Blogs-Propaganda que você lê e gosta

Aqui no Brasil o sujeito abre o jornal, lê “o futuro está nos blogs” e decide: Precisamos de um em nossa empresa. Só que, claro, acaba montando um blog que na verdade é uma mistura de catálogo de vendas e press release.

Outras fazem direito. Contratam jornalistas-responsáveis ( hífens são importante),  familiarizam os mesmos com a empresa, disponibilizam vários e vários canais, dando liberdade para que o blog seja não uma vitrine, mas uma janela.

Mesmo assim, por mais interessante que o dia-a-dia da empresa seja, a não ser que faça algo do gênero do Seymore Butts em seu reality show Family Business, não terá hordas e hordas de visitantes. Se você é um profissional liberal, fica mais complicado ainda. Pode até ter um blog pessoal de sucesso, mas falar de seu dia-a-dia é muito, muito complicado, Há toneladas de questões éticas, ainda mais discutindo casos em andamento.

Por isso mesmo os blogs corporativos populares falam de muito mais do que o dia-a-dia da empresa.

Nos blogs intermediários, entre os corporativos e pessoais, temos o Direito e Trabalho, um raro exemplo nacional de um tema árido bem apresentado, partindo sempre do exemplo para a interpretação da situação, nunca seguindo o modelo didático-maçante de citar código atrás de código. Mesmo assim, achar novos temas é complicado.

Claro, há outras opções. Julie Elgar é uma advogada especializada em Direito do Trabalho e Recursos Humanos, do site HRHERO.COM. Não exatamente uma área excitante para se blogar. Leitura de autos não deve gerar lá muito trackback.

Só que ela está recebendo milhares de visitas, no blog “That´s what she said“. Mostrando exatamente seu trabalho. Como?

Simples: Ela está analizando os episódios da série “The Office” sob o ponto de vista de uma advogada, inclusive com uma estimativa da indenização conseguida em cada caso.

Já tive altas discussões com um amigo meu, comparando o sistema judicial americano ao brasileiro, e vendo casos de seriados como Lei e Ordem sob a nossa óptica. Foram papos excelentes.

É uma forma de suprir o interesse popular por séries e filmes e ao mesmo tempo demonstrar seus conhecimentos profissionais. Fãs adoram ter suas séries dissecadas por especialistas, desde que esses especialistas não sejam chatos carrancudos que só tiram prazer em destruir os mitos.

Já vi blogs que se propunham a dar uma visão profissional de uma série, mas caíam em alguma classificação entre a inveja e o despeito. “House é melhor que eu então vou detoná-lo”, ou “Como esses policiais do NYPD Blues pegam tanta mulher? Vou falar mal”.

Isso não é legal. Fãs aceitam críticas, mas existe uma diferença entre você dizer que os exames de DNA em CSI existem, só são caros e demorados, e dizer que “pura mentira, aqui no IML do Rio não tem nada disso”.

Um fã que escolha uma ou duas séries em sua área profissional e transforme isso em um blog pode ter muita audiência. Se for competente, ao menos como blogueiro, irá popularizar sua imagem profissional.

A TV por assinatura é um prato cheio, médicos podem falar sobre ER, Scrubs, House, Gray´s Anatomy, Advogados podem falar sobre Lei e Ordem e suas 241 variantes, policiais podem falar de séries como NYPD Blues, The Shield, Homicide, o pessoal de informática pode falar sobre Numb3rs, e por aí vai.

Extrapolando para o cinema, temos uma fonte quase infinita de temas. Imaginem que legal um blog de um contrabandista de armamento, falando sobre o Senhor das Armas, com o Nicholas Cage?


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional SKO4

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Fiquei imaginando o CSI Rio, com um legista americano recém-chegado ao Brasil (casou com uma brasileira) que vai trabalhar no IML. Ao invés de técnicas apuradas, arrancar propina dos parentes para liberar os corpos.

  • Cesar

    Excelente post cardoso, um dos melhores.

    Abordagem muito bem feita e eu nunca tinha pensado nessa idéia.

    Obrigado!

  • Que coincidência. Comentei um episódio de Law and Order sob meu ponto de vista médico esses dias: http://liliana.com.br/wp/2007/02/11/psicopatas-na

  • Cardoso

    este post me fez lembrar de um blog(?) que visito regularmente e leio, às vezes. É um e-magazine, com fotos bem feitas, texto mínimo escrito na primeira pessoa e grandes espaços em branco. Não consumo o tipo de coisas que são vendidas lá – mesmo que quisesse não teria dinheiro – mas descubro peças e idéias interessantes e o design é muito agradável. Chama-se Better Living Through Design.

  • Realmente blogs corporativos não precisam ser chatos nem varejos ao extremo. Sou sócio de uma empresa web e fomos contagiados pelo nosso amigo Jânio, criando assim o nosso blog corporativo, que para nós é como uma hora do café. Lá colocamos nossas impressões e comentários sobre o nosso mercado e, desta forma, nossos clientes passam a nos conhecer melhor e quem não é cliente passa a ver qual é a postura da empresa em relação ao nosso trabalho. Tem sido bastante gratificante!

  • Cardoso,

    Fico muito honrado com a referência ao meu blog nesta prestigiada página.

    Tenho trabalhado árduamente para tornar o meu blog interessante e agradável para os leitores e podes ter certeza que as tuas dicas são uma grande fonte de inspiração para mim.

    Atualmente com a transferência para o domínio próprio e para a plataforma do Word Press estou tendo que reestudar alguns formatos e o blog não assumiu ainda a sua feição pretendida, entretanto é um árduo trabalho diário que não nos furtamos a assumir.

    Suas dicas serão sempre recebidas com humildade e atenção pois é inegável o seu papel na blogosfera nacional.

    Um grande abraço!!

  • Numb3rs? Nunca ouvi falar! Aqui em casa só pega Globo e SBT. Preciso de TV por assinatura urgentemente!

  • Parabens, belo post….. mt bom mesmo o blog.

  • Olá Cardoso, sobre os blogs corporativos, achei interessante o lance de o blog ser muito mais que uma vitrine, pretendo usar o meu dessa forma, embora meu seguimento seja bastante peculiar ( pistas de skate ), as primeiras postagens ( um pouco forçadas ) me renderam um razoável posicionamento no Google, um foco um pouco menos com cara de vitrine é minha meta.

  • Daqui a poco voce pode postar um artigo sobre como a falta de posts novos afeta seu rendimento.

    seria interessante.

    []s

  • Sabe que não afeta nada?

    Só comprova minha afirmação de que quem dá dinheiro é o paraquedista.

  • Acho mais complicado falar de trabalho em um blogue do que falar da intimidade. Isto é, se você digere bem a invasão de privacidade. No caso do trabalho, sendo autónomo tudo bem! Quem ainda mantém vínculos empregatícios com alguma empresa, fica parecendo falta de ética. Sem querer você passa informação para a concorrência.

    No mais tem muito blogue gêmeo. O cara vê que o blogue é bom e faz uma cópia descarada das finalidades, só que por falta de competência não concetiza os objetivos.

    Criatividade é tudo! Beijus

  • Numb3rs??

    pow..q tipo de nerd eu sou hein, conheco todos os seriados q tu mencionou, menos o de informatica :P

    huauhahua

    [ ]'s

  • Nos EUA, esse tipo de blog mais especializado, em especial de juristas, economistas e psicológos é bastante comum. E francamente, a falta de um Volokh Conspiracy no Brasil sempre foi uma falha gigante da blogosfera daqui ao meu ver.

  • Pingback: O melhor da semana 07 de 2007()

  • Propaganda sempre foi a alma do negócio !

    Agóra Virtualmente !!!rsrs!!!!

    Ample Vision !

    PAX

  • Pingback: BlogBlogs lança BlogRank Widget - Gattune! - Tecnologia da Web 2.0()

  • Pingback: Athena de Vento » Por que outro blog?()