Jesus não tem cabelo no país dos carecas

Marcelo Tas – a maior mente humorística… ok, da Band pelo menos

Hoje o clima fechou no Twitter. Entre os muitos fakes que surgem todos os dias um se destacou: Um sujeito pegou o Marcelo Tas pra Cristo, com um twitter fake dos mais cabeludos. O motivo do destaque foi única e exclusivamente a forma como o fake se apresentou, aparentemente copiando o nome do twitter do apresentador capilarmente prejudicado.

O truque não demorou para ser descoberto. Ao invés de escrever “MarceloTas” com um “L” minúsculo, o fake usava um “i” maiúsculo, ficando assim “MarceIoTas“. Na fonte padrão do Twitter, era quase indistinguível.

A diferença era o texto. Assim como o fake do José Serra, que apareceu no começo da semana, o fake do Marcelo Tas era… ruim. Não que as twittadas do verdadeiro sejam pérolas de sagacidade, não é o estilo, ele não está no Twitter para fazer humor, está para se comunicar com pessoas, passar links e mandar o roteiro do CQC toda semana.

Querer que ele seja engraçado só porque é o Marcelo Tas é se rebaixar ao nível de gente que encontra humorista na rua e diz “conta uma piada aí”.

Infelizmente o Tas abusou do direito ao não-bom-humor. Esquecendo que é um sujeito que vive de sacanear os outros, subiu nas tamancas ao ver o próprio nome como alvo de uma brincadeira.

Seus Twitts sobre o caso escalaram de forma alarmante, quase descontrolada. Vejam na sequência:

  • AVISO AOS NAVEGANTES: tem um clone bem bobinho dando reply aí no meu nome. Ignorem o cara!
  • Eis o truque do fake. Obrigado! RT @PauloQuerido Fake @marcelotas troca “L” por “i” maíusculo e cria identidade falsa (Via @Otatube)
  • Obrigado! E falsidade ideológica é crime previsto em lei RT @silvianasci Sátira tudo bem mas usar o nome da pessoa é falsidade ideológica.
  • Nada contra fakes
    sátira, alguns ótimos como o VF, mas enganar e até prejudicar vocês
    como está acontecendo não tem a menor graça!
  • No Fantástico, Tico Santa Cruz diz que processou seu clone por falsidade ideológica. Eu vou pelo mesmo caminho.
  • @THIAGOTOZI Como é possível descobrir um fake? Rastreamento de IP e queixa formal ao Twitter. Tem gente q não sabe: crime na net é crime!
  • Pra encerrar: nada contra sátira. O fato é que o fake já estava prejudicando alguns de vcs. Prometendo coisas em meu nome. É isso.

Uau. Perguntar a um político se ele é corrupto, ou dizer com todas as letras para uma atriz “eu ainda não comi você”, como um dos “comediantes” do CQC fez, tudo bem. Ser sacaneado por um fake, um fake ruim, não pode?

Por outro lado a ÚNICA característica redentora de um fake é ser bom. E o fake Marcelo Tas não era. Nem um pouco. Abusava dos palavrões, suas tentativas de humor eram chulas e era desrespeitoso. cheguei até a suspeitar que fosse algum dos “comediantes” do CQC. Vejam a pérola:

Isso é rasteiro. Isso realmente prejudica a imagem do Tas.

Porém -e sempre há um porém- o Tas não deu ao babaca a chance de se mostrar babaca, já chegou com 5 pedras na mão, sentindo-se imensamente atingido. Liberdade de Expressão não significa anarquia, longe disso, mas quem defende a Liberdade de Expressão, quem pegou o final de uma época bem ruim, onde ainda havia censura e olhos malignos atentos a tudo que fosse humor, deveria ser um pouco mais compreensivo.

Em nenhum momento ele coloca que tentou dialogar com o fake, a PRIMEIRA mensagem já prega bloqueio. É isso? Não gostou, censura?

