Um leitor VIP = 26 Salsinhas? Google, Respeite meus leitores

Recentemente o Google lançou o serviço de AdSense for Feeds, onde os leitores do Feed RSS até mesmo do Melhor Blog do Mundo passam a receber em seus leitores de RSS, publicidade.

Eu acho justo. É um banner mínimo, 469×60, sem Flash, algo desprezível diante das Palavras de Sabedoria que estou recebendo.

Mesmo assim o leitor do RSS é um leitor especial.

Estatisticamente ele está na casa dos 4%, ele é formador de opinião entre seus pares no trabalho, muito provavelmente tem o próprio blog e quase sempre é mais influente junto ao blogueiro do que o leitor de primeira viagem.

Por assinar o RSS ele acompanha aquele e outros blogs, tem consciência social, política e geográfica.

Então, querido Google, me explique COMO esse leitor vale VINTE E SEIS VEZES MENOS DO QUE UM LEITOR SALSINHA?

Não falo do leitor eventual, do leitor que chegou aqui vindo de um bom artigo em outro blog. Falo do pessoal que chegou aqui procurando putaria, procurando “Leila Lopes”.

ESSE leitor já vale 26x um leitor do RSS.

Então, querido Google, em respeito a meus leitores (COBREM, PORRA, TENHO MEMÓRIA CURTA) eu sugiro veementemente que vocês percebam a diferença entre o leitor-salsinha e o leitor de RSS e passem a valorizar esse leitor da mesma forma com que nós, blogueiros, os valorizamos. Do contrário em 30 dias a partir de hoje o Contraditorium não só removerá toda a publcidade em RSS como fará ativa campanha contra.

Obrigado.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional CARDOSO

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Ahh, sim… é só culpar o Google. É simples… Usuário de RSS é um usuário mais das internas, que conhece o bocado e, portanto, mais cego para a publicidade.

    "Vender" publicidade no RSS é como vender sorvete para esquimó. Não culpe o Google por isso. Ele só ofereceu a ferramenta.

    Além do mais, entramos em nossos leitores de RSS para ler algo que não estamos procurando especificamente. O salsinha procurando por Leila Lopes sabe muito bem o que quer. E se tiver com tesão de verdade, vai clicar onde for preciso para encontrar. :)

    • Fábio, um anúncio na página 3 custa mais caro do que um na página 4 ou na 25, concorda? Isso se chama POSICIONAMENTO.

      O Google está vendendo um anúncio no espaço mais nobre possível de um blog, ele está vendendo um anúncio para um leitor que SEQUER acessou o site.

      Se esse espaço não é muito mais valorizado, se esse LEITOR não é muito mais valorizado que o salsinha paraquedista, então #beijomelinka.

      • O anúncio mais caro é aquele que as pessoas mais vêem. O exemplo de anúncios em páginas é válido somente para essa mídia (revistas ou jornais), mas não para essa mídia de RSS.

        Porque anunciar na página de classificados no final da Veja Rio/São Paulo é mais barato do que anunciar na contra campa da mesma revista? Porque o anúncio dos classificados vai ser menos visto, mesmo se fosse de página inteira como a contra capa.

        A alta qualificação do leitor não justifica o preço alto da posição se este mesmo não vê o anúncio. De que adianta o cara ser inteligênte, ter terceiro grau, renda familiar de R$10 mil se o anúncio não é visto por ele? Você, se fosse anunciante, pagaria mais caro para um leitor qualificado NÃO ver o seu anúncio?

        O que você achar ser o espaço mais nobre para publicidade do seu blog, é na verdade o espaço mais nobre somente para o conteúdo e não para publicidade.

        O valor para o usuário que sequer acessou seu blog está no conteúdo e não na publicidade. Por isso ele a ignora. E por isso essa posição vale menos.

        • Fábio, o anúncio mais caro é o que tem mais exposição junto ao público-alvo mais qualificado. NENHUM leitor é mais qualificado que o leitor de RSS. Ele VAI ver o anúncio, ele quando abre o leitor de RSS dá de cara com o anúncio EM CADA POST seguido do conteúdo.

          Estamos falando aqui aqui não da contra-capa, mas do lead de uma matéria na Veja.

          É o espaço mais nobre para o leitor MAIS qualificado. O Google sabe disso.

          • Num programa de CPC, o anúncio mais cara é o mais clacado. Importa pouco a quantidade de exposições, não?

          • Entendo o que o Fabio quer dizer, a mídia tradicional realmente funciona assim, mas não quer dizer que ela está certa.

