50% de desconto para você presentear as mulheres que você respeita com meus livros empoderados

Muita gente quando viu Hidden Figures já conhecia a história de Katherine Johnson e seu grupo de mulheres matemáticas fundamentais para o Programa Espacial. Em uma época onde as fanfics imperam, meus livros contam histórias reais de pessoas que fizeram a diferença, mesmo diante das maiores injustiças.

São histórias de coragem, superação, inteligência e puro heroísmo, mesmo diante do sacrifício supremo. Em Calcinhas no Espaço e O Buraco da Beatriz você vai conhecer Lydia Litvyak, uma das Bruxas da Noite, um esquadrão de russas que pilotavam caças e tocavam terror entre os nazistas. Aprenderá a história de Roza Shanina, que para vingar o irmão, morto por nazistas se tornou sniper e eliminou pelo menos 59 chucrutes.

Se Alan Turing é o Pai da Computação, a Almirante Grace Hopper é a mãe, tendo desenvolvido a base dos conceitos da informática moderna, enquanto enfrentava uma batalha maior ainda, ser uma mulher na marinha.

A Beatriz, a do buraco? Foi uma simples modificação que corrigiu uma falha de projeto que colocava em risco os Spitfires na Segunda Guerra Mundial. Os motores morriam durante manobras de combate e se o motor morre o piloto morre junto. Beatrice Shilling, uma jovem rebelde fanática por motos e motores achou a solução, e em poucos dias os rapazes da RAF enfrentavam os alemães de igual para igual.

São muitas outras histórias disponíveis nestes dois ebooks, e hoje em homenagem ao Dia Internacional da Mulher (por sugestão de um leitor) eles estão em promoção. Ao invés do preço normal de R$0,00 eles estão sendo disponibilizados pela metade disso!

Exatamente, você pode baixar meus livros de graça, copiar e presentear quem quiser. E se odeia árvores (eu já falei que aquele filme do Shyamalan era mentiroso) pode imprimir!

Como Baixar Os Livros:

Fácil. Para o Calcinhas no Espaço, eis os links:

Para o Buraco da Beatriz:

 




Os livros são gratuitos, mas não quer dizer que não deram trabalho e que eu não goste de dinheiro. Na verdade preciso dele, então sempre peço doações. Ninguém é obrigado a doar, todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar.

Entenda como um incentivo para que eu produza mais textos. Aliás o terceiro livro já está 25% pronto. Se quiser agilizar a produção, me in$entive (eu sei). Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.





O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Hugo Marinho

    In$entivo é tudo nessa vida.

  • brunodmjr

    Aguardo foto estilo “autor internacional” para fazer minha próxima doação. Bem canastrona, por favor.

  • samhk222

    Gosto tanto das coisas que o Cardoso escreve que eu leria o livro mesmo se o buraco fosse o dele, e não de Beatriz.

    Mas aqui, download assim não tem graça não, alguém coloca num torrent por favor? Tô mais acostumado

    • ochateador

      Po…. 2 arquivos de 2 MB cada um.

  • Leandro Peg

    Parabéns Cardoso pela iniciativa e eu também tive a minha com um In$entivo. Comecei ler “O buraco de Beatriz” e apesar de não ter chegado nem na metade do Livro, eu que sou considerado um cara durão me emocionei varias vezes e teve uma hora que a respiração mudou e pensei, “não acredito que vou chorar” mas não aconteceu, ainda bem. Não tem como não se emocionar com a historia do gato, das atiradoras de elite, da heroina que pilotava caças e por aí vai, Vou parar por aqui e terminar de ler os livros. Uma boa tarde pra você Cardoso e para todos os leitores desse blog. Fui…

  • Tássio Brunelli

    “Lamento, mas este arquivo não está mais aqui. Ele pode ter sido movido ou ter sido marcado como privado.”

    Cheguei tarde pra promoção?