O fake Tas era humor ou difamação? Como o Izzynobre colocou, não é falsidade ideológica criar um fake no Twitter. Chamar a seguidora para um teste do sofá em nome do Tas é calúnia e difamação? Não sei. Se for, qualquer um que postar uma notícia falsa estará sujeito a esse tipo de ação legal.

Fakes existem e vão continuar existindo. A maioria vive no ostracismo, como o tal fake do José Serra e o Fake da Dilma. Outros, como o Christian Pior, são tão bons que conseguem fazer mais sucesso do que o verdadeiro, no caso o Evandro Santo. Pois é, o Christian Pior, que é fake, tem 19000 seguidores, contra 8000 do Evandro, que nem por isso arrancou os cabelos (metaforicamente falando) como o Tas. Pelo contrário, o Pior tem a bênção do Evandro, e cá pra nós ainda tenho minhas dúvidas de sua não-veracidade, apesar de atestada pelo criador do personagem.

Nem todo fake é assim, claro. Eu acho que o fake Tas é um babaca. Fato. Eu acho que o Fake Tas cometeu o maior crime que um fake pode cometer, que é não ser engraçado. Eu acho que o fake Tas morreria em uma semana, quando o seu criador perdesse o interesse.

O grande erro aqui foi do próprio Marcelo Tas, que deveria estar careca de saber que a última coisa que se faz em um caso desses  é dar palco pra maluco.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Kid

    Eu me senti levemente (veja bem, LEVEMENTE) sensibilizado quando o Tas explicou, de forma gentil até, que se chateou porque o fake tava aparentemente fazendo promessas e tentando fechar negócios ou coisa assim em nome dele.

    (Vamos ignorar por um momento que alguém que feche negócio pelo twitter assim, sem qualquer tipo de contato real com a pessoa, é um completo idiota que merece ser zoado)

    Eu entendo o cara se preocupar com a imagem dele sendo usada de forma indevida, especialmente quando ele é conhecido e tal. Mas esses berros de PROCESSO e de FALSIDADE IDEOLÓGICA (vindo certamente de alguém que jamais gastou dois segundos pesquisando sobre o que é falsidade ideológica, pode ter certeza) me lembrou demais da Tina. Reclamar de crime imaginário e ameaçar processo era com ela mesmo.

    Como falei no twitter, quase me deu vontade de falar "fui EU. Me processa, professor Tibúrcio".

  • "…que deveria estar careca de saber…" hahahahaahahahhaha

    <abbr>Marcel – último post do blog… Discurso de Steve Jobs em Stanford</abbr>

  • não concordo com tudo, mas em uma coisa sim:

    Se o Tas não tivesse nem se lixando, o fake sumia em dois tempos…

  • "apresentador capilarmente prejudicado" hahahaha. Medinho de processo??

    Cardoso, vc é rápido cara. O Tas acabou de twittar essas coisas…

  • Pra mim, o Tas nada mais é do que um hipócrita. Já é sua segunda revoltinha com muito #mimimi de bobeira. O primeiro foi o Mainardi que chamou ele de Homem Sanduíche. Ora bolas, o Tas é o que mesmo, hein?

    <abbr>Claudio Martins – último post do blog… Foto do dia: Boom Festival 2008, Portugal</abbr>

  • Leon Santiago

    Concordo com tudo, menos com a idéia de que ser ou não humorista (idéia que por si só já é bem discutível) ou ter ou não vivido tal época deve influenciar uma atitude legal. Publicar uma notícia falsa te deixa sujeito a ações legais, mas se ninguém te acusar, bom… você não é acusado. Ele não devia mesmo ter dado palco pro babaquinha, mas também não faço questão de tanta amizade e harmonia assim…

    E te falar, se o cara me adicionasse, talvez eu pensasse mesmo que fosse ele num primeiro momento. Foi uma boa idéia o lance do "I", talvez o alarde não tenha sido tão ruim…

  • No começo eu achei que era chatice de todo mundo querendo acabar com o Fake, mas se é como vc disse, simplesmente para se passar pelo Tas, e mostrar textos do CQC, e falar com as pessoa como Tas, ai eu acho mais do que errado…


    AndersonZ1.

