Simpsons: Bom demais pra ser jabá?

Depois de -sei lá, uns 30 anos- Os Simpsons estrearam uma nova abertura. Desta vez em Alta Definição, com cores e texturas semelhantes ao alcançado no longa-metragem. Em formato widescreen, a seqüência está cheia de detalhes, desde os mais óbvios, como a televisão deles, que agora é uma LCD tela plana, até coisas rápidas, como a caixa de Senhor Faísca que Marge compra, no mercado.

Ali aliás aparece outro detalhe interessante: Vejam a revista que ela está Folheando:

Pois é: Um anuncio da Vodca Absolut, “Absolut Krusty”.  Ótimo. Tudo a ver com o Universo de Springfield, mas fica a Duvida: Foi pago?

A minha postura costuma ser “tanto faz, ficou bom e isso é o que importa”, mas matutando com meus botões, vi que estou errado. Essa postura é prejudicial.

Não, não vou fazer o velho discurso “morte ao jabá”, defendendo a pureza e a essência de uma série de TV. A questão é outra: SE foi uma inserção paga, foi genial. Foi super-pertinente, sutil e acrescentou à cena.

Em 30 Rock, no episódio desta semana Salma Hayek e Alec Baldwin passam uma cena inteira se deliciando com um sorvete ou algo assim do McDonald’s,  cena que ficou descaradamente apelativa, quase no nível de novelas da Globo, onde o sujeito resolve ir em caixa eletrônico no meio da perseguição de carros, e passa os próximos 10 minutos discorrendo sobre as vantagens do banco.

Espantosamente, Tina Fey, produtora, escritora, etc de 30 Rock declarou que a cena NÃO foi jabá.

30 Rock já teve inserções comerciais ótimas, com direito aos personagens terminarem a cena, virarem para a câmera e perguntarem “podemos receber nosso dinheiro agora?”
O que faz uma cena “real” com um produto ficar com cara de inserção comercial mal-feita?
Preguiça criativa.

Eu já vi mais de uma vez gente falando “ah, isso é jabá, faz de qualquer jeito”. O que até aceito quando é um blogueiro de má-vontade fazendo um post pago para uma agência que levará seis meses para pagar (fato real).

Não acho admissível entretanto que agências de publicidade repitam essa mesma postura.
O cliente está pagando, então vamos ser mais criativos, pô. Não precisa muito. A caixinha de divulgação da nova temporada de Dexter que recebi, é ótima. Uma caixa de papelão, forrada com algodão, um furo embaixo e manchas de sangue. Você coloca o dedo e mostra pros amigos.

Todo mundo brincou disso quando era criança.

Isso gera simpatia, cumplicidade, até.

Nosso papel como telespectadores é estimular a criatividade, prestigiando as boas idéias e apontando os defeitos das idéias ruins. Se a publicidade quer invadir a área de conteúdo das séries, filmes e blogs, que o faça com criatividade.

Se a Tina Fey vai fazer um jabá de Cheetos, que o faça comparando com o genérico mexicano que sua personagem come, Sabor de Soledad. Ficou muito engraçado, mostrou o produto, brincou com ele, e todos saíram ganhando. Inclusive os espectadores.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional SKO4

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Muito bom Cardoso. Posso ser contrário a muita gente, mas acho que uns "Jabás" interessantes são aqueles inseridos no seriado The Office. Sempre acrescenta algo na cena e, às vezes, se não fôssemos tão alucinados por isso, passaria batido.

    Muito bom o post,

    Abraços,

  • A Absolut é quase parte da cultura pop, também não estranharia se não tivesse sido pago.

    Mas seu questionamento é pertinente, tem inserções que causam VA de tão escrotas. As novelas da Globo são campeãs nisso.

  • poizé, não acho também que tenha sido jabá, porém, se foi… como você disse… foi boa…

  • Considere também que é um anúncio de bebida em um desenho animado com forte penetração no público infantil. Acho que algum grupo de defesa dos direitos das crianças vai se manifestar em breve.

