Nada pior do que ser blogueiro perfeito

Eu acho que o pior vício que a velha mídia pode trazer aos blogs é o pseudo-perfeccionismo. A auto-imagem de perfeição está tão associada aos jornais que a maior revolução das redações no final dos anos 80 foi a figura do Ombudsman, sendo que o termo, com sentido de ouvidor, apareceu pela primeira vez na Suécia em 1241, segundo a Wikipedia.

Hoje alguns jornais já trazem erratas, mas nunca, jamais com o mesmo destaque que as matérias onde o erro foi cometido. Há uma percepção de que apontar os próprios erros mina a credibilidade do veículo. Felizmente o resultado é o oposto. Sua credibilidade aumenta quando você reconhece um erro. O que vai miná-la é publicar notícias de forma irresponsável. “publique primeiro, se estiver errado depois corrige”, isso é ruim. Já enganos legítimos, quando reconhecidos, são atitudes aplaudidas pelos leitores.

Entretanto nem todo mundo age assim. Vejam por exemplo este post do Uol (com nofollow, claro) achado pelo Parlenda Tecnológica e reproduzido por mim no MeioBit:

Eu só posso entender que quem escreveu o texto nunca teve um notebook na vida, pois convenhamos, a menos que computadores portáteis tenham orifícios anais, não consigo pensar em outro lugar para enfiar a placa da imagem.

Tudo bem, todo mundo erra. O redator pode não ser da área, não tem micro, comeu mosca, etc. Marca com um sobreescrito qualquer, e pronto. Ninguém é perfeito e não vai ser um blogueiro que não é o Cardoso que será, certo?

Errado. Nos comentários do post um leitor perguntou que diabos de notebook que aceita placa PCI é esse. O autor do post tentou se justificar:

RESPOSTA:
Calma lá, eu não disse que a placa é para notebook. Disse que uma placa com essa funcionalidade seria uma boa para notebooks. Mas valeu pela correção! Charles

Eu posso não ser o mais esperto dos ursos, mas eu tenho CERTEZA de que não dá para interpretar “é uma boa alternativa, principalmente para usuários de notebooks” como “uma placa com essa funcionalidade seria uma boa para notebooks”.

Também tenho CERTEZA de que notebooks nos últimos 3 ou 4 anos têm saído de fábrica com WIFI, mesmo os Positivos baratinhos contam com essa incrível funcionalidade.

Portanto, eu pergunto: É tão difícil assim admitir que papou mosca? Meus blogs estão cheios de correções. Os leitores do Contraditorium volta-e-meia corrigem alguma coisa. Em um dia ruim eu já consegui errar a correção 3 vezes. E ninguém morreu por isso. Nem o carcamano que me alertou da terceira correção.

Fazendo uma enquete rápida, o Papo de Homem tem correções, o Bruno Alves tem correções, a Suelen não só corrigiu um post como teve a decência de admitir que caiu em um 1o de Abril, o Vinícius cortou um trecho enorme do post, o Becher atualizou um post três vezes, o Manoel Netto não só riscou os erros do post como publicou uma errata completa, só para citar alguns casos.

Será que a credibilidade desses blogueiros todos foi irremediavelmente afetada por admitirem publicamente que cometeream cometeram erros?

UPDATE: Parabéns ao Bigode por ter sido o primeiro a pegar o erro proposital incluído por mim no parágrafo anterior, para demonstrar que blogueiros cometem erros. (colou?)

Sinceramente eu continuo acreditando e confiando muito mais neles do que no blogueiro do Uol, que ao tentar manter as aparências está errando muito mais do que ao demonstrar seu desconhecimento de microinformática.

Aos veículos da velha mídia, a dica: Se vocês querem mesmo ser bem-sucedidos na Internet, POR FAVOR contratem gente que ENTENDA o espírito da Internet. Não achem que replicando suas velhas estruturas e velhos modos de pensar vocês conseguirão algo. Um blog é muito mais do que uma série de textos curtos em ordem cronológica inversa.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional SKO4

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Demorei… lá no 28 dias e no Ladybug também tem muitas correções e updates. Hoje, inclusive, recebi um pedido da Gisela Rao para tirar um post do ar para evitar constrangimentos ao homem em questão – era uma promoção da revista Ouse. claro que o post saiu do ar.
    Acho estranho o Charles reagir deste jeito depois de ficar tanto tempo perto de blogueiros lá na Campus Party. Ele deveria ter aprendido alguma coisa. Tsc, tsc, tsc.

