E o Malvados se junta ao Lado Pedinte da Força

Quando começou a onda dos blogueiros se profissionalizando, tentando transformar seu trabalho em… profissão, muita gente que não tinha nada a ver com o caso se posicionou contra. Um deles foi André Dahmer, um dos GRANDES quadrinistas brasileiros da atualidade (e eu falo isso até na cara dele, se for preciso), que embarcou em uma cruzada pessoal contra qualquer um que ousasse ganhar dinheiro com seu trabalho, se o trabalho fosse escrever em blogs.

Isso rendeu peças de uma sutileza ímpar. Enquanto o Estadão era crucificado por ter talvez quem sabe associado blogueiros com primatas, Dahmer nos chamava de retardados mesmo:

Como ter um monte de gente se expressando, bem ou mal era uma realidade mais que irrevogável, no tempo em que o termo ainda fazia sentido, Dahmer voltou suas canetas (mais poderosas que espadas, dizem) para os ProBloggers, atacando a credibilidade dos mesmos, antes mesmo que a gente tivesse tempo de dizer a que veio.

Como classe, como raça, éramos isso aqui:

Em todos os eventos que ia, em seu blog e nos bares Dahmer deixava bem clara sua posição, vejam esta declaração dada ao BlueBus:

“Como eu já disse antes, é necessária uma norma de conduta
para a classe. Os blogs estao sofrendo um assédio incrível dessas empresas de
propaganda, que perceberam (tarde) a importância dessa nova mídia. É fundamental
um debate mais amplo do que “como posso monetizar meu bloguinho ao máximo”. É
preciso discutir também ética e códigos de conduta para que os blogs nao percam
a credibilidade, como aconteceu antes com os veículos tradicionais da mídia. Eu
já nao confio em elogio de blogueiro há muito tempo. Por 50 reais, a maioria
deles falaria bem até do holocausto”.

Diante disso, só posso dizer que estou chocado, CHOCADO ao ver o Dahmer neste publieditorial do Brainstorm#9:

Quem diria. O inimigo número um da publicidade em blogs não só assina a ilustração em um publieditorial como gera uma ironia involuntária deliciosa. Ele, que disse que blogueiros por R$50,00 falariam bem até do Holocausto não teve problema nenhum em fazer um trabalho para a IBM, empresa que mesmo em tempo de guerra continuou vendendo equipamentos para a Alemanha de Hitler, usados para catalogar e exterminar milhões de pessoas de forma mais eficiente.

Que fique claro que EU não teria problema nenhum em fazer um publieditorial para a IBM, mas eu sou apenas um retardado que vende a opinião por R$100,00. Ou R$50,00, se for pra falar bem do Holocausto.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional SKO4

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Como é que se diz?

    "A língua é a corda com que o hipocrita se enforca".

  • HAHAHA… o Cardoso não perdoa mesmo! Ótimo post!

  • Como sou mais grosso, digo que a língua é o chicote da bunda. Nunca fui com a cara do sujeitinho, e estava certo.

  • So to aqui pra mandar um forte abraço ao André Dahmer e a todos os membros da hipocritosfera. ;-)

  • "Quando se trata de dinheiro, todos têm a mesma religião." (Voltaire)

  • Olha, vou te dizer q gostei dos dois lados.

    Cardoso, tu mandou bem nessa. É EXATAMENTE isso sem tirar nem pôr.

    Por outro lado, como sou fã do Dahmer (sério) fico feliz q finalmente ele tenha recebido uma proposta que pague por seu talento. Profissionalismo é isso mesmo, apesar do holocausto.

  • Para o Dahmer serve o velho jargão: "Faça o que eu digo, mas não faça o que faço".

    O cara chama os blogueiros de retardados, mas esse adjetivo se aplica muito

    melhor a ele, que deve ser um invejoso nato!

  • Matheus Sanchez

    Que cara retardado, ficou maravilhado com uma nota de 50.

  • E se ele vendeu sua tira pra uma agência, que por sua vez utilizou-a para ilustrar a campanha de seu cliente? Se se ao invés de um post-pago, ela resolvesse publicar, sei lá, num jornal? O trabalho dele é vender as tiras. O post-pago não foi dele, nem no blog dele.

  • Só uma pergunta simples… ele está ganhando dinheiro com isso mesmo? Porque há essa possibilidade, eu não vi nada sobre pagamentos…

    Enfim, se for o caso, então é, a ironia é tão grossa que dá pra cortar com uma faca, e este seu texto é uma ótima resposta. Inclusive a lei de Godwin ao cubo. :D

    • Qual a alternativa, ele está trabalhando de graça pra IBM?

      • Ou será que ele é simpatizante dos Nazi? "tô perguntando em!"

      • Isso, ou ele cedeu a tira pra uma agência que cedeu pra IBM, como alguém mencionou aí em cima em algum comentário. Olhando bem, a tira não menciona a IBM e ainda lembra o estilo usual da tira Malvados, pode muito bem não ter nada a ver.

        Enfim, isso só toca na questão se ouve "venda de opinião", que é o que ele criticava tão obviamente. Mesmo que não seja o caso, se associar a contribuintes da causa nazista ainda é uma infração grave, entretanto. :p

  • MadariX

    Completamente infeliz seu comentário a respeito da ligação da IBM com o Holocausto. Como se a empresa fosse ligada ao nazismo. Não se esqueça da participação da IBM no Projeto Manhattan.

    Ou seja, o negócio da IBM nunca foi nazismo. Nunca foi anti-semitismo. Sempre foi dinheiro.

    • Quer dizer que se mandarem vender a mãe, vendem, tudo em nome do dinheiro? Ótima logica para defender a IBM.

