Terá a Globo inventado o Jabá Contextual?

Hoje o Cobra tuitou uma notícia do G1: "Carro fica pendurado em escadaria na Avenida Paulista". Até aí tudo bem, faz parte. Só que uma coisa chamou minha atenção:

A publicidade. É de uma seguradora. E principalmente, é uma campanha para achar "O maior barbeiro do Brasil".

Eu acredito em propaganda contextual, mas não funciona tão bem assim! Também acredito em publicitários. mas a notícia saiu 11:14, O Twitter do Cobra saiu 11:54. Isso deixaria 40 minutos para alguém achar a notícia, avaliar a pertinência, conseguir autorização e disparar o comercial.

Sim, o banner é um vídeo, falando da campanha.

Motivo de isso ser manual? Imagine se sai uma chamada da campanha bem-humorada em notícias tipo "Acidente de Carro mata 18 bebês com leucemia voltando da visita a suas avós com câncer". Pegaria mal, não? Pois é o tipo de coisa que sempre acontece quando confiamos em filtros contextuais.

Portanto, temos DUAS possibilidades: Ou a agência responsável pela MAPFRE é uma das organizações mais ágeis do planeta, e fez TUDO absolutamente certo, ou o G1 está selecionando notícias de acordo com o perfil da publicidade a veicular. Seria uma espécie de publicidade contextual ao contrário, onde a propaganda determina a notícia.

Claro, tudo pode ser apenas uma coincidência. Ou a própria tuitada do Cobra pode ter sido jabá. E agora, José?

Ah sim: Outra sacanagem: O Player do G1 não permite que a gente pause ou avance, enquanto está executando publicidade. É o sonho dos maus publicitários, um dispositivo que tranque a porta do banheiro na hora dos comerciais. Muito fail, digo, feio. Não, é Fail mesmo.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional SKO4

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Rodrigo Ferreira

    Uma noticia dessas é tão fraca que nem deveria ser citada, não houve mortos e nem nada, só devem ter publicado por causa da propaganda.

    Espero que o povo tenha bom senso para não procurar essa seguradora.

  • Se vc ainda tem alguma dúvida, incauto @Cardoso, pare de seguir algumas pessoas e siga outras: NO meu blog eu já havia alertado sobre isso no post Sorria, Vc está sendo Enganado. Vá lá, leia e aprenda ehehehe :)

  • Diego

    Seja como for, acho que a idéia de propaganda contextual é bacana pois vai afetar diretamente o perfil de interesse das pessoas.

    Só vai ser muita mão ficar selecionando notícias conforme a campanha, talvez se as agências criassem anúncios neutros para não cair no fail do teu comentário sobre os bebês.

    • Pow, mas ser obrigado a antes do vídeo ver uma propaganda demorada sem poder ir nem vir dá muito ódio.

      • thales

        imagino que voce tenha um tivo ai na tua casa pra pular as propagandas!

        se prefere mudar de canal, nada que um alt tab não resolva..

  • Isso pode ser uma ferramenta do tipo AdSense que coloca o anúncio "de acordo" com o texto… No seu blog mesmo já vi propaganda da "Igreja da Sagrada Não Sei o que de Deus" em um post em que se discute a existência ou não do criador…

  • Eu não sei se comigo daria tão certo. Meus olhos contornaram a propaganda, fixando-se só no texto. Não vi nada de errado, mas continuei lendo o que Cardoso dizia. Foi só então que me liguei na propaganda.

    (Por outro lado, acho que com isso provei que caio muito bem nas artimanhas subliminares…)

  • Talvez poderia haver uma propaganda contextual com uma espécie de formulário pré estabelecido, para evitar que notícias bizarras ridicularizem os anunciantes, como no caso de um post que converso com Deus criticando alguns dogmas e aparece a santinha do pau oco para dar os céus a quem adquiri-la….

    No mínimo estranho…

  • Bem, a história da minha twittada.

    Ouvi Às 10:00hs a noticia na rádio BandNews que um carro tinha invadido a escadaria na Paulista. O curioso é que um ano e um mês atrás, outro carro invadiu outra escadaria de outro prédio do mesmo Citibank na mesma avenida Paulista.
    Cheguei no site do portal e vi a notícia com o destaque de um cap de um vídeo amador. Li o texto e twittei. Não cliquei no player e usei o mote da campanha na minha twittada, apenas por essa campanha ser de autoria de um amigo meu.

