Tio, me dá um link, eu poderia estar roubando – Part Deux

Muito tempo atrás, em uma galáxia distante um artigo meu fez bastante sucesso na blogosfera: Foi o “Tio, me dá um link”. ´Lá nos idos de 2006 eu reclamava da falta de links entre os blogs, do excesso de reblogging (coisa que o Google hoje está punindo) e da saída fácil que era a troca de links.

Lembro que o Contraditorium estava engatinhando e já surgiam os pedidos de PARRRRCERIA. Sempre soube que parceiro era coisa de boiola e detetive de filme americano. Como não me encaixo (epa!) em nenhum dos dois, dispenso.

A tal PARRRRCERIA se resume a… troca de links. Uma forma de tentar burlar o algoritmo de indexação do Google e galgar posições nos resultados das buscas. Hoje nada faz além de gerar poluição visual, com aquelas barras laterais cheias de links. No final você termina endossando um monte de blogs que não lê. Mas não se preocupe, ninguém clica nesses links.

A melhor forma de ter seu blog divulgado é através de seu conteúdo. Eu já expliquei isso em 2006 e continua válido hoje. Infelizmente continua válida também a Lei de Gerson. Ao invés de criar conteúdo de qualidade, confiar na inteligência dos leitores e blogueiros para divulgar o trabalho, o sujeito prefere correr atrás das parcerias, trocando dignidade por links.

Gostaria muito de dizer que a situação piorou, mas continua na mesma. A busca pelo caminho mais fácil ainda é a primeira opção de quem está começando, basta ver no Twitter. “Divulgue meu blog” é super-comum, já “Escrevi algo interessante relativo ao que você está falando, veja só” é raro.

Vale repetir a lição, crianças: Escrevam, produzam, evoluam. Ninguém chega a lugar nenhum xingando no Twitter ou trocando links desesperadamente. Se você resume seu trabalho a publicar fotos engraçadinhas e vídeos do YouTube, seu blog nunca vai deslanchar, e mesmo que faça sucesso, será efêmero. Eu prefiro um blog onde meus textos de 5 anos atrás ainda sejam relevantes.

Do contrário só sobra pra você apelar pras PARRRRCERIAS, como o cidadão que me adicionou hoje no MSN.

Snap142


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Já pensei algumas vezes em mandar o conteúdo do meu blog, mas fiquei com receio de parecer um "tio, me dá um link?" disfarçado.

  • Um dia chego do nível do xerxes :P

    Só tem que tomar cuidado com uma coisa Cardoso: caso ele peça parceria e você cobre, ele dê o dinheiro com a intenção de fazer a parceria "coisa de boiola" citada no texto. :P

    Abraços.

  • Eu como sou o blogueiro que cria bonecos, sempre surge alguma parceria do tipo "bah! Vamos fazer um concurso e você faz um boneco!" – mereço, viu! ¬¬'

    Uma solução elegante foi criar uma política de parceria – pessoa entra em contato comigo e eu mando ler esse troço… ninguém retorna! XD (um tapa com luva de pelica).

    Tem outra coisa chata que acontece nessa interwebs: venda de posts. Acho que você já deve ter recebido muito isso, mas volta me mandam um contato querendo vender post sobre o meu blog… que vai aparecer duas vezes para cada habitante da Terra, mesmo para aqueles que não tem computador. Esse pessoal tá perdendo a noção…

    Abraços,

    tio .faso

  • Conteúdo original e relevante hoje em dia é muito complicado. As pessoas querem ser famosas escrevendo (copiando). Nada contra, mas ela tem que fazer algo notável na vida alem de tentar serem famosas atraves de blogs. Isso não é só sobre blogs, mas em todos os meios.

    Quem é famoso por causa de blog, é porque faz o que gosta. Quem faz o que gosta, se torna bom e conseqüentemente famoso (se ela quiser isso).

    O problemas da troca de links é: Sites realmente bons, são deixados de lado pelas patotinhas de links (panelinhas). Hoje em dia o mundo dos blogs se fechou com alguns e se não conseguir a amizades deles, já era.

  • O post realmente faz sentido tanto em 2006 quanto em 2011. Isso me lembra um quando do falecido casseta & planeta onde eles repetiram uma tirada deles de 19 e la vai bolinha e ela fazia sentido em 2003!

  • Quantos pedidos de parceria você responde por dia Cardoso ?

  • " Eu cedo o espaço o parceiro cede o dinheiro " , kralho sensacional !!!! hehe

  • Olá

    Resolvi comentar esta postagem para dizer que primeiro temos que ter conteúdo no blog.

    As parcerias podem vir de uma maneira mais seletiva, com blogs que realmente tem a ver com seu nicho, depois também não precisam ser muitas.

    As postagens patrocinadas eu acho interessantes quando são colocadas em blogs de alta rotatividade que recebem um grande número de visitantes.

    Insisto que os blogs tem que ter conteúdo, comigo tem sido assim, e estou conseguindo um significativo aumento nas minhas visitas. É um trabalho de longo prazo e que requer bastante dedicação, mas dá resultado.

    Se você se aplica, a cabeça começa a fervilhar de bons projetos para colocar em prática, ai está o segredo para seu blog se tornar um referencial diferente na blogosfera.

    Abraço

    Roger Dance

  • É a famosa parceria Caracu. O cliente entra com a cara….
    O Partidão (PCB) tá fazendo coisa semelhante ao convocar quadrinistas para um concurso que não vai ter pagamento, pois ofende os ideais socialistas. :D

  • Muito bem dito. Já aconteceu algumas vezes de eu passar um texto para você ler e divulgar e deu certo, não sei se o texto era realmente interessante ou relevante, mas pelo menos foi algo que eu escrevi e se divulgastes, é que por algum motivo você gostou.

  • Pagando bem, que mal que tem?
    Apena um link patrocinado por uma sauna gay …
    rsrsrsrsrsrsr…

  • Paulo

    Uma coisa que notei… como o idiota da screenshot conseguiu seu contato sem saber ao menos o que faz? Te colocaram em alguma lista de "esmola-link"?

  • E não é que eu também fiz um texto (ácido e irônico) sobre a Hora do Planeta?!

    E ai, estou fazendo certo ;)?

    P.S. É sério, eu realmente fiz o tal texto, lol.

  • Eu me acho meio autista por não ter parcerias no meu blog (e nem comentários, haha) mas eu escrevo mais por mim mesmo, é mais como um escape do que para ganhar qualquer coisa que seja. Apesar que é legal alcançar qualquer pessoa que queira consumir o conteúdo.

  • Simone

    Como eu te adiciono no msn?

  • muito bom, sensacional

  • É impressionante, o cara vai pedir parceria e não tem a menor ideia de quem é você e de qual é seu blog.

  • Para que não diga que não comentei, Cardoso, aqui vai meu comentário:
    Estou aprendendo bastante com seus posts.
    Claro que meu blog é diferente em conteúdo,. porque me dirijo a uma determinada categoria de leitores, que em sua maioria não comentam. Estou com parcos 20 seguidores, que vez por outra comentam alguma coisa.
    Mas um dia chego lá.
    VL&P!!

  • Parceiro é coisa do Romário… que credibilidade?! rs