs onde ele escreve assinados no meu bloglines

    – não tenho nada contra o esforço dele ou de qualquer pessoa em ser problogger

    – eu acredito que o projeto do OLPC, como foi pensado, foi muito bem pensado

    Ok, colocado isso quero deixar claro que a minha principal preocupação em relação ao Cardoso não é o sucesso que ele está alcançando (aliás eu deveria agradecer a esse post aqui, afinal graças a ele 190 visitantes únicos novos foram parar no meu blog em apenas 4 dias, o que é bem mais em termos de média diária dos referrers que a indicação que eu tive no BR-Linux ou no MeiBit somados), mas sim como tenho visto que ele meio que se preocupa em comprar polêmicas meio que pisando forte sem embasamentos. Sim, posso ser eu o errado, que está vendo a questão de forma incorreta, mas é a minha opinião, pombas. E simplesmente TEMO pela qualidade do que o Cardoso bota na rede pelo fato de que eu acho que a maior parte das coisas que ele coloca na rede é relevante e válido.

    Só que junto com as coisas relevantes lá vai ele e sai pisando num projeto sem parecer se informar antes sobre tudo que tem atrás. O OLPC tem falhas? Sim, tem, e de cara já posso citar a extrema dependência de ter governos como clientes para dar certo como o grande calcanhar de Aquiles do mesmo. O quê? O projeto OLPC é uma ONG sem fins lucrativos? Sim, é, mas será que não seria melhor o OLPC ser como a Fundação Mozilla, que tem um braço comercial que ajuda a subsidiar o braço "social"? É de se pensar. Aliás o próprio projeto já sinalizou algo nesse sentido… Só que o caso é que não chamando o Negroponte de xiita que tais falhas serão resolvidas. Fazer isso não resolve nada, na verdade só cria uma coisa: antipatia.

    Assim sendo, pouco me interessa se o Cardoso vai ter ou não mais links sendo polêmicos, o que me preocupa na verdade é que um projeto que tem tudo para mudar para melhor a educação de milhares de crianças carentes está sendo bombardeado de forma gratuíta. Oras, justifique de forma pedagógica que o Opera é melhor que o Firefox que está sendo utilizado no X0, e não baseado no critério da licença e acusações de xiitismo. Criticas são sempre válidas, mas as melhores são aquelas que não são apenas ruído. E essa crítica que o Cardoso fez do OLPC não passa disso: ruído.

    Creio que os demais leitores desse blog aqui e do MeioBit podem concordar comigo: o Cardoso tem café no bule suficiente para fazer uma crítica muito mais útil para a sociedade que aquela crítica lá.

  • Pingback: Contraditorium » Se bota pra fora quer se mostrar, se esconde é mascarado()

  • Ricardo Almeida

    Amigo cardoso,

    que pena que voce perde tanto tempo com a internet.Voce sabia que esse mundo virtual chamado por nós humanos de internet é apenas um reflexo , um espelho da realidade, não estou falando de realidade virtual e sim a realidade

    a realidade que nós vivemos todos os dias e que nos oferece amor felicidade e harmonia e não sentimentos virtuais.Voce deveria experimentar viver essa realidade criada por deus e não a internet criada pelos homens, homens que não esperavam ver sua criação corromper a mente de jovens como voce que perdem a juventude com os olhos grudados na telinha do computador tentando parecer uma coisa que voce esta longe de ser.Sua mãe deve sentir vergonha do seu estilo de vida virtual.Cresça e apareca ou melhor desapareça da internet!

    Sinceramente

    Ricardo Almeida

  • Ricardo, dê o exemplo, desligue seu micro.

  • Evangelizadores virtuais, contra a internet(!!!). Era só o que faltava.

  • Pobre Cardoso,

    isso não é reflexo da realidade, e sim de sua alma… vc vai pro inferno!!!

    Bem, pelo menos ele é teu amigo…

  • Imagina se não fosse amigo ;) Quanto ao Inferno, por mim tudo bem, lá sou amigo do Rei.

  • Caro Cardoso,

    Existe em Porto Alegre uma rua em que há vários bares iguais, um ao lado do outro, e é chamada carinhosamente de "calçada da fama". Não há, na verdade, competição entre os bares, ou não deveria haver. Quem está a fim de se divertir, encontrar amigos, vai até a Calçada da Fama e sabe que por ali poderá passar bons momentos. Se um bar estiver cheio, vai ao outro ou ao outro, mas não perderá a viagem.

    Diversos outros estabelecimentos comerciais utilizam este mesmo expediente. Assim em Porto Alegre temos a Azenha onde se concentram lojas de peças de automóveis, a Oswaldo Aranha onde se encontram lojas de móveis, a São Geraldo, na qual se podem encontrar luminárias e artigos elétricos, etc. Há concorrência, mas há também a afluência de clientes, em virtude da aglomeração de estabelecimentos afins.

    Assim, da mesma forma, no meu modesto entendimento, a reunião de blogs, através de links, mais acrescenta do que diminui a fluência de leitores, por isso acreditar que tal e qual blogueiro é concorrente é uma grande bobagem.

    Aliás a Internet ainda está engatinhando e diariamente vemos grandes sacadas enriquecendo seus criadores (vide YouTube, del.icio.us, etc.), não se podendo dizer que uns canibalizem os outros. Ao contrário são todos parte de um todo.