    <abbr>AndersonZ1 – último post do blog… Travesseiro Nerd</abbr>

  • Durante a semana passada, o fake do José Serra começou a me seguir e publicou um twitt falando que os PSDBistas haviam começado a flertar (essa palavra especificamente) com os PMDBistas para conter o avanço da base governista. Retwitei e acrescentei o comentário: olha a putaria começando.
    Daqui a pouco recebo a resposta desaforada, dizendo mandando que eu moderasse a linguagem. Retwitei e comentei: Será que devo moderar seja lá o que for por que o José Serra disse? NOT!
    Aí o cara se estressou e veio dizer pra mim (que não o estava seguindo) que "seguidor é igual a biscoito: vai um vem oito. e block!"
    Mandou também uma mensagem a um amigo meu que riu do meu comentário irônico com um patético "se vc gostou tanto, casa com ele!"

    Essa história dos fakes que perdem a linha é uma graça mesmo… rs

  • Seria cômico se não fosse trágico ! Pobre do professor Tibúrcio !Mas fico imaginando o que teria o fake da Dilma a dizer !kkkk

    <abbr>Ricardo Alterado – último post do blog… E quem disse que o Google já não domina o mundo? J…</abbr>

  • Kid

    Já era, o fake do Tas rodou. Alguém deu a dica, ele caguetou pro twitter, e a brincadeira acabou.

  • Como dizem lá no meiobit: Não alimente os trolls!

    Nesse caso, acho que o fake se encaixou…

    Esqueceu do fake do João Gordo. Ele mandava bem.

  • Leon Santiago

    E pessoal, eu não entendo nada, mas e isso:

    "com o fim de prejudicar direito, criar obrigação ou alterar a verdade sobre fato juridicamente relevante"

    e isso:

    "Dos Crimes contra a Fé Pública"

    porque não encaixa?

    • Vamos lá, gafanhoto: Código Penal Brasileiro, Decreto-Lei 2.848, de 7 de dezembro de 1940, com as devidas atualizações, Capítulo III – DA FALSIDADE DOCUMENTAL (guarde bem essa palavra: documental).

      Falsidade ideológica

      Art. 299 – Omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar, ou nele inserir ou fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, com o fim de prejudicar direito, criar obrigação ou alterar a verdade sobre fato juridicamente relevante:

      Pena – reclusão, de um a cinco anos, e multa, se o documento é público, e reclusão de um a três anos, e multa, se o documento é particular.

      Parágrafo único – Se o agente é funcionário público, e comete o crime prevalecendo-se do cargo, ou se a falsificação ou alteração é de assentamento de registro civil, aumenta-se a pena de sexta parte.

      Ou seja: a atitude do fake do Marcelo Tas não está tipificada neste artigo, uma vez que ele se aplica apenas a documentos. Entretanto, se nós prosseguirmos com a leitura… Capítulo IV – DAS OUTRAS FALSIDADES:

      Falsa identidade

      Art. 307 – Atribuir-se ou atribuir a terceiro falsa identidade para obter vantagem, em proveito próprio ou alheio, ou para causar dano a outrem:

      Pena – detenção, de três meses a um ano, ou multa, se o fato não constitui elemento de crime mais grave.

      Ou seja: se fosse comprovado que o fake, ao assumir a identidade do Marcelo Tas, obtivesse qualquer tipo de vantagem, incorreria neste crime.

      O mais provável? O advogado do Tas entra com a ação, o juiz olha, fica puto e fala: "Para de mimimi, malandro.", uma vez que o cara não obteve vantagem alguma. E indeferiria o pedido.

      PS: Eu não sou advogado. Não levem o comentário acima como verdade incontestável.

