Em mais um dia típico perdi até pra um jacaré desdentado

Eu pensei em fazer esta crônica dominical cheia de ressentimento e despeito, passando somente no sub-sub-texto a mensagem, mas a quantidade de [BP]paraquedistas[/BP] que iria me encher falou mais alto.

O que importa é que eu perdi.  Não por uma cabeça, não no photochart, mas uma traulitada de respeito.

No concurso do Judão para eleger os Tchananã Awards 2006 há duas possibilidades de leitura: Uma assessoria de [BP]imprensa[/BP] e um consultor de marketing da CardosoCorp diria que o Contraditorium “superou milhões de concorrentes na blogosfera, chegando em terceiro lugar, em um [BP]sprint[/BP] fenomenal”.

Eu diria que tomei uma paulada feia, pois o vencedor, o Jacaré Banguela, teve 62,59% dos votos, enquanto eu tive pífios 7,45%. É motivo de sentar e chorar?

Não, somente se eu tivesse o mesmo público. O Contraditorium não tem NADA a ver com os leitores do Judão, são públicos completamente diferentes, em geral eles estão se lixando para monetização, [BP]ProBloggers[/BP] e similares. O único “errado” nessa história foi o Judão, por ter aceito a indicação do Contraditorium, ao invés de soltar um “obrigado, mas não obrigado”.

Claro que uma votação simples de Internet não é um estudo conclusivo, mas mesmo assim eu acho que reflete mais sobre o que o povão online está interessado em ler do que outros rankings.

Vendo o ranking do BlogBlogs, divulgado em primeira mão pelo Fábio Seixas, descobri que entre os dez blogs melhor rankeados, tenho participação ativa e propositiva em três:

1. BrPoint
2. Contraditorium
3. Meio Bit
4. Blog do Cardoso
5. bernabauer.com
6. Aldemir Silva Weblog
7. novo-MUNDO
8. Fabio Seixas, versão txt
9. BR-Linux
10. Rafael Arcanjo

Isso quer dizer que o público do Judão não sabe votar, e que com participação em 3 dos 10 blogs mais populares eu posso me declarar Rei da Blogosfera?

Difícil, até porque o [BP]Homer Simpson[/BP] já é o Rei da Internet. O ranking do blogblogs reflete a opinião do 1% da blogosfera, que se interessou em criar links, trackbacks, cadastrar site no BlogBlogs, etc, etc.

Estar rankeado alto no BlogBlogs significa que muita gente me linka, não que muita gente me lê. Esses rankings são legais, são divertidos, dá pra soltar um “in your face, seu idiota, feliz por ter me barrado no seu sitezinho de merda?” (sim, isso é a sério, e sim, ele deve estar se roendo. Não, não vou dizer quem é ele, e não, não é o Kibe) mas são, no máximo, prêmios de blogueiros para blogueiros.

Prêmios de classe podem ser irrelevantes como o [BP]Troféu Imprensa[/BP] ou importantíssimos para a carreira, como um [BP]Oscar[/BP]. Por enquanto ainda estamos no tempo de Lumiére (o cineasta, não o [BP]candelabro[/BP]) e inventando nossa arte. Isso não é gratificação suficiente? (Isso e o dinheiro de [BP]Banco Imobiliário[/BP] do AdSense)

Lembre-se, nenhum ranking é absoluto, os baseados em links, como o BlogBlogs e o Technorati são extremamente volúveis, e quem achar que um prêmio desses é motivo para se deitar sobre os louros. está ferrado. Até porque se deitar sobre os louros é uma boiolice danada, e deitar-se sobre as louras, dada minha massa, pode ser danoso à saúde das meninas.

Escrever pensando em dinheiro é kosher. Se você tem um mínimo de visão vai se esforçar para produzir um conteúdo excelente, pois este dará muito mais retorno do que um post miguchês descartável. Objetivo: Dinheiro: Meio: textos de qualidade. Funciona. Já escrever pensando em prêmios e rankings? Você quer mesmo que a praga que foi o auge do iBest volte, quando todo site tinha uma telinha “vote pelamordedeus no flogão BixoKarente para best melhor blog de 2004”?

Esqueça os prêmios e rankings, faça seus textos com cuidado e qualidade. Prêmio, assim como o Amor, é algo que só conseguimos depois que paramos de procurar. Claro que na falta de paciência para esperar, um investimento financeiro pode fazer com que você tenha todos os prêmios que quiser e todo o amor que a Pfizer te ajudar a aguentar.

Mas nós sabemos que não é a mesma coisa.

PS: É com profunda satisfação que noto a ausência de um certo site baseado em quitutes árabes, da votação do Judão de melhor blog. E adorei a vitória do Jacaré Banguela, que considero um blog de humor mais inteligente que o supracitado.

PS2: Discordo veementemente da votação de pior filme para La Conga Sexy, da Gretchen. Eu gostei muito mais desse filme do que do da Rita Cadillac. Claro que deveria haver uma lei contra filmes pornô profissionais com casais de namorados, mas mesmo assim foi bem mais satisfatório do que o drama que a Rita fazia cada vez que… interpretava.

Leia Também: