Vamos destruir os blogueiros “honestinhos”

É sério. Precisamos organizar nossos blogs de ganhar dinheiro. Estou vendo uma crise de credibilidade se aproximando no horizonte, tudo culpa desse bando de otários que insiste em divulgar a natureza publicitária de alguns posts.

Pombas, se o cliente pagou, ele tem razão. Façam como um de nossos mais valorosos membros, que disse “o produto é uma merda, mas tão pagando…” e subiu um post elogioso.

Esse bando de caxias está acabando com o nosso ganha-pão. Os clientes pagam muito mais quando vendemos nossa opinião, ao invés de nosso espaço e nosso trabalho. Então, por que não fazê-lo?

Vamos falar bem do que pagarem, até de Modess. Um post pago é uma beleza, é dinheiro em caixa e se não divulgarmos que é pago, conta como conteúdo legítimo pros leitores trouxas.

Só que pra isso temos que acabar com os manés que colocam frases tipo “este é um post patrocinado”. Que queimação de filme. Vai um leitor com 2 neurônios ou mais, acha um post sobre o mesmo tema no mesmo dia, soma 1+1 e saca o nosso esquema.

Boicotemos os espertos, os honestinhos. Vamos mostrar que temos força, e que eles estão nos prejudicando. Mostremos que eles ganham mais ficando calados.

Quanto à grande mídia, não tem problema, mesmo que eles descubram nosso esquema, podemos fingir que não emulamos o modelo deles, que não aspiramos o mesmo nível de reconhecimento, e dizer “qual o problema? Sou blogueiro, não jornalista, blog não é imprensa”.

Exceto na hora de mendigar convite pra eventos, aí somos imprensa, mas quem disse que precisamos ser coerentes? Veja o nome deste blog…

AVISO AOS NAVEGANTES

Este post foi escrito pelo Cardoso (mais) Maligno, do Universo Paralelo, aquele com cavanhaque. Se bem que se você chegou até aqui, deve ter percebido.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Weber

    Cardoso, sei que estou sendo repetitivo, mas será que não dá pra colocar esses avisos de artigo patrocinado no início do mesmo?

  • Fazer o que né.

    A culpa é tua.

  • Como sempre mandando bem nas postagens Cardoso… Muito bom…

    http://www.blogdoaragao.com

  • Luiz

    É, eu desconfiei que esse texto foi escrito pelo “gêmeo mau”. ;-)

  • Caralho, tens um clone de Vulcano.

    Mais magro, obviamente. Afinal, somos todos blogueiros gordos :)

  • Eu acho legal a de colocar um comentário no fim do post, ou no início do post, avisando. É algo estratégico, para não perder a credibilidade com os leitores.
    Agora vender posts patrocinados, eu não tenho nada contra. Nada mesmo.

  • Adorei, isso aí… pra que ser “certinho” se agente pode só “se dar bem”?

    Cardoso, o John Chow brasileiro. Só que mais malvado :)

  • Muito bom. E olha que se você não põe o ‘aviso aos navegantes’ ia ter muita gente te chingando (novidade?). Isso se não tiver ainda assim.
    .
    Essa história de ‘é trabalho’, ‘o cliente manda’, ou qualquer outra desculpa pra passar por cima da ética por ‘uns trocados’ (mesmo o trocado sendo grande) é que fode com a credibilidade de qualquer coisa, exceto pra alguns imbecis que acreditam em tudo (uma grande maioria). Mídia tradicional é cheia de matéria paga por debaixo dos panos e ainda quererem dar uma de moralistas pra cima dos outros.

  • Não precisa nem pagar muito, o negócio é ganhar na quantidade!

  • A premissa do "pagando bem que mal tem" vale pra tudo meu caro!

    A propósito, aproveitando que mudei-me para o Rio, poderiamos marcar um encontro do Cardoso com o Cardosinho…poderiamos fazer isso num bar movimentado e depois escrever um post elogiando-o (isso se as cervejas saírem de graça, é claro!)

  • Ah, vá… Se estão pagando, que seja então.
    o problema é que as vezes rola um elogio sem querer “Quando saí para a praia tomei uma Coca-Cola geladíssima que estava uma delícia e …” e, mesmo assim, o povo mete o pau do mesmo jeito.
    Como, no caso dos jornais, ninguém tem saco de mandar uma cartinha para reclamar daquele merchan básico, as pessoas vão e descontam nos blogs mesmo.
    Fazer o quê… Aguente as pauladas então rs

  • Mais posts do clone! Mais posts do clone!

  • Pingback: Como Explorar um Hype Parte I()

  • Ai ai ai viu.

    O pessoal viaja. No brasil é ERRADO ganhar dinheiro! Não se pode ganhar grana aqui.

    Ainda perguntam se isso é ético? Ético de cu é rola, ético é eu ganhar dinheiro, foda-se.

  • huahua dei muita risada com isso…
    é auqele lance de dar o peixe e ensinar a pescar.. ?? não…. deixa pra lá..

  • Jin

    Ótimo post. "o produto é uma merda, mas tão pagando…” é priceless. Mas só uma coisa, você [Cardoso] tá sempre usando invés no lugar de em vez. "Ao invés" significa ao contrário, portanto só deve ser utilizada com a idéia de oposição ;)

  • O chato dessa história de post patrocinado é ficar lendo sobre a mesma coisa em todos os blogs.

    Mas o mais chato mesmo é que nunca ninguém me pagou pra escrever porra nenhuma!