      <abbr>Vinny – último post do blog… Agora danou-se… :D</abbr>

  • Gregory, adorei o post. Acho que devia ser o próprio Tas, ele não iria num dia "suportar" o protesto contra o AI5 do Azeredo e num outro criticar um fake abusado como aquele (eu, particuarlmente, gostei dele). Enfim, mas eu já tinha dito antes. Quero ver qual vai ser o primeiro babaca a entrar com ação por causa das bobagens que se dizem no Twitter. Esse (ou esses) irão realmente dar força a todos os projetos que tentam limitar a liberdade de expressão.

    E quanto ao Tas, a meu ver o mesmo do CQC, ameaçou o coitado do fake de falsidade mesmo? Como jurista te garanto que não era, ele era fisicamente a cara do Tas, e poderia muito bem ter um apelido semelhante. Enfim, bom humor é para poucos. Ou melhor, "humor" na derrière dos outros é refresco :)

    ah, outrossim, eu pensei que o tas tivesse "physique du role" para comediante :)

    <abbr>Emerson Damasceno – último post do blog… O retorno do Neoliberalismo ou à Neo Política do Café com Leite?</abbr>

  • concordo em parte contigo, Cardoso, já que o diálogo via twitter é por conta e risco de quem está dialogando – ou seja, se vc quiser marcar um encontro num motel c/ o marcelo tas a responsabilidade é sua caso a combinação tenha sido com o fake. Por outro lado, alguém que incorpora a tua identidade com o intuito de queimar o teu filme com os outros ou sacanear as pessoas é bem possível. Há fakes politicamente corretos e os que convencem.

  • O cara que tem mais de 60 mil seguidores espernear como esperneou sou um tanto quanto egocentrico demais… fake é o que não falta, eu mesmo tenho um fake do cardoso =D jajajja

  • Acho que isso é mais o calor do momento, do cara ter ficado puto. Não acho que ele vai mesmo processar o cara, até pq aí ele estaria dando o que o infeliz quer: visibilidade.

    E se fosse processar, seria por isso aqui? http://pt.wikipedia.org/wiki/Falsa_identidade

    Algum advogado, se manifeste.

    <abbr>Andarilho – último post do blog… Filme: Anjos e Demônios – ou uma igreja acéfala</abbr>

  • Alfredo

    Interessante, esse novo post resultou em mais uns 10 comentários em outros posts que eu acompanho.
    Comofaz? Mostra ai tio cardoso.

  • Tiago

    o Tas tava fazendo post sobre o 'ai-5 digital do azeredo' e dias depois cai matando em cima de um fake, com ameassa de processo e td mais
    e cara faz um citaçao q mostra q ditadura é uma coisa horrivel, e depois age da maneira como a ditadura faria
    pimenta nos olhos dos outros é refresco, ne Tas?

    alias, nao entendo esse hype todo em cima desse cara….

  • Concordo com cada palavra do artigo.

    Acompanhei a "polêmica" hoje no Twitter, e realmente acho que o Marcelo Tas se precipitou.

    Mas é aquele antigo ditado: "pimenta nos olhos dos outros é refresco". Sacanear os outros é de boa… ser sacaneado, nem tanto.

    Abraço

    <abbr>Diogo – último post do blog… 10 remakes de games clássicos da sua infância</abbr>

  • Oliveiral

    Adorei o texto.

    Você analisou bem a situação e a atitude do Tas… Acho que esse trecho resumiu bem as coisas: "Perguntar a um político se ele é corrupto, ou dizer com todas as letras para uma atriz 'eu ainda não comi você', como um dos 'comediantes' do CQC fez, tudo bem. Ser sacaneado por um fake, um fake ruim, não pode?".