  • Bigode

    Typo em "cometeream", lol. Belo post.

  • Essa minha cagada foi felomenal, nem dá pra botar a culpa na mensagem enganosa que era exibida. Merecia mesmo um mea culpa com destaque.

    A 'velha mídia' vive cometendo esses equívocos. Sabe a história do americano que teria sofrido uma cirurgia nas mãos para usar o iPhone? O Estadão caiu, publicou e depois apagou o artigo e publicou uma notinha meia-boca quase escondida. Mais aqui: http://seriguela.com/homem-sofre-cirurgia-pra-usa

    O Terra também publicou e se vacilar está online até hoje :)

  • Acredito que a falta de desculpas sobre os próprios erros, está ligado a própria falta de humildade de simplesmente dizer: Errei, pessoal, desculpe-me… Uma coisa tão simples de ser feita conforme você citou sobre os outros blogueiros, torna-se tão difícil para pessoas com falta de humildade. Errar é humano, persistir no erro, burrice, e não admitir o erro, ignorância.

  • agaelebe

    Pois é,
    pior que tem blogueiro que comete o erro. Aí quando um leitor comenta, ele, ao invés de corrigir e agradecer, lê o comentário, faz a correção e apaga o comentário, fingindo que nada aconteceu…

    O mais engraçado é que comentei um erro no blog do ah tri né… E o engraçado é que o post estava zoando com outro erro, mas tinha um erro nele mesmo. E aí meu comentário nunca apareceu e o erro sumiu "misteriosamente", nem pra usar o sobrescrito.
    Depois dessa mancada, removi o blog do meu leitor de RSS.

  • Ele criou essa desculpa aí do "seria uma boa para notebooks" mas esqueceu-se de editar o post e trocar o "é" por "seria". Tsc tsc.

  • E eu que errei na errata?

    Tá lá um UPDATE 2…

    'Herrar é umano', já dizia a sabedoria popular.

  • Pingback: Rescaldo de Primeiro de Abril | MaxINFO()

  • CharlesNisz

    Post corrigido e agradecendo a "canetada" de quem comentou.

    Meu erro fica parecendo até importante pelo barulho que causou. O fato de eu ter errado não significa que o blog x ou y é bom. Pequeno erro de lógica aí, não é?

    Meu segundo ponto é: "devia ter aprendido depois de ficar perto dos blogueiros". Quem me ensina é quem corrige meu erro, não importa o que essa pessoa faça da vida.

    Charles :P

  • Qualquer um é passível de erro.

    Nada mais justo do que arrumar o erro e agradecer a quem deu o aviso.

    Mas oque acontece naquela lista…Blogosfera é uma M* …

    FALOW !

  • Pai Cardoso! Fiquei mais tranquilo com esse post, pelo fluxo de notícias, muitas vezes acabo comentendo erros bobos. Já tenho leitores que enviam correções quase que instantaneamente, mas muitos ainda criticam duramente pelos erros cometidos. Lógico que erras é ruim e não é nosso objetivo, mas ás vezes escapa.

    Já pensei um Plug-in para "reportar erros" (porém não achei), afinal, errinhos sempre acabam escapando.

  • Sr. Cardoso, a tal notícia do google ter comprado wordpress procede?

  • Eu sou um cara um tanto distraído, e se eu não admitir meus erros vou passar por idiota :) Filosofando: um blog é como uma conversa, e conversando em certos momentos a gente diz: "Me desculpe, eu errei." ou "Acho que seu ponto de vista está certo mesmo, não tinha pensado dessa forma"

  • Cardoso, permita-me responder ao comentário do Carlos Medeiros

    Medeiros, sim o Google realmente comprou o WordPress, anteontem, concidentemente, dia 1o. de abril!

    Brincadeirinha…

    []'s
    Compulsivo

  • É incrível realmente como a "umildade" não pega nas pessoas… essa regra de "errou, corrige e agradece" é dos primórdios da UnderG, tanto é que tive um exemplo HOJE: http://www.undergoogle.com/blog/2008/04/converse-

    Abraços ao Cardoso!

  • E acabei de achar sem querer nesse post aqui um errinho lá no último parágrafo, tá "[ATUALIZAÇÃO] ".

    Pois é, erros são inetiaveis inevitáveis.

  • Tentar chamar os outros de burro, numa situação como essa, é se chamar de burro.
    Pessoas como esse redator só se dão mal na internet…