Quer ser comunista na web? Então aguente.

how_communism_works A boa notícia é que eu fui citado em um artigo no Ministério da Cultura. A má-notícia é que o artigo é do Wagner Fontoura, do Boombust. Má não por ser ele, mas por ser republicação, assim perde a graça.

O problema aqui é que o Wagner não sabia da publicação, não autorizou diretamente, e deu um justificado ataque de pelanca sobre o caso. Pombas, a que ponto chegamos? Ministério da Cultura chupando descaradamente conteúdo de blogueiros?

Meu desconfiômetro, claro, apitou. Já passei por caso semelhante, quando me pediram até pra hackear um plagiador descarado. Avaliei, e me recusei, pelo mesmo motivo que digo agora para o Wagner: Enfia a viola no saco, entuba, pede pra sair! PEDE PRA SAIR!

O conteúdo dele é licenciado via Creative Commons.

É modinha "contestar" o status quo, e a Creative Commons caiu como uma luva para quem quer brigar com as grandes corporações, a mídia, bla bla bla. Todos produzimos conteúdo, nossa criação é livre para ser usada por quem quiser, o que vale é a satisfação de contribuir para a coletividade, bla bla bla bla e bla.

Na hora que alguém USA o seu conteúdo, segundo os direitos que VOCÊ outorgou, a porca torce o rabo.

Isso aconteceu com o Wagner, aconteceu com outros que conheço, e com certeza acontece todos os dias Internet afora.

Portanto, meninas e meninos; antes de colocarem um bannerzinho no site licenciando seu conteúdo, pensem nas consequências. Não adianta aparecer bonito na foto se você não está preparado para ver seu conteúdo sendo usado por terceiros.

Você sabia que licenciando seu site via Creative Commons, nada impede alguém de montar um script, chupar TODOS os seus posts e republicar (desde que sem anúncios)?

Eu sei que existe plágio correndo solto o tempo todo, mas a diferença entre ser roubado via copyright e ver seu conteúdo via Creative Commons usado por quem você não gosta, é que no segundo caso você não tem nem o direito de se indignar.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional SKO4

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Especificamente no caso do Boombust, onde faço um trabalho pretensamente formador de conceitos, de tendências e de opinião, no seu atual estágio, esse tipo de licença ainda faz sentido a meu ver.

    O mesmo post ora copiado pelo Minc foi também usado por alguém na descrição do termo "mídias sociais" na wikipedia, igualmente devidamente linkado e referenciado.

    Quanto a eventuais prejuizos financeiros causados por esse tipo de ação, no meu caso específico não reclamo, não por ser "comunista", mas por vir sabendo capitalizar bastante bem a projeção que tenho recebido pelo meu trabalho com mídias sociais, não apenas no Boombust.

    De resto concordo com você, até porque meu caso não é a regra, é exceção.

  • Bom, quem licencia Creative Commons deveria saber que isso pode ocorrer. Se está ciente, azar, é o meu caso.

    O problema é você colocar um bannerzinho achando que está licenciando e nem sabe o que está fazendo, e depois quer reclamar o conteúdo chupado. Se não leu, o pau comeu. Não chora depois.

    Se quer reclamar depois de um plágio? Escolhe outro copyright.

  • Existem várias licenças CreativeCommons, é só saber escolher a mais apropriada. Se alguém quiser me chupar (ou chpar meu blogue), pode ficar a vontade, desde que siga o que diz a licença: Deixar os créditos!!!

    []'s
    Compulsivo

  • O artigo foi retirado… estava curioso para ler.

  • O artigo não foi retirado, o Cardoso é que linkou errado. O link certo seria esse.

  • Creative Commons tem bem à mão uma licença que obriga o copiador a mencionar a sua autoria. Quase que por padrão. Citando o conteúdo da CC:

    <cite>Attribution. You must attribute the work in the manner specified by the author or licensor (but not in any way that suggests that they endorse you or your use of the work).</cite>

    De nenhum copyright para pelo menos um crédito, já é um grande avanço!

  • Obrigado Danilo!

  • A partir do momento que você licencia seu conteúdo para ser distribuido, está claramene dizendo "Reproduza". Mas claro, é sempre bom citar a fonte.

    abraço!

  • Fizeram até hotlink da imagem. ¬¬
    E como disse o Compulsivo, é só saber escolher a licença.

    Mas pense pelo lado bom Cardoso, ganhou um link .gov.br, olha que coisa jóinha.

  • Pingback: Copy & Paste Oficial e Legal | Boombust()

  • Depois que o ser humano inventou a linguagem escrita tudo virou "cópia".

    Quem quer exclusividade que invente uma língua própria! d=

  • Thiago

    É para isso que existe noncommercial-attribution-sharealike