    Izidoro
    http://www.ilhados.com

    • Mauricio

      Eu acho que o publico alvo dos Simpsons não são as crianças. Não conheço crianças que assistam o desenho, mas sim Ben10 e outros do genero. O público alvo é o adulto, as emissoras brasileiras abertas é que passsam o desenho em horários de desenhos infantis, ele tem horário nobre garantido na TV americana e não no Saturday Morning.

      Se for pra ir contra tb pode ser visto nessa imagem a Patty, não tenho certeza, pois não da pra ver o cabelo todo, comprando um carrinho cheio de cigarros Laramie. Espero que a galera do politicamente correto não ataque os Simpsons.

      A forma de proteger suas crianças é educa-las e não escoder tudo.

      Eu tenho 35 anos cresci vendo TV/cinema com pessoas fumando, bebendo, assassinando pessoas, etc e nem por isso virei alcoolotra, fumante (só passivo) e nem psicopata, em compensação não ponho muita fé nas gerações vindouras que são "protegidas" do mundo violento e sujo que existe hoje.

  • Os melhores jabás foram sem dúvida inseridos no contexto de Seinfeld. Quem não se lembra do episódio em que Kramer tenta boicotar o Kenny Rogers Rooster ? Aquele frango gordurento mais nojento que o KFC ?

    Hey ! Stay away from the chicken !!! I'm no sleep ! No sleep ! You have no idea what was like in there. Seinfeld imitando o Kramer é de rolar de rir no tapetinho do lavabo.

    O movimento nas lojas aumentou 60% nas semanas que se seguiram a exibição do episódio. E Seinfeld nunca enfiou jabá na cara do telespectador. Já a Globo é capaz de usar a cena de um capotamento na novela e o Cid Moreira entrar com um spot dizendo: "Este capotamento é um oferecimento da Sul América Seguros. Capotou ligou !

  • Red Label

    Carlos, a Absolut Krusty apareceu pela primeira vez há 6 anos, no episódio "Barting Over" (S14E11).

    And no, it's not lupus ;-)

  • Pingback: PortalCab.com()

  • Bia

    Eu acho que essas marcas devem pagar sim! Afinal Simpsons tem um grande publico, entao nao deve ser algo impossivel de se acontecer. Claro que nao é um jabá explicito e sim algo que poucos(somente os que prestam atenção e se ligam rapidamente) percebem. Mas eu acho que essa nova entrata foi mais uma satira do Matt Groening, na questao da evolução tecnologica(como a tv de lcd e o hdtv)!haha
    Muito legal seu site! Eu conheço um site que mostra varias coisas dos Simpsons também, se você quiser dar uma olhada: http://mais.uol.com.br/view/4j01bnbyg94h/especial… . Valeu!

  • Pra mim o jabá mais incrível foi o Tony Stark comendo Burger King. Só o cinismo de um personagem como ele faz um jabá ficar cool daquele jeito. Absolut na abertura dos Simpsons? Acho que é citação pop mesmo…

    <abbr>Renata – último post do blog… Forest Gump Tupiniquim</abbr>

  • Concordo. A qualidade deve ser buscada sempre em tudo o que fazemos.

  • carlos

    os simpsoms nao passa de uma idiotice é um desenho que já deveria sair da globo, em vez de tá tomando meia hora de outros desenhos. porque é um desenho que mostra coisas erradas as crianças.

    • Rodrigo IronMan

      Simpsons não é um desenho infantil a globo que faz merda e passa neste horário.

      Isso me lembra algo que ouvi sobre South Park, que tentaram processar porque ums crianças de nome Kenny estavam ficando 'traumatizadas' com as brincadeiras devido ao personagem e a defesa foi simples: "South Park não é desenho para crianças".

      Outro caso envolvendo South Park aconteceu no cinema de minha cidade que porque o negocio é desenho colocaram em horário de filme infantil (só pela tarde).

      []'s