            A meu ver, os leitores ocasionais que saem clicando em qualquer link que vêem pela frente, não necessariamente sabem o que estão fazendo; por conta disso esses clicks raramente irão se reverter em vendas para a empresa que anunciou.

            Já os leitores de feeds, por se tratarem de um público mais selecionado e específico, não vão clicar em um anúncio a não ser que tenham um interesse genuíno sobre o assunto. Nesse caso, a possibilidade de uma venda acontecer é maior.

          • Vagner

            Desde que comecei a me perguntar como o Google ganha dinheiro e desde que comecei a pesquisar sobre publicidade no/com o google uma coisa que me chamou bastante atenção foi que em quase todas as matérias eles usavam a palavra "relevante" (meu inglês é péssimo, eu leio tudo traduzido e por isso se vocês lêem noticias no blog do google em inglês podem nunca ter notado).
            Mas se fizerem uma pesquisa rápida irão ver que o objetivo do google sempre foi colocar o anuncio que o usuário QUER VER.
            Como não adianta nada colocar um anúncio de uma campanha contra o tabagismo na ala para fumantes do restaurante mais movimentado da cidade, o google vende que, se tu souberes anunciar, isso não vai acontecer (pelo menos não com freqüência) com os seus anúncios.
            Sendo assim tenho que concordar com o Cardoso, o anuncio para um usuário que não conhece direito o blog e pode até acabar clicando por engano não deveria valer mais do que o anuncio para um usuário que, se acabar clicando, sabe o que está fazendo.

          • Ao meu ver, isso faria sentido num programa do tipo CPA (Custo por Ação) mas não num programa do tipo CPC. No frigir dos ovos, para o publisher de um programa CPC, importa a quantidade de cliques e o valor deste.

            Já para o anunciante, obviamente é melhor ele "pegar" o cara que sabe o que está fazendo e onde está clicando, mas acho que não foi esse o argumento do Cardoso. Acho que o ponto dele é justamente quanto vale o anúncio para ele, publisher. Como pode um anúncio exposto para um usuário qualificado valer menos do que o anúncio exposto para o "salsinha"? A minha resposta é porque os anúncios expostos aos sasinhas são mais clicados e, na mecânica do programa CPC do Google, anúncios mais clicados valem mais.

            Não que eu não concorde com ele. Eu acho que anúncios expostos para usuários qualificados deveriam ser mais caros, pelo menos teoricamente, mas não é assim que a mecânica do Google funciona. Pelo menos até agora.

            Mas eu acho mesmo que esse debate já se alongou demais… :)

    • Pois é. Essa é a lógica do google (e a minha também).

  • No Google Reader eu vejo os anúncios, mas no RSS Bandit (leitor offline) não aparecem.

  • So sei que o Adblock continua funcionado mesmo dentro do Google Reader, nada contra querer ganhar um dinheirinho com o seu proprio blog, mais eu sinceramente, não suporto a poluição que esta a internet hoje em dia!

    fica tudo mais clean e eficiente sem os ADs e eu não abro mais mão disso!

    quando eu sou obrigado a usar um navegador em outro pc, os sites ficam irreconheciveis com as propagandas, e o pior de tudo e propaganda que tenta se passar por conteudo em alguns blogs e sites, ridiculo!

    Antigamente se dizia, os incomodados que se retirem, hoje deve-se dizer, os incomodados retiram!

    • Aposto que você também desliga a tv quando vai para os comerciais, ou arranca todas as páginas de classificados de um jornal ou revista.

      • Eu era assinante da Info-Exame. Qdo ela chegou num ponto em que eu literalmente arranquei as páginas com anúncios e vi que sobrou páginas ridículas, com informação escassa e qualidade não tão grande assim, eu cancelei a assinatura. Eu pago pra ler coisa que preste e não anúncio. Acho que os blogs estão comerciais demais. Todo mundo quer ganhar. Eu ia entrar nessa, mas vi que não. Gosto de compartilhar conteúdo. Outros não. Faço o que eu acho melhor e os outros que façam o que acham melhor. Mas, que não se critique quem nos visita. O cliente sempre tem razão, lembrem-se disso. ;)

    • Os incomodados inviabilizam economicamente o blog. Se todo mundo seguir sua sugestão, eu simplesmente tiro o blog do ar e arrumo um emprego de verdade. Quem sairá mais prejudicado? Os leitores.

      Você está consumindo um conteúdo. Ao contrário de um jornal ou revista, onde você paga E ainda tem que ver publicidade, só peço que você me dê a OPORTUNIDADE de exibir os anúncios.

