Blogueiros, Jornalistas e outras buchas de canhão

A anunciada briga entre jornalistas e blogueiros será acirrada, equilibrada e não há previsão de vencedor. O que posso dizer é que será excelente para ambas as partes, pois será um evento Darwinista, melhorando muito ambas as categorias.

Motivo? Será disputada pelos elementos mais burros e tacanhos entre os envolvidos.

Eu não vejo necessidade dessa guerra. Sei que há uma enorme má-vontade da imprensa para com os blogs, e os blogueiros adoram detonar jornalistas, mas sinceramente só consigo ver as atividades como complementares.

O blog está para o jornal como a TV está para o jornal. Pode até aparentar mais agilidade, mas na pratica você vê a coisa acontecer na TV mas espera o dia seguinte para ler o jornal e entender o que viu. Claro que hoje em dia não dá mais, ao menos para jornais online, segurar a notícia até o dia seguinte, mas mesmo assim o material do jornal necessariamente é mais elaborado que o do blog.

“Incrível, passou um avião baixinho aqui em casa soltando fumaça” é notícia de blog, não de jornal. O leitor que se satisfaz com a chamada acima em um blog, se a vir em um jornal no mínimo fará um post-denúncia sobre a má-qualidade do mesmo.

Um blogueiro dificilmente passará dias compondo um post, nem ficará checando fontes em cima de fontes. Com a exigência de um post por dia pelo menos, simplesmente não há tempo, ao menos para os blogueiros que o fazem por hobby.

Por sua vez um jornalista não tem a mesma segurança do blogueiro, que é editor de si mesmo. Uma informação não pode ser divulgada com a mesma velocidade que em um blog, pois alguém tem que se responsabilizar, e se não estiver satisfeito pode pedir que o jornalista justifique suas conclusões.

Um jornalista tem que tomar cuidado para não falar nada ofensivo ao Jornal em si e/ou anos patrocinadores, além de ter que filtrar tudo que se pareça com uma opinião.

Curiosamente a agilidade dos blogs pode ser superada pela agilidade dos jornalistas, pois é muito mais fácil conseguir um espaço cobrindo algo pela Folha do que pelo Morróida. Como os jornalistas ganham pra escrever, só não superados no quesito pelos ProBloggers.

Cada um na sua, os blogs continuarão insuperáveis – quando o World Trade Center cair, eu quero ler na hora, quase ao vivo, o que está acontecendo, do ponto de vista de quem trabalha ali do lado. Não acho nada melhor do que ler a opinião do quem mora e está lá, ao vivo, acompanhando.

Mas no dia seguinte, para descobrir o que realmente aconteceu, vou ler o jornal.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Meu palpite é que no meio dessa confusão vão surgir muitos híbridos. Jornais online com estrutura de blog e blogs que serão verdadeiras agências de notícias com colaboradores no mundo todo.

    O WordPress é super flexível, então novos templates vão aparecer e vai ficar mais claro ainda que não é uma guerra. Na UFMG, onde estudei Comunicação, os blogs estavam cada vez mais populares entre os publicitários e jornalistas. Todo mundo fazendo um.

    Enxergo esse como um período de transformação onde o fator principal é a comunicação se tornar mais ágil. Ponto. Cada um vai lidar com essa nova realidade da forma como achar melhor, seja na condição de leitor ou de produtor de conteúdo.

    Abraço,

    Guilherme
    http://www.papodehomem.com.br

  • Pingback: Acorda pra Web! » Sites de notícias deviam aceitar pingbacks()

  • Realmente não entendo o porque da briga, já que vc já explicou muito bem no post o que é a verdade.

    Fico sabendo da notícia no ato e depois vejo tudo tintin por tintin.

    Não existem motivos para um não gostar do outro. Na verdade eles se completam.

  • marcos

    Humm, não sei, alguns sites de notícia estão bem parecidos com esse exemplo do avião.

    Quais? A CNN por exemplo… http://wtfcnn.blogspot.com/

  • OLá! Gostei muito de seus posts… Tá famoso já!

    Bom, sou estudante de Jornalismo e esse blog que está no meu comentário é uma mistura de blog/site-jornalístico! Confuso talvez? Mas é onde eu e mais 4 amigas postamos todos os dias sobre diferenciados assuntos, jornalisticamente e até criticamente escrevendo! Acho importante haver essa mistura. E também acho importante haver todos tipos de comunicação em todos seus estilos. É uma bobeira muito grande ter essas "guerrilhas" entre os meios. Acredito que um ajuda o outro.

    O blog passa informações rapidamente, por ser um meio que realmente não precise correr atrás de fontes, mas é ele que indica pra muitos jornalistas onde pode haver uma real notícia, e este então vai a fundo do assunto para publicar.

    Como você também disse: "no dia seguinte, para descobrir o que realmente aconteceu, vou ler o jornal".

    Muito bom!

    Bjos!

