Fadas Não Mais Safadas

chapeuzinho ❝Uma garotinha tinha que levar pão e leite para sua avó. Enquanto caminhava pela floresta um lobo surgiu e perguntou aonde ela estava indo.

“Para a casa da vovó.”

O lobo correu e chegou à casa primeiro. Então ele matou a vovó. Colocou seu sangue em uma garrafa e fatiou sua carne num prato. Depois vestiu sua camisola e esperou na cama.

Toc, toc.

“Entre, minha querida.”

“Eu trouxe leite e pão para a senhora, vovó.”

Coma[bb] alguma coisa, querida. Tem carne e vinho na despensa.”

A menina comeu o que lhe foi oferecido. Enquanto se alimentava um gatinho disse:

“Meretriz! Está comendo a carne e bebendo o sangue de sua própria avó!”

Então o lobo disse:

“Dispa-se e venha para a cama comigo.”

“Onde coloco meu vestido?”

“Jogue na lareira. Não vai mais precisar dele.”

Para cada peça de roupa, anágua, corpete, meias, a garota perguntava a mesma coisa, e o lobo respondia:

“Jogue na lareira. Você não precisará mais disso.”

Quando a menina se deitou na cama, disse:

“Vovó… como a senhora é peluda.”

“É para me manter aquecida, minha querida.”

“Oh, vovó, que unhas grandes a senhora tem.”

“São para me coçar, minha querida”

“Oh, vovó, que dentões a senhora tem.”

“São para te comer, minha querida”

E ele a devorou.❞

A história acima é uma das versões mais antigas de Chapeuzinho Vermelho, no folclore europeu, recontada por Neil Gaiman em Sandman. Quando Charles Perrault e os Irmãos Grimm começaram a compilar histórias tradicionais muita coisa foi amaciada, as lições de moralidade foram trocadas por finais felizes, mas se você acha que a versão “atual”, em que o lobo come a vovó, mas é salva por um caçador que mata a fera e abre sua barriga já é “certinha” demais, sente-se.

Há gente que considera mesmo os contos de fadas modernos politicamente incorretos. Aquela idéia besta de fazer uma versão “correta” de atirei o pau no gato é pinto perto do que um grupo de mal-trepados está fazendo.

Essa gente está reescrevendo contos de fadas sob uma visão politicamente correta, ambientalmente responsáveis e respeitando os bichinhos, nossos amiguinhos.

De lições morais extremamente práticas “não fale com estranhos, respeite seus pais, não ande sozinho na floresta” esses memes (Leia Dawkins) estão sendo transformados em peças de propaganda de ecochatos.

Na versão politicamente (muito) correta de Chapeuzinho Vermelho, por Agnese Baruzzi e Sandro Natalin o lobo é espantado, fugindo ileso. Fica amigo da Chapeuzinho Vermelho, descobre alimentação saudável e passa a comer cenouras cozidas.

CARALHO, eu vou dizer uma vez só:

lobo

LOBOS SÃO CARNÍVOROS.

Ecochatos querendo expandir sua moralidade para outras espécies merecem ser jogados em covas com essas outras espécies, para que as convençam a comer cenouras, não ecochatos.

Conclusão: Saímos de lendas morais com um propósito prático específico para histórias amaciadas mas ainda com lições a aprender e caímos numa esparrela politicamente correta onde nada de mau acontece com ninguém e em nome da bondade justiça e fraternidade universal animais abrem mão de suas características mais básicas.

Parem o mundo, eu quero descer.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional SKO4

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • seriously, esse papo de politicamente já cansou e virou babaquice faz tempo.

  • É, eu prefiro as primeiras versões.

  • Bem que eles podiam tentar convencer os mosquitos aqui de casa a não beberem mais sangue também…

  • No fim das contas cabe aos pais decidirem qual versão apresentam aos filhos. Podemos tanto rechear a infância com lobos vegetarianos (ou pior, vampiros vegetarianos), quanto deixar que Tim Burton faça seu trabalho (mais alguém lembrou de Vincent? Não? Youtube responde).

    Mas que o mundo está ficando cada vez mais chato já é um fato consolidado.