  • Thiago Bueno Ferraz

    Me desculpem, mas os fatos não tem nada a ver um com o outro
    O Marcelo Tas dizer suas próprias asneiras, é uma coisa, ele assume a responsabilidade pelo que diz
    Um fake se passar por ele e colocar palavras em sua boa, é outra, já que é o Marcelo que pode arcar muitas vezes com isso

    O Tas assumiu sim uma postura errada em dar palco para o palhaço, mas não acho errada a sua indignação, afinal, o fake se passa por ele, e quem não sabe, pode toma-lo pelo real Marcelo Tas.
    Desculpem, não tem nada a ver com ditadura ou qualquer outra coisa, mas é falsidade ideológica sim! e não há nada de errado em fazer uma propaganda contra este fake.
    Sem mais.

    • Silick

      Concordo.

  • Conheço o Tas tem bastante tempo, sempre com aquele estilinho moderninho/midiatico.

    Engraçado como alguém do segundo escalão da mídia, agora que se encontra no mainstream, mostra como é imaturo em trabalhar com aquilo que sempre foi símbolo.

    Uma pena pra ele e para mim, parei de segui-lo em menos de uma semana que o descobri no Twitter. Pra mim, ele parece um emergente midiático.

  • Não entendo o pq de alguém com tanto renome na cena brasileira se dá ao luxo de discutir com alguém que deve estar dando risada por culpa de tanto alarde.

    <abbr>Leonardo – último post do blog… angbandz: Não é mole ser Miss http://bit.ly/2vas0 Tratado de Kyoto…</abbr>

  • Pelo menos o Marcelo Tas tem problema com 1 fake… Coitado do DaniloGentili e todas as variações possíveis entre I's e L's…

  • Pois é, fazer graça no CQC pode, receber a graça alheia no Twitter, não pode.

    Isso me lembra minha época de ginásio (coisa de velho). Tinha um monte de moleque que vivia tirando onda dos demais, principalmente dos nerds e das meninas desprovidas de beleza (leia-se as que não tinham olhos azuis e cabelos loiros). Quando alguém resolvia usar da mesma arma, os caras tinham verdadeiros chiliques e não sabiam o que fazer.

    "Dois pesos e duas medidas" "Faça o que eu mando, mas não faça o que eu faço"

    Seu post foi esclarecedor, pois como eu disse no Twitter, eu tinha pego o bonde andando. E mais, foi corajoso, pois me parece que você tentou mostrar a importância da liberdade de expressão. Se qualquer coisinha na web for virar motivo pra processo, é melhor fecharmos nossos blogs, encerrarmos nossas contas no Twitter e que apaguem as luzes os que ficarem por último.

    Lição pra vida toda:
    "O grande erro aqui foi do próprio Marcelo Tas, que deveria estar careca de saber que a última coisa que se faz em um caso desses é dar palco pra maluco."

    <abbr>Juliana Sardinha – último post do blog… Nerdcast – o melhor podcast do mundo!</abbr>

    • Exatamente. Ia citar o mesmo exemplo. Isso é chilique de gente mimada. Como esteve sempre por cima, não consegue aguentar o tranco. Não sabe ser uma vítima.
      É como diziam antigamente: não sabe brincar, não desce pro play. =p

      <abbr>Vinícius B. – último post do blog… Vai dizer que você não riu?!</abbr>

  • Semana sim, semana não, o Marcelo Tas apronta uma. O problema são os fanzocas dele que o defendem incondicionalmente. Para essas pessoas, o Tas tem sempre razão, seja quando banca o chato ou até mesmo quando falta com a ética jornalística. Ele é blindado. Não adianta criticar e nem mostrar os podres.

    O Tas está sabendo usar muito bem esse momento de "unanimidade". Da mesma maneira que ele pode melhorar a reputação de uma empresa queimada como a Telefônica (ganhando muito dinheiro com isso, é claro), ele pode destruir a carreira de alguém, se quiser, como demonstrou no caso daquela matéria sobre ele na Folha de S.Paulo. Ontem, ele mobilizou 60 mil seguidores contra um fake que tinha 300. Você acha desproporcional? Experimente pisar no calo dele.

