IBOPE confirma Cardoso: 75% da população não sabe ler direito

Às vezes é triste estar certo.

Eu já defendi a idéia de que a Internet é composta de analfabetos funcionais, com uma enorme maioria de gente incapaz de interpretar um texto, só conseguindo ler o título, no máximo o primeiro parágrafo de um texto.

Agora uma pesquisa do IBOPE confirma isso.

Do artigo do Terra:

75% das pessoas com mais de 15 anos não sabem ler nem escrever direito.

Acha ruim? Piora.

Segundo a pesquisa, o número de pessoas que está no grupo de nível 2 de analfabetismo cresceu, passando de 34% para 38%. Este grupo é formado por pessoas que são capazes de ler textos curtos e localizam apenas algumas informações explícitas.

Isso mesmo. Não só piora como vem piorando. Eu fico com medo ao saber que a cada dez visitantes do Bender, quatro irão acreditar neste artigo. E não é só isso. Vão acreditar em tudo. No Fraudesonline.org eu escrevo com todas as letras que um determinado email é picaretagem. Em geral o PRIMEIRO comentário é de alguém que o recebeu, perguntando se é picaretagem.

A pesquisa determinou que 75% dos entrevistados têm um dicionário em casa. Isso não quer dizer nada. Aposto que não fizeram a próxima pergunta: “Você tem uma mesa bamba em casa?”.  

A Internet, portanto, apenas reflete a Sociedade. Será que o Tim O’Reilly tem algum Código de Conduta pra isso?

Fonte: Terra, agradecimentos ao Antonio Jozzolino pelo link.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Depois desse texto, lembrei que esqueci de um detalhe na teoria que criei para explicar o meu blog: a maioria dos leitores NÃO ENTENDEM a primeira linha do texto e repousam nos comentários seus desejos de que o escritor queime na fogueira santa da IURD no Inferno, ensine a descobrir senhas no orkut, ou as fotos do acidente da Gol…

    …enviadas por email (analfabetos funcionais temem links), como se o blogueiro tivesse cara de carteiro.

  • Pois é, a ameaça seria até séria se eu recebesse mais de 10 leitores. Não te preocupa, teu segredo está seguro comigo, hehe.

  • Marcelo

    Boa. Peraí… quer dizer que o Cardos NÃO vai jogar na Argentina? Que decepção…

    Mas, infelizmente, acho que tenho um outro item a comentar… estudantes universitários TAMBÈM não sabem ler.

    Tive o prazer de fazer duas faculdades em épocas distintas, a primeira em 1987 e a segunda em 1999. Acreditem, na segunda vez eu era o "coroa" da sala e quase chorei quando vários estudantes do curso de engenharia após receber um texto do professor para ler e discutir depois de uma semana, chegam com dúvidas onde a resposta estava no próprio texto!!

    Detalhe, apesar do curso ser noturno, todos os que tinham estas dúvidas não trabalhavam… Será que são os mesmos trogloditas que frequentam e comentam no seu blog Cardoso?

    Abraço.

    P.S. Bom jogo.

  • É triste isso.

    Ao mesmo tempo que temos uma inclusão digital aparente percebemos que a verdade é mais para o lado da inclusão orkutial e msnial, onde a garotada só quer saber de oba-oba na net, e uma coisa que era para ajudar, acaba é ferrando mais esses jovens, já que os mesmos nem se quer dão ao trabalho de escrever o seu próprio trabalho escolar.

    Exemplo: na minha sala, garotinhas escrevem em suas redações palavras como "naum", "com migo" e "9dades".

    Se esse pessoal saísse dessa vida mediócre de orkut e msn e começace a escrever um blog por mais medíocre que seja estes valeria a pena.

  • Claro que não sabem ler… as escolas não podem mais reprovar o indivíduo. Pelo menos diminuíram nossos índices.

    Maysa

  • Aliada à educação brasileira ser ruim, há também o fato de que cada vez mais ocorre o fast food do conhecimento. Esse de acesso fácil e de consumo rápido. Tudo que sair disto, principalmente se requisitar o uso da massa cinzenta, não vai ter um público amplo…

  • A situação piora por que nós vemos as escolas serem obrigadas a passar alunos, independente da nota. Se o índice de reprovação está alto, ao invés de melhorar o ensino, a solução mais rápida e fácil é acabar com a reprovação. Não é genial? :P.

  • Luiz

    Na minha modesta experiência de vida, pelo menos 85% dos internautas brasileiros não sabem ler.

    Agora, se for para o Orkut, esse percentual é de, pelo menos, 115%.

  • Esse analfabetismo cada vez maior tem um responsável, e o nome é Paulo Freire. Minha mãe foi professora primária e era comum ouvir de alunos de 3ª série: "professora, me ensina a ler". Mas aí dela se ousasse questionar o tal Freire no sindicato vermelho da categoria.