  • Isto realmente incomoda o cardoso ahhahahah

    O que não consigo entender é porque pluto e pateta sendo da mesma espécie recebem tratamentos tão diferenciados ahhahahhahhaha

    • El-Chak

      Pior é o Pica-Pau que come frango…

  • Esses chatos não tiveram infância DE VERDADE. Crianças são cruéis, curiosas e ponto final. Se eles tivessem feito estripulias como toda criança faz (como explodir ratos com morteiros, como eu e meu irmão fazíamos; ou jogar um negócio chamdo 'fedozinho' no bar do português para roubar torresmos que ele vendia – e depois tomar uma sova por isso) saberiam que os textos das estórias são o de menos.

    Zero prá eles.

    • Acho que as crianças na verdade nem são cruéis. Parecem mais com gremlins, têm um senso de humor negro.

    • Calma lá! Reconhecer que a natureza tem seus próprios valores, que leões comem zebras, impalas e outros bichos mais é uma coisa. Mas explodir ratos (ou qualquer outro animal) com morteiros é algo totalmente diferente. Isso é um traço típico de psicopata, que faz com um animal quando criança e depois é capaz de fazer com um ser humano. E não estou querendo colocar aqui uma grande diferença entre o animal e o humano, por sinal o pior dos animais, nem ser política ou ecologicamente correto. Eu como carne, e sei que um animal morreu. Isso não me dói na consciência. Para ser bem redundante… uma coisa é uma coisa… e outra coisa é outra coisa!

      • Nunca colocou sal em lesma? Nunca usou catolé nos insetos?

        • El-Chak

          Nunca usou mata-mosca? Nem espiral "Boa-Noite"? Rodiasol?…

        • Nunca coloquei sal em lesma :) Mas ainda que signifique a morte de um ser vivo, é bem diferente de matar um mamífero, um animal de sangue quente, quem tem expressão no olhar e outros sinais de comunicação que fazem toda a diferença.

        • Já usei de muitas formas de matar insetos em MEUS aposentos. Mas nunca coloquei espiral ou rodiasol em um lugar abandonado só pelo prazer de matar os insetos. Por outro lado, tenho todo o cuidado para não deixar "criadouros" para mosquitos como o da dengue.

  • Apavorante. Pior ainda porque algum dia eles devem começar sua reinterpretação dos fatos históricos. Imagine só um livro de História escrito por esses arautos do politicamente correto…

  • Alias… A foto do lobo ficou ótima! Parece que ele ta dizendo "Stop judging me!!" hehehehe

  • Se as crianças lessem os contos originais seriam adultos melhores e viveríamos em um mundo muito melhor.

    • El-Chak

      Evidente! Brincávamos de "mocinho e bandido", caubói, atirávamos "pra matar", "liquidávamos" índios, cherokees, cheyennes e nem por isso nos transformamos em serial killers. Ou políticos.

  • Mariel

    Caramba! O bicho que comer um "ecochato" vai virar 'planta ornamental' por uma noite: vai desidratar no vaso, pois vai ficar com uma diarreia brava, e ainda vai ficar com estomatite… enquanto não vomitar a porcaria do "echochato", a dor de cabeça não vai passar. CUIDADO!

  • Acho que nem é questao de ser ecochato. historias dos irmãos grimm tinham um propósito moral na epoca que chegava a ser didático. As crianças ouviam as historias, e aprendiam que se elas saírem de casa sem avisar, não desconfiar de tudo e de todos ao redor, e se falassem com estranhos, elas iriam se ferrar em verde e amarelo.

    tudo bem que eu concordo com você que é mindblowing pensar que um lobo vai parar de comer carne pra comer CENOURAS. ok, isso é errado e até uma criança acharia que é troll. Mas ainda sim esse tipo de história estilo grimm não teria muito sentido para ser mostrada para as crianças hoje em dia, os conceitos de educaçao e segurança mudaram bastante.. se for pra adaptar, pelo menos seria algo tipo o caçador querendo matar o lobo, e ninguem deixando, e depois explicariam pq o lobo atacou, e depois levar ele pra algum outro lugar, ligar pra zoonoze, sei lá.

    Se for pra criar algumas histórias no estilo irmãos grimm modernas, poderíamos colocar alguns sequestradores e até uns pedófilos, né?

  • Thiago Vieira

    Nossa, já posso imaginar as crianças americanas que acampam, ao se deparar com um lobo na floresta:

    -"Olha! Um lobo! Dá uma cenoura pra ele! Ele é nosso amigo!"

    -"Hahaha! Toma, seu lobo!"