      • Pelo menos é uma lógica clara, transparente, perfeitamente compreensível e previsível. Tem suas vantagens, né?

        • O problema é que a minha mãe não está valendo muito no mercado =) .

  • Jonathan Jones

    O Cardoso acordou inspirado hoje ! Nossa !

  • Primeiro: Dahmer não elogiou o holcausto, como o Cardoso tenta fazer todo mundo acreditar em sua argumentação;

    Segundo: Não conheço, e o Cardoso não apresentou, nenhuma declaração do criador dos Malvados dizendo ser contra quadrinistas fazerem trabalhos para alguma empresa;

    Terceiro: A tirinha de André Dahmer não elogia a IBM direta nem indiretamente. Quem elogia a empresa é o texto que vem abaixo. Podem argumentar que fazer esse trabalho seria um elogio indireto ou o que for, mas o Dahmer nunca deu nenhuma declaração sobre RECUSAR trabalhos ingratos (se é assim que vocês veem esse caso);

    Quarto: Dahmer disse, no trecho apresentado pelo Cardoso, que o problema é "se vender" por pouco. Foi isso o que eu entendi, se alguém entendeu diferente, me explica o porquê, por favor…

    Espero que ninguém leve a mal, só estou expondo meu ponto de vista aqui…

    • Vou tentar dar meus contrapontos:

      Primeiro: Dahmer não elogiou o holcausto, como o Cardoso tenta fazer todo mundo acreditar em sua argumentação;

      "O inimigo número um da publicidade em blogs não só assina a ilustração em um publieditorial como gera uma IRONIA involuntária deliciosa."

      Ele não diz que o Dahmer elogia o Holocausto, nem a IBM. Ele disse que há uma ironia no ato de fazer um publieditorial pra IBM num Blog. E essa hustória de IBM/Holocausto é das antigas, não foi invenção do Cardoso pra falar mal do Dahmer.

      Segundo: Não conheço, e o Cardoso não apresentou, nenhuma declaração do criador dos Malvados dizendo ser contra quadrinistas fazerem trabalhos para alguma empresa

      Não, mas ele sempre criticou Blogs de ganharem dinheiro com propaganda, e ele agora colabora exatamente com isto. Entendeu o ponto?

      Terceiro: A tirinha de André Dahmer não elogia a IBM direta nem indiretamente.

      Desculpe, mas você está sendo ingênuo com este comentário. Se a tira dele está num BLOG que está monetizando com o trabalho que ele vendeu, de londe ele não está sendo "neutro".

      Quarto: Dahmer disse, no trecho apresentado pelo Cardoso, que o problema é “se vender” por pouco. Foi isso o que eu entendi, se alguém entendeu diferente, me explica o porquê, por favor…

      Ah, pera… o Dahmer é um cara inteligente. Não quero acreditar que tudo que ele sempre criticou tão ferozmente nos blogs foi a respeito de valores, não de credibilidade. Então o Dahmer sempre quis dizer que, se forem 5 mil reais, pode se vender a vontade?

      Adoro os Malvados, de verdade. Mas pra quem sempre pegou tão pesado como o Dahmer, esse ato foi, no mínimo, MUITO vergonhoso.

  • rhob

    (@rhobsonv)

    Bom, eu sei que tu não é homem suficiente pra aceitar críticas, mas vou perder meu tempo tentando descrever a minha opinião após ler esse post:

    O'RLY?!

    Correndo um sério risco de plagiar o @izzynobre, criticar – não, pior – anunciar BOICOTE ETERNO à – uma empresa, e algum tempo depois, aceitar um post pago fazendo propaganda da mesma, é deveras preocupante, tendo em vista que você se considera um formador de opinião.

    O cara tem algumas sacadas boas, as tirinhas fazem um relativo sucesso nas 'internets brazilis', e quando o cara finalmente decide aceitar uma graninha pelo trabalho dele, tu tem CERTEZA que quer atacar ele desse jeito?

    Pôxa, isso é uma tremenda falta de consideração. Mas, de novo, isso é apenas a minha opinião. Crítica, com certeza. Ofensiva, de jeito nenhum.

    Não quer julgar ninguém, veja bem. Se eu estivesse no lugar dele, eu com certeza faria o mesmo. Mas, depois do que tu fez, acho complicado querer sequer discutir com alguém sobre… =/

  • Fala sério, você esperou uma vida para escrever esse post?

    Interessante a linha de pensamento que você usa na sua argumentação. Dahmer parece ter feito um trabalho para IBM, que num passado distante já fez negócios com nazistas, ou seja: Dahmer deve ter relações com nazistas. Ligando fatos aleatórios para formar um cenário ilusório para os mais desatentos

    Quase um Michael Moore da blogosfera, só que sem Oscar.

    • É tão plausível quanto assumir que TODO blogueiro que veicula publicidade é não-confiável, coisa que ele deixou claro na sua declaração.

    • Perfeito

      • Victor

        Perfeito? Sério?

        Pelo o que eu saiba, blogueiros "profissionais" vivem da opinião. Se a opinião é comprada, ela não vale muita coisa, porque deixou de ser opinião e virou obrigação de falar bem/mal sobre x ou y. Agora um cartunista vender um desenho faz o desenho significar outra coisa? Só se alguém pensa que tirinhas são verdades absolutas, o que ninguém faz por motivos óbvios.

        Sem falar que o cara não colocou uma tirinha sobre a IBM no site pessoal e depois um post falando que ela é melhor do que HP. Insinuar que o Dahmer é nazista por causa da IBM (wtf?!) é a mesma coisa que chamar o Marcelo Adnet de nazista por causa da Volkswagen, o que não tem cabimento.

        Ridículo, enfim. Ficou bravo com o cara porque falou mal de blogueiros e agora tenta atacar o cara desse jeito. Maaaal, muito mal…

        • Insinuei que o Dahmer é nazista? Cara, procure sua professora de interpretação de textos e exija seu dinheiro de volta!

        • Eu falei que "perfeito" foi o comentário do Teilor, o amigo que comentou acima de mim.

          Se nem um reply de comentário você sabe ler, então o não comente camarada…

          Sem contar que parece ter fugido da aula de interpretação de texto.

          Ô gentinha viu

  • Tiago

    e a diferença disso com o seu caso com a Dell é?

    • Eu sou um vendido por R$50,00. Não tenho reputação a zelar, ELE que estava tanto acima de todos nós mercenários é que deve se preservar.

      • Mas você prometeu um boicote e depois vendeu espaço no seu blog para eles.

  • Fabio Bittar

    Eu também acho que é um pouco de inveja do Cardoso, mas enfim…

    • Dizer que o Cardoso tem inveja de [insira qualquer nome de quem critica blogueiros profissionais aqui] é o mesmo que dizer que o Jenson Button tem inveja do Nelsinho Piquet.

      Cresçam, pessoas.

  • me mostra onde que o Dahmer vendeu a opinião dele ali que eu ainda não vi…

  • Olha falando a verdade eu sou fã do André e não conhecia esse lado anti-proBloggers dele, e acho que ele pegou pesado, vai ter que aguentar a criticas a respeito de sua opinião, ele falou em criar regras nos E.U.A. já estão fazendo isso: (http://idgnow.uol.com.br/internet/2009/10/05/eua-obrigara-blogueiros-a-revelaram-pagamentos-e-produtos-ganhos/.
    Agora quem garante que tudo será ético? Com uma lei dessas por aqui.

    E também será que ele tinha pensado na morte da mídia-impressa (é o que estão dizendo)quando escreveu aquelas tirinhas?

  • Gosto de trollar o Cardoso, mas este post é epic win. Abs.

  • O primeiro quadrinho fala de "retardados que falam de assuntos que não entedem para pessoas que não são capazes de aprender". Cardoso, você se considera retardado? Acha que seus leitores são incapazes de aprender? É certo que não, então não sei porque se sentiu ofendido.

    No entanto, mesmo que a resposta às minhas perguntas fosse afirmativa, lembre que o negócio do Dahmer é humor. Você, que sempre prega o humor livre, sem a chatice do politicamente correto – coisa que eu apoio – está querendo que pró-bloggers sejam intocáveis? Além do fato de que, aplicando sua lógica (quem fala mal de publieditorial não pode fazê-lo), parece que, se eu fizer uma piada de judeu, não posso ser amigo de um.

    O gancho do seu post, na verdade, é a ironia com o holocausto. Apesar de 'criar um cenário', como disse o Teilor, dando a entender que o Dahmer é conivente com o nazismo, realmente isso foi estranho. Seu post seria aceitável se ficasse focado nessa ironia. Mas a conversa de que o Dahmer não pode fazer publieditorial e que ele não confia em NENHUM blogueiro que veicula publicidade foi bem forçada.

    'É isso'. Abraço!

  • Eu acho que o Cardoso está errado.

    O cara só queria fazer uma tirinha de humor, pra que levar tão a sério? Se ele deu declarações patéticas tentando politizar o trabalho dele, paciência…

  • Uma coisa é falar em ética e regras/critérios para publicidade, outra coisa é abominar e crucificar a propaganda em blogs, o que creio não ter ocorrido com o André.

  • Quando comecei a ler o artigo já tinha em mente o que comentar "todos que criticam o tal monetização de blogs, plubieditorial e outros meios de ganhar dinheiro com blogs, já o fazem de forma escondida, ou ainda vão fazer". Ai no final conclui que estava certo, o cara também faz esse "serviço".

    Não vejo problema algum em fazer de um blog uma fonte de renda, desde que o mesmo não seja de conteúdo ilegal.

    Abraço

  • Muito pior que não ter um principio, é passar por cima dele.

  • Paulo Gesse

    E sim, pior que não ter um princípio é passar por cima do que tem. Para quem deseja mais informações e mais específicas o livro IBM e O Holocausto do jornalista Edwin Black pode ajudar. Quanto a Cardoso contra André, dele um texto ácido como gosta de fazer e conquista leitores e que qualquer um antes de criticar já deveria conhecer, do outro, um comentário politizado e posteriormente uma situação gozada, nem mais, nem menos. Bie bie!

  • hahaha… sensacional.

    Hipocrisia é uma m* mesmo…

    O mais engraçado é que as pessoas têm o costume de esquecer, de forma conveniente, as idéias que defendem (ou defendiam).

    Aí elas passam a achar que todo mundo automaticamente se esquece do passado também.

    Mas fica a lição do dia pro cara: Na internet, todo mundo tem um passado pra ser investigado.

    Pense muito bem no que você quer defender publicamente.

  • Excelente Cardoso !!!

  • Clichê, mas é verdade: nada como um dia depois do outro.

  • Caí de para-quedas, portanto tudo o que eu disser poderá e será usado contra mim.

    Vamos lá,

    Blog é o mesmo que jornal, no sentido comum da palavra? Entendo que não. Jornal é um meio para se divulgar noticias, fatos. Dessa forma, o relacionamento entre o jornalista e o leitor é quase que inteiramente baseado na confiança que as noticias publicadas são verdadeiras.

    Já o Blog, "no bojo, vareia", mas a maioria veicula opinião. Portanto a relação entre blogueiro e leitor não é baseada em um critério subjetivo, mas geralmente o leitor não está atrás de fatos, mas de uma interpretação peculiar desses fatos.

    E daí? e daí, nada. Apenas acho que o Blog pode sim ter post patrocinado, não é crime, não é pecado e não engorda. Contudo, Assim como nos jornais, a propaganda no blog deve ser devidamente identificada, para não ser confundida com a noticia ou opinião. É uma questão de boa fé e respeito com os leitores.

    Quanto ao episódio aí do cara que comeu no prato depois de cuspir nele, normal. Fazemos isso todos os dias. Afinal, quem desdenha quer comprar.

  • PF

    Quanto rancor! D:

    Acho que o problema foi de "servimento de carapuça", mas divago…

  • Igor Silva

    Engraçado,

    Lembro muito bem que o senhor fez um artigo falando que iria boicotar a Dell pois ela teve uma posicao negativa a respeito de um outro blog.

    E 2 semanas depois aceitou dinheiro dela para fazer publieditorial.

    Estranho como a realidade se repete.

    • Eu sou um vendido de R$50,00, lembra?

      • Igor Silva

        Você deveria então afirmar que fez a mesma coisa com a Dell neste artigo.

        Isso seria muito honesto!

        • Eden

          Ele não é honesto, é vendido.

        • Marco

          Se vendeu e entregou então é honesto…

  • Tá certo que o Cardoso não tem reputação a zelar (dignididade) e que faz questão de anunciar que é um vendido, só para que o peso de acusações, como a do post, não caia sobre sua cabeça mas… Este post não faz nenhum sentido.

    Você concorda abertamente ser um retardado?

    Desde quando quem fala mal de post pago não pode fazê-lo? (Dell, lembra?)

    Associar toda a situação com nazismo?

    Pior é que não dá nem pra falar que você deve rever seus conceitos…

  • Já havia comentado com você há pouco tempo, lá no Twitter, sobre essa mania de brasileiro de discriminar quem tenta ganhar dinheiro com seu trabalho. Sempre alguém vem com o velho discurso moralista de que dinheiro não combina com trabalho honesto e ético, como se ninguém pagasse contas ao final do mês e vivêssemos todos de trabalhos voluntários. Ao mesmo tempo, a ética desse mesmo brasileiro é bastante flexível, e micos como esse não demoram a ocorrer, é só esperar pela oportunidade.

  • Tu tá de sacanagem com isso da IBM, né?! Pelo amor de Deus! Podia ter pensado mais e usado alguma coisa mais plausível, porque essa foi o mesmo de chamar de bobo, chato, feio e cara de melão.

    • Estude o link, veja as fontes. Está tudo documentado.

      • Nilson

        Isso não diz nada, é o mesmo que querer culpar a Vale do Rio doce porque o aço dela foi usado para fazer uma ak-47 que o assaltante do rio usou para matar um inocente.

        Se toda empresa for culpada porque seus clientes fizeram mal uso dos seus produtos, então diga-me uma que é inocente?

  • Existe uma frase que resume muito bem esse seu artigo, Cardoso:

    "O peixe morre pela boca."

    E esse foi logo na primeira fisgada.

    Todo mundo tem seu preço, só precisam saber quantos zeros colocar no cheque, inclusive os hipócritas do "não me vendo por nada". Esses geralmente saem barato até.

  • Discordo, discordo, DISCORDO!!!!!

    Existe uma GRANDE diferença entre um post patrocinado e um post comprado. Pela definição da ÉTICA, está certíssimo DEIXAR BEM CLARO que dado post/tira/whatever é uma peça publicitária. O antiético, e ao que o Dahmer se opõe (presumo), são aqueles posts "descontraídos" pagando pau para um dado produto, porém sem estabelecer um limite entre a opinião pessoal do autor e a sua opinião pe$$oal.

  • Bullshico

    Nunca entendi a crítica do Dahmer como sendo em função de nunca ganhar dinheiro com blogs. Na verdade, o que ele fica puto, até onde percebo, é utilizar o espaço para opiniões para fazer propaganda, enganando o leitor. Você vai no forumpcs achando que os caras fizeram uma revisão legal, e nem sabe que o dono pediu pro revisor "caprichar na revisão", porque, afinal, a empresa é "parceira".

    Uma vez ele falou um negócio, acho que foi na época que o marcelotas se vendeu pra telecômica, que o problema não é ganhar dinbheiro, é o dinheiro ganhar você. Pô, eu tenho meu twitter ou meu blog aqui, que é meu brinquedinho, e eu vou ficar ENGANANDO o pessoal que me segue, fingindo que eu gosto de algo que eu não gosto, a troco de 100 reais?

    A tira do surfhype deixa bem claro que o problema é vender sua OPINIÃO, não ganhar dinheiro.

    Eu mesmo concordo com ele nesse ponto (caso seja o ponto dele). Vender OPINIÃO por 100 reais é o cúmulo da decadência.

  • Eu até levei um susto ontem quando vi esse post no B#9. Hipocrisia mesmo.

    Não importa se a tirinha não fala diretamente pela IBM, ou se foi postada em um outro blog e não no Malvados.

    Foi ele que fez, e por encomenda de uma empresa. Qual a diferença entre fazer uma tirinha e um post.

    Antes só achava o Dahmer chato. Agora acho chato e hipócrita.

  • Cardoso, sai dessa!!! Tu não é um retardado…Pára de criar caso, rapaz.

    A crítica do Dahmer sempre foi bem direcionada.

  • Diego

    Ridículo, Cardoso.

