Lição de humildade para blogueiros arrogantes (e burros)

O que é a modéstia senão uma humildade hipócrita,
através da qual um homem pede perdão por ter as qualidades
e os méritos que os outros não têm?

— Schopenhauer —

 

Os arrogantes e inteligentes não precisam, pois sabem seus limites. O resto de nós precisa desses “reality checks” de vez em quando.

Quando você começa a ouvir (e falar muito) na “Blogosfera brasileira”, quando blogs começam a ser discutidos como se ao invés de um computador o blogueiro se comunicasse com o leitor com um arbusto em chamas, quando seus posts começam a ter epígrafes, quando você começa a citar a si mesmo, é hora de descer do pedestal.

A questão central, em minha opinião, conforme citação minha  neste artigo do Mediablog, é que:

“(…) Necesitamos tener consciencia de que no sólo grandes poderes traen grandes responsabilidades. Pequeños poderes también.”

Um blog é, antes de tudo, um pequeno poder. Sim, Virginia, nossas responsabilidades são grandes mas nós somos insignificantes. Os blogs não vão mudar o mundo enquanto o mundo não tomar conhecimento de sua existência. Hoje ainda dependemos da mídia tradicional, uma menção no Fantástico vale mais que qualquer primeira página do Google. parafraseando o Grande Líder, “Blogs são marginais. Pouca gente lê, pouca gente respeita“.

Escrever para um blog nem de longe é tão significativo para o grande público quanto escrever um livro. Um podcast não traz 10% do status de ter um programa de rádio. mesmo que o livro e o programa atinjam menos de 10% da audiência do blog e do podcast.

Isso quer dizer que o blog não vale à pena, que devemos abandonar tudo e procurar um espaço na mídia “de verdade?”

Por Xenu, claro que não! Só precisamos entender que blog é uma mídia recém-nascida, ainda não compreendida no Brasil, e que nossa penetração é mínima. Ainda falamos mais para nós mesmos do que para qualquer outro.

Para que eles se tornem acessíveis E respeitados, precisamos dessa consciência. Não somos profetas, não somos donos da verdade, e nossa mídia não é melhor nem pior do que qualquer outra. No máximo ela é diferente.

Se você está em um surto messiânico, se achando o Rei da Blogosfera, a melhor técnica para voltar ao chão é ver como o Brasil ainda é pequeno. Entre na página de estatísticas do BoingBoing, veja o que é um blog de verdade, em termos de visitas, banda, hits.

Melhor agora? Entendeu que somos uma titica de galinha choca etíope subnutrida comparados com um blog DE VERDADE? Comigo funciona…

Agora que você não se acha mais a reencarnação do filho secreto de jesus com buda, alterado cirurgicamente para se parecer com Donald Trump e criado por maomé, volte ao trabalho e invista no seu blog, com menos vapor e mais informação. O problema é se ACHAR grande. Ser pequeno não faz mal. O Boingboing já teve UM visitante. Seu plano só dará certo se você aceitar que precisa começar do zero.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional CARDOSO

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Eu acho que essa mística que existe ao redor dos blogs e blogueiros é uma besteira. Um blog é só outra forma de se comunicar idéias. Inclusive, um blog é só outro tipo de website, nada mais. O que torna o blog uma mídia especial é a interação com o leitor. De resto, ele não passa de uma ferramenta de publicação; o que torna a idéia de que "ganhar dinheiro com um blog vai contra a natureza do blog" totalmente sem sentido.

    Quanto ao alcance dos blogs, o que eu vejo é a oportunidade de participar do nascimento de uma coisa. No futuro, seremos vistos como os pioneiros nessa área (ai que bonito), e seremos respeitáveis veteranos. Há que se ter paciência.

    E vem cá, o seu arbusto é de quê, hein?

  • Tamos aí com a cara a tapas, não?

    "Se achar" é uma coisa insignificante e não deve tomar tanta atenção assim Cardoso, deixe esse trabalho para a seleção natural.

  • Rafael, eu fiz esse alerta, pois já vi muitos blogs bons começarem e morrerem pois o blogueiro "se achou" demais, fora da proporção.

  • Pingback: logger » Blog Archive » Eu chego lá, pode ter certeza - registrando em notas rápidas o d()

  • Como estamos, hein?

    Schopenhauer na epígrafe é bom sinal. Como arauto do pessimismo, é curioso que ele figure num post até, digamos, otimista, no tocante as possibilidades de um blog.

    Quanto as últimas frases, digo: a fórmula do sucesso é trabalho e SORTE, não só trabalho (mesmo que sejamos competentes). Que o diga Beethoven, Van Gogh, SCHOPENHAUER, etc. Os blogs não fogem a regra.

    Abraços

  • Concordo, Cardoso. Mais uma vez, concordo contigo.

    A persistência é a mãe do sucesso. A capacidade de mudar é o pai.

    Se objetivarmos em nossa mente o que queremos, decerto que iremos conseguir. Como já dizia Spencer Johnson, "sinta o cheiro do Queijo". Para isso, basta não ficarmos atados a falsas ilusões, deturpando o senso de realidade.

    Confesso que já tive diversos blogs, mas deletei todos por falta de visitas e comentários. Ou seja: Não queria começar do zero, não tinha um objetivo ou estratégia firmados.

    Até amadurecer e… encontrar o Contraditorium.

    Pude reacender o prazer de antes, mas só o prazer. O egoísmo, já enterrei há muito. Hoje, estou mais altruísta e com os pés no chão, e sei que tudo é conseqüência. Para cada ação, há uma reação.

    Paciência, predisposição, trabalho e estratégia. Misture tudo isso, e veja o (bom) resultado.

    P.S. Espero voltar aqui e contar as vitórias que consegui, inspirado por blogs e inteligências como a sua. Parabéns, e obrigado.