    JORNAL DA MANHÃ

    "Lobo dilacera grupo de crianças em acampamento"

    A realidade pode ser feia, mas essas falácias moralistas são repugnantes.

  • rose borges

    Hummm…Feras devorando ecochatos? Boa idéia prá um conto de fadas à moda antiga. Negação de desejos, medos, raiva, ambição, enfim dessas coisas da CARNE? Não é disso que as crianças precisam nos contos de fadas.

  • Como homer simpson disse, "Se uma vaca pudesse te comer, ela te comeria." Magina um lobo.

  • Hahaha, essa do lobo mau comendo cenouras… Esse lobo é capaz de ser bicha e usar as cenouras pra outra coisa, huahuahuah.

    Agora, falando sério, PC já deu nos nervos.

  • Contos de fadas meio que refletem a realidade de uma determinada época. Essa história de aquecimento global está criando tanta paranóia na cabeça das pessoas a ponto de criarem lobos vegetarianos, vampiros como os de Crepúsculo, e falarem que vacas poluem mais do que automóveis. As pessoas estão cada vez querendo agir mais sem ter conteúdo, conhecimento, bom-senso e ética. Admirável mundo novo…

    • Então que criem NOVOS, não estuprem os antigos.

      • Aloha Chefe!

        Mas vejamos nosso mundo:

        – Burton estuprou o Batman;

        – Smallville estuprou o Super;

        – Mauricio estuprou Cascão, Cebolinha e as filhas!!!

        Repetindo:

        "Então que criem NOVOS, não estuprem os antigos."

        Aloha!

        • Mas a versão teenager da Mônica é digna de estupro vai… ela ficou bem gostosinha!

    • Aloha Felipe!

      A causa disso é o aquecimento global?!?

      Ou a estória de aquecimento global?!?!?

      Baixa bibliografia, baixa experimentação e falta de diálogo provocam isso!

      Algumas pessoas estão dizendo que os deslizamentos do fim de ano foram provocados EXCLUSIVAMENTE por intervenção humana!! Se continuasse a intensidade por mais alguns dias precisaríamos de construir uma arca!!!

      Senso crítico e embasamento ajudam num debate.

      E prefiro a versão infantil para crianças, e que depois de grandes leiam a do Gaiman.

      E sinceramente, mesmo sendo do Cardoso, neste post as imagens valemmaisque mil palavras! :)

      Aloha!

  • Em todos esses anos no ramo científico, eu só tenho a dizer uma coisa sobre lobos vegetarianos:

    .

    AHAHAHAAHAHUHSAUHSAUHSAUHSUAHUSAHUSAHUSAHUSAHSAHA

    HUASHUSAHUSHUAHHAUHSUAHUAHAHAHAHAHUAHAHAHAHAHHAHA

    HAUAHUSHUSAHUAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHUAHUAHUAHUAHAHAHA

    .

    E tenho dito.

  • Vou ter que comentar dessa vez… concordo plenamente Cardoso, depois da burrificação do mundo, estamos indo para a idiotalização babaca… difícil mesmo.

  • Se vocês acham que essa geração é retardada, imagine as próximas. Tudo por causa de uns idiotas que não aceitam o mundo como ele é.

  • GuZ

    Cardoso, se a gente for pensar os contos de fadas incitam as crianças a cometerem atos macabros a terem comportamento violento. Analisemos a música 5 patinhos da xuxa:

    Ela diz que 5 patinhos foram passear desacompanhados da mãe (que deve ser uma mãe solteira pois ela nunca citou o pato na música) além das montanhas (quais montanhas existem no Rio? Os morros com suas bocas de fumo!) para brincar.

    No decorrer da música ela mostra que a mãe solteira não teve condições de criar seus filhos e foi perdendo um a um para as entidades ocultas e só percebeu que seus patinhos estavam sendo perdidos quando nenhum deles voltou para ela mandar eles irem ao bar comprar o cigarro da mamãe patinho.

    Legal né? Agora vamos pensar no seguinte:

    Se a história dos patinhos fosse contada da maneira que eu escrevi daria uma noção de realidade para as crianças, assim como qualquer conto de fadas.

    Se é pra fazer algo mais políticamente correto, poderiam fazer um conto moderno, falando de tráfico de drogas, de sexo, de pedofilia e de Orkut, mas que passasse a imagem real do tráfico, do sexo e não fazer as crianças viverem num mundo de fantasia onde lobos comem cenouras..

    Ei, pq vc não reescreve o conto e publica? hehehe

    Então,furiosa, a Mamãe patinho foi procurar seus entes queridos para que eles fossem comprar seu cigarro e alimentar o vício por ela adiquirido durante os anos em que se prostituiu.

  • Will

    São Carlin abordou o assunto no show dele "It's bad for ya!" (da 'idiotização' dessa geração), e concordo plenamente. De fato, a humanidade ta perdida.

  • Magno

    Se não fosse o hábito de comer carne, era bem capaz da gente mesmo ter se extingüido a muito tempo. Hábitos de vida saudáveis incluem a ingestão de carne e vinho, coisas que os ecochatos (e emochatos) devem odiar.

    Outro dia mesmo eu estava lendo que para sobreviver ao tétano a pessoa tem que ingerir 3500 a 4000 calorias por dia, incluindo aí uns 150 gramas de proteína animal.

  • Comparar contos de fadas de 1800 que podem ter sido contados desde 1400 ou algo assim com a Xuxa é um engano, como no comentário acima…

    Os contos de fadas possuem um efeito educativo nas crianças muito maior do que imaginamos e colocar o nobre lobo como um amiguinho é passar um recado errado pra molecada, seria como se a frase nesse post se transformasse nisso: fale com estranhos, ande sozinho na floresta"… afinal o mundo é inocente haueheue

    No longo prazo será interessante observar o efeito que esses mudanças em contos de fadas e em músicas antigas causarão…

    • El-Chak

      Nada a longo prazo é "interessante": o problema é que na grande maioria das vezes é irreversível.

  • Eu acho que essa questão de proteger demais a criança da realidade, deve fazer um mal terrível para a formação. Eu acho que elas precisam de algumas lições de moral e tudo o mais. Mas a gente não pode tentar passar para elas de que no fim nunca há nenhum sacrifício a ser feito para se obter justiça.

  • Algum tempo atrás escrevi no meu blog brevemente sobre o trabalho dos Irmãos Grimm e as versões originais não só da Chapeuzinho Vermelho, como de muitas outras histórias e contos infantis.

    Estou com a Kaka, prefiro muito mais as versões originais. Ainda que as versões que ouvimos quando crianças sejam alterações, acho que são aceitáveis por tornar tudo menos assustador para as crianças menores, ensinando uma lição importante no final.

    Agora, esta versão que você nos mostrou agora é deprimente mesmo. Triste!

  • Aquela versão em que o todos morrem no fianl, incluindo o escritor, o leitor, quem recontou e por aí vai, é a melhor.

    Há quem diga que a verdade é relativa. Balela! Esses são os grandes responsáveis pela distorção da realidade e verdade "única", que nunca-jamais deveria ser distorcida ou alterada.

  • Cara, rí demais com esse negócio de lobos vegetarianos.

    Pior que eu tenho (ainda hoje) uns livros em casa que trazem as versões mais antigas das histórias, foi através deles que conheci os contos de fadas lá pelos 6 anos. Chapeuzinho Vermelho e a vovó morrem no fim da história (mas o caçador mata o lobo), a Sereiazinha também morre no fim da história (mas volta sob a forma de espírito), as meio-irmãs da Cinderela (Gata Borralheira no livro) tem os dedos e os calcanhares cortados pela madrasta pra poderem calçar o sapatinho de cristal, a bruxa que prende a Rapunzel na torre é visivelmente uma velha lésbica, o Pequeno Polegar faz com que os filhos do Ogro que recebe ele e os irmãos morram pelas mãos do pai, João e Maria se perdem no bosque porque seus pais os largam lá pra morrer de fome.

    E tem as hours concours. Em Pele de Asno o pai, quer comer a filha e faz as maiores loucuras pra conseguir. E O Barba Azul, que mata suas esposas. Isso entre outros contos mais desconhecidos, como o Ganso de Ouro, O Alfaiate Valente, A Menina dos Fósforos,…

    • Mariel

      Cara, cê num andou lendo os contos do Marquês de Sade, pensando que eram dos irmãos Grimm? O asno (ou seria um jumento com fimose[pele]?) querendo comer a filha (pedófilo incestuoso), o pirata terrível matando as esposas (polígamo querendo ficar só com amantes), um ganso de ouro (que deve ter sido afogado algumas vezes), um alfaiate valente (que metia em qualquer buraco, até o das agulhas), a menina dos fósforos (especialista em queimar a rosca dela), e por aí vai… eu, hein?