    Não vi em nenhum momento o Dahmer criticando publicidade em blogs, ou ganhar dinheiro com estes.

    Vi, sim, ele criticando a falta de ética de muitos blogueiros, que VENDEM SUA OPINIÃO, que falam bem de determinado produto ou serviço por qualquer esmola, na esperança de ganhar mais e atrair mais… hum, compradores de opinião.

    Há um abismo muito, mas MUITO grande, entre vender publicidade (ou material para uma peça publicitária, como ele fez na tira aí exposta) – algo absolutamente natural em todas as mídias – e vender opinião (algo tão lamentável quanto nossos parlamentares, que vendem votos em projetos de lei… Ou quanto seus eleitores, que o fazem por litros de gasolina ou cestas básicas).

    Impressionante como você consegue criar um campo de distorção da realidade quando quer ofender alguém.

    • Tem total razão. Vender a opinião, é isso mesmo.

      Independentemente do nome do santo, deveríamos discutir o milagre.

      Ataque pessoal sucks.

  • Bullshico

    "Seu comentário está aguardando moderação.".

    :(

  • Cardoso, não duvidei do que a IBM fez, só achei apelação a relação com o Dahmer. Como alguém disse aí em cima, você deu um nó na realidade pra criticar o Dahmer. Se for por aí, todos os que foram para Porto são coniventes que a prefeitura de lá? Todos os blogueiros que fazem posts pela Dell compactuam com tudo o que a empres faz? Não é bem assim…

  • Pelo que eu sei o Dhamer nunca criticou os blogueiros por ganharem dinheiro com seu trabalho, ele critica o fato de ganherem MIGALHAS e acharem que está bom.

    É mais ou menos como gente que defende o "rouba mas faz" dos politicos, blogueiro ganha pouco e acha o máximo…

  • André Flores

    #Fail pra você, cardoso.

    Um desenhista ou quadrinista faz desenhos. Seja para jornais, revistas ou até empresas. Ele simplesmente fez um desenho; não há elogios, não há opinião.

    E opinião é algo seu, faz parte de sua personalidade: não se compra, não se vende, mas é claro que pode mudar, desde que não haja preço nisso.

  • Ricardo Ferreira

    #fail.

  • William

    Tem o cotovelo de alguem doendo por aqui.

  • Paulo Moura Jr.

    A postura do Dahmer está bem explicada no link abaixo:
    http://www.malvados.com.br/codigodecondutaparablo

    Pelo o que sei, o Dahmer é contrário aos blogueiros que fazem posts de propaganda de produtos disfarçados de opiniões e de gente que posta publicidade de quem eles não recomendariam. Nunca vi o Dahmer reclamar da IBM e a tirinha dele está bem identificada como publicidade.

    E falando em coerência:
    http://www.contraditorium.com/2009/05/27/como-a-d

    Do post:
    "Da minha parte, só posso boicotar a empresa. Irei comprar um netbook nas próximas semanas. Não vou nem considerar o da Dell. Também incluí a empresa no filtro de anúncios do AdSense. Se a Dell não gosta de blogs, eu não gosto dela."

    Alguns meses depois:
    http://www.carloscardoso.com/2009/10/08/netbook-d

    Do post:
    "E direto e reto: você precisa é aproveitar essa promoção da Dell: o Mini 9 (esse lindinho aí embaixo) tá com R$ 300 de desconto, modem 3G incluso e frete grátis!"

    [cardoso]

    Você omitiu a parte "texto enviado pelo cliente", e chamou o leitor de BURRO, ao achar que ele não chegaria lá. Isso se chama má-fé. Parabéns, está bem-acompanhando.

    • Paulo Moura Jr.

      Caro Cardoso, o fato de você ter anunciado explicitamente que era um publieditorial não altera em nada a minha observação. Quer dizer que o seu boicote à Dell só funciona pra filtro do AdSense mas não para material enviado pelo cliente? Colocar anúncio da Dell no espaço do Google não pode, mas ter a Dell como cliente e publicar material sabidamente enviado e identificado por ela como artigo do blog, pode. Bastante coerente.

      • Yes. Quer anunciar aqui vai ter que pagar bem. E lamento se você não sabe diferenciar um publieditorial de um texto meu normal. Fico até ofendido, dada a péssima qualidade do texto fornecido pelo anunciante. De resto, agradeço sua preocupação quanto a minha credibilidade, mas você não paga minhas contas. És livre para nunca mais voltar aqui.

        • Cardoso, aceitar vender espaço no seu blog pessoal para a empresa que anunciou meses antes estar boicotando, inclusive do Adsense, realmente foi incoerente. Criticar uma empresa e vender espaço publicitário para ela é uma coisa, veículos de imprensa fazem isso a todo momento. Dizer que a está boicotando, inclusive de publicidade, e meses depois quebrar o próprio boicote, sem nenhuma explicação, é outra coisa. É incoerente.

          Além disso, e mais importante, saindo do tu quoque, o texto propondo um código de ética para blogueiros escrito pelo Dahmer, que teria sido bom indicar no seu post, parece implicar que não é contra todo blogueiro profissional, e sim daquele que vende sua opinião de forma pouco transparente, que possa enganar ao leitor.

          Se há alguma outra manifestação que demonstre que o Dahmer "embarcou em uma cruzada pessoal contra qualquer um que ousasse ganhar dinheiro com seu trabalho, se o trabalho fosse escrever em blogs", como você retratou, seria bom indicar.

          A nota do BlueBus e as tiras só reforçam a interpretação bem mais estrita do que o Dahmer criticava. Nenhum blogueiro profissional com consciência deveria vestir a carapuça.