  • Google Bombing pode dar cadeia…
    http://blogdoaragao.com/?p=24

  • O negócio é começarem a nos pagar com amendoins e chocolates, e não mais em dólares

  • e ae cardoso… fiz algumas considerações sobre esse seu post em meu blogue… vc ta com a lingua afiada heim meu caro… da uma passada la pra conferir…. o nome do post eh "puberdade blogueira"… pra facilitar segue o link http://thalles.wordpress.com/2007/09/14/a-puberda

  • Se o cara quer escrever do vibrador da hello kitty porque tão pagando foda-se. Cada um fala e faz o que quer com seus respectivos blogs, né não?

    Só depois não vai ficar se fazendo de coitado porque seu blog levou críticas ou baixou a visitação.

    Hoje devido à quantidade tem espaço para quem faz bem, seja pago ou não.

  • Mídia tradicional é cheia de matéria paga por debaixo dos panos e ainda quererem dar uma de moralistas pra cima dos outros.

  • Bom se alguém quiser vender algo no meu blog, eu mudo até de layout.

    Imagina um layout Coca Cola Like!

  • Thales, meus parabéns. Você demonstrou que não só nunca entendeu nada do que eu escrevi aqui como é incapaz de entender o conceito de ironia.

  • Aloha Chefe!

    Propaganda é propaganda. Post patrocinado é propaganda.

    E qual seria o problema?

    Propaganda subliminar? Mais sincera que merchandising de novela.

    Se tiver um comentário, personalizado pelo autor do blog, é um post.

    Se eu não acreditar em você, ou não gostar do estilo, não leio mais seu blog (um tiro no pé).

    Se eu gosto de seu estilo vou ler até de propaganda.

    E nem vou perceber. Nem me importar.

    Existe marketeiro até de político!!! Isso sim deveria ser proibido!

    E do tipo que usa spam.

    Quanto a vários posts comentando o mesmo assunto, é quase natural.

    Ou é o asssunto do momento, ou é citação, na pior das hipóteses por falta de inspiração.

    Esse conceito de "honestinho" é falso puritanismo.

    Errado é fazer propaganda do que não se acredita, especialmente em blog, que é a sua expressão.

    Minha Absolut continua no freezer, na falta de Cerveja Romulana, é alternativa para fins terapeuticos. O Convite continua de pé.

    Blog não é jornal, blog não é out-door. É blog.

    Se eu escrevo, pouco é verdade, no meu blog, e faço uma citação, estou transferindo leitores ou informação, me parece sensato, ou pelo menos aceitável, que se receba por isso.

    Morte aos traidores! Mande-os para as galés!!!

    Se encontrarem Judá, eles podem voltar!! ;p

    Aloha!

  • ÉEEEEE essa parada de blog a chapa esquenta , acho que vou montar um pra mim , hehehe!

  • Pingback: A puberdade blogueira « iBlog()

  • Felix

    Não precisa avisar que é post pago, basta escrever aquilo que vc. realmente quer escrever.
    Por exemplo: A microsoft te oferece 150.000 por 50 posts a serem feitos durante um ano. Se vc. não gostar da microsoft, avisa o cliente que os posts serão de conteúdo depreciativo. Ai o cliente decide se vai fazer negócio com vc. ou não.
    Pronto, resolvido o problema. O blogueiro continua com sua credibilidade e o cliente fica satisfeito.
    Falando sério agora, acho que o post pode ser patrocinado, pode não ter indicação de ser um post patrocinado, mas tem que ter a cara do blogueiro.
    Acho que o principal é não perder a credibilidade. Não é pq. vc. não é imprensa que não tem que ter credibilidade.
    O cliente entra com o mote, mas o conteúdo tem que ser do blogueiro. E o blogueiro deve escrever o que realmente pensa.
    Ai, quem sabe, se a IBM não te paga 200.000 por um único post pq. eles sabem que vc. tem credibilidade junto aos seus leitores?

  • Cardoso, nao e so o Thalles que nao entende certas coisas.

    Hoje, arranjei briga com Slonik e tantos outros blogueiros por causa de uma brincadeira com o famigerado 'Vergonha Nacional'

    Da um lidinha ai por favor e me diz se eu REALMENTE fui tao errado assim: http://tradutorium.wordpress.com/2007/09/14/googl

    Os macacos somos nozes :-p

  • Pingback: Pagaram pelo review, mas não para mim | Somatizando()

  • Que coisa mais feia essa criação!!!

  • Carlos

    caramba "bando de otários" isso é meio pessado, sem contar que é critica direta. interessante o vocabulário que rola nós blogs…..li a conversa "Thales vs Cardoso" realmente tem uma certa ironia, mas pra quem entra poucas vezes em blogs, costuma não captar o tom de ironia..
    pensem nisso…..um amigo lendo esse artigo (incluse vim a ler tambem por indicação dele) disse "caramba bando de otarios os caras tão pegando pesado"….

    tentando interpretar o que meu amigo quiz dizer pensem nisso…..

  • Pingback: A Kibezificação da Web()

  • Depois desde 02/2007 que utilizo o Adsense, e esta semana passei a ter U$ 101,06 – Estou super feliz… não tenho público para ter patrocinio… que tal você me patrocinar… caso contrário, serei um dos honestinhos… (Vale ameaças???)

  • Pingback: QUER GANHAR UMA VIAJEM PARA BORA BORA NA FAIXA??? « HISTÓRIAS DE CORREDOR()

  • Pingback: CA’BIANCA Comunicação & Relacionamento » Blog Archive » Será que me pag()

  • Pingback: blog do Cobra » Campanha pela transparência online()

  • Pingback: Direito e Trabalho.com » Blog Archive » Ética nos blogs()

  • Pingback: QUER PAGAR QUANTO? « HISTÓRIAS DE CORREDOR()

  • Concordo todo mundo precisa de grana , se o caso e apenas oferecer banana ao macaco o macaco nunca precisa saber de onde vem a banana.

    Além disso não deixa de ser um conteudo a mais para blog "quê qui tem neh ?"