      • dberlezi

        O pior é que não. Se você pegar o Grimm's Fairly Tales publicado pela Barnes & Noble Classics, na história "Hansel and Grethel", os irmãos são realmente abandonados pelos pais, que, desesperados não tinham outra alternativa, pois não tinham recursos para manter os filhos.

        Para mim, este é um contexto bastante atual, apesar de seus quase 3 séculos…

      • Que nada, é tudo assim mesmo. Minha namorada tem um livrão com vários contos dos Grimm, tal como foram compilados pelos próprios, e cheguei a ler algumas versões de histórias clássicas. E dentre as que me lembro, é assim mesmo (Rapunzel, Cinderela e Chepeuzinho Vermelho). Mas não tenho acesso ao livro até o próximo sábado, para poder confirmar essas versões :P

        • Eu me lembro de uma onde o cara, achando que estava sugerindo o castigo de alguém, se auto condenou a rolar ribanceira abaixo dentro de um barril cheio de lâminas.

  • Tive que comentar huahauhauahu Foi ótimo e não menciono nem metade do que meu professor de Personalidade na facu de psico falou sobre essas versões adaptadas. Ele com certeza faria um ecochato chorar. Para todos os eco-mal-comidos do mundo, nada melhor que o discurso de George Carlin que fala que não é o planeta que vai precisar de ajuda, mas nós é que estamos fudidos. Mudar historinha de séculos atrás não vai salvar o planeta, pois ele não está em perigo, nós é que vamos ser extintos e daqui alguns milhares de anos nem vão ter rastros nosso por aqui (talvez um pouco de plástico ;]).

    Fala pra esse povo achar o que fazer e ir trepar, na boa.

  • Pingback: A era do politicamente correto cria histórias para idiotizar crianças » Ceticismo.net()

  • Eles tentam de qualquer forma fazer "lavagem cerebral" em nos ou nossa criancinhas de gerações futuras para que possamos acreditar que o certo é errado e o errado é certo. Cansei de ficar escutando tanta lorota na minha cabeça, a moda agora é aquecimento global e o que fazem? Senta um monte de contador de historias hipócritas e não resolve nada, depois tenta fazer com que acreditamos que tudo foi resolvido…

    Este tal de Crepúsculo o coisa chata, mostra logo o sangue e pronto fica só enrolando, vamos ao que interessa chega de contos de fadas…

  • Sou mais uma versão húngara trash, de um gang bang com os personagens vestidos de lobo, chapeuzinho e vovozinha. No final, vovó e chapeuzinho matam o lobo e brincam de hannibal lecter em meio aos cárpatos. Se alguém souber onde encontro isso de novo ou possa comprar/baixar, eu pago pela informação.

  • Ri muito imaginando um gato xingando a chapéuzinho de meretriz!

  • Letícia Sallo

    Fiz um post sobre tema correlato para o blog do Boticário, com o qual colaboro. Falei sobre a coleção Disquinho e o anacronismo das historinhas que a gente tanto curtia quando era criança. Curioso é que os comentários também giraram em torno da "correação política" das histórias…
    http://www2.boticario.com.br/mamiebella/Blog.aspx

  • Um conto de fadas moderno politicamente correto teria uma moral mais ou menos "pague seus impostos durante o exame de próstata e tenha um prazer duplo".

  • Daniel Sugui

    Isso não é novidade nenhuma. A Disney tem se especializado em suavizar antigos contos de fadas há pelo menos cinquenta anos…

    Aliás, não só contos de fadas. Quando anunciaram a versão Disney de O Corcunda de Notre Dame, quase tive um derrame.

    • Corcunda da Disney?

      Só consegui ver dez minutos desse filme infame.

      Depois coloquei o dvd de Star Trek para vê-lo por quinta vez.

      Concordo com todos acima que disseram que as crianças estão sendo idiotizadas.

      Quem come capim é vaca e zebra.

      Quem come vaca é gente.

      Quem come zebra e leão.

      O mundo é assim e não são esses ecochatos que o vão mudar.

      Crepúsculo:

      Vi o filme. Se não fosse um filme para menininhas de 13 anos, os vampiros chupariam toda essa maldita cidade. Onde se viu? Vampiros bonzinhos! Faça-me o favor!