          Vale notar que a ética de blogueiros que o Dahmer bradou são princípios éticos que você mesmo promove bem — talvez com exceção desse caso da Dell, em que não pecou por não informar ao leitor sobre a autoria do publieditorial, e sim por aparentemente suberverter uma posição clara que havia firmado anteriormente.

    • Problema não é estar escrito, problema são as letras miúdas…

  • Augusto

    exagerado.

  • tovir

    Pra quem não vê a diferença, o cara fez um trabalho, desenvolveu e finalizou. O mesmo ele faz na folha, e em outros veículos de comunicação. É seu ganha pão. Foi solicitado e fez.

    Não divulgou, nem deu opnião favorável ou contra sobre esse produto no seu site ou blog.

    Eu concordo com ele. Blog tem um ar pessoal, pra falar de assuntos diversos, pra informar, pra divertir (…). Informar ou opinar a favor ou contra qualquer coisa, motivado por dinheiro, é sim, um trabalho, mas de certa forma, desonesto, por não ter qualquer credibilidade nessa informação.

    Sinto muito, é minha opnião. O Dahmer, nem ninguém não me pagou nada pra que eu escrevesse isso!

  • tovir

    pontuei como em fala de político. foi mal

  • Gustavo

    Forçou a barra demais hein?

    Se o malvados tivesse publicado a "propaganda" em seu próprio site, disfarçada de tirinha de opinião, beleza.

    É muito diferente você criar um conteúdo promocional pra uma empresa e "ludibriar" seus visitantes achando que é "formador de opinião" e vender opiniões no seu blog.

    Você é um bom desenhista, escritor, publicitário, jogador de futebol que seja. É natural as empresas comprarem ou alugarem sua imagem pra fazer propaganda. Veja bem que não é essencialmente "certo": acho porco também essas propagandas do tipo, Ana Maria Braga fazendo propaganda dos supermercados EPA e dizendo "Nesse eu confio" – sendo que ela nunca comprou lá.

    Outra coisa é você colocar numa mídia supostamente independente e isenta, opiniões vendidas.

    • Se você é burro o bastante para não diferenciar conteúdo publicitário de conteúdo editorial, considere-se ludibriado.

  • Sinceramente, é ridículo virem aqui questionar o que o Cardoso ganha ou deixa de ganhar com o blog dele.

    Este tipo de atitude não soa a reflexão acerca de ética, transparência, credibilidade etc. Mas sim a mexerico de comadres.

    Abs.

  • Coincidência! Essa mesma semana publiquei uma entrevista com o Dahmer no Papo de Homem:

    http://papodehomem.com.br/andre-dahmer-35-cartuni

    Abraço, Cardoso.

  • Cristiano A. D.

    Não vejo que ele tenha dado a opinião sobre um produto por R$100,00. Ele nem deu a opinião sobre produto nenhum. É bem diferente da atitude criticada pelo cara de o blogueiro dizer "eu recomendo que você use os PCs da Dell porque eles são os melhores do mundo e custam pouco" em troca de R$100,00 e fazer uma peça publicitária clara com o logo da empresa em cima e vendida a um preço justo (creio eu). O autor pode até odiar a IBM e ter feito essa tira. O cara da Dell também pode odiar a Dell, mas mente em seu post.

    • Michel Luiz

      Se isso não foi uma indireta a "mi mi mi não uso mais dell mi mi mi dell feio chato e bobo" e depois de alguns meses "Promocão dell! dell é o melhor" … então não sei mais o que é..

  • O que nego não entende é que há casos e casos. Eu também considero boa parte dos ProBloggers um bando de maria-vai-com-as-outras-por-cinquenta-reis. Porém, existem aqueles que são bons no que fazem e merecem ganhar por isso.

    Se o Dahmer, ou qualquer outro, fala mal é pq tem quem dê motivo pra isso. Cada sabe de si e veste a carapuça se quiser.

  • Michel Luiz

    Se fazer um trabalho para IBM é defender o holocausto, o que são os sei la, 15.000 funcionários da ibm no brasil? Exército do mal? rs

  • Erunamo

    Desculpem mas eu acho isso uma grande besteira. Cardoso, vc foi mto cego e acho que deveria repensar no argumento. Vamos levantar uns pontos:

    1- Publieditoriais: É óbvio o que ele falou sobre os publieditoriais. Hj em dia as empresas mandam presentinhos e dinheiro para que os blogs falem bem da empresa. O Dahmer falou corretamente sobre a discussão de ética e comportamento. Vocês blogueiros, querendo ou não, são vistos por muitas pessoas e por simpatia elas compartilham opinião com vc. Se vc apresenta um produto como sendo bom, as pessoas tendem a acreditar que é.

    Uma das vantagens da internet eh que vc pode buscar referencias sobre determinado produto. Através de reviews e comentários eu posso saber se o produto que eu pretendo adquirir é bom ou se o suporte é bom ou se a assistencia técnica eh boa, etc. Uma vez que vários blogs estão no topo do google e são muito vistos, se vcs não possuem uma opinião imparcial, vcs podem levar o consumidor a comprar algo ruim ou que não irá ajudá-lo.

    2- Trabalho para a IBM: O Dahmer fez certo em fazer os quadrinhos para a IBM. Os quadrinhos são publicados no site da IBM (em parceria com o gizmodo) e em momento algum ele publicou no site dele. Ele não está fazendo publieditorial, só está vendendo o trabalho dele que é desenhar. E o desenho dele ainda carrega a mesma ironia ácida característica dele.

