A busca pela nãotícia e jornalistas passando vergonha

Em época de eleição é comum ver militantes histéricos fazendo as mais loucas considerações filosóficas e estupros lógicos para justificar seus candidatos e atacar os adversários. É algo bobo, como a tentativa (bem-sucedida) de tirar a propaganda de 45 anos da Globo do ar por dizerem que era propaganda subliminar pro PSDB. Sim, começou 45 anos atrás, em uma reunião dos Illuminati na sede dos Lapidários.

Curiosamente essa postura sazonal existe no jornalismo. Há um grupo de profissionais que rastejam no fundo das latas de lixo atrás de sujeira de figuras públicas, publicando qualquer porcaria que encontram. ESSES ainda são mais respeitáveis que os Jornalistas da Nãotícia. A nãotícia é a informação sem qualquer utilidade ou relevância. É algo como o que sites no estilo EGO fazem, mas aplicado a gente mais relevante que artistas no ego. (não me entendam mal, acho artistas MUITO relevantes, exceto quando estão atravessando a rua ou abalando em Penedo).

Os “jornalistas” em questão não querem se sujar, então ficam longe das lixeiras. Assim fuçam a Internet em sua superfície procurando fatos irrelevantes e usam de todo seu parco domínio do idioma para transformar esses fatos em nãotícias. Problema: Em geral possuem pouco ou nenhum domínio da área em questão. Com isso fazem deduções equivocadas, concluem besteiras e escrevem barbaridades. Exemplo: Atwater é uma cidadezinha de 20 mil habitantes na Califórnia. Clássica comunidade hospitaleira, tipo Twin Peaks, Crystal Lake e tantos outros lugares legais. Agora sua vida pacata foi afetada: Um jornalista do Mercedes Sun Star após profunda e qualitativa pesquisa relevou o Segredo Sujo da Cidade: Nelson Crabb, aposentado, ex-policial e vereador leva uma vida dupla. Durante a noite e em suas horas vagas ele deixa sua vida de senhor de 63 anos e se torna um PODEROSO CHEFÃO MAFIOSO DA COSA NOSTRA MAFIOSA!

No Facebook.

Isso mesmo. Um infeliz chamado Mike North, que se diz jornalista escreveu um artigo inteiro denunciando as atividades questionáveis do vereador NO MAFIA WARS.

O sujeito se dá ao luxo de descrever o jogo como se fosse algo… horrendo:

“Os posts de Crabb no Facebook não mostram sangue ou carnificina, mas algumas descrições são bem gráficas: ‘Nelson ajudou Michael a se livrar de um corpo e precisa de sua ajuda também'”

UAU! Imagine se o vereador jogasse xadrez online, o repórter descobriria que é uma batalha estilizada e deduziria que Nelson Crabb é o Novo Hitler.

Aqui o mundo se divide. De um lado temos os adversários políticos do vereador, que não se darão ao trabalho de conferir a acusação e farão papel de idiotas quando alguém mostrar o que é o Mafia Wars no Facebook. Do outro lado temos o vereador, que perderá seu tempo e seu SACO tendo que responder aos imbecis mostrando que Mafia Wars não é um Simulador de Bandidos (ok é) e que está longe de ser uma apologia ao crime e um “tapa na cara” dos honrados oficiais da Lei que tombaram no cumprimento do dever.

O público também se divide. Entre os idiotas de sempre E entre o pessoal com três ou mais neurônios. Esses verão a matéria, reconhecerão na hora que é uma premissa ridícula e classificarão o jornalista como um completo imbecil. Por extensão, o jornal inteiro.

Em busca da nãotícia não é só quem escreve que passa vergonha. Quem publica também. Por isso, fica a dica: O papel aceita qualquer coisa. O leitor não.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Mariana

    qual o problema de algum artista do Ego abalar em Penedo? Só porque é uma cidade de Alagoas, um dos estados mais pobres do Nordeste, a região mais pobre do país? (#Collorfacts)

    • Quando lêmos tudo isso, lembramos de uma frase nossa: "Dê uma arma na mão de quem tem medo pra ver a merd* que dá."

      #Nibirus, onde estas que olhamos para o céu e ainda não lhe vêmos !!!

      Vida de Dois Ursos

  • A questão é simples. Tem gente que lê estas tosqueiras porque SE INTERESSA. EGO existe porque tem gente que quer ler aquilo, assim como colunas sociais dos jornais e postagens sobre se fulaninho abriu uma conta no Twitter ou algo assim. Pessoas pensantes não dão bola pra coisas desse tipo, mas o mundo não tem pessoas pensantes como maioria.

  • Pingback: Tweets that mention A busca pela nãotícia e jornalistas passando vergonha -- Topsy.com()

  • Sabe Cardoso, quanto a questão da Nãotícia e mídia sensacionalista, eu não sei o que é pior o público que consome ou o autor. Por mais que nos custe acreditar sempre tem gente disposta a consumir esse tipo informação.

  • Juliana

    Ser pensante ou não é algo relativo. Existem pessoas que pensam de formas diferentes e crêem veemente naquilo que sua mente assimila melhor. Então se existem pessoas que se interessam por um determinado tipo de informação, não o faz menos pensante, mais burro ou seja lá o que for. Apenas não compartilham das mesmas idéias, dos mesmos gostos, dos mesmos conceitos que os nossos.

    • Marco

      Relativismo.
      Eu odeio, odeio mesmo, com toda minha força.

      • Juliana

        Você dizer que odeia o relativismo é mesma coisa que dizer que tem uma visão limitada sobre conceitos, aspectos, formas, pessoas, sentidos etc…

        • Marco

          Visão limitada é diferente de visão objetiva e opinião formada.

        • Juliana

          Sim, eu também tenho uma opinião formada e uma visão objetiva como agora. Isso torna tudo relativo, pois você tem uma visão objetiva e opinião formada agora também. São dois conceitos diferentes para um mesmo assunto. Isso é relativismo. Agora você não aceitar que uma história podem ter diversas versões e achar que apenas a sua é a correta isso é prepotência.

  • em todo o mundo há gente assim. infelizmente. kis :(

  • julio

    Basta olhar nas notícias mais lidas dos portais.

    Se enquadra nisso também as pseudo-pesquisas científicas publicadas na BBC Brasil que se espalha como viral nos portais brasileiros.

  • Cardoso, há alguns meses criei um site de notícias falsas. Um site que declaradamente é mentiroso – há uma nota no rodapé de TODAS as páginas e uma página "SOBRE" que também é clara sobre o conteúdo do site.

    Fiz o site pra me divertir e fazer uma graça com meus amigos. Pois bem, pra minha surpresa algumas notícias se tornaram "reais". Várias das manchetes circulavam pelo Twitter como se fossem verdadeiras. Algumas chegaram até a ser reproduzidas em outros portais na íntegra, como verdadeiras. Alguns portais até tinham uma certa credibilidade. Isso aconteceu com outros portais de notícias de cunho humorístico, como o Diário de Barrelas e o Sensacionalista.

    Confesso que me diverti horrores com isso.

    A internet facilitou o jornalismo. Isso é fato. Mas também está pegando todos aqueles que copiam.

    Eu não sou jornalista.

  • Juliana

    Você dizer que odeia o relativismo é mesma coisa que dizer que tem uma visão limitada sobre conceitos, aspectos, formas, pessoas, sentidos etc… ;)

    • Marco

      Dois conceitos diferentes para um mesmo assunto não é relativismo.

      Relativismo é você NÃO escolher qual acredita ser o certo e o errado.

      Isso acaba não te levando a lugar nenhum, assim como esse nosso papo chato.

      Discutir na internet é como participar das paraolimpíadas. Você pode até ganhar, mas continua sendo um retardado.

      Desculpe ai, Cardoso. Sou seu fã.

      • Max

        Marco,

        Pelo que pude notar ao longo dos comentários, tu não tem argumentos satisfatórios nesse debate. Perdeu, playboy!

        Esse último então…uma pessoa não ter uma perna a torna "retardada"? Com certeza, um deficiente que luta contra todos os seus limites e chega às Paraolimpíadas tem mais massa cinzenta que tu.

        • Juliana

          Max,

          Posso dizer que a sua observação sobre a massa cinzenta foi DIGNA.

          Ganhou uma fã!

          Obs: Minha retórica pode até ser medíocre, mas o Marco me superou.

          Bjos

        • Juliana

          Quem quiser me adicionar no orkut: julianameida@yahoo.com.br

          (para os não adeptos do facebook)

  • Gostei do post, muito bom!

  • Fico imaginando se esse repórter souber que, no Brasil, até o presidente da república vem, em cadeia nacional, abafar casos de corrupção e crimes graves dizendo-os "coisas banais". O grande problema é justamente o que você escreveu: Sem notícias reais, o pessoal tem que "cavar" algo pro jornal sair ou para o site colocar no ar. Aí… já viu.

  • tá, essa dos 45 anos da Globo foi horrível, mas e quando os tucanos quiseram proibir que tocasse na rádio aquela música sobre mulher porque, segundo eles, seria apologia por causa da parte "mulher pra presidente"? essa música também é beeem velha

  • marcelo valen&ccedil

    o problema dessas noticias é que vão passando, passando e ninguem apura os fatos…e ainda chegam numa conversa de bar e passa pra todos…e esses todos vao passando pra familia e etc etc…isso quando nao vem pela aquelas malditas correntes de email…dizendo que é uma vergonha a politica…tcs tcs tcs…tenho medo…