      Ainda bem que falta pouco para 2012 e toda essa baboseira vai desaparecer.

      Vou assistir de camarote, bebendo meu whisky e fumando um puro cubano.

      Tenho dito.

      • Aloha Martin!

        Apenas um comentário, sobre as capim e vacas…
        http://www.carloscardoso.com/2009/12/16/vegetaria
        Aloha!

        • Já comentei sobre isso. Minha opinião não muda.

        • Minha opinião no blog:

          Vacas são para dar leite e terneiros.

          Os terneiros viram novilhos (castrados), touros, vacas ou bois (castrados).

          Os novilhos vão para o matadouros.

          Os touros vão para cima das vacas.

          As vacas vão para baixo dos touros.

          Os bois vão para frente das carretas e as puxam. (ainda existe isso).

          Todos eles são vegetarianos, comem capim.

          As Zebras, antílopes, búfalos e elefantes comem capim.

          Todos eles são devorados pelos carnívoros (leões, tigres, leopardos, seres humanos).

          O mundo foi criado assim, e até a Bíblia e o Alcorão concordam.

          Acredito que até o Papa e o Bispo Macedo também devem de concordar.

          É só assitir às aulas de biologia e história.

          O peixe grande sempre come o pequeno, e assim têm sido nos últimos 200 milhões de anos.

          Por mais que eu e vocês todos queiram, não podemos mudar isso, nem agora, nem no século 24 (se houver mundo então) nem nunca.

          É isso aí

      • El-Chak

        Menininhas de 13 anos? Estás subestimando o sexo frágil…

        Também já encomendei meu pack de cerveja pra 2012. Bem gelaaaada! E com uma máquina fotográfica para documentar. Vai que…

        • Menininhas de 13 anos foi o que eu vi no cinema, quando deu a continuação do Crepúsculo. Claro que na outra sala estava dando Star Trek.

          Documentar o fim do mundo:

          Se viste o filme, saberãs que o cara que o documentou, encima da montanha transmitindo com seu equipamento de rádio, foi o cara com mais colhões que eu já vi no cinema, com exceção, é claro, do Kirk, que pulou sem paraquedas para salvar o tenente Sulu.

  • alexsandro

    Tem um vídeo do Carlin, em que ele comenta sobre as crianças, e ele diz uma frase bem bacana: "Ninguém mais perde nesse país, todas as crianças ganhan, ninguem olha para elas e diz: você perdeu, melhore, todas ganham".

    E é verdade, agora tem de ser tudo politicamente correto?

    Danem-se, eu sempre vou jogar sal nos sapos, é pra isso que eles existem!!

    Nem precisa parar o mundo, deixa que eu pulo!

    • João

      Que cara idiota!!!!

  • Acho que cada um acredita no que quiser! Quer acreditar em Papai Noel em fadas Lobo vai enfrente, todos são crescidos e adultos, acreditar só se for bobo ou tapado.. Se quer pegar um livro acreditar nele ou um filme e a ideia de cada um..

    • É verade, Convenhamos que histórias estão ai par serem lidas, Cabe a quem estiver lendo acreditar ou não. É igual a vc assistir filme de ação vc acredita no que quiser..rsrs.

      Flw..Abraço

  • Cardoso,

    Estou pensando aqui se corro ou não o risco de entrar no rol daqueles que foram escorraçados por você :) Alguns por falarem grandes asneiras, por si só, e outros por total ignorância, não sendo capazes de entender um sarcasmo, algo em que você é mestre!

    Achei o texto MUITO interessante, e até fiz um 'reply' em um comentário. Li também o texto do Harry Phibbs, mas não vi muita relação entre o lobo que come cenouras e os ecochatos. Os ecochatos, ao que me consta, falam tipicamente sobre salvar as baleias, e a emissão de gás carbônico é o assunto atual da pauta. Muitos exageram, e há uma grande massa de manobra, mas em geral são alertas válidos. Não vejo que haja um movimento que queira (ou já tenha feito) alterações em contos tradicionais (como Chapeuzinho Vermelho) do tipo transformar o lobo em vegetariano. Não digo que ninguém fez isso, e há os exemplos que você deu. Apenas digo (ou acho) que não é uma questão de ecochatice. Acho que a 'pregação' da alimentação saudável tira proveito de personagens conhecidos (lobo mal, vovozinha e chapeuzinho vermelho, por exemplo), para usá-los como 'formadores de opinião' junto às crianças. Podemos achar uma grande idiotice, mas é muito provável que funcione com crianças, ainda que com o 'Defeito colateral' (ou idiotice) de correr o risco de as crianças quererem dar cenouras aos lobos.