    O fato da IBM ter vendido armas para o holocausto, eh história e fica no passado da empresa. Da mesma forma a L'Oreal ajudou e muito os nazistas (leia Perfume Amargo) e aposto como vc ou alguém da sua família compra produtos dela. Isso não tem nada a ver com o trabalho do Dahmer

    Ahh e se vc usa um computador hoje, agradeça a IBM pois foi ela quem disponibilizou o computador para as massas (IBM-PC alembra??).

    Enfim… Essa é minha opinião

    • Na verdade… Quem teve a idéia de disponibilizar o computador pras massas não foram Steve Jobs e Steve Wozniac? A IBM na verdade era o "império do mal" que não achava os computadores equipamentos domésticos.

      • Erunamo

        Sim, a Apple trouxe a idéia de computador doméstico. Mas ainda era um computador para poucos.

        O IBM-PC barateou o custo dos equipamentos passando para terceiros criarem os componentes. Ao abrir a arquitetura ela criou a idéia de computador montável de hj em dia.

        Mais infos: http://pt.wikipedia.org/wiki/IBM_PC#Sucesso_comer

        • Meu, não fala merda. A Apple tinha mais de 2000 empresas pequenas desenvolvendo hardware, junto com o Apple II você ganhava o ESQUEMA ELETRÔNICO do computador. O PC era MUITO mais caro que o Apple, aliás.

        • Erunamo

          Jah q não consigo dar reply no Cardoso, vai no meu.

          Cardoso, vc leu o link q eu te passei?? Vc compareceu a alguma aula de Arquitetura de computadores?? Quer mais uma prova: http://www.guiadohardware.net/termos/arquitetura-… Um site idôneo e referencia no que significa Hardware.

          Apesar de contra a vontade da IBM, (pois foram os "IBM-PC Compatible" que dominaram), foi graças à ela que temos hj em dia os PCs.

          Nem precisava de mta coisa pra explicar isso… só perguntar: Como vc explica o mercado de PCs ser MUITO maior que o do MAC???

  • Nunca ví essas críticas do Dahmer (nas tirinhas pelo menos) como sendo gerais pra todos os blogueiros. Carapuças devem ter servido em muitos, mas não esperava que vc fosse vestir Cardoso. Devo ter perdido algum capítulo da discussão.

    Além disso, sem querer defender, a tira não feriu o trabalho ou a posição do cara. Em nenhum momento ela elogiou a empresa em si, foi um trabalho que poderia muito bem ter sido publicado nos Malvados ou em qualquer outro lugar onde ele publique.

    • MEEEU, leia o texto dele que eu citei, POR FAVOR, o cara generaliza TOTALMENTE.

      • Sim, eu lí. O que enxergo alí é mais a questão da necessidade de um código de conduta do que uma critica irrestrita a todo e qualquer blogueiro.

        Um texto solto pode ser interpretado de várias formas.

  • BK

    Matou a pau!

    Quem não gostou é porque não entendeu.

  • alberto

    Não acompanho o Dahmer, mas pelo críticas dele que vc apresentou, o problema é misturar propaganda em textos de um blog.

    Já as tiras dele no anúncio nem o identificam. Seria como vc fosse contratado para fazer o texto do anúncio. Nesse caso as críticas do Dahmer não se aplicariam.

    • alberto

      Melhor dizendo, se fosse uma tira do Malvados "patrocinada", seu post faria sentido.

      Mas no caso, o cara só fez o trabalho dele. Imagino que seja dessa forma que ele ganhe a vida!

      • matheus

        eu ia comentar exatamente isso, mas chegaram na minha frente. ou o cardoso não entendeu o motivo das reclamações do dahmer (improvável), ou pensou que essa seria uma ótima oportunidade de dar o "troco" e que todos engoliriam. vingança fail.

  • Gustavo

    acho que o autor está descontando sua raiva no local errado… entendo vc ficar p*&% com um cara que fala mal dos blogueiros e tal, mas fichar "chocado" por fazer propaganda da IBM pq ela teve alguma ligação com o nazismo (se é que realmente teve) me parece exagero. Fala serio cara, é como se vc ficasse "chocado" por alguem falar mal da Alemanha hoje em dia, pq ha 70 anos eles eram nazistas.

    Acredite em mim quando digo que a grande maioria das grandes empresas fazem ou ja fizeram coisas terriveis por dinheiro, mas vc nao pode dizer que um publicitario, por ex, seria responsavel por elas

    • Paulo

      A ligação da IBM com os NAZI's é tão surreal quando falar que blogueiro fala bem do holocausto por 50 mirreis.

      A brincadeira do negocio é brincar na mesma moeda, saca?

      • Na verdade a ligação do Dahmer com o Nazismo que é surreal, a da IBM é documentada. Mas quem começou o papo de Holocausto foi ele.

  • Gustavo

    obs: nao quis fazer uma critica a vc e defender o outro cara, so achei que vc exagerou um pouco ok?

  • Vinicius

    Acho que a questão toda é achar que a maioria desses blogueiros populares são formadores de opinião. Só formam opinião de desinformados e de pessoas cuja opinião não tem/terá grande importância. Eles são, no máximo, novos influenciadores do consumo na era digital. Recebem por isso. Mais do que merecem, talvez.

    No resto, ao contrário do que o autor do post denunciou, o Dahmer não se "vendeu", nem parece ter incorrido em um deslize em sua própria ética pessoal, que ele sim apregoa há algum tempo. Infelizmente, contudo, a luta do Dahmer (extremamente válida) não parece que vai ganhar corpo, a não ser que, como nos EUA, a prática passe a ser regulada e sancionada. Portanto, aos que perderam completamente o limite da ética na comunicação virtual, guardem suas acusações de hipocrisia para si próprios. E, no futuro, se preparem para ganhar $ de outra forma.