    É claro que essa aura de ídolo intocável não vai durar para sempre. Um belo dia o pessoal vai cansar do CQC, como já aconteceu com outros programas. Os membros do grupo vão se separar, seguir carreira solo, aparecer fotos de paparazzi beijando travestis… Neste dia, a máscara do Tas vai cair. Até lá, provavelmente, já teremos sofrido demais.

    <abbr>@mcpop – último post do blog… Maldito intestino preguiçoso</abbr>

  • hbeira

    Será que farão um Cardoso Fake?

  • Na minha opinião o Tas não está exagerando. O fake dele começou a prometer coisas em nome do Tas e não se intitulava como fake. Fazer um fake, não se identificar ok. Mas ser fake e se identificar como original é foda.

  • Bem… se era criar polômica o que o indivíduio queria, mission accomplished.

    <abbr>Erickson Leon – último post do blog… Sobre mim</abbr>

  • Ah se isso acontecesse ANTES do Nerdcast sobre twitter… Carlos Merigo e a Cris Dias teriam enfartado.

    <abbr>Fábio Buchecha – último post do blog… Não que seja novidade mas…</abbr>

  • Paula

    Incrivelmente os que se dizem antenados com o cyber espaço não percebem que este é o único meio de comunicação que goza-se com o pau do outro e não precisa fazer teste de paternidade.

  • O Vinny lá em cima está com quase toda a razão. Assim que vi o Tas falando todas aquelas sandices, logo postei em meu twitter que o que ele menciona estava errado, pis também como dsse o Kid, essa história de sair alardeando FALSIDADE IDEOLÓGICA provavelmente vem de 'alguém que jamais gastou dois segundos pesquisando sobre o que é falsidade ideológica'. Quando o Vinny lembrou da FALSA IDENTIDADE acertou que não houve no caso vantagem para ninguém, só que o próprio artigo fala em dano. Aí pode entrar aquela história de dano moral e vamos entrar em grande debate. OUVE DANO MORAL AO TAS?

    Aí entra toda a discussão falada por muitos aqui, sobre liberdade de expressão, de poder fazer uma sátira e tudo o mais. Será que o Tas não sabe brincar, então não desce para o Play (nem para o CQC)…

    <abbr>All3X – último post do blog… Blogoteca</abbr>

  • eduardo lima

    Devia fazer como os caras do Pânico. Mandavam o clone entubar uma brachola e seguiam a vida. Humorista que se leva demais a sério nem no Casseta tem.

  • eduardo lima

    Aliás,corrigindo, o que tem mais por aí é "humorista" que se leva a sério. Fdm-se eles.

  • fakers… script kids… edir macedo… o twitter é uma zona!
    nao vou me surpreender se acontecer lá algo como o que aconteceu com o facebook nesses últimos dias…

    <abbr>thesuicidehandbook – último post do blog… Em Julho…</abbr>

  • Chilique de estrela e só :)

    <abbr>Evandro Cesar – último post do blog… Parecer é mais importante do que Ser?</abbr>

  • Victor

    O Cardoso reclama do xilique dos outros, mas quando este deu xilique por causa de um erro na atribuição de autoria em um artigo envolvendo o meio-bit e o br-linux, ele veio com tudo e foi bem mais infantil que o Taz.
    Só mais uma coisa perfil fake é passível sim de ação judicial.

    • Aqui, senhoras e senhores, um idiota que não sabe perceber um post em tom humorístico nem quando este o atropela.

  • Todo mundo tem o direito de errar vez ou outra. Se o Marcelo Tas errou ao "dar palco pra maluco", você foi pelo mesmo caminho poucas postagens antes ao "dar palco ao Claudio Torres".

    Quanto ao Twitter, minha opinião continua a mesma: acho uma grande b*#%ta. Mas se tiver que aderir, já vou avisando: vou seguir a Preta Gil. Também tenho direito de errar!