    Não fui pago para isso. Agora, achar que a Globo seleciona as notícias é muito teoria da conspiração. Acho mais fácil a agência ter encomendado o incidente para virar notícia.

  • Isso é uma vergonha.
    Cada vez menos os grandes portais estão preocupados com as notícias.

    Abraço!

  • Qualquer coisa vinda da Globo não é de se estranhar!

  • Se partirmos da premissa de que se produz mais matérias no G1 do que se publica (e isso é bem verdade) não acho difícil que se paute o que vai pro ar de acordo com os anúncios.

    Agora que é escroto, é. Fica que nem blogueiro principiante, que escreve todo e qualquer post pensando baseado em um produto do Submarino, só para por o linkzinho de afiliado lá…

  • Dá a impressão que quiseram reproduzir a mecânica dos comerciais de TV no player: você não pode avançar, mas tem a opção do mute. Não é o ideal, mas resolve.

  • Charles A. Müll

    Neste caso pode ter sido manual ou um robô contextual muito bom.

    Você já reparou nos anúncio gerados automaticamente (pelo Adsense, por exemplo) em seu blog?

    Pois é, aquele seu post "confirmado, religião faz mal ao cérebro" tinha um anúncio gráfico assim "peregrinação na Terra Santa, descubra as raízes de sua fé cristã".

    :)

  • Jabá

  • Nanni

    Acho que a Globo inventou o jabá contextual quando inventou o Video Show: propaganda de programas de forma divertida e através de uma capa de entretenimento. Ser usado este mesmo contexto no G1 não é difícil, pois todo mundo sabe que a matéria tem uma importância só de entretenimento.
    Acredito que tenha sido um bom robô daqueles muito bons que colocou lá. Ou o marketing mesmo do G1 percebeu o link e usou isto. Talvez, mas que a propaganda não poderia estar em um lugar melhor, não mesmo!

  • Redshank

    O próximo passo é fazer com que um vírus ataque seu computador se você tentar fechar a janela. Analogamente, teríamos a Globo colocando uma mina terrestre em cima do seu controle remoto durante o intervalo comercial.
    Hmmm… acho que vou patentiar essa idéia, só por precaução.

  • FYI: A agência responsável pela Mapfre é a Click.
    Se eles tem ou não a ver com a Globo, sei lá. Just adding some info in here.

  • Quando estava lendo, estava pensando diferente. Um acordo para veicular a publicidade em notícias sobre acidentes ou barbeiragens, que aparecem naturalmente.

    O banner fica lá pronto, e quando aparece alguma notícia que feche com o padrão, ele é publicado junto. Acho mais provável do que a agência ficar monitorando as notícias até achar uma que sirva para a campanha, e também é mais honesto do que o veículo publicar uma notícia por causa do anúncio.

    • Leticia

      Também achei isso. E, como propaganda absolutamente não me seduz, o que vi na nota foram algumas hipóteses urbanas: ou os prédios da Paulista estão mal sinalizados, ou tem muito motorista alienígena no pedaço, ou o povo está dirigindo rápido demais, o que pode significar que o trânsito por lá está melhorando.

  • :D ahuuhsuh

  • Para notícias sinistras fica feio mesmo. Se bem que seguradora, sinistro, tudo a ver.

  • Ah sim: Outra sacanagem: O Player do G1 não permite que a gente pause ou avance, enquanto está executando publicidade. É o sonho dos maus publicitários, um dispositivo que tranque a porta do banheiro na hora dos comerciais. Muito fail, digo, feio. Não, é Fail mesmo

    Em casos assim, não penso duas vezes: fecho o site sem dó :P

    Agora, mais chato são aqueles que ATÉ TEM pausa, mas param de carregar o vídeo quando fazemos isso. Ou seja, dependendo do vídeo e/ou do site, ou você tem uma PUSTA conexão infalível para poder carregar o vídeo de ponta a ponta sem travar ou vai assistir a coisa aos trancos e barrancos. Isso se não desistir nomeio. E detalhe: TODA VEZ QUE VOCÊ QUISER ASSISTIR, mesmo sem ter fechado a budega, ele vai ser carregado novamente, DO ZERO :P

  • Exemplos de quando a publicidade contextual pode dar errado…
    (e alguns anuncios engraçados também) http://www.oddee.com/item_87332.aspx