      Se você não concorda com isso, seria muito mais honesto simplesmente não acessar o site. Do contrário a relação deixa de ser simbiose veículo/leitor e muda para parasitismo.

  • Carlos Magno

    E o clique do leitor de feeds, também vale 26 vezes menos que o clique do leitor salsinha que estava procurando por "fotos do acidente da Oceanic Airlines" e por algum motivo resolveu clicar no banner do Google?

    P.S.: Cheguei aqui pelo feed.

  • Cardoso, para mim o texto ficou um pouco contraditorium ao título, pois no título você da a entender que o 1 Leitor VIP vale por 26 salsinhas e no texto da a entender que o leitor salsinha vale 26 VIP's.

    Bom, se o correto esta no texto gostaria de saber qual base para tal conclusão já que pelo que li no blog do Adsense¹ o CPM do click nos feeds é mais alto, logo o título é que poderia ser o correto: 1 VIP = 26 salsinhas. Claro que ainda não saberia como chegou a este resultado mas pelo menos estaria de acordo com o blog do adsense.


    1 – http://adsense-pt.blogspot.com/2008/08/feed-me.ht

  • Pingback: Sua conta junto ao FeedBurner ou Google continua doida? | Open2Tech()

  • @Anderssauro

    Eu na verdade mudo de canal pra ver se tem algo de interessante nos outros canais, so fico no canal quando já sei o que esta passando eu deixo por la mesmo,

    @Cardoso
    Poise, mais é opção minha remover os ADs para ter uma navegação melhor, por que eu simplesmente não clico em progagandas, e creio que todo mundo ( muita gente tenho certeza ) que instala Adblocks, apenas não esta afim de fugir de propagandas disfarçadas de conteúdo,

    não estou dizendo que seu blog pratica isso, mais muitos sim, pra mim, para me fazer ter interesse em alguma propaganda, e melhor algo muito especifico ao blog, como posts patrocinados, e não o que uma empresa qualquer julga relevante.

    Eu costumava ser blogueiro, na minha época o mais importante era o conteúdo, hoje em dia é a monetização, por isso eu não consigo blogar hoje em dia, que todo mundo so quer trocar links, para ter mais chance de monetizar, por isso virei somente leitor!

    E tenho certeza eu não estou parasitando ninguém, por que o Adsense tem o seu público que eu chamo de dedo frouxo, que sai clicando sem saber no que esta clicando, que é o mesmo tipo de usuario que não sabe instalar um adblock, inclusive as porprias sugestões do Adsense são para disfarçar os ads como conteúdo. e como So olhar não gera renda nem pra você, olhar e não clicar, e remover é simplesmente o mesmo, por que mesmo antes do maravilhoso adblock ( que melhora horrores a velocidade dos sites e blogs, que eu inclusive uso pra bloquiar um monte de bobagem ) eu nunca fui de clickar em Ads.

    Pra mim parasita e justamente quem coloca os Ads no meio do conteudo pra confundir o leitor ( e novamente, não estou dizendo que é o seu caso )

    No momento que você postar um post patrocinado, e deixando bem claro que é um post patrocinado, eu com todo prazer dou uma força, mais enquanto isso, continuo usando e recomendando os adblocks!

  • Pingback: AdSense para Feeds: Valores vs. Qualitativo - Google Discovery()

  • Dudu, o conteúdo continua sendo o mais importante pois existe uma relação entre conteúdo e monetização, quanto melhor o conteúdo mais links você recebe, aparece melhor nas buscas, o adsense vai mostrar os anúncios mais caros e etc…

    Claro que é muito mais fácil escrever hypes, fazer amizade com meia dúzia de blogueiros para conseguir alguns links e posicionar os anúncios de forma que os paraquedistas cliquem, isso não é errado, quem quiser fazer que faça, eu faço. Agora saber que você deixou de blogar por causa dos outros me deixa triste.

    Eduardo, por causa de tudo isso que você disse é que concordo com o Cardoso que os anúncios nos Feeds deveriam valer mais e discordo do Fabio que pensa o contrario.

  • Por óbvio que um leitor eventual não pode ter o mesmo valor que um que acompanha via feeds, assim como um leitor de 'chamadas' de jornais (aqueles que param nas bancas e só lêem as manchetes, não comprando ´nenhum item) não possuem o mesmo valor que o leitor diário.

    Mas, o google ad sense faz muitas idiotices, como a que vi num site dum amigo meu: simplesmente deixou de pagar os valores devidos alegando que as postagens dele 'ofendiam' os anunciantes, sem quaisquer explicações sobre quais seriam tais ofensas.