  • Não sei se era o caso, mas creio que deveria ter sido feita uma abordagem do jornalista de hoje. De como ele age e tal. Tudo dito sobre ele no texto é bonito e tudo mais, mas na prática…

  • Leio diariamente o NoMínimo, que tem um formato de blog e é escrito por jornalistas.

    Atualmente é a minha principal fonte de informações, pois, apesar de ser um "jornal eletrônico", também possui textos mais longos e elaborados.

    De qualquer forma, não acho que deveria haver essa "guerra". As diferentes mídias podem e devem ser exploradas, cada uma à sua maneira, com seus prós e contras. Acredito haver público para todas, convivendo harmoniosamente.

  • Eu também não entendo bem a briga entre os dois. Os blogueiros acham babaquice estudar pra dar notícias, ou os jornalistas acham que tentar dar notícias sem estudar é burrice? E, mesmo assim, blogueiros nem sempre dão notícias… Em alguns casos, ainda, os blogueiros dão notícias de forma bem profissional… Isso é mais pra pura manha. Normal, manha passa… Até crianças/adolescentes conseguem deixar a pirraça de lado. Então, daqui a pouco, isso acaba, e cada um dos lados arranja outra coisa de que reclamar, hehe.

    E, uma coisa rápida: "O blog está para o jornal como a TV está para o jornal." Blog é igual a TV ou o jornal é igual a zero (ê piada infeliz de exatóide…).

  • O preconceito é enorme com os blogs. Sou jornalista e não entendo esta razão. Mas que há preconceito, isso há.

    Um exemplo: em um grande jornal de São Paulo, os jornalistas simplesmente torcem o nariz em citar que a fonte de uma notícia foi um blog. Eles reproduzem histórias que leram em blogs, mas são incapazes de oferecer a fonte. Sequer admitem que leram a notícia em um blog.

  • Concordo plenamente com o comentario do colega Ale Rocha, mas enfim….

    Apenas o tempo dirá qual será a trajetoria disso tdo!

    Abraçow a todos!

    http://sim.tudolink.com

  • Pingback: e-Crônicas » Blog Archive » Blogs x Jornalistas()

  • Bem, gostaria de deixar dois comentários…

    primeiro que não estou tão certo de que ao lermos os jornais no dia seguinte teremos a visão daquilo que "realmente aconteceu". Represento uma minoria?

    segundo…

    a priori, os jornais tem um compromisso mais sério com a boa escrita. Embora, ultimamente alguns lapsos inacreditáveis tenham aparecido nas grandes páginas. O que seria mais importante, a boa escrita ou o bom conteúdo? Dúvida cruel.

    bem, é isso.

    ildeufernandes.com

  • Pingback: Blog do Pimentel; pode ser divertido, mas ainda é publicidade! - Gattune! - Tecnologia da Web 2.0()

  • Concordo contigo, cada qual tem e sempre manterá o seu próprio espaço. Numa coisa essencial, que você não tocou muito a fundo no seu artigo, reside a diferença entre um blog e um jornal. Opinião. Jornal tem o editorial, espaço destinado a publicar a opinião do órgão noticioso, mas é limitado a uma folha ou menos. Blog é exercício de opinião. Caracteriza o blog esta prática constante do seu editor opinar sobre o contexto, inclusive a notícia que o jornal, o rádio e a TV já veicularam. É por isso que eu creio que, se esta briga se agigantar, está mesmo fadada ao niilismo. Abraços, Mário.

  • Uma das diferenças é que num blog a gente pode se expressar como se estivesse papeando no boteco da esquina, e eles se expressam como se estivessem participando de uma reunião formal.

    Outra diferença é que o jornal é notícia em via única, e o Blog tem a coisa da mão dupla. No blog é possível se criar um aglomerado de opiniões. Abre-se o leque até mesmo para novas discursões, enquanto que no noticiário de jornal não vemos opiniões, mas o fato em si.

    Resumindo: as duas ferramentas de comunicação saem do mesmo ponto, seguem intinerários paralelos, porém diferentes e chegam ao destino, que são os leitores.

  • Seu texto foi show de bola. Parabéns!

    http://www.gataplus.net

  • Este post seu é palpitante! Inclusive, iniciei um trabalho na faculdade enfocando a transição do jornal para a internet, particularmente, através dos blogs.

    Se todos proBloggers postassem textos como estes seus…como seria bom! Visar só o adSense é deprimente!

    Abração parabéns pelo post.

  • Blog é jornalismo cívico, feito por pessoas comuns (ou até mesmo por jornalistas independentes e descolados). Só jornalistas emperdenidos e resistentes a mudanças não gostam de blogs.

  • Pingback: Blogueiros X Jornalistas : Alexandre Sena - Blog do Sena()

  • Pingback: Megalopolis » Eu perdi alguma coisa?()

  • Pingback: 10 Anos de Blogs em Português | 1001 Gatos de Schrödinger()

  • Pingback: Blog do Pimentel; pode ser divertido, mas é publicidade!()

  • Pingback: Bispo » Blog Archive » 10 Anos de Blogs em Português()