    Na faculdade, aula de Português Instrumental, exercício de unir frases por pronome relativo: "o homem está parado na esquina" + "o homem está esperando alguém". Resposta mais comum: "O homem cujo está parado na esquina está esperando alguém". Os caras adoram sacar um "cujo" da manga. 20 anos atrás, quando eu estudava no 2º grau, metade da sala acertaria. Nessa turma, nem 2 pessoas.

    O pior é ver o sujeito que ocupa o cargo de presidente da república fazendo a apologia da ignorância, se orgulhando de nunca ter lido um livro. Ainda vamos ter saudade do nível intelectual dos universitários do "cujo"…

  • Guelerme

    É o que eu digo. Se todo provedor de Internet colocasse um teste de QI simples que deveria ser cumprido antes de se conectar, e 60 pontos seria o requisito mínimo, aproximadamente 75% dos usuários atualmente desapareceriam.

    E o Orkut entraria em falência.

  • Vai jogar na Argentina? Legal!

    :P

  • Mônica Pukkha

    IMHO, tem gente que não dá pra coisa. Pode usar qualquer método, qualquer livro didático, ou não usar. Dá no mesmo. O sujeito não aprende. O que acontecia antigamente é que essas pessoas ficavam retidas anos e anos na primeira série, quando muito na segunda até desistirem. E não eram poucos. Havia classes inteiras de primeira e segunda série com alunos de 14 e 15 anos. Não aprendiam. Hoje eles vão embora, passando para a série seguinte. Continuam sem aprender. Mas ao menos só dão despesa por 11 anos.

    E me irrita muito quando falam pejorativamente dos professores. A gente se desdobra. Simplesmente ninguém pode ensinar um plateominto sem vontade a ler. Falta a vontade de saber. São brinquedos quebrados.

  • Mitchel

    mas só 75%??!!!

    menos mal..

  • Tranqilão Cardoso?

    1º Que esse código vá para a casa do caralho.

    2º A pesquisa considerou o miguxes como saber ler / escrever? :D

    A linguagem / escrita dos manos?

    Acho que essa pesquisa iria ficar nas casas dos 85% hein…

    FALOW !!!

  • Você acha que tem problemas?? E eu, que sou professor universitário e constato que a grande maioria é tem problemas de escrita e leitura? É horrível. Mas a teoria de Pareto (do séc XIX) já dizia que na maioria das relações humanas temos uma proporção 80/20, ou seja, para cada 100, no máximo 20 conseguem ser alguma coisa.. . Triste

  • Numa época em que o que mais conta é a sacanagem explicita em qualquer canto do país muito me surpreende que essa taxa esteja em apenas 75%. Ve só, o que o povo quer? Carnaval, cachaça, mulher/homem(tem gostos e sexos pra tudo), praia e começar isso tudo(tudo?) de novo.

    Vejam uma mulher por exemplo. Os exemplares femininos vivem reclamando da qualidade dos caras, mas o que elas fazem? É só ver um "bonitão" que saem doidas atrás por causa de músculos. Perguntem qualquer coisa que envolva a necessidade de 2 neurônios(o único que sempre existe é o que serve apenas para pensar naquilo) e o cara começa a surtar.

    Bem, fazer o que…AH, pra não dizer que sou machista o inverso também é verdadeiro.

  • Mal de muitos brasileiros, a preguiça…

    Agora orrorozo? Mas de onde esse povo tira essas pérolas gramaticais?

  • Você voltou a tocar no ponto que muitos de nós, blogueiros, temos observado com certa preocupação. Não sei se a carência de leitura aumentou depois da Web, onde a preferência de leitura passou a ser maior do que a de um livro, revista ou mesmo jornal. Mas a verdade é que não só a capacidade de leitura ficou ruim, como também o da escrita.

    Isto que você volta a falar, deveria ser assumido por nós como uma fato no qual podemos ajudar de alguma forma, já que possuímos uma ferramenta que cada vez mais se populariza entre jovens: O blog.

    Se cada um que comentou aqui, pensasse em algo útil a dizer em seus blogs, no intuíto da <a title="Um segundo idioma na Internet brasileira" href="http://www.paginageral.com/sobreblogs/2007/03/28/o-segundo-idioma-na-internet/&quot; rel="nofollow">conscientização ,estímulo da leitura e <a title="Como ter seu blog reconhecido? Aprendendo a escrever" href="http://www.paginageral.com/sobreblogs/2007/03/24/como-ter-seu-blog-reconhecido-aprendendo-escrever/&quot; rel="nofollow">boa escrita, faríamos bem mais do que temos feito.

    Em tempo: Você está muito ocupado para responder aos seus leitores? Não recebi sua resposta ainda.