  • Andre

    Pelo amor de deus, espero que as pessoas aqui estejam só se fazendo de burras. Acho sim bastante questionável fazer propaganda para uma empresa que comprovadamente teve ligações com o nazismo (aliás, a Publicidade em si é completamente imbecil: alguém sendo pago para dizer que algo é bom, e um bando de trouxas sendo influenciados por isso). No entanto, há um IMENSO, UM INCOMENSURÁVEL abismo entre o fato de se produzir um material que será usado em uma propaganda ou publicar um post com patrocínio DEVIDAMENTE IDENTIFICADO e o fato de se fazer promoção de determinado produto travestindo-a de mera opinião. E claramente foi contra esta segunda situação que Dahmer dirigiu suas críticas.

  • Cláudio

    Olha o cara meu, saiu a briga no R7!

  • Bobby

    vendidos ou não, malvados é FODA! um dos melhores e merece ganhar dinheiro com isso…

  • Guilherme Cruz

    O Dahmer deixou claro o que ele acha ruim: patrocínio ESCONDIDO em opinião blogueira. No caso da tirinha, creio está bem claro para quem lê, que a tira foi feita para propaganda.

  • Li o post, e adorei. Mas não li os comentários aqui, portanto ajudem o desinformado aqui: o Dahmer já se pronunciou a respeito da tirinha dele pra IBM? Queria mesmo saber se ele falou algo…

  • Que povo chato caramba!

    Entenda o post antes de sai atirando pedras.

    Parabéns, isso que é coragem em se expressar.

  • Meu deus vim de paraquedas do blog Deusario, e to saindo assinado seu feed, cara gostei do post achei um tanto ousado, mas amei.

    Volto sempre!

  • Marcus

    Cara acredito que a crítica do Dahmer (xiita é verdade) sempre foi em cima daqueles que vendem opinião a torto e a direito em troca de migalhas, e outras picaretagens tal qual o senhor Raphael Mendes aí de cima do bobagento que entope o blog dele com títulos de posts oportunistas visando apanhar leitores paraquedistas… Nada contra ganhar dinheiro nas "interwebs" mas aí vir com esse papo de "problogger" (termo tão retardado quanto os blogueiros das tirinhas do Dahmer) já é forçar a barra. E me parece que o senhor Cardoso sempre se sentiu ofendido com os ataques do Dahmer à nossa "blogosfera"(outro termo retardado), é como dizem: "Se a carapuça serviu…".

  • Vitor

    Cardoso,

    nessa você errou feio embora discorde do Malvado.

    o Malvado não vendeu a sua opinião e sim o seu trabalho é diferente.

    ele em nenhum momento emitiu opinião ou julgou a empresa IBM ou seus produtos.

    ele não recebeu $$ por seu carater, opinião ou conhecimento de mercado

    ele recebeu $$ por seu talento como chargista/cartunista

    quando se compra um post, um espaço no blog se compra o respeito que a pessoa que escreve aquele blog repassa aos demais

    a IBM comprou a TIRA ilustrativa do autor dos Malvados.

    é diferente e não é contraditório.

    abraços.

    • Não, não é. Eu vendo o espaço, não a opinião, é difícil entender? Se vender o espaço é associar a opinião, então o Dahmer é igualmente errado, pois vende o NOME dele junto com o trabalho que assina.

  • vitor

    Cardoso vc vende, empresta o respeito que os leitores tem pelo seu Blog e tb a exposição que ele gera.

    é a diferença dos comerciais de TV

    se eles são feitos separados do programa o anunciante só paga pela exposição

    se ele segue o modelo TekPix o anunciante está comprando a exposição e o respeito que a audiencia tem pelo programa

    não estou dizendo que o Malvado está certo na entrevista e sim que a sua comparação foi errada.

  • Vitoo

    Dahmer é quadrinista, logo vende quadrinhos, e foi o que ele fez. Vendas aliais, que não mudam em nada a linha critica do blog dele, já que, por exemplo apesar de escrever pra um jornal de grande circulação aqui de são paulo, não é raro quadrinhos criticando jornais e jornalistas. Veja bem, aquilo foi um trabalho avulso, no blog dele que é o lugar onde ele expõe a sua opinião não há nenhuma chupação para IBM, diferente dos "probloggers" que criticam uma coisa num dia e chupam em outra. Comparação infeliz.

  • Sem querer ser chato, puxa saco ou advogado (que eu sou mesmo, mas n é necessário no caso), mas o Dahmer sempre se posicionou como contrário à propaganda disfarçada de opinião.

    Me lembro bem de ver um texto no qual ele citou o Código de Defesa do Consumidor e argumentou que blogs podem sim fazer propagando, contanto que seja clara, como essa de fato foi.

  • Tio Mallandricus

    Concordo com o Anarcoplayba.

    Fazer propaganda é ok, o problema é fazer por debaixo dos panos. ganhar um por fora agir como se nada houvera e falar bem de alguém ou alguma coisa. Se vc está claramente sendo pago e fazendo claramente uma propagando eu nao vejo mal algum.

    abraços

  • Thiago

    “Dahmer disse, no trecho apresentado pelo Cardoso, que o problema é “se vender” por pouco. Foi isso o que eu entendi, se alguém entendeu diferente, me explica o porquê, por favor…”

    Não, ele disse que o problema é se vender, destruir a credibilidade dos blogs (se mentir por uma grana alta salvasse credibilidade, ele não teria tido razão para falar da Mídia tradicional, que perdeu a credibilidade se vendendo caro).