    <abbr>garfi – último post do blog… JUIZ RIGOROSO É SEMPRE COMPLICADO</abbr>

  • Gostei de quase todos os comentários, principalment de quem concordou comigo qdo disse q não se tratava de falsidade idológica. Aliás, acho que o fake só queria tirar onda mesmo, não acho que nenhuma vantagem fosse tirar. Eu tinha add ele, pelo que notei, ele colocou a própria foto dele, e não a do Tas (ele tb é bold, pelo visto, ou pelo menos quis se passar). É diferente dos outros fakes que colocam fotos do próprio. Enfim, o q mais me causou surpresa foi mesmo o mimimi do Tás. E o melhor de tudo isso, foi o debate, e estes comentários…De "baixo clero" ao minstream e tb quem concordou com esse lance de dar apoio contra o Azeredo e depois ameaçar um pseudo-fake no Twitter…..kkk :)

    <abbr>Emerson Damasceno – último post do blog… O retorno do Neoliberalismo ou à Neo Política do Café com Leite?</abbr>

  • Marcio

    Fake ja existia des do Video Texto do BBS o cara entrava com o seu nick no bate papo pra zuar, agora vem esse e outras que se acham os precursores da internet no brasil dar pano pra manga pros Azeredos da vida que tão doidos pra censurar a porra toda.

  • …"apresentador capilarmente prejudicado." foi o máximo!!! hahahahaha

    <abbr>Jefferson Silva – último post do blog… Álbum do Coldplay gratuito para download</abbr>

  • Pingback: Na Tribo do Twitter: Muito fake para poucas celebridades | Anomia - Lost in Translation 7.0()

  • Concordo em gênero, número e grau. Ontem dei unfollow no Leo Jaime pq tava com mimimi sobre o mesmo assunto. Tem até troféu Vitor Fasano de Twitter, elegendo os fakes mais legais. Imagina se todo mundo for abrir processo por isso… Tsc, tsc.

    <abbr>Nádia – último post do blog… As mais ouvidas em 19 de maio</abbr>

  • O @marcelotas ficou com medo de dividir o dindin da #Telefônica com o seu fake, por isso o piti do cabeça de desodorante rolon.

  • Theo Gimenez

    Engraçado, apenas uma pessoa notou quando ele bateu sem dó na jornalista da Folha. Foi um xilique desproporcional também, e que até agora ficou mal-explicado, porque saiu uma nota de erro sobre uma a reportagem que não foi alterada.

  • Insano®

    Tá certo.

  • Concordo. O Tas nao soube lidar com a situaçao. Está mal acostumado por sempre estar com o estilingue e poucas vezes ter sido vidraça. Ele reagiu muito bem umas semanas atrás quando o Diogo Mainardi resolveu atacar uma pedrinhas nele de novo (que eu me lembre, o Mainardi é o único que atira pedras no Tas de vez em quando), mas, dessa vez, o carequinha exagerou no tapa. Com o talento e inteligência que indiscutivelmente tem, poderia ter sido menos xiita e condenado o Fake com o que melhor sabe fazer: humor sarcástico.

  • Pingback: Fique por dentro Cabelo » Blog Archive » Jesus não tem cabelo no país dos carecas()

  • Hahahahahaha!

    Pobre Marcelo Tas, pelo menos agora ja sei porque ele contratou tanta gente para fazer um programa que le poderia fazer com apenas dois repórteres.

    Ninguém ainda sabia o porque de dois apresentadores a seu lado, sabendo que ele costumava fazer este tipo de programa, desde moleque, com um pé nas costas. O problema é que ele não tem tanto carisma com os jovens como pensava.

    Como pude notar no texto acima, Tass é um tremendo egocentrico, além de Nerd, mas é gente boa rsrsrsrs.

    <abbr>Janio – último post do blog… Como baixar vídeos e músicas.</abbr>

  • Pingback: Melhores notícias da semana na Blogosfera. « Made in Blog()

  • Pingback: Fique por dentro Cabelo » Blog Archive » Jesus não tem cabelo no país dos carecas()