    Abraços e sucesso!

    Gino Netto

  • Gino, eu acho que essa é uma batalha perdida.

  • Claudio

    Matou dois coelhos com uma tacada: passou o recado e ainda limpou a imagem na queimação de filme do post do Bender.

  • Lamentável, mas é a realidade, tenho experiências diárias com essa dificuldade do brasileiro com a pronúncia, escrita e leitura da própria língua, tive sorte de sempre estudar em escolas particulares de boa qualidade, fiz 3 anos de faculdade federal e abandonei por não estar me identificando, e hoje estou cursando outra área, em uma faculdade particular (já começa pelo vestibular que é ridículo, feito para dizer que houve vestibular), o resultado são alunos que não conseguem ler um texto em sala, não conseguem apresentar um trabalho, defender uma idéia, não sabem se expressar corretamente. Quando uma atividade é proposta em sala com consulta de livros e apostilas, nem assim os caras conseguem concluir a tarefa, precisam de ajuda para entender a pergunta. Conseguirão o diploma certamente, mas o mercado se encarregará deles.

    Tenho um amigo que trabalha na área de tecnologia que tem como maior problema hoje o fato de contratar pessoas com diploma na mão que não conseguem desempenhar sua função, não sabem nada.

    Isto é fruto da banalização da educação promovida pelo governo federal há alguns anos atrás, senão me engano pelo FHC, quando para amealhar mais recursos fora do país precisavam atingir metas de nível de desenvolvimento humano e etc., e aí a coisa virou bagunça com um monte de "doutrinas de educação" sendo enfiadas pela guela abaixo da população, doutrinas essas muitas das vezes tiradas da cabeça de "doutores" que nunca pisaram numa sala de aula de verdade, e que testaram sua "fórmula" numa turma de teste com 6 ou 10 alunos. Hoje o aluno passa de ano mesmo não tendo conhecimento nem condições de ler, e o professor não pode reprovar (isto acontece em muitas escolas públicas).

    A semente do nosso futuro está sendo plantada por nossos governantes ávidos por mais impostos e dinheiro para seu bolso, com essa população analfabeta, fica mais fácil para eles se manterem no poder com seus mensalões, aviões de luxo, viagens, gastos com cartão de crédito, enfim, fazendo o que bem entendem sem sofrer consequências, pois os alienados não sabem o tamanho do rolo que está passando por cima deles.

    O que espero pro nosso futuro é nada menos e nem mais do que o próprio inferno, pois se a coisa está feia hoje imagine daqui a 20 30 anos com essa massa toda faminta, sem valores, sem educação, passando necessidade e se comportando como bicho, pois não cresceu no meio da "civilização" e sim como animal nas favelas. A violência que está por vir no meu entender é fichinha perto da que conhecemos hoje, a coisa ainda vai piorar muito (é questão de lógica), pois a base da sociedade, é antes de tudo o conhecimento, através dele você pode construir e mudar o que quiser, até mesmo quem te governa.

  • Pingback: Página de downloads do Joost deveria ser imitada por todo mundo | BrunoTorres.net()

  • É, a coisa tá pior que eu imaginava…

    Gostei do seu blog, textos bem inteligentes.

    Ainda bem que ainda existem 25%!

    Pra mim não tem nada pior que essa moda de eXXkReVer axXxImMm!

  • Deve ser até mais. O que me entristece é que tanta gente que ACHA que sabe ler, na verdade, não sabe. A gente tenta ser o mais claro possível no que escreve, e mesmo assim os comentários vêm os mais idiotas e sem relação com o tema… Desanima, com certeza desanima.

  • Pingback: Viche » Um Exercício de Prospecção()

  • Pingback: Por que blogs não são lidos » Sobre Blogs()

  • Pingback: No amadurecimento dos blogs, alguns apodreceram » Sobre Blogs()

  • Cardoso, eu cometi uma injustiça contigo. O Brasil nem jogou a copa gay.

    Provavelmente todos os nossos jogadores preferiram ficar em casa assistindo os capítulos finais de "Paraíso Tropical".

  • Ana Lúcia Car

    Que pena um Brasil tao rico em cultura e tão pobre em leitura

  • João Batista

    O fato de haver tantos analfabetos estudados não deveria surpreender numa sociedade onde só se pensa na grana.

    E como afirmou o sujeito lá de cima: o presidente se orgulha de nunca ter lido um livro.

    Talvez só tenha lido os "catecismos" das décadas de cinqüenta e sessenta.

    Mas grana o homem tem.

    E ler pra quê, né?

    Assistir à TV (e se informar no boteco da esquina) é bem mais fácil.

    Só que lendo você pode fazer pausas quando quiser, você pode meditar, ler de novo, enquanto que na TV isso não existe.