    Grande abraço,

    Elildo

  • Uma versão politicamente incorreta do final da história seria assim: "Vovó, o que é esse volume tão grande na sua camisola?" Aí o lobo descobre o volume e eles são felizes por algumas horas.

  • Pingback: Elildo Mancebo Reis » Politicamente correto(?)()

  • È bem legal ver uma criança prestando atenção num a estória infantil, elas acreditam mesmo, quanto ao logo na realidade quem não tem segurança são os lobos que estão sendo exterminados.

    • João

      Concordo!!!

  • É nojento, simplesmente nojento. Forçar a natureza para limites intangíveis.

  • Judy

    Bom poder rir com o Mariel aqui também…

  • Ceci

    lobo vegetariano é o melhor! ri de mais

    só o que falta é dizer que a raposa é honesta! pff por favor né

    levante a mao quem nunca foi malvado quando criança. E quem nao gostou de fazer essas malvadesas? As crianças estao sendo muito tapadas e estao cada vez mais! Como se nao houvesse um "lobo" na cidade? o que essas crianças vao fazer? dar uma cenoura? pelo amor de deus né!

  • Mariel

    Ei, Judy!

    Que bom te "ler" aqui também!

    Já notou que eu só ando em "boas bocas", né?

    Me joga no Google que ainda vai achar comentários sérios que eu escrevi…

  • Foi a melhor versão de “Chapeuzinho vermelho” que já li.

    Durval – <a href="http://www.hotmastersound.com.br” target=”_blank”>www.hotmastersound.com.br

  • Waldo

    Acho que cada um escreve o que quer. E assim o atinge o público que quer!

    Se lobos de estorinhas bobas comem ou não cenoura, vai da imaginação de cada um.

    Talvez estão mudando pelo fato de que psicologicamente as crianças estão mais doentes!

    É o que eu penso. Melhor ler essas estorinhas do que ler a Bruna Surfistinha né?

    • anna

      pois eu prefiro ler a Bruna Surfistinha, pelo menos ela me ensina algo util… hehe

  • Pingback: Cansei da Turma da Mônica. « saliva gasta()

  • Pamy

    A verdade é que hoje, o "politicamente correto" está mais incorreto do que qualquer outra coisa…Lobos vegetarianos…uahsuahsuahsuas

    fala serio…¬¬

    A galera ta pirando…afff

  • Lenir Guilhem

    Você é um idiota… quando vc sair às ruas e perceber um calor de mais de 40 graus queimando sua cara… quando respirar fumaça… comer comida contaminada com agrotóxicos e desenvolver um cancer… lembre-se que você também é responsável… deveria utilizar sua criatividade para o bem do ser humano e do planeta… já que você você não é um avatar.

    • E o quê você tem feito ultimamente para preservar o planeta?

      • O que ele tem feito? Apaga as luzes durante a hora do planeta, claro.

        .

        Quer gesto maior de preocupação ambiental do que esse?

        • Melhor ainda! Ele coloca link do site do greenpeace no perfil dele do orkut!

  • RayraSp

    Eu não sei se tenho vontade de chorar pela geração dessas crianças que convivem com Disney Channel, camp rock, essas gurias atrizes/cantoras/tudo/nada da disney e etc, ou se fico feliz por ter escutado histórias decentes, assistido desenhos decentes e ter me livrado por pouco dessa coisa ridicula que virou a discussão a cerca da educação tanto moral quando cultural das crianças de hoje em dia. Eu apanhei da minha mãe, vi desenho com porradaria, litros de sangue, ouvi raul seixas e pink floyd, nunca me trataram como retardada, fui zoada e zoei muito na escola e cá estou, crescida e saudável. O povo já perdeu a noção da diferença entre educar uma criança deixando-a preparada para o mundo real e criar um monstrinho que pode denunciar os pais por apanharem, que acha que os animais devem ser vegetarianos , dentre outros absurdos que gerações anteriores não viveram e nem por isso tornaram-se